Live diária do Cafezinho, hoje às 19:00

MPF sai em defesa de rede de fake news do MBL

Por Miguel do Rosário

25 de julho de 2018 : 19h21

No site do MPF

MPF cobra explicações do Facebook sobre remoção de 196 páginas e 87 perfis

Rede social já é investigada, desde setembro de 2017, por supostos atos de censura e bloqueio de usuários brasileiros

O Ministério Público Federal (MPF) em Goiás cobra, em caráter de urgência, explicações do Facebook acerca da remoção de 196 páginas e 87 perfis de sua rede social. A medida foi divulgada pelo próprio Facebook, nesta quarta-feira (25), e amplamente noticiada pela mídia. Embora a rede social não tenha especificado oficialmente quais perfis foram removidos, informações divulgadas pela imprensa dão conta de que as páginas desativadas variavam de notícias a temas políticos. Juntas, as páginas possuíam mais de meio milhão de seguidores.

Ainda de acordo com a imprensa, um dos maiores atingidos com a exclusão foi o Movimento Brasil Livre (MBL), que ficou nacionalmente conhecido ao liderar protestos, em 2016, pelo impeachment da então presidente Dilma Rousseff. A justificativa apresentada pelo Facebook foi de que as páginas formariam uma suposta “rede de desinformação” por meio da divulgação de notícias falsas, conhecidas como fake news.

O procurador da República Ailton Benedito, que, desde setembro do ano passado investiga a rede social por supostos atos de censura e bloqueio de usuários brasileiros, deu o prazo de 48 horas para que o Facebook envie a relação de todas as páginas e perfis removidos e a justificativa fática específica para a exclusão. “As normas constitucionais e legais que regulam a internet no Brasil atuam sempre com vistas à liberdade de expressão, ao direito de acesso de todos à informação, ao conhecimento e à participação na vida cultural e na condução dos assuntos públicos; e a impedir a censura, bem como a discriminação dos usuários, por motivo de origem, raça, sexo, cor, idade, orientação política, entre outros, competindo ao MPF atuar nesse sentido”, esclarece o procurador.

Íntegra do ofício que cobra as informações do Facebook

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

19 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Pina

26 de julho de 2018 às 13h09

Mais um psicopata fascista nas instituições da república.

Responder

Pedro Vieira

26 de julho de 2018 às 12h43

Deve ser mais um procurador coxinha, que deve estar defendendo a torcida organizada formada por bandidos pagos para defender a globo, psdb, dem, moro e demais golpistas!

Responder

Gustavo Rodrigues Franca Leite

26 de julho de 2018 às 12h43

Aos beócios que postaram aqui criticando a “censura”. O Facebook é uma empresa PRIVADA, cabe a ela publicar ou não deixar publicar o que ela bem quer e bem entende. Se os “”liberais”” (ha-ha) Quer continuar a postar suas FakeNews e FezesNews que alimentam vocês trolls comedores de merda – defensores da “liberdade” (ha-ha), procurem outra rede a. Simples assim. Viva o livre mercado.

Responder

Lothar

26 de julho de 2018 às 08h44

Aparelharam o faceboock!!!!

Será que é só página de direita que publica fake?

Responder

    Lothar

    26 de julho de 2018 às 08h47

    Faceboock, leia-se facebook

    Responder

Ferreti

26 de julho de 2018 às 08h43

Aparelharam o faceboock!!!!

Será que é só página de direita que publica fake?

Responder

Jochann Daniel

26 de julho de 2018 às 00h08

Melhor é fazer
como na China
e na Rússia,
em que governos
voltados para o povo
estatizam as informações,
livrando o povo
dos males
dos Rothschild
et caterva…………………

Responder

    Jochann Daniel

    26 de julho de 2018 às 00h18

    Rothschilds que
    com o auxílio da mídia
    que controlam
    fff …..
    em seu proveito
    países tais como
    a antiga Ioguslávia,
    a Ucrânia,
    os Estados Unidos,
    a França……
    a Inglaterra (vide Thatcher)
    etc. etc.
    FFFF…. bem
    um imenso país riquíssimo
    da América do Sul e muitos,
    muitos outros
    daqui e dacolá……………
    Calma,
    vocês não sabem da missa
    um terço…………….
    (risos e gargalhadas)

    Responder

      Jochann Daniel

      26 de julho de 2018 às 00h22

      FRança >>>>>> vide Macron,
      que eles
      os Rothschild
      elegeram.
      Caso a Mídia
      não te informou,
      Macron
      está comendo a França
      pelas beiradas………………….
      (rs e gargalhadas
      pela ignorância
      quase que geral………………..)
      graças
      às controladas
      Mídias
      ocidentais……………

      Responder

    Lothar

    26 de julho de 2018 às 08h51

    Quer censurar a imprensa? quer ver só suas opiniões publicadas?
    Agora imagine o contrário: imagine uma imprensa que apagasse comentários como os seus? Que gente como você fosse impedida de se manifestar por ser petista?

    Responder

Oseias

25 de julho de 2018 às 23h07

Não me surpreendeu essa ação tão rápida. Quando li a notícia, uma das primeiras coisas que pensei foi a quantidade de seguidores no mp e no judiciário que a remoção das páginas do MBL deixaria no vácuo.

Responder

Primavera

25 de julho de 2018 às 22h57

Os próximos golpes de estado e trocas de regimes farão uso das ferramentos de redes sociais. Tudo em nome da democracia e da liberdade de expressão.

Responder

Tom

25 de julho de 2018 às 22h45

As redes sociais das gigantes são verdadeiros monstros.
Rodam na mioria dos paises com nenhuma ou pouca regulação.
O que importa é ter assinantes para anunciar produtos e ganhar muito dinheiro.
Já causaram muitos problemas políticos .
Fazem parte do aparatus de espionagem do tio sam.
Não estão nem ai para direita, esquerda ou fake news.
Ninguem tem a menor privacidade.
O mundo esta f….do.

Responder

Marx K.

25 de julho de 2018 às 21h46

xiiiiiiiiii, leio outra matério onde o nobre procurador em questão disse em uma rede social que os nazistas eram socialistas. HAHAHAHAHAHAH e que os socialismo é totalitário…. HAHAHAHAHAHAH, O que dá para imaginar que joga na mesma liga de “intelectuais” do MBL.

Responder

    Jorge

    26 de julho de 2018 às 14h55

    Mas o Socialismo É totalitário, moço

    Responder

Reginaldo Gomes

25 de julho de 2018 às 21h29

Fake news; o que pensar??
O que pensa a inteligência suprema do universo a respeito das fake news?
“””””Através de um de seus canalizadores a inteligência suprema do universo assim disse:
-Diga-lhes que juro pela minha vida que eu não sinto alegria nenhuma com a punição de um mentiroso. Eu gostaria que ele parasse de mentir e vivesse!!!! Por que fazer maldades com mentiras??? Porque estão querendo ser punidos ???”””””””””””
Ezequiel 33;11

Responder

X-Files

25 de julho de 2018 às 21h24

Fascinante.

Responder

gN

25 de julho de 2018 às 21h03

Cuidado com as celebrações em torno dessa censura, a esquerda tem levado um boomerang atrás do outro…

Responder

Deixe uma resposta