Comentários sobre o áudio vazado de André Esteves (BTG Pactual)

STF planta nota ameaçadora contra Lula

Por Miguel do Rosário

28 de junho de 2018 : 10h10

A que pontos chegamos!

Um ministro do STF (as suspeitas recaem naturalmente sobre Luis Edson Fachin) plantou notinha na coluna da Monica Bergamo, na Folha, para fazer ameaças (nem tão) veladas ao ex-presidente Lula. Segundo a nota, as esperanças petistas de que Lula fosse libertado no dia 26 eram vãs.

Lula não seria libertado, diz o ministro anônimo do jornal. O caso de Lula, diz a mesma fonte, não é igual ao de Dirceu.

Me parece que o juiz está sendo golpistamente sincero. As esperanças do PT na segunda turma, e no STF em geral, são um tanto delirantes.

O STF tem duas turmas, para acelerar julgamentos de alguns casos. A primeira turma é composta por Alexandre de Moraes, Marco Aurélio, Luiz Fux e Luís Roberto Barroso. Nessa, o conservadorismo lavajateiro é hegemônico. Nenhum réu, sobretudo petista, ganha nada aí. A segunda turma é composta por Ricardo Lewandowski, Celso de Mello, Gilmar Mendes, Dias Toffoli, Edson Fachin. Nessa turma, ao contrário, formou-se uma frágil maioria garantista e liberal: Celso de Mello, Gilmar e Toffoli frequentemente votam em favor da liberdade e contra a Lava Jato, isolando Fachin, que invariavelmente se alinha às diretrizes de Curitiba.

Entretanto, se o STF libertar Lula, será pelas mãos de Gilmar Mendes e Celso de Mello, mentores da segunda turma, garantistas admiráveis, mas profundamente conservadores e hostis ao PT, e que tratarão de garantir que o ex-presidente não possa concorrer.

E ainda tem uma outra má notícia. Em setembro, Carmen Lucia está indo para a segunda turma, substituindo Dias Toffoli, que irá presidir o STF: ou seja, a maioria garantista na segunda turma tem hora para acabar, e num momento crucial do processo eleitoral.

Há alguns dias, o ministro Marco Aurelio Mello deu uma declaração dura a uma emissora portuguesa, ao afirmar que a prisão de Lula é ilegal. A mensagem foi repetida ad infinitum nas redes de esquerda. Quase nenhum delas, porém, lembrou-se de dar destaque em outra afirmação proferida pelo juiz na mesma entrevista: a de que Lula não poderá ser candidato, segundo a lei da Ficha Limpa.

Uma outra postagem do jornal português RTP, com um segundo vídeo da mesma entrevista cedida por Marco Aurelio Mello, foi publicada ontem: as mensagens são as mesmas: a prisão de Lula é ilegal, porque a Constituição só autoriza prisão após condenação na última instância, e que, pela lei brasileira, o ex-presidente não pode se candidatar.

Quando Luis Edson Fachin, pressionado pela defesa do ex-presidente, enviou o recurso de Lula para o plenário, ele agregou, no despacho, a discussão sobre a sua elegibilidade. Ou seja, o STF, em momento algum, deixou de ser o principal fiador do golpe. Até mesmo a absolvição de Gleisi Hoffmann se torna um instrumento “narrativo”: flexibiliza-se um pouco aqui para endurecer mais acolá.

Todos os sinais, enviados repetidamente, em notinhas plantadas na imprensa, nos despachos, nas decisões, são de que o tribunal até poderá tirar Lula da prisão, mas apenas se antes garantir que ele não concorra em outubro.

O irônico – e triste – de todo esse imbróglio é que os mais recentes ministros indicados por Dilma Rousseff são os mais ferozes adeptos das doutrinas de Curitiba.

Chegamos num ponto, por isso mesmo, que não adianta mais xingar os ministros do STF ou a PGR.  Essa estratégia tem se revelado contraproducente.

