Vila Militar do Chaves (Adnet satiriza Bolsonaro)

Foto: André Carvalho/CNI.

Ciro vai bem no JN, mas erra ao não bater na Lava Jato

Por Tadeu Porto

28 de agosto de 2018 : 13h13

Assisti na íntegra a entrevista do presidenciável Ciro Gomes ao Jornal Nacional.

No geral, ele foi muito bem. O domínio sobre a economia do país que Gomes tem é muito bom e o ajuda a passar uma imagem do político que sabe resolver, uma boa tática para contrapor o discurso apolítico que afunda o país numa baita crise de identidade.

Contudo, há, ainda, uma pequena falha no discurso do Ciro que, ao meu ver, foi responsável pelo o único tropeço que o presidenciável cometeu. Ciro titubeou ao ser confrontado com o moralismo barato (e vagabundo) do William Bonner e isso pode custar caro para sua campanha e, principalmente, para sua trajetória pessoal.

Ciro pareceu, por um momento pequeno, nas cordas por causa de um ação que coloca o presidente do PDT, Carlos Lupi, como réu no Distrito Federal.

É muito óbvio que a postura de Bonner frente a Lupi é antidemocrática e, diria mais, desumana. Quem assiste a fala do global, sai com a impressão que o pedetista é mesmo culpando, quando, na verdade, ele ainda vai ser julgado em três instâncias! Presunção da inocência é um direito humano básico e não pode ser deixado de lado.

Esse tipo de moralismo barato tem matado a política nacional. Todas as instituições que fazem política com o voto – como legislativo e executivo – foram atingidas por esse tribunal jurídico-midiático. Já a burocracia, como Judiciário e o próprio MP, apesar de participarem ativamente do Estado, saíram ilesos desse furacão.

É muita ingenuidade acreditar que isso seja coincidência. O discurso duro “contra a corrupção” é encampado, principalmente, pela mídia e pelo judiciário, montando um trator de assassinato de reputações que só aponta para quem incomoda o establishment (Não à toa Bolsonaro tá apanhando igual cachorro sem dono da mídia) e vira uma valiosa arma política.

Não tem outra saída para quem acredita na recuperação do país sem o enfrentamento direto a essa cultura nefasta da criminalização da democracia. E, para isso, a Lava Jato deve ser fortemente debatida e confrontada.

Ainda sobre a entrevista, Ciro, infelizmente, bebeu um pouco da água do falso moralismo. Renata Vasconcelos quase gritou de alegria com a confirmação de que “Lula sabia de tudo”.  Em outro momento, Gomes avançou um pouco e disse que a Lava-Jato é torta pois não tem nenhum tucano preso. Isso é uma verdade, mas está longe de ser a principal causa do problema.

Não se pode deixar de lado, por exemplo, o próprio judiciário e a mídia do escopo da operação capitaneada porSérgio Moro. Segundo a operação sensação do país, os empresários compram políticos, que podem perder mandato, mas não compram juízes, praticamente vitalícios no cargo. Sei.

Além disso, há ainda, pelos menos, mais dois erros na abordagem de Gomes sobre a Lava Jato: 1) relembrar que a operação só foi alimentada para viabilizar um Golpe de Estado no país e implantar uma agenda neoliberal e 2) demonstrar a verdade sobre o impacto da Lava-Jato no setor produtivo do país, um dos pilares do plano de governo Pedetista.

Claro, Ciro não é nenhum revolucionário raiz. Ele tá prometendo um tipo de enfrentamento impossível de se fazer sem as massas ou sem a força bruta do Estado, portanto, é natural que ele tenha uma postura cautelosa com um tema de apelo popular de tamanha dimensão.

Entretanto, Gomes vem construindo uma musculatura de longo prazo e ainda tem muita vida política pela frente e pode, se quiser, estar na vanguarda do combate ao que se chama de “ditadura jurídico-midiática”. Não precisamos ir muito longe para vermos exemplos recentes de posições erradas custando alto no médio prazo. Marina que o diga, afinal, se ela tivesse uma posição melhor frente as eleições de 2014 e o Golpe, essa eleição cairia no colo dela.

