Vila Militar do Chaves (Adnet satiriza Bolsonaro)

Tadeu Alencar, líder do PSB na Câmara. Foto: Chico Ferreira/Liderança do PSB na Câmara

PSB articula nome de centro-esquerda para a presidência da Câmara

Por Miguel do Rosário

11 de janeiro de 2019 : 09h12

Segundo o Estadão, o PSB tomou a decisão de não apoiar Rodrigo Maia. O partido comunicou que vai procurar os aliados do bloco, formado com PDT e PCdoB, para fechar um nome de centro ou centro-esquerda, e tentar costurar também apoios de outros partidos insatisfeitos com a negociação entre Rodrigo Maia e o governo Bolsonaro.

Uma articulação envolvendo PSB, PDT, PCdoB, mais alguns partidos de centro, como MDB, PP e PTB, teria 150 votos, num total de 513.

O PT também deve ser ouvido.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

29 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Nelson Perez de Oliveira junior

12 de janeiro de 2019 às 22h11

E o PDT do Ciro, hein? Vai apoiar o neobolsominion Maia. Então, como o Ciro fugiu pra Paris, o PDT foge pra direita. Adeus aposentadoria! Adeus INSS ! PDT e Ciro a esquerda. Q a direta ama. Liga a dancinha do Queiroz!

Responder

    Carlos Eduardo

    13 de janeiro de 2019 às 09h51

    PDT apoiar a direita?
    Hum, deixa eu ver se entendi, vc tá acusando o PDT de fazer o que o PT fez por 14 anos, é isso?

    Responder

      Sebastião

      13 de janeiro de 2019 às 11h07

      Com a diferença que o PT era governo, e tinha que dançar conforme a música dos aliados. Bolsonaro agiu, pra evitar que Maia virasse um Cunha como fez com Dilma. Um detalhe:
      Ciro se proclamou como a maior liderança ou única oposição a Bolsonaro, então, acredito que seja por isso que ele questionou. Porque Maia virou o candidato do governo. E convenhamos, a esquerda depois de Bolsonaro perdeu forças, e só voltará a crescer com o fracasso do governo Bolsonaro. Ou se alia, ou perde partes em comissões e na mesa. Lançar candidato, é perder espaço.

      Responder

Berimbau

12 de janeiro de 2019 às 15h43

E a dancinha da família do Queiroz no hospital ? Será que fez mesmo a cirurgia ? As filhas são bem abestalhadas e afoitas… E o vídeo de uma hora, da facada no bolsonazi ? Que encenação mal feita foi aquela e mesmo assim iludiu todo o brasiu ? E a CPI do Hospital Albert Einstein ? Vai sair mesmo ? O capitão ainda pagou a conta do Queiroz ? Ajuda Miguel!

Responder

    Brasileiro da Silva

    12 de janeiro de 2019 às 18h38

    Seja um bom brasileiro. Entre com um pedido de impeachment do presidente, anexe esse vídeo e nos salve. Ou vai fugir?

    Responder

      Brasileiro de Souza

      13 de janeiro de 2019 às 09h02

      E tu achas que vai ficar barato cabeça de bagre ?

      Responder

    jose carlos

    12 de janeiro de 2019 às 21h46

    O Ciro disse alguma coisa? Não? Então o Miguel não vai postar.

    Responder

      Carlos Eduardo

      12 de janeiro de 2019 às 22h10

      Nem Ciro, nem Lula, muito menos o poste, e a barbie, ah, essa tá ocupada pagando pau pra ditadura venezuelana, podia ficar por lá mesmo.

      Responder

    Berimbau

    13 de janeiro de 2019 às 10h44

    Já tem um novo vídeo do Bispo interagindo com um policial, de nove minutos… eles estão mais sujos do que pau de galinheiro!

    Responder

Samuel

11 de janeiro de 2019 às 21h25

Petistas reclamando do Ciro chamando de hipocrisia uma aliança partidária… ora.. aliança faz parte da dinâmica democrática.. . O que não vale é mensalão loteamento aparelhamento petrolão e outras áreas de atuação do PT

Responder

    Alan Cepile

    12 de janeiro de 2019 às 09h19

    Petistas se comportam como criancinhas birrentas, eles podem fazer tudo em nome de uma tal “hegemonia”, mas se os outros fazem A MESMA COISA, estão errados.