Manifestos e abaixo assinados são importantes reações da sociedade civil, mas também não os tem feito mudar um milímetro de sua opinião, até porque os ministros já observaram que as doutrinas de Curitiba tem maioria nos meios sociais que os cercam.

A melhor estratégia talvez seja investir na qualificação do debate jurídico, organizando seminários, aqui no Brasil, com presença de juristas de renome internacional, acompanhada de uma estratégia de comunicação adequada, pensada para mudar consciências.

Podem haver alguns poucos seminários grandes, centralizadores, e muitos eventos de pequeno porte, organizados em todas as faculdades de Direito no país.

Estão certo os que dizem que o processo de Lula não será revolvido apenas juridicamente, e que é preciso haver um forte componente político. Mas o reverso também é verdadeiro. É preciso uma estratégia dupla: jurídica e política, ambas envolvendo muita audácia na comunicação, que é de onde a Lava Jato sempre tirou sua maior força.

A Lava Jato é uma operação jurídica, política e midiática: para ser derrotada, é preciso uma estratégia igualmente jurídica, política e midiática.

***

Na Folha

Lula não teria sido libertado caso seu recurso tivesse sido julgado na terça

Ao ex-presidente teria sido concedida, no máximo, a prisão domiciliar, que ele rejeita

A ideia de que Lula poderia ter sido libertado pela 2ª Turma do STF (Supremo Tribunal Federal) se seu caso tivesse sido julgado na terça (26), junto com o de José Dirceu e outros, é ilusória: a ele teria sido concedida, no máximo, a prisão domiciliar.

JÁ ERA
A diferença entre o caso do ex-presidente e os demais que foram analisados na terça é que o plenário do STF já tinha considerado a prisão legítima ao negar a ele o habeas corpus que poderia tê-la evitado, em abril. Decidir em sentido oposto, neste caso, seria, sim, uma afronta à decisão colegiada de toda a corte, diz um integrante da 2ª Turma.

PRIMEIRO ANDAR
O mesmo magistrado afirma que o caso de Dirceu, por exemplo, é diferente porque nunca tinha sido apreciado pelo plenário.

ESTACA
E o apego de Lula à ideia de que só deve aceitar a liberdade, rejeitando a prisão domiciliar, pode complicar a situação dele caso o STF não reveja a autorização para prisões depois de condenação em segunda instância. Em setembro, a ministra Cármen Lúcia passará a integrar a 2ª Turma do STF, dificultando a formação de uma maioria liberal e pró-réu no grupo.

ESTACA 2
“Mais tarde, nem para casa ele vai”, diz um magistrado do colegiado, ressalvando mais uma vez que a situação será diferente caso o plenário mude o entendimento sobre prisões após a condenação em segundo grau.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

31 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Marcos Pinto Basto

03 de julho de 2018 às 10h55

Brasil – Um galinheiro cheio urubus amedrontando as coitadas das penosas que viram presas fáceis das hienas e mabecos com acesso fácil ao recinto.
Não adiantam mais recursos para livrar Lula da prisão e muito menos resolvem inflamadas opiniões de nossos mais honestos e justos cidadãos de reconhecido valor intelectual, a solução para acabar com a baderna que reina no Brasil é uma só:GREVE GERAL IRRESTRITA para derrubar todos os TRAIDORES da PÁTRIA, seguida duma REVOLUÇÃO!

Responder

RUI CESAR MARTINS LOYOLA

30 de junho de 2018 às 00h24

Todo dia o Miguel vem com uma estorinha diferente para falar que o Lula não pode ser candidato , acho que este ministro do supremo é ele mesmo. Ele não se conforma que nós não engulimos o Ciro por algumas entrevistas dele descendo o cacete no PT e no Lula.

Responder

Guimarães Roberto

29 de junho de 2018 às 03h36

A mim me parece que a ordem foi dada pelos “isteites”. Não soltar o Lula antes das eleições e, se soltar, devem cancelar as eleições. Resumindo: Não aceitam o Lula nem como candidato. E eles sabem que não haverá povo nas ruas exigindo Lula Livre. Que força po$$uem os “isteites”. Bastaram dois anos para transformarem o país em colônia.

