Cafezinho 2 minutos: Posse de Bolsonaro e alegações finais contra Lula

Faz sentido torcer para o governo Bolsonaro “dar certo”?

Por Pedro Breier

01 de dezembro de 2018 : 15h54

Um fenômeno interessante ocorreu após a vitória de Jair Bolsonaro nas eleições presidenciais.

Muitos eleitores do futuro presidente ficaram espantados com o fato de tanta gente se declarar resistência e começar, logo após a divulgação do resultado, a fazer oposição ao novo governo.

As postagens nas redes sociais são na linha do “O cara nem assumiu ainda e vocês já estão torcendo contra?” ou “Vamos esperar, tem que dar um tempo para saber se vai dar certo!”.

Esse tipo de postura indica um desconhecimento de como funciona o processo político. Mas não se preocupem, este artigo vai esclarecer para vocês como funciona a coisa.

A disputa política institucional é, em essência, uma disputa de projetos para o país, o estado ou a cidade.

Na atual quadra histórica em que nos encontramos, podemos dizer, em um resumo extremamente simplista, que a esquerda acredita que o Estado tem papel central na indução do desenvolvimento do país e na melhora da qualidade de vida das pessoas, enquanto a direita pensa que o Estado mais atrapalha do que ajuda e o livre mercado, praticamente sozinho, é capaz de prover as necessidades da população.

São projetos antagônicos, como se vê.

Não faz sentido algum, para alguém de esquerda, “torcer para dar certo” um governo cujo programa é uma espécie de projeto Temer turbinado: mais venda de patrimônio público, mais corte de investimentos e mais retirada de direitos.

Isso simplesmente não tem como dar certo.

Se você, ainda assim, quiser esperar para ver, sugiro uma reflexão sobre as patacoadas que Bolsonaro está produzindo ainda antes de ser empossado.

O alinhamento canino a Trump, por exemplo.

Eduardo Bolsonaro posou com o boné do presidente dos EUA, como se vê na foto que ilustra este post. É uma atitude positivamente idiota, visto que em 2020 haverá eleição por lá e, caso Trump seja derrotado, teremos dado uma demonstração gratuita de hostilidade ao possível presidente democrata.

Tem como “torcer para dar certo” um movimento tão evidentemente estúpido?

Eduardo anunciou, usando o famigerado boné, que é certa a mudança da embaixada do Brasil em Israel. Não há um mísero benefício nessa atitude – a não ser que você considere que bajular Trump é bom para o nosso país. O potencial de prejuízos, por sua vez, é altíssimo: danos à imagem diplomática do Brasil (apenas a Guatemala seguiu os EUA nessa verdadeira provocação de Trump aos países árabes), danos às exportações do Brasil para os países árabes (sobre isso, Eduardo tranquilizou a nação: “temos que ter alguma maneira de tentar suprir caso venha a ocorrer esse tipo de retaliação”; ufa!) e a hipótese, há pouquíssimo tempo atrás impensável, de colocar o Brasil na rota do terrorismo internacional.

Repito: tem como “torcer para dar certo” um movimento tão evidentemente estúpido?

É claro que uma oposição inteligente também presta atenção nas contradições internas do futuro governo.

O ministro de Minas e Energia anunciado por Bolsonaro, por exemplo, é apontado como de viés nacionalista em algumas questões importantes, como a construção do submarino nuclear brasileiro.

Sinal de que, muito embora a porção entreguista do futuro governo seja patentemente mais forte, pode haver uma disputa de rumos com o nacionalismo estratégico que remanesce entre os militares. E isso é bom.

O negócio, portanto, é torcer e, muito mais importante, lutar para que o governo Bolsonaro não leve à cabo o projeto excludente e emtreguista que está anunciado.

Pedro Breier

Pedro Breier, colunista d'O Cafezinho, é formado em direito mas gosta mesmo é de jornalismo. Nasceu no Rio Grande do Sul e hoje vive em São Paulo.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

71 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Edson

05 de dezembro de 2018 às 19h12

A cada dia percebo que a esquerda é uma religião como dizia Aron e acrescento: uma religião de fanáticos… Torcem para dar tudo errado, pq a esquerda, na sua visão narcisista de mundo, é a única que acredita que dará certo. Nunca deu!… vivem na ideia de que no futuro o mundo será de plena harmonia social. Mas não adianta bater nessa tecla, o fanatismo é cego e continuaram imersos nas suas ilusões..

