Bolsonaro e Haddad na Redenews

Katia: Haddad queria Ciro. Lula não deixou

Por Miguel do Rosário

12 de outubro de 2018 : 12h16

No Conversa Afiada

Kátia: Haddad queria Ciro. Lula não deixou

Haddad seria um Dilma-2, piorado

publicado 12/10/2018

O Conversa Afiada reproduz trechos da entrevista da ex-ministra Kátia Abreu, candidata a vice-presidente na chapa de Ciro Gomes, ao Globo Overseas (empresa que tem sede na Holanda para lavar dinheiro e subornar agentes da FIFA com objetivo de ter a exclusividade para transmitir os jogos da seleção):

(…) O Globo: A senhora já disse que vai votar em nulo ou branco. Por quê?
Kátia Abreu: Desde o início da campanha, estou dizendo – e não quero mudar de discurso – que o PT não poderia ter empreendido essa batalha agora. O PT tem militância, tem sua história, mas está ferido, ferido de morte. E não sou eu que estou dizendo. É o resultado das urnas. O impeachment foi ontem. As feridas estão muito abertas. O Lula está preso. O clima está péssimo para o PT. Nem projeto eles conseguiram construir. Qual é o projeto do PT? A presidente do PT, Gleisi Hoffmann, foi absolvida no Supremo um dia desses, até por merecimento, não estou acusando. Mas há fragilidade.

O Globo: A senhora se refere ao atual candidato petista?
Kátia Abreu: O Haddad, eu não vou dizer que não seria um ótimo ministro da Educação, mas daí a ser Presidente da República? Foi prefeito de São Paulo, mas não foi aprovado pela população. Aí sobrou no PT o Haddad e o Jaques Wagner. O Jaques recusou. Então, o medo de perder a hegemonia não mede as consequências. Se o projeto de Brasil fosse mais importante, eles tinham apoiado uma outra pessoa. Que paixão é essa pela democracia? Tem não. É pelo partido.

O Globo: Antes do período eleitoral, o Haddad chegou a propor ser vice do Ciro?
Kátia Abreu: Isso só passou pela cabeça de Haddad. Foi o que escutei ontem (quarta-feira) do namorado da Fátima Bernardes (Túlio Gadelha, eleito deputado federal por Pernambuco). Ele não me contou em segredo, foi na reunião do partido, todo mundo ouviu. Que, lá atrás, ele (Túlio) perguntou ao Haddad: “Por que você não se alia ao Ciro? O PT não tem condições de ter candidato agora”. O Haddad respondeu: “Foi a única coisa até hoje que eu pedi ao Lula. E ele não me atendeu”. Não quis apoiar o Ciro Gomes. Isso antes de o Haddad virar o vice de Lula, que depois virou o candidato oficial do PT.

O Globo: A senhora acredita que o Brasil pode virar uma Venezuela com a vitória do PT?
Kátia Abreu: Não conseguiria governar. Não teria maioria na Câmara. Ia ter enfrentamento no interior do país. Haddad seria um governo Dilma 2, piorado. O que piorou a vida da Dilma foi o vice fazer a conspiração. No caso do Haddad, não seria esse o problema. Não teria maioria. Esse negócio de Venezuela é um exagero. Só acho que não vão governar. Nestes últimos anos, já tem bastante tempo que não temos projeto de país. (…)

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

23 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Sandoval

13 de outubro de 2018 às 14h11

Agora não adianta chorar pelo leite derramado.
Vai dar 17 na cabeça e tudo pelo partido e nada pela democracia.
PT não apoia ninguém mesmo Quando não tem nomes .
Estão tudo baleados …

