Cafezinho 2 minutos: Posse de Bolsonaro e alegações finais contra Lula

Pesquisa BTG Pactual mostra empate entre Bolsonaro e Haddad no 2º turno: 43% X 42%

Por Miguel do Rosário

01 de outubro de 2018 : 09h21

Pesquisa BTG Pactual, divulgada hoje pela manhã (baixar íntegra aqui), traz Bolsonaro com 31%, Haddad 24%, Alckmin 11% e Ciro 9%.

Haddad subiu 1 ponto na semana, Bolsonaro perdeu 2, Ciro perdeu 1  e Alckmin ganhou 2.

Confira também os gráficos baixo, com cenários de 2º turno. Todos os principais candidatos perdem ou empatam com Bolsonaro no 2º turno, com exceção de Ciro Gomes, que mantém uma vantagem além da margem de erro.

 

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

14 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Chauke Stephan Filho

03 de outubro de 2018 às 18h22

No segundo turno a luta será entre a faca contra o voto, entre Adélio e o Capitão do Povo.

Responder

    Chauke Stephan Filho

    03 de outubro de 2018 às 18h25

    No segundo turno a luta será entre a faca e o voto. Assistiremos à continuação do combate de Adélio contra o Capitão do Povo.

    Responder

Alex

01 de outubro de 2018 às 15h54

Essa pesquisa é a prova que Bozo começou a cair e Haddad está na frente no segundo turno. Tanto é que a delação do Palocci foi detonada hoje, quando pelo hábito deles, normal seria na quarta ou quinta antes das eleições. Bateu o desespero na direita.

Responder

    Guilherme

    02 de outubro de 2018 às 10h46

    Tadinho…………..

    Responder

Alan Cepile

01 de outubro de 2018 às 14h55

Que números estranhos…. A rejeição então….

Responder

Luis Castro

01 de outubro de 2018 às 12h22

Essa pesquisa é manipulada já que retarda a queda de Bolsonaro e a subida de Haddad. A manipulação fica mais escancarada ao colocar Bolsonaro (43%) ainda frente de Haddad (42%) no segundo turno, quando todas as outras pesquisas já colocam o petista na frente acima da margem erro do milico. Espero também que seja manipulação a ultrapassagem de Alckmin por 1 ponto sobre o Ciro, apesar de todas as besteiras que ele vem falando, já que seu eleitor é mais propenso em votar no Haddad. Votar nulo ou em branco é votar indiretamente no fascista..

Responder

Antonio Passos

01 de outubro de 2018 às 12h15

A inconsistência no confronto entre as pesquisas é preocupante. Com certeza há gente manipulando resultados, porque diferença de metodologia não justifica as incoerências absurdas. Elas se verificam desde o início e agora na reta de chegada se tornam um sinal de alerta.

Responder

Ubiratan Rosa Passos

01 de outubro de 2018 às 11h36

Se está dese jeito no BTG/PACTUAL, o Haddad já deve ter ultrapassado o Bolsonaro, e o Ciro deve estar se aproximando…

Responder

francisco janilson Morais da silva

01 de outubro de 2018 às 11h29

Rapaz se o Ciro estiver com menos voto que o Alckmin não dá mais pra acreditar que o Brasil é possível.Fora que já me parece absurdo que apontem essa divisão entre o fascista e o poste.

Responder

    Antonio Passos

    01 de outubro de 2018 às 12h18

    Xiiii essa conversinha de “poste” não cola mais. Aliás mesmo que fosse, seria muito melhor ser poste do Lula do que o Cristovam Buarque II que é no que Ciro se transformou. Kkk

    Responder

      Daisy

      01 de outubro de 2018 às 16h27

      Concordo plenamente!

      Responder

    Bernardo Antunes

    01 de outubro de 2018 às 12h53

    Poste é quem não sai do lugar.

    Responder

Junsticeiro

01 de outubro de 2018 às 11h15

BTG faz pesquisa direcionada ao mercado. Se o mercado está calmo, é porque confia na pesquisa e aposta em Bolsonaro.

Só os petistas que acreditam que a calmaria no mercado é porque já estão aceitando uma vitória de Addad.

Responder

Álvaro

01 de outubro de 2018 às 10h04

Pesquisa de banco, por telefone, não tem bom espaço amostral. Fica fora da curva média das pesquisas, mas serve para mostrar tendências se analisada a evolução em relação a última do próprio banco

Responder

Deixe uma resposta