Responder

    Nelson

    06 de dezembro de 2018 às 22h40

    Opinião plenamente consoante com o bolsonarismo. Bolsonaro adotou a tática de imputar a seus adversários práticas de que ele mesmo se utiliza.

    Quem é, meu chapa, que se apresentou invocando o nome de Deus a todo o momento e religiosizando a campanha eleitoral? Foi a esquerda ou foi Bolsonaro e outros?

    “O fanatismo é cego e continuaram imersos nas suas ilusões”.

    Quem é, meu chapa, que vem imprimindo, em suas manifestações, já há muitos anos, um antipetismo fanático, senão Bolsonaro e a direita como um todo?

    Bolsonaro e a direita aprenderam muito bem a lição ensinada por seu amo lá do norte. O governo dos Estados Unidos é useiro e vezeiro na arte de imputar a seus inimigos práticas que adota rotineiramente.

    Tal governo é o maior terrorista do planeta – assassinou dezenas de milhões de seres humanos pelo mundo afora além de jogar no desespero outros tantos -, mas se acha no direito de apontar quais Estados ou organizações seriam terroristas. –

    Tal governo constitui, há décadas, uma violenta ditadura, que impõe, a ferro e fogo, sua vontade a grande parte da humanidade, mas se acha no direito de apontar quais governantes seriam ditadores.

    Responder

Carlos Valentin

04 de dezembro de 2018 às 16h55

Torço para este governo dar “certo”, da mesma forma que, eles coxinhas, torceram para os governos Lula e Dima…

Responder

Nostradamus ( banquinho & bacia )

03 de dezembro de 2018 às 15h55

Lula livre!… e nada mais Papai Noel… ( para provocar os… )

Responder

JAMES B

03 de dezembro de 2018 às 12h26

NADA É MAIS RIDICULO OU MEDIOCRE QUE ESSE PAPINHO DE “TEMMER”…
TEMER FOI MELHOR GOVERNO Q DILMA E LULA JUNTOS..

AA MAIS O TEMER É LADRAO !!..
JURA ??
LULA DILMA GLEISE AECIO FHC .. TODOS TBEM SÃO ..
SEM EXCESSÃO

ACHAR Q TEMER É ODIADO POR TODOS SO POR Q DERRUBOU DILMA .. KKK
PIADA.. ELE É AMADO POR ISSO..
TEMER É DA POLITICA .. MERECE ALGU RESPEITO POLITICO..
DILMA É QUEM ?? UMA PILANTRA Q REZAMOS P IR P CADEIA AINDA ESSE ANO …

VIVA TEMER…

E BOLSONARO NAO PRESICA DO APOIO DA ESQUERDA .. E NEM QUER.. JAMIS VAI QUERER..

ELE QUER Q VOCES SE ENFORQUEM COM SUAS PROPRIAS LINGUAS..

ELE É O PRESIDENTE Q 60 MILHOES VOTOU … E 60% DOS Q NAO FORAM VOTAR..

BASTA.
ESTA BLINDADO DE HOMENS FORJADOS PELA PATRIA BRASIL..
SERGIO MORO LIDER HISTORICO DO RENASCIMENTO DO BRASIL CAPITALISTA;..

FALTA A SOCIEDADE CIVIL SE ORGANIZAR E ANIQUILAR TODO TRAÇO DE ESQUERDISMO REMANECENTE..
ANULA LO..
QUIÇA .. ESFAQUEALO.

Responder

    Ataulpho Andrade

    03 de dezembro de 2018 às 15h21

    A fascistada fica louca!

    Responder

    Alan Cepile

    03 de dezembro de 2018 às 16h42

    Problemas com o teclado cumpanhero?

    Responder

    Nelson

    03 de dezembro de 2018 às 17h39

    “TEMER FOI MELHOR GOVERNO Q DILMA E LULA JUNTOS.”

    Os governos dos países ricos e os donos das megacorporações capitalistas dizem o mesmo. Ou seja, gente que compõe bem menos que 1% da humanidade.

    “SERGIO MORO LIDER HISTORICO DO RENASCIMENTO DO BRASIL CAPITALISTA.”