Responder

João Tenório

12 de outubro de 2018 às 20h38

as críticas ao Ciro são descabidas. A cúpula do PT o traiu. Traiu alguém que sempre os ajudou. Esta patifaria de acusá-lo de ”direitista” só é dita por gente que vê vídeos demais do senhor Rui Costa Pimenta e que gosta de fazer categorizações toscas das coisas. Mas traiu e pior que isso, cometeu tal traição tendo consciência que o jogo não estava mais para eles. Preferiram buscar o poder de qualquer maneira ao invés de pensar na REAL CONJUNTURA. A factível ameaça neofascista que neste momento histórico se estabeleceu. Jamais declararia voto nulo nesta situação e apesar de entender, preferiria que o Ciro se juntasse ao Haddad em função da bomba que irá explodir, colocando as diferenças de lado neste momento. Mas essa minha posição ingênua talvez, não é de alguém que fez de tudo para tentar um novo caminho à esquerda, que brigou mesmo, que deu nome aos bois, que vêm numa corrida desde o Golpe de Estado há dois anos. As cadelas no cio estão à solta, que um milagre aconteça.

Responder

Luiz Silva

12 de outubro de 2018 às 19h45

Há controvérsia correm que Lula procurou Ciro e ofereceu o cargo de vice, e caso ocorresse a sua prisão, Ciro seria o candidato do PT e ele não aceito.

Responder

    roberto

    13 de outubro de 2018 às 04h21

    A oferta do Lula era o Ciro ser vice do PT, se Lula fosse preso, Ciro virava vice do Haddad!

    Responder

Neco

12 de outubro de 2018 às 18h37

O Ciro está parecendo a Marina de Calça… O Ciro quer que o maior partido do Brasil dê a ele a vaga para disputar a presidência, assim, numa boa… Ora, convenhamos, imaginar algo assim é passar recibo da mais alta burrice… O PT jamais o abandonou, tampouco o impediu de ser candidato, como afirma a Kátia Abreu de que o Lula não queria ele como candidato… Uma hora ele quer ser o Lula, outra hora quer ser o Brizola, acusa o PT de flertar com partidos de direita, mas quando ele flerta pode?… Um camarada que deixa seu país prestes a se tornar uma ditadura para tirar férias na Europa, não pode estar bem da cabeça, e ainda leva como acompanhante o Fernando Henrique… Numa boa, o Ciro é um babaca irresponsável…

Responder

    Geraldo Habib

    13 de outubro de 2018 às 01h21

    Você é irmão da Neca Setúbal?

    Responder

    roberto

    13 de outubro de 2018 às 04h27

    Lula fez de tudo para atrapalhar as alianças do PDT, o pior é que os dois partidos saíram perdendo, Ciro não teve apoio do PSB e o PT perdeu a chance de eleger Marília e Pimentel!

    e o pior é que ao sabotar as alianças do Ciro eles elegeram Bolsonaro!

    Responder

Matheus

12 de outubro de 2018 às 18h32

As pessoas querem pq querem que o Ciro fique de quatro para o PT. Querem que ele suba em palanque em pleno paradigma antipetista. Que existe sim e é forte, muito forte, ou será que precisaremos apanhar em mais eleições para aprender isso? Companheiros, vamos parar de colocar todos os ovos em uma única cesta, se ela cair a gente perde tudo… isso vai nos matar.
Além do mais, o PT jogou sujo com o Ciro, todos sabem disso. Abaixo ponho um excerto de um texto interessante que vi:

“Até 7 de outubro o PT tomava as suas decisões baseadas em ESTRATÉGIAS políticas: sabotou as articulações de Ciro com o centrão, passou-lhe a rasteira quando ele costurava um acordo com o PSDB, manteve a candidatura em Lula até o último momento e resolveu ser cabeça de chapa mesmo quando tudo indicava que a rejeição ao PT estava nas alturas. Afinal, Lula só sairá do cárcere se o vencedor da corrida eleitoral for um petista; um partido com 40% de intenções de voto não pode ser conduzido, tem que conduzir; A, B, C e D não disseram que Lula era preso político e que foi golpe, portanto não são lulistas roots; ou Lula ou Nada.