Por fim, vale ressaltar, que Lula já fez a parte dele, amarga quatro meses na prisão por isso (todos sabem que se Lula desistir da disputa é solto no dia seguinte). Ciro precisa apresentar a cota dele sobre esse tema, sob o risco de não ser reconhecido pelos seguidores lulistas como futuro herdeiro do legado do ex-presidente, fato que pode acontecer em Outubro próximo ou em 1, 2 ou 5 anos.

 

Tadeu Porto

Colunista do Cafezinho e diretor da Federação Única dos Petroleiros e do Sindicato dos Petroleiros do Norte Fluminense.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

14 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Valmor Dantas

28 de agosto de 2018 às 23h03

Ele fez foi o certo. Bater na lava jato é perda de tempo. A midia joga o povo incauto ainda contra quem falou mal da lava jato. É Deus no céu e lava jato na terra.
É pura besteira bater na lava jato. A lava jato está se enterrando sozinha.

Responder

Nilo Ricar

28 de agosto de 2018 às 21h44

Ciro sem ser alvo direto da lava jato colocou se sempre veemente contra os abusos da lava jato. Agora a caça às bruxas continua e é preciso ser firme sem dar armas ao inimigo….Ciro foi hábil, sagaz e conseguiu em terreno complicado colocar muito bem suas idéias e assim, para em caso de vitoria poder realmente governar entre gregos e troianos de maneira progressista e viável para um país dividido e decadente.

Responder

Justiceiro

28 de agosto de 2018 às 18h54

Por que Ciro deveria bater na Lava Jato? Ele, por acaso, está respondendo a algum processo nessa operação? Fez uma referência a não ter (ainda) tucano preso, mas deveria saber que Aécio tem o tal do foro privilegiado.

Quem tem que TENTAR bater é quem é corrupto. Lula poderia tentar bater, mas está preso – como bem ressaltou Bonner – e não pode participar das entrevistas. Addad como vice, não pode participar.

Segue o enterro.

Responder

JOÃO BATISTA

28 de agosto de 2018 às 18h50

O colunista parece desconhecer o pt é sua trajetória.
O pt JAMAIS apoiará alguém de fora dos seus quadros.
E Ciro sabe disso. Conviveu ali por 16 anos e recebeu como reconhecimento em 2018 a atuação de lula, através de laranjas, junto a seu comparsa e ex-presidiário valdemar costa neto, dono do pr, para que não permitisse coligação com o PDT, o que ampliaria o tempo de propaganda eleitoral de Ciro.
Além do pr, o presidiário atuou, sempre através de laranjas, para que o pp, presidido pelo golpista ciro nogueira, ex-ministro de dilma e denunciado na lavajato, também não permitisse que Ciro tivesse o tempo de propaganda do partido.
Por fim, o episódio com o golpista psb é notório, escandaloso, a ponto de obrigar a retirada da candidatura do pt ao governo de Pernambuco, que tinha grande chances de êxito, em contrapartida à retirada da candidatura do psb ao governo de Minas Gerais. Toda essa manobra para que Ciro não contasse com o tempo de propaganda do psb.
Interessante é que o tempo de propaganda de pr e pp foram para a natimorto candidatura do psdb e o do psb, por não ter coligação com o pt, foi prateado entre todos.
Por que essa necessidade de promover esse cerco a Ciro?
Pavor do risco de perder a hegemonia no campo progressista?
O pt utiliza a mesma estratégia da direita, em que os fins justificam os meios. Não por acaso lula, palocci, ze dirceu, delcidio, delubio, silvinho land rover, joao paulo cunha, genoino, vacarezza, andre vargas e muitos outros vêem ou viram o sol nascer quadrado.
É dessa quadrilha que Ciro deve esperar generosidade?
Faz-me rir!
Portanto, escriba, leve sua ladainha infantil ou malintencionada para os convertidos da seita em que você acredita.
Ciro permanecerá apresentando suas ideias, propostas e compromissos como ficha-limpa que é e pretende continuar sendo.

Responder

hocuspocus

28 de agosto de 2018 às 18h23

Não perdí meu tempo olhando “o equilibrista”.Ao parecer olhando os elogios e as críticas a respeito,o Ciro continuou sendo Ciro.Quem gostar que compre.

Responder

Flávio

28 de agosto de 2018 às 16h32

“Presunção da inocência é um direito humano básico e não pode ser deixado de lado.”. A tal “presunção de inocência” só passou a fazer parte do vocabulários dos esquerdistas quando seus corruptos de estimação passaram para a ser presos !