    Uma coisa podemos garantir. Se Moro estivesse realmente trabalhando pelo nosso Brasil, não estaria sendo paparicado, bajulado pela mídia hegemônica.

    A homens como Milton Santos, Darcy Ribeiro e Paulo Freire, para mencionar só esses, que dedicaram décadas e décadas de suas vidas na construção de um país grande onde cada brasileiro e cada brasileira pudesse viver a vida digna a que tem direito, essa mídia não chegou a dar, até hoje, 0,01% do espaço que tem dado a Moro.

    Afora as barbaridades que já cometeu contra a nossa Constituição, o nosso Estado Democrático de Direito, portanto, contra a nossa democracia, Moro tem um passado que o condena. Quem duvida que vá buscar mais informações sobre um certo Caso Banestado.

    Responder

    Carlos Valentin

    04 de dezembro de 2018 às 17h04

    Ai, aprender a escrever que é bom nada, não é mesmo?!? Vergonha hein, gosta de ostentar burrice? Ah tá!!! Tinha que ser eleitor do boçal eleito, do coiso, do Bozo da corte. Tipico bobalhão que deve fazer arminha com as mãos feito O BABACA.

    Responder

Nostradamus ( banquinho & bacia )

03 de dezembro de 2018 às 09h52

Lula Livre ! Agora e sempre…

Responder

    Alan Cepile

    03 de dezembro de 2018 às 10h41

    Lula livre e PT nunca mais.

    Responder

      marco

      04 de dezembro de 2018 às 23h32

      Perfeito, isso mesmo !

      Responder

    Justiceiro

    03 de dezembro de 2018 às 11h15

    Por enquanto ele está preso. E vai passar o Natal e Ano Novo na cadeia.

    Se sair, Gabriela Hardt o prende de novo.

    Responder

Nelson

03 de dezembro de 2018 às 09h50

Néscios em geopolítica e geoestratégia, os minions não se deram conta de que Bolsonaro vai apenas dar continuidade ao projeto antinacional, entreguista, desagregador e destruidor iniciado com o golpe de 2016.

Os minions não conseguem enxergar que estamos, diante da crise de monumentais proporções por que passa o sistema capitalista – crise insolúvel -, os países ricos, Estados Unidos à frente, têm que evitar, a qualquer preço, a surgimento de outros competidores no mercado mundial.

Então, Brasil e Argentina – para citar somente estes dois -, países enormes e com potencial gigantesco de se desenvolverem em um espaço relativamente curto de tempo, têm que ser “esmagados”. É preciso evitar que tais países invistam em se próprio povo e acabem alcançando os países ricos.

E a tarefa encomendada a Macri, na Argentina, e a Temer, logo a seguir, Bolsonaro, no Brasil, é entregar o patrimônio e as riquezas dos dois povos às grandes corporações capitalistas, impedindo que os dois países possam “alçar voo” na direção de estágios superiores de desenvolvimento.

Pesquisa, tecnologia, indústria de ponta? Somente poderão existir nos países do primeiro mundo. Brasil e Argentina devem ser transformados em meros exportadores de grãos e minérios in natura. Em uma palavra, colônias.

Quem duvida disso, deveria dar uma olhada no alerta do Observatorio CyT-CLAE e atentar para o que é dito nas duas linhas finais do parágrafo:

“Desde que la alianza neoliberal Cambiemos asumió el gobierno argentino en diciembre del 2015 se produjeron drásticos recortes presupuestarios en todas las áreas relacionadas con la Ciencia y la Tecnología (CyT), con el consiguiente desmantelamiento de las empresas estatales de tecnología nuclear, espacial, agraria, industrial, entre otras, sustituyendo el conocimiento estratégico soberano por contratos con empresas estadounidenses e israelíes.”

O relato completo do Observatorio CyT CLAE pode ser lido em https://www.rebelion.org/noticia.php?id=247419.

Responder

vicente

03 de dezembro de 2018 às 08h41

Gostei muito do texto. Sintetizou bem a situação.
A palavra para definir o futuro governo é “incongruente”.
As partes que o formarão não fecham.
Submissão total a país estrangeiro não rima com ministros militares.
Privatizações em massa (para países estrangeiros) não rima com nacionalismo.
As partes não fecham. Um dos dois lados (nacionalista x privatista pró EUA) vai prevalecer.
Dado o poderio militar dos EUA e o fato deles terem se voltado para a América Latina tentando retomar a influência perdida, a tendência maior é de que a parte privatista prevaleça. Difícil pra mim é imaginar como a parte teoricamente nacionalista vai lidar com tudo isso.