Desde o dia 8 de outubro o PT quer que os outros partidos e políticos tomem decisões baseadas em PRINCÍPIOS: é preciso salvar o Brasil do fascismo, não importa se o custo disso for ter que engolir um novo governo do Partido dos Trabalhadores. Espera dos outros grandeza: Onde está Ciro quando precisamos de um líder na luta contra as forças do mal? Por que FHC não se comporta à altura do seu legado? Será que Marina Silva não se dá conta do que está em jogo neste momento histórico?

Para si, a racionalidade instrumental (Zweckrationalität) está valendo, mas os outros devem exercer uma racionalidade em conformidade com valores e princípios (Wertrationalität). Uma gracinha de raciocínio. Freud pode nem estar entendendo, mas Weber explica. Não é à toa que partidos e políticos estão tirando o corpo fora: o PT simplesmente não está conseguindo convencê-los de que não os vê simplesmente como peões do seu próprio jogo de volta ao poder. Por princípios, se sacrificam estratégias, é certo, mas se o PT não sacrificou as suas em nome de valores, como pode esperar que os os outros o façam?
Em sã consciência, há como lhes tirar inteiramente a razão?

Em suma, meus amigos, se querem ganhar esse eleição, tentem ganhar uns votos, pois no andar de cima o PT está sem moral alguma para conseguir apoio do establishment político. E não é apenas por mesquinharia dos outros, como poderia lhes parecer à primeira vista. “

Responder

    roberto

    13 de outubro de 2018 às 04h34

    Se todos os candidatos se unirem para eleger Haddad, bolsonaro ganha com 70%.
    Haddad ainda é do PT afinal de contas!

    Responder

Izildo Correa Leite

12 de outubro de 2018 às 13h50

A posição de Ciro — viajando para o exterior e “lavando as mãos”, num momento de tal gravidade para o País — mostra que ele não mereceria ser o candidato a ser apoiado pela esquerda. Não tem a estatura de um estadista que enfrente o fascismo quando este bate à nossa porta. Acovardou-se e preferiu pensar no próprio umbigo.

Responder

    Manuel Feijó

    12 de outubro de 2018 às 16h18

    Mas o que você quer que o Ciro faça? Que xingue o eleitorado brasileiro? Já está claro que o povo não sabe muito bem qual é a diferença entre um presidente da república e um guardinha de quarteirão (preocupado com a violência da criminalidade pequena, o eleitorado está desesperado por um guardinha de quarteirão que tome conta de sua vizinhança). Mal sabe o povo que o alto índice de criminalidade nos países latino-americanos é proposital; é uma política da metrópole, para manter as colônias ocupadas com briguinhas internas em vez de se levantarem contra os colonizadores. É tão proposital quanto a ordem emitida pelo alto comando nazista para não interferirem na criminalidade do dia a dia na Polônia ocupada (afinal, quanto mais assassinatos, melhor, para reduzir a população). O índice de apenas 8% na resolução de crimes de assassinatos no Brasil comprova o caráter proposital dessa política: é apenas para constar. Se soubesse disso, o povo teria votado em um estadista: Ciro Gomes. Como não sabe, votou no guardinha de quarteirão.
    Tempos interessantes à frente…

    Responder

      Paulo

      12 de outubro de 2018 às 18h02

      Mas, Manuel, o PT esteve 13 anos no Poder. Mais que os nazistas. E o que fizeram para diminuir a criminalidade?

      Responder

        José Nicomedes

        12 de outubro de 2018 às 18h45

        Paulo, o Ciro não esteve no poder por 13 anos.

        Responder

          Paulo

          12 de outubro de 2018 às 19h17

          Ok, José!

          Responder

      Izildo Correa Leite

      12 de outubro de 2018 às 20h10

      Caro Manuel,
      Então, pelo seu modo de pensar, se a maioria da população “não sabe muito bem qual é a diferença entre um presidente da república e um guardinha de quarteirão”, as forças progressistas devem simplesmente lavar as mãos e cruzar os braços em relação ao segundo turno, mesmo diante do risco iminente do fascismo, cujas manifestações já se fazem presentes em grande parte do País?

