Cafezinho 2 minutos: Posse de Bolsonaro e alegações finais contra Lula

Inédito! Os desenhos e anotações de Médici na reunião do AI-5

Por Denise Assis

06 de dezembro de 2018 : 20h10

Antes de votar, pelo AI-5, desenhos

“O meu lapis foi rodando/ Foi rodando sem parar/ fez o óculos do vovô/ para melhor ele enxergar”…

É possível que esta melodia infantil tenha vindo à mente do chefe do SNI, numa fuga para a inocência da infância, ante a gravidade do ato que estava por praticar. É provável que enquanto esperava o início da reunião que mudaria os rumos do país, Médici tenha exercitado desenhos infantis, porque queria matar o tempo e não tivesse aptidão para desenhos mais elaborados. Fosse nos tempos do smartphone e ele estaria deslizando seus dedos sobre o teclado em joguinhos passa-tempo.

Certo é que o seu foi um dos votos mais curtos e convictos dos transcritos na ata onde foram registrados as justificativas dos que decidiram sobre o destino de milhares de pessoas que passaram pela tortura, em decorrência da decretação do AI-5, e de muitas outras, que sucumbiram a estas práticas e nem sequer tiveram seus corpos devolvidos às famílias, já que o estado passou a ser dono absoluto de tudo, sem satisfações a dar à sociedade. Médici desenhou, antes de contribuir para delinear o mais forte dos atos da ditadura.

Flores, em torno de uma caixa que bem poderia lembrar um caixão. Casas de mãos dadas, como se buscassem amparo uma na outra. Figuras geométricas – sempre com um ponto no meio – como se fossem alvos. Como saber o que ia na cabeça do futuro ditador?

Iniciada a reunião, começou a fazer os apontamentos, que teve o cuidado de guardar e, para nossa sorte, atravessaram todos esses anos para nos contar sobre aquele momento.

Desenhou a mesa de reunião e, cuidadosamente, anotou quem sentou-se ao lado de quem. Registrou a hora de cada uma, os votos (alguns com hora e minutos) e os pontos mais importantes defendidos pelos componentes reunidos em volta da mesa. A decisiva, a reunião das 19h50, com a presença dos 17 ministros, foi toda gravada.

***

Transcrição de anotação de Médici na primeira página do documento do AI-5 apresentado aos ministros:

Original do projeto do AI-5

Este é o AI-5 original, apresentado no C.S.N. na tarde de 13/12/68.

Foi redigido pelos ministros Rondon Pacheco e Gama e Silva, como substitutivo aos dois apresentados ao Sr., quando na manhã de 13, reunidos com o ministro do EMA e chefe da escola M. e SNI e ministro Rondon Pacheco mandou chamar o ministro Gama e Silva e verificou que tenha ……. (ilegível) um muito forte e outro mais suave.

Ambos foram resgatados. O PR deu as linhas gerais e determinação para um — (ilegível) 9 – 5 redigíssemos o outro ponto que é este.

Segue as primeiras páginas do doc.

 

 

 

Denise Assis

Denise Assis é jornalista e autora dos livros: "Propaganda e cinema a Serviço do Golpe" e "Imaculada". É colunista do blog O Cafezinho desde 2015.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

Nenhum comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »


Deixe uma resposta