Responder

    Alan Cepile

    03 de dezembro de 2018 às 10h43

    A parte nacionalista perdeu a eleição.

    Responder

Ioiô de Iaiá

03 de dezembro de 2018 às 03h34

Quando se está num ônibus dirigido por um psicopata, boçal e despreparado, o melhor que se pode fazer é lutar para que ele saia do ônibus.

Responder

    euclides de oliveira pinto neto

    11 de dezembro de 2018 às 05h12

    É simples… Substitui o motorista e joga o condutor psicopata pela porta de emergencia…

    Responder

Avelino

02 de dezembro de 2018 às 19h08

Os comentários daqui, em nada difere dos da grande mídia.
Te acompanhei por vários anos.
Estou saindo.

Responder

    Roque

    02 de dezembro de 2018 às 19h37

    Vai para o 247, DCM ou Tijolaço,a final lá vcs podem babar a vontade nos bagos do condenado.

    Responder

Cleiton do Prado Pereira

02 de dezembro de 2018 às 12h11

Vejamos se há possibilidade de dar certo.
É como viajar de avião.
Você sabe que a companhia aérea que você comprou a passagem só atende do Brasil para Miami. Aí você compra uma passagem para Miami e depois de embarcar e o avião levantar voo, em conversa com outro passageiro ele lhe fala de Paris e suas maravilhas, aí você se da conta de que comprou passagem para Miami e fica torcendo para o avião pousar em Paris. Não dá para mudar a rota, não dá para parar e descer do avião, não vai conseguir nada, vai ter que ir para Miami e se conseguir voltar em outra oportunidade vê se compra passagem para o lugar certo. Para não precisar torcer para dar certo.

Responder

Roque

02 de dezembro de 2018 às 11h19

Isto mesmo pedrinho chorão, vai torcer contra, afinal só sobrou isto para vc. Deve estar sendo muito difícil para vc né, tomar uma sonora surra do Bolsonaro não estava nos planos da esquerda. Uma dica, compra uma caixa de chupeta e lenço descartável, pois, a choradeira vai durar inicialmente quatro anos. Mas depois da releição do mito em 2022, acho que vc não terá nem mais lágrimas, kkkkkkkk. Outra coisa, a vovó já te deu o todynho hoje???

Responder

    Ataulpho Andrade

    02 de dezembro de 2018 às 13h28

    Quem bota a mão no fogo costuma se queimar.

    Engraçado que o seu comentário não tem análise de nada, parece briga infantil de torcida.

    Um governo não dá necessariamente certo ou errado porque alguém quer. Existem circunstâncias objetivas.

    Tomando o estado da economia mundial neste momento, nem com a Virgem Maria intercedendo o receituário do Paulo Guedes vai melhorar a situação do consumo das famílias (o motor da economia brasileira).

    Provavelmente a “melhora” da economia que vamos ver será um saque generalizado de uma casta de milhonários, a subida da bolsa, o dólar caindo (que prejudica a indústria e o emprego no Brasil).

    Enquanto isso estaremos todos empobrecendo, com algumas almas penadas como você defendendo a maracutaia toda.

    Responder

      Roque

      02 de dezembro de 2018 às 15h04

      Buá buá, o Bolsonaro ganhou… Acho que vou me descabelar, tirar as calças pela cabeça. Militonto, vcs podem até torcer contra o Mito, mas vão perder.

      Responder

        Ataulpho Andrade

        02 de dezembro de 2018 às 18h40

        Me diga, tu é pago ou é tonto?

        Responder

          Roque

          02 de dezembro de 2018 às 19h36

          kkkk, quem recebe são vcs… Aliás, nem pão com mortadela e suco de groselha recebem mais, afinal o pixuleco acabou né… Chora mais viúvas do condenado, kkk.

          Responder

    Ulisses

    02 de dezembro de 2018 às 21h10

    Reeleição do mito kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Responder

    Alan Cepile

    03 de dezembro de 2018 às 10h45

    Goooooool….. Vamos comemorar minha gente! O seu time vai ganhar! Vamos torcer, vamos apoiar a selessaum!!!