      Responder

        Manuel Feijó

        13 de outubro de 2018 às 01h00

        Não é tudo ou nada, preto ou branco; algum esforço deve ser feito, mas tudo na vida tem limite; ninguém é super-homem. Deixe o Ciro descansar um pouco; essas campanhas são exaustivas; o homem está com 61 anos e aparência de 70, com problemas de próstata.
        De mais a mais, a entidade encarregada neste país de educar o povo e moldar suas preferências é a TV Globo, que cumpre o papel que o padre de vilarejo do interior tinha no século XIX, com seus sermões nos intervalos das novelas (das 2, das 3, das 4, das 5, das 6, das 7, das 8, das 9, das 10 e das 11horas); e mesmo ela às vezes falha, como no caso do Crivella no Rio de Janeiro.

        Responder

    Ultra Mario

    12 de outubro de 2018 às 18h29

    Legal, estão culpando o Ciro pelos erros do PT.

    Aliás, ando reparando uma coisa, na narrativa petista, a culpa de tudo de ruim no Brasil é dos outros, nunca do próprio PT.

    Responder

      Vitao

      13 de outubro de 2018 às 08h46

      Comentário perfeito amigo.

      Responder

    Daniel

    12 de outubro de 2018 às 19h03

    Mas meu amigo o Ciro Gomes foi continuar um tratamento médico e descansar corpo e principalmente a cabeça. …Qual o problema? Se já não concorre mais ….ELe não foi só passear não meu amigo…

    Responder

    isamel

    12 de outubro de 2018 às 19h21

    “… preferiu pensar no próprio umbigo.” kkk igual como o PT fez. Ciro fez mais do que certo!

    Responder

    Cibele

    12 de outubro de 2018 às 22h08

    Meu irmão, o Ciro tá militando contra esse desastre a TRÊS anos. Televisão, palestras, sabatinas…TUDO. E eu tô acompanhando tudo isso de perto. Sempre defendeu a Dilma e lutou contra o golpe. Sempre contestou a condenação do Lula e as reformas toscas do Temer…Tava na luta muito antes de todo esse auê de eleição. Agora me diga, o que ele recebeu em troca do PT??? Eu te respondo: rasteira atrás de rasteira pra inviabilizar a candidatura do cara. Ainda assim ele continuou defendendo todas essas bandeiras de citei acima. O Ciro defende o PT quando entende que deve defender e o PT responde com rasteira e dizendo que não receberia o Ciro “Nem com reza brava”. Abrir a boca pra dizer que o Ciro não merece a esquerda é uma covardia MUITO grande. A militância petista tem me brochada mais e mais a cada eleição. Só falam do Ciro… o Ciro não tá ajudando, o Ciro fugiu, o Ciro, o Ciro, mas o Ciro… vcs tão querendo dizer o que com isso? Que se perdermos a eleição parte da culpa vai ser dele? Depois de três anos de luta? E na eleição que vem, vão jogar isso na cara dele e tentar minar a candidatura sob esse argumento??? Tenham vergonha, assumam a situação e deixem de tentar responsabilizar outro. O desgaste do PT em muito é mídia e politização do judiciário, mas em outro grande tanto, outro enorme tanto é culpa do partido. Mas são incapazes de reconhecer os próprios erros e agora tentam condenar outro para iludir o eleitorado.

    Responder

    Leandro Bernal Mohr

    13 de outubro de 2018 às 02h31

    Penso que todos os opositores públicos de Bolço estejam correndo algum risco após as eleições, seguindo a previsão que ele seja eleito. Lula que se cuide ou será executado dentro da cadeia…

    Responder

      MAM

      13 de outubro de 2018 às 12h47

      Já pensei nisso, e quer saber? A possibilidade é bem real e a probabilidade não deve ser desprezada.

      Responder

Deixe uma resposta

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com