Responder

Alan Cepile

28 de agosto de 2018 às 16h04

Tadeu,

Bom texto, mas penso que ficaria mais fiel ao original (como se dizia antigamente) se o título da sua matéria fosse “Ciro vai bem e bate na Lava Jato”, pois foi isso que aconteceu.

Sobre Luppi, além de toda a discordância do Ciro em relação aos argumentos usados pela Bonner, vc prestou atenção no último comentário que ele fez sobre o assunto? Inclusive repetindo a resposta com veemência? Mas concordo que ele perdeu uma ótima oportunidade de apontar que uma das “acusações” sobre o Luppi é na verdade apenas uma delação premiada.

E sobre Lula, adoraria saber, de forma clara, o que seria “Ciro precisa apresentar a cota dele sobre esse tema, sob o risco de não ser reconhecido pelos seguidores lulistas como futuro herdeiro do legado do ex-presidente”, pois Ciro já disse 874568 vezes o que pensa sobre o tema, só não se ajoelha diante do Deus da militância petista.

Por fim, pra vc, Lula sabia de tudo, ou não??…

Responder

    hocuspocus

    28 de agosto de 2018 às 18h19

    É provável que Lula sabia de todo ,assim como todo corno sabe que sua mulher o chifra.
    Ciro herdeiro de Lula ????, herdando todo o caudal de votos tendo apresentado um comportamento rasteiro como por exemplo e só um exemplo” Lula sabia de tudo”

    Responder

      Alan Cepile

      29 de agosto de 2018 às 08h53

      A herdeira de Lula foi a Dilma, e só, e todo mundo viu no que deu…

      Responder

Pacheco

28 de agosto de 2018 às 14h44

O povo ama a lava jato. Quem bater nela vai se dar mal nas eleiçoes

Responder

    Flávio

    28 de agosto de 2018 às 16h30

    O tal Tadeu Porto, que deve entender muitíssimo de política, quer que Ciro morra pela boca !

    Responder

NeoTupi

28 de agosto de 2018 às 14h35

Acho que Ciro ficou no zero a zero, na melhor das hipóteses. Isso se ele não tiver perdido votos dos dois lados, ao morder e assoprar os dois lados do eleitorado.
Entendo que o formato do JN não ajuda, o telespectador comum nem gosta de 25 minutos de “horário político”. Seria até melhor se o JN dividisse a entrevista colocando uma pergunta em cada bloco.
Mas o candidato que já viu esse mesmo formato usado em eleições passadas deveria entrar para responder em 10s o que o Bonner quer que ele responda com suas perguntas superficiais e encaixar no resto da resposta a mensagem forte que ele quer passar. Do contrário fica só na defensiva e é o que aconteceu na maior parte do tempo.
Na resposta sobre o SPC, que ele até que se saiu bem, poderia sair bem melhor, lembrando que a Globo já foi beneficiada em dívida de impostos com a receita através de política semelhante como o Refis, e lembrar do absurdo da emenda do trilhão do mishell isentando petroleiras estrangeiras de impostos no valor de R$ 1 trilhão que farão falta para a educação e a saúde.
Outra coisa também é que, para quem não é politizado, na forma Ciro ficou parecido demais com político padrão, não se diferenciando muito do que parecerá Alckmin na forma.
De qualquer forma, acho que estas entrevistas do JN só afetam a disposição do eleitor se o candidato escorregar em casca de banana, ou se conseguir surpreender, se diferenciando bastante.
Ciro não fez uma coisa nem outra.

Responder

    JOÃO BATISTA

    28 de agosto de 2018 às 18h53

    Essas palavras, vindo de um petista respeitável como você, é sinal de que Ciro foi muito bem.

    Responder

Anax

28 de agosto de 2018 às 13h56

Ciro está irreconhecivelmente calmo, ficou muito na defensiva na entrevista. Já vi outras entrevistas dele que quando o entrevistador queria encurralá- lo, ele saia com desenvoltura e quase sempre atirando. Perdeu uma boa oportunidade, se continuar assim acho que não cresce nas pesquisas. Bolsonaro com todo despreparo dele, não aceitaria ficar nas cordas, isso passa uma certa autoridade pra população.

Responder

Deixe uma resposta