    Responder

CezarR

02 de dezembro de 2018 às 11h07

É provável que Bolsonaro apresente números em recuperação da economia, assim como Temer está apresentando nesse ano. É fácil galgar degraus quando se está no fundo do poço. A mídia vai aproveitar isso para dizer que está tudo indo de vento em popa, quando na verdade o emprego e a renda continuarão péssimos. Por isso a oposição tem que ser inteligente e estatégica, não uma simples negação, notadamente enquanto a popularidade do “mito” estiver em alta.

Responder

José Ricardo Romero

02 de dezembro de 2018 às 09h08

Não há a menor chance de dar certo. Isto não significa que Bolsonaro não vai governar ou, morrendo, seu vice assuma e governe até o fim do mandato. Não há oposição, partidos ou movimentos no Brasil que se lhe oponha. Simplesmente vai ser um caos continuado, entreguismos, violência, e toda sorte de erros e desmontes daquilo que um dia poderia vir a ser uma pátria. Bolsonaro numa entrevista, se não me engano no estadão, ao ser perguntado sobre seu relacionamento com o congresso, quando finalmente entendeu a pergunta balbuciou uma resposta automática (tipo estímulo resposta numa caixa de Skinner) mas não por isso deixou de ser terrível: ele vai governar com as bancadas: da bala, do boi, evangélica… Ou seja, nem mesmo poder legislativo vai contar para este governo porque congresso é lugar de partidos e não de bancadas. E tem gente que espera que vá dar certo?

Responder

email@

02 de dezembro de 2018 às 08h46

EXTRA EXTRA – BOMMMMMMBAAAAAA !!!!!!!!!!
FRAUDE – ESTELIONATO ELEITORAL

https://www1.folha.uol.com.br/poder/2018/12/fraude-com-cpf-viabilizou-disparo-de-mensagens-de-whatsapp-na-eleicao.shtml

Responder

    Nostradamus ( banquinho & bacia )

    02 de dezembro de 2018 às 09h03

    Onde o Meireles conseguiu meu celular senão comprando ? Onde…

    Responder

Nilson Messias

02 de dezembro de 2018 às 01h13

Os reacionários mudaram…o blog ganhando do g1 e uol. Que lástima!

Responder

Marcos Videira

02 de dezembro de 2018 às 00h04

Lendo os comentários concluímos que estamos vivendo uma época em que a astronômica ignorância é exibida em público com grande orgulho.

Responder

fernando

01 de dezembro de 2018 às 21h38

tem que torcer para dar errado!! todo o santo dia!!!

Responder

    Brasileiro da Silva

    01 de dezembro de 2018 às 21h55

    Isso. E o povo que se exploda

    Responder

      Ataulpho Andrade

      01 de dezembro de 2018 às 23h33

      Não, se o governo Bolsonaro der certo, ele explode o povo!

      Responder

        Brasileiro da Silva

        01 de dezembro de 2018 às 23h46

        Quem explodiu o povo foi uma tal de dilma. De um partido que eu não me recordo o nome…

        Responder

          Ataulpho Andrade

          01 de dezembro de 2018 às 23h54

          Partido dos Trabalhadores, de um Da Silva Brasileiro

          Agora, sinceramente, vá procurar sua turma seu reacionário mequetrefe

          Responder

            Brasileiro da Silva

            02 de dezembro de 2018 às 00h00

            Se tiver participação nos 3%, sou a favor desde criancinha…. Me passa o contato que te paga….

            Responder

              Ataulpho Andrade

              02 de dezembro de 2018 às 00h04

              Não sou prostituta que nem você.

              Vá lamber botas e bater continência para os EUA.

              Você quer falar em nome do povo brasileiro mas sequer assume um nome próprio.

              Responder

              Carcará

              02 de dezembro de 2018 às 09h10

              O blog é uma maravilha! O Brasileiro da Silva é Bonito. O boi baba. A vaca berra. O pinto pia. O moderador mata.

              Responder

Alan Cepile

01 de dezembro de 2018 às 21h23

Jamais torcerei contra o Brasil, mas que este próximo governo está com todas as ferramentas necessárias pra ser um completo desastre isso ninguém duvida, exceto os minions cérebro de fuzil.