Responder

PAULO FERREIRA DOS SANTOS

28 de junho de 2018 às 23h40

Nada contra o Ciro, até tenho uma certa admiração, mas já não esta na hora dele crescer nas pesquisas? Lula Livre!!!

Responder

robertoAP

28 de junho de 2018 às 19h19

Em qualquer país do mundo ,um juiz que plantasse isso na imprensa, seria destituído imediatamente, mas aqui um velhote babaca desses, metido a juiz de suprema porcaria, faz as maiores vigarices e não acontece nada. O Brasil continua no século 17.

Responder

Claudio

28 de junho de 2018 às 18h31

Descobra o inimigo oculto, pois para governar é necessário dividir.
https://www.youtube.com/watch?v=Lss_UfBOi1A

Responder

Maria Aparecida Lacerda Jubé

28 de junho de 2018 às 16h41

A cada dia fica mais claro que a “justiça” tem seu corrupto de estimação para colocar no poder, inclusive para vingar Aécio, pois criaram até uma Operação para garantir sua vitória, mas não combinaram com o povo. Resolveram tirar o povo da decisão. Em outubro fazem um simulacro de eleição e, o escolhido deles, vai “eleito”.

Responder

Bernardo

28 de junho de 2018 às 15h28

Realmente Lula tem razão. É melhor aguardar os acontecimentos. Essas notas plantadas são o sinal claro que o arsenal de sacanagens está acabando. A cada pesquisa que sai eles tentam um caminho e Lula cresce alguns pontos. Os demais candidatos estão estagnados e com elevada rejeição; 35% dos eleitores dizem hoje votar em branco ou nulo se Lula não constar da lista de candidatos e esse percentual vem crescendo em todos os institutos. O Brasil será ingovernável sem Lula e essa é uma ameaça real contra a democracia, ou seja, o risco de nove golpe militar está no horizonte. Se querem evitar o caminho é um só: libertem Lula e deixem que ele se candidate. O tamanho do abacaxi é muito grande e somente ele, dentre os postulantes, terá condição de colocar o trem nos trilhos. A propósito essa confusão é mais uma das ” vitórias” da lava jato que enterrou o país.

Responder

José Zimmermann Filho

28 de junho de 2018 às 13h52

Estranho essa última pesquisa Ibope, que vi no Tijolaço. Na pergunta espontânea ninguém falou do Haddad. Não sei o que é “estimulada” no critério desses institutos. Mas uma dúvida que não cala. Já sabemos que o Haddad cresce quando sugerido apoio de Lula. O Cafezinho poderia projetar o quanto Ciro ganharia com esse apoio. Aceitamos qualquer chute pois os “institutos”, malandramente, se fingem de passarinhos. Pessoalmente acho que Lula não o apoiaria, além do que é grande sua rejeição junto ao público petista.

Responder

Pedro Cândido Aguarrara

28 de junho de 2018 às 13h48

Alô Miguel

Cadê a análise da nova Pesquisa Ibope? Lula 33%. Ciro 4%.

Tá na hora de Ciro entender que é melhor abandonar a candidatura.

Trabalhar pela união da esquerda em torno de Lula ou quem Lula indicar.

E ficar com a pasta da Fazenda no novo governo.

Enquanto pode….

Responder

    Alexandre Neres

    28 de junho de 2018 às 13h55

    As análises do Miguel do Rosário, ultimamente, costumam ser sob uma perspectiva nefasta a Lula e ao PT. Quero ver seus comentários sobre a nova pesquisa Ibope, que corrobora que a estratégia levada a cabo pelo Lula de levar a candidatura adiante revela-se correta, já que sua especialidade recente é comentar pesquisas desimportantes.

    Responder

    Patrice L

    28 de junho de 2018 às 14h18

    Pelo Ibope, quem está na prisão é o Ciro.

    Só cresce se seguir advogando a prisão do Lula (a absurda formulação de que “a prisão é legal, porém injusta” engana a poucos como condenação.