Responder

    Brasileiro da Silva

    01 de dezembro de 2018 às 21h27

    Para quem teve palocci como ministro e dilma como presidente, o que vier é lucro.

    Responder

      Marcos Paulo

      01 de dezembro de 2018 às 23h21

      Ninguém consegue ser mais burro que Bolsonaro, nem Dilma.

      Responder

        Brasileiro da Silva

        01 de dezembro de 2018 às 23h30

        Talvez. Na se ele for 30% mais honesto, estamos no lucro…

        Responder

          Brasileiro da Silva

          01 de dezembro de 2018 às 23h30

          * na = mas

          Responder

            Alan Cepile

            02 de dezembro de 2018 às 10h02

            Pelo que vimos até agora vai ser pior, além de mais despreparado e corrupto.

            Responder

      Carlos Valentin

      04 de dezembro de 2018 às 17h12

      Ai,relincha mais baixo, esta enchendo o saco.

      Responder

Brasileiro da Silva

01 de dezembro de 2018 às 21h08

Verdade, caro cronista. Afinal, quanto pior melhor. E o povo que se exploda, enquanto vc recebe sua mesada…

Responder

Sidnei

01 de dezembro de 2018 às 20h00

Resistência virtual é o que se faz. Conta pouco à princípio, mas foi através das redes sociais que se elegeu o clã de idiotas.
Acho que os erros que estes caras vão cometer vão servir para “acordar” a nação. Mais tarde o Lulismo vai se tornar a verdadeira força política.
Mas não fiquem alegrinhos: este governo não vai dar certo e não cai. Com Lula preso a próxima eleição é da direita. E, daí, no dia em que todos se olharem e se perceberem o quão miseráveis se tornaram os brasileiros… daí o povo vai aprender a desligar-se do PIG, reconhecer a mentira e entender a verdade.

Responder

    Brasileiro da Silva

    01 de dezembro de 2018 às 21h20

    O povo já reconheceu a verdade….

    Responder

Justiceiro

01 de dezembro de 2018 às 18h31

Quantas pessoas são esse “tanta gente na resistência”???

Segundo pesquisa do Ipsos, Bolsonaro nada de braçadas, tem 60% de aprovação.

Basta o capitão conquistar o nordeste investindo forte e pagando o 13º no bolsa família, que o petê serrá enterrado. E a “resistência”, também.

Responder

    Ataulpho Andrade

    01 de dezembro de 2018 às 18h55

    Lindo, quem é de esquerda não vai deixar de ser.

    Pode ser reacionário à vontade.

    Bolsonaro não ganhou uma eleição, ganhou uma fraude geral.

    Vai ter reação, comandada pela esquerda OU NÃO!

    Não é questão de desejo. É pura aritmética.

    Responder

    Carlos Valentin

    04 de dezembro de 2018 às 17h20

    60% quaquaqua…. o comeu alfafa alucinógena, coitado do asno.

    Responder

Renato

01 de dezembro de 2018 às 17h38

Qual a diferença entre o alinhamento canino com Trump e o alinhamento canino com Fidel, com Raul Castro, com Hugo Chaves , com Maduro ?

Responder

    Ataulpho Andrade

    01 de dezembro de 2018 às 18h05

    A diferença é que no primeiro caso você se alinha com a maior potência imperialista do mundo, que também é a principal força internacional a castrar, limitar e intervir no Brasil nos últimos 80 anos.

    No segundo caso, você se alinha com países socialistas que lutam contra a opressão dos Estados Unidos & Cia.

    Responder

      ari

      01 de dezembro de 2018 às 18h21

      Perfeita a sua resposta

      Responder

      Apolônio

      01 de dezembro de 2018 às 20h29

      Como exatamente o Maduro luta contra a opressão dos EUA? Vendendo petróleo para eles, e embolsando a grana enquanto o povo venezuelano come do lixo? Puxa, os imperialistas devem estar morrendo de medo.

      Responder

        Ataulpho Andrade

        01 de dezembro de 2018 às 21h05

        Ô Apolônio, vai estudar o que significa a expressão “bloqueio econômico”. Tu precisa comer muito arroz com feijão pra debater imperialismo.

        Inclusive eu particularmente não sou nenhum entusiasta da situação venezuelana, mas que os norte-americanos têm um ódio visceral dos venezuelanos, por conta do desafio ideológico, estratégico e econômico, isso têm.

        Responder

Nostradamus ( banquinho & bacia )

01 de dezembro de 2018 às 17h29

Para quem tem mais idade sabe que isso vai dar mer.da depois do Carnaval, no feriadão da Páscoa.

Responder

    Carcará

    01 de dezembro de 2018 às 18h15

    Olha só os paramilitares invadindo escolas e agredindo diretoras! Os que quebraram as placas de rua Marieli… O que não vão fazer aqueles da ordem unida em Copacabana depois da posse! Vão se achar empoderados, vão fazer horrores como no nazismo. E o povo não vai concordar. Olha… pode ser que a coisa se antecipe para o Natal…

    Responder

    Brasileiro da Silva

    01 de dezembro de 2018 às 22h08

    Mas não era antes do Natal de 2018? Amarelou?

    Responder

      Carcará

      02 de dezembro de 2018 às 10h11

      Aguarda só os pelotões de bactérias… o Natal não chegou ainda. Nem a suspeita do peru envenenado que mata só no susto… nem o diabo contrariado… sem Guedes, Floriano vai à caixa prego.

      Responder

Dario

01 de dezembro de 2018 às 16h20

Ora em vez de ficar torcendo contra um governo que até o próprio adversário o Andrade afirmou nos EUA 🇺🇸 que o Brasil 🇧🇷 irá crescer nos próximos quatro anos, o pseudo blogueiro deveria chorar 😭 que doi menos

Responder

    Renato

    01 de dezembro de 2018 às 17h39

    Verdade, pior é o caso do poste Haddad , que mesmo derrotado, foi lá lamber as botas do Tio Sam !

    Responder

      euclides de oliveira pinto neto

      11 de dezembro de 2018 às 05h28

      Ele foi convidado para representar o país numa convenção socialista, com Bernie Sanders… que por acaso é da oposição, lá na USA Inc. dos Rothschilds…

      Responder

    Ataulpho Andrade

    01 de dezembro de 2018 às 18h12

    Dario, você é um tolo que não sabe fazer análise política. Além do governo Bolsonaro ser antinacional e antissocial, está repleto de contradições e erros grosseiros de desenho. É que nem você trocar o motor de um carro por um liquidificador e achar que o carro vai andar. Esse governo está pedindo para dar errado, com políticas que vão destruir o nosso país se forem implementadas (principalmente as do posto Ipiranga, Paulo Guedes). E os chicago boys e os generais não param de bater cabeça. E tudo isso em meio à maior crise capitalista da história.

    Responder

      Mauro Assis

      04 de dezembro de 2018 às 10h04

      “Crise capitalista?”

      Qual seria essa? Global? Bom o mundo tá crescendo faz tempo. Pouco, mas tá. Já os EUA etão vivendo PLENO EMPREGO e inflação controlada, com crescimento.

      Já Banânia estava no buraco quando Dilma (des)governava: inflaçã ode mais de 10%, desemprego de 12% e déficit e dívida públicos explodindo.

      O Temer arrumou bem a casa, agora é a direita assumir a nos livrar desse Estado gigantesco e ineficiente!

      Responder

    ari

    01 de dezembro de 2018 às 18h25

    Não sei o teor exato das declarações do Haddad. De qualquer forma, pode sim haver um crescimento do PIB em qualquer governo, o que não quer dizer, de forma alguma, melhora na vida da população haja vista a brutal concentração de renda e riqueza existente e que deve piorar. Lembre-se que, nos anos Médici, tivemos PIB’s altíssimos e no entanto a miséria corria solta país a fora. Os países na verdade deveriam usar índices do tipo IDH, Gini e outros que, esses sim, mediriam a melhora na vida de um povo e não a melhora na vida de meia dúzia de ricaços

    Responder

    Nelson

    03 de dezembro de 2018 às 09h32

    O chamado voo de galinha, meu chapa.

    Quem vai realmente ganhar com o (des)governo Bolsonaro serão os mi e bilionários, as megacorporações. A algumas grandes e médias empresas brasileiras sobrará a rapa da panela.

    Já a médios e pequenos empresários e agricultores, trabalhadores e ao povão em geral – 98% do povo brasileiro, sobrará a conta, salgadíssima, a pagar.

    Responder

Deixe uma resposta