    E, assim fazendo, aí mesmo é que não cresce mais que 4% entre os lulistas e a ponto de superar a golpista Marina.

    Vai se perder porque terá que dar tiro e mostrar-se incoerente e contraditório pra tudo que é lado.

    Responder

      Patrice L

      28 de junho de 2018 às 14h22

      O Ciro, em si, parece não convencer. Tanto tempo depois e não passa de 4 a 6%

      Responder

João Bovino

28 de junho de 2018 às 13h22

Uma afronta ao “colegiado” que afronta as leis e a Constituição quando bem lhe convém.

Responder

Marina

28 de junho de 2018 às 13h19

Quer dizer que um ministro do supremo, incógnito, deu uma entrevista à Monica Bergamo fazendo ameaças ao Lula e a ela pensa que somos todos idiotas. Sabemos que toda rede de golpista, incluindo aí os operadores de direito e alguns dos candidatos à presidência não querem que o Lula seja candidato. Não sei para que tanta armação, quando o próprio Lula já deu o caminho das pedras para sair da disputa: que o Moro apresente uma minúscula prova do crime que cometeu que na mesma hora ele desiste. Diante desse desafio, os lavajatistas se calam, o que é prova de que Lula é inocente e foi sequestrado para não disputar as eleições. E ainda tem candidato que se apresenta como do campo progressista que apoia a Lava Jato e promete aos golpistas que, se eleito, manterá o Lula na prisão que é a tradução da não concessão de indulto.

Responder

Liliana

28 de junho de 2018 às 12h35

Miguel, você fica sempre batendo na tecla de que o PT escolheu muito mal os ministros do Supremo, ou seja, é tudo culpa da vítima. Se uma mulher for estuprada, a culpa é dela que deu mole, se um homem for traído pela mulher, a culpa é dele que escolheu mal a companheira e por aí vai. Agora, queria mesmo é ouvir as explicações do seu candidato à presidência sobre o total apoio que ele dá á Farsa Jato.

Responder

    Miguel do Rosário

    28 de junho de 2018 às 19h30

    Esse argumento da mulher que escolhe o marido errado é um pouco complicado neste caso. Escolher 1 marido errado, tudo bem. Mas 11? O PT escolheu 11 ministros. Dois já saíram. Dos 11 lá, 9 foram escolhidos pelo PT. A Dilma escolheu os mais raivosos: Fux, Carmen Lucia, Barroso, Fachin.

    Responder

Fabiano França

28 de junho de 2018 às 12h20

Algum comentário sobre a recente pesquisa IBOPE? Ou vocês acham que o STF, e o judiciário em geral, estreitamente e umbilicalmente ligado a GLOBO não sabia desses resultados antes de serem divulgados? É LULALIVRE, e OU LULA ou NADA.

Responder

    Fabiano França

    28 de junho de 2018 às 12h25

    O judiciário blefa como um jogador com péssimas cartas no pôker… gastaram todos os seus ases e coringas… o tempo está a favor de LULA agora…. e se segurem porque essa montanha “russa” está apenas começando….

    Responder

Rafael

28 de junho de 2018 às 11h56

Miguel, essa tática da Folha já é conhecida. O jornal costuma sempre usar da estratégia de fonte anônima, fonte sigilosa, como neste caso, “um ministro” teria dito que Lula não seria libertado. Não podemos afirmar com segurança que sim, mas a segunda turma do STF tem dado sinais de que não irá referendar mais nenhum abuso e ilegalidade da lava jato. Por isso, não dou muita trela para Monica Bergamo. Ela, na verdade, costuma escrever sobre a vontade dos Frias, reverberada em supostas fontes sigilosas. Em abril essa mesma colunista escreveu que Lula estaria deprimido e que não suportaria a solidão do cárcere. Os dias e meses que prosseguiram mostraram que alguém estava mentindo ou as supostas fontes sigilosas da Mônica ou a própria Mônica.

Responder

Ferreti

28 de junho de 2018 às 11h38

Sei,não…
Tem gente dizendo que foi Gigi Barata quem plantou a nota pra dizer que eles, a trinca do mal, não vão esticar a corda tanto. Medo de uma reação do povo que bote fogo no STF.

Quem tem, tem medo.

Responder

Ferreti

28 de junho de 2018 às 11h26

Então…querem fazer seminário com juristas estrangeiros para palpitarem sobre a NOSSA Constituição?

Depois ficam acusando os Estados Unidos de quererem interferir no destino do Brasil.

Ai,ai, Miguel. Mais um tiro no pé?

Não me delete. Vamos debater.

Responder

    Miguel do Rosário

    28 de junho de 2018 às 13h33

    Nada a ver. A Lava Jato é internacional. Para combatê-la, temos que fazer a luta internacional também.

    Responder

      Anderson

      29 de junho de 2018 às 09h24

      Miguel concordo com voce!! Mas cá entre nós, a “luta” que é feita pela oposição ao golpe, é ridicula!! Uma luta politicamente correta! Concordo com sua matéria, mas ela não rebate as questões principais com veemência, o que em minha opinião, torna uma reclamação inócua, como muitas outras nos sites mais a esquerda!!

      O fato de alguém, seja quem for esse brasileiro, ser preso sem provas, sem cumprir os ritos estabelecidos pelo próprio judiciário, é um escândalo e deveria ser tratado como tal!! Isso coloca em risco toda uma sociedade, tudo o que foi construído até agora! Então, vcs sabem que essa discussão sobre quem vota a favor ou contra, é simplesmente aceitar que um direito fundamental foi violado, por quem deveria defender esse direito, e que não estamos fazendo nada para exigir que nosso direito seja garantido! Essa é a questão, porque não estamos fazendo nada, e o que podemos fazer para que nosso direito seja garantido!

      Me desculpe, mas é revoltante ver o pais afundando e, também ver que as discussões giram só em torno, de quem é o culpado, se funano A é mais conservador que fulano B, que tal medida nao poderia ser tomada, que a midia faz isso ou aquilo, é tudo verdade, mas e dai…??

      Responder

    José Zimmermann Filho

    28 de junho de 2018 às 14h03

    E os EUA não interferem onde lhe convém? Guerrearam o Iraque quando da invasão do Kuwait pelo Saddam Hussein, na época aliado, pela democracia? Não!! Foi pelo negro e valioso petróleo…

    Responder

Yan

28 de junho de 2018 às 11h14

Teria sido libertado sim!!! E vai ser! Lula livre

Responder

Pedro Vieira

28 de junho de 2018 às 10h55

Essa colunista da felha é uma cobra venenosa, muita bem paga para disseminar o ódio, essa senhora quando chegar ao inferno o diabo que se cuide! pois será uma grande concorrente para a gerencia do inferno.

Responder

Fabio

28 de junho de 2018 às 10h34

Esse velho golpista Fachin deveria estar preso.
Porque o PT do Senado não pede o impeachment dele!?

Responder

    Sergio Sete

    28 de junho de 2018 às 10h49

    PT no Senado?
    AHAHAHAHHAHAAHAHAHHAAHAHHAAHHAAHAHA

    Adoro os comentários piadistas.

    Responder

      Rafael

      28 de junho de 2018 às 11h59

      Ué, não sei o porque da risada. É o Senado que pode “impichar” um ministro do STF.

      Responder

Curió

28 de junho de 2018 às 10h32

Eu desconfio que descobriram extraconjugais do narigudo. Urina ódio esse nazista. A Cia sabe tudo. E ele andava choramingando esses dias por causa de ameaças que julgamos teatrinho. Vai saber ?

Responder

Deixe um comentário

Parlamentarismo x Semipresidencialismo: Qual a Diferença? Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são Imortais na ABL: Diversidade Auxilio Brasil x Bolsa Família: O que mudou? As Refinarias da Petrobras À Venda pelo Governo Bolsonaro O Brasileiro se acha Rico ou Pobre?