    Responder

nelson

11 de janeiro de 2019 às 20h21

Miguezinho é um verdadeiro quinta coluna anti- povo brasileiro é mais um trouxinha bozominion da vez.

Responder

Justiceiro

11 de janeiro de 2019 às 19h38

Como???

PSB, PDT e PCdoB (esse não já foi extinto?) vão se unir em volta de um candidato do centro ou de centro-esquerda? Vão cair no colo de Ciro Nogueira, que só não está preso por causa de Gilmar Mendes.

E vão ouvir o PT? O PT já tem candidato: é Rodrigo Maia. Ordens de Curitiba.

Gleisi não apita nada.

Responder

claudio

11 de janeiro de 2019 às 16h02

Caro Miguel.
Por que o cafezinho não aborda discussões sobre a previdência, principalmente a dos militares, as quais deverão ser custeadas pelo trabalhador civil?

Responder

    jose carlos

    11 de janeiro de 2019 às 19h52

    … e do Judiciário também.

    Responder

Paulo Cesar

11 de janeiro de 2019 às 13h02

Carlos Eduardo quem criticou o PT por essas alianças foi Ciro.
Nesse caso a hipocrisia é só dele.
O PT nunca disse que não se deve fazer alianças e o PT nunca disse que o PP era de centro também.
Mas não estou aqui para defender cegamente o PT e na minha opinião acordo com PP é inadmissível , a não ser que fosse para derrubar Bolsonaro , o que eles jamais farão.
O fato é que Ciro é um hipócrita , esta cada vez mais claro.

Responder

    Carlos Eduardo

    11 de janeiro de 2019 às 13h25

    Quem criticou o PT por essas alianças foi qualquer pessoa que não seja petista.
    E até concordo com vc, aliança com o PP, cujo o PT foi aliado no seu governo, é inadmissível mesmo, percebeu?

    Responder

    Marcelo Abb

    11 de janeiro de 2019 às 16h02

    O nome de Ciro nem aparece no texto.

    Não estou entendendo este fetiche em torno dele.

    Provavelmente é mais um reflexo desta cultura personalista e caudilhista que nós cultivamos aqui no Brasil. Sem falar na dicotomia “direita vs esquerda” né…

    Ah, Brasil…

    Responder

    Alberto Lima

    11 de janeiro de 2019 às 16h24

    Roda, roda, roda….
    Mas na verdade a única coisa que tu queria era falar do Ciro, que nem no texto é citado e nem mesmo é parlamentar.
    Esse teu papo besta engana bolsominion e PTroll.
    Vai procurar a tua turma cara.
    Essa tua postura fuleira não se cria aqui…

    Responder

    Rivelino Batista

    11 de janeiro de 2019 às 16h35

    Quem sabe o 1/3 que o lula ganhou do Santo Papa Francisco não ajuda nisso tudo, hein?…

    1. E Quem sabe ele ganha agora em 2019 UM tridente abençoado, vermelho!
    2. O Papa Francisco poderia mandar 2 m. de corda ao presidiário. Como ele não sabe rezar, poderia usar para nos deixar livres de suas mentiras.
    3. Quem dava 1/3 pra esse marginal era a OdebreSHIT
    4. É mentiroso e o pai da mentira.
    5. O presídiario é 1 dissimulado! Vive de farsas pra enganar as gentes!
    6. Na deep web “Brasil 247” não existia outro assunto ontem.
    7. hmmmm, 1 terço? acho que o nome disso é extrema-unção, geralmente quando se está nas ultimas, desenganado é que se usa desse meio.
    8. sempre ganhava 1/3 e não um terço.
    9. O rosário de que este traste venera é Maria do Rosário.
    10. Háháhá. lula mandou comprar o terço “abençoado” na lojinha Kitsch e baranga de souvenir que fica em frente ao Vaticano, e espalhou FakeNews.

    Responder

Alan Cepile

11 de janeiro de 2019 às 12h29

Tem algo estranho aí, essa conta não fecha, vejam:

PSB + PDT + PCdoB = 150 deputados

MDB + PP + PTB = 81 deputados

PT = 56 deputados

Isso tudo dá 206 deputados, esse bloco precisaria de 256. Estão fazendo um acordo pra perder??

Responder

    Marcelo Abb

    11 de janeiro de 2019 às 15h48

    Não entendi as contas, Alan.

    De acordo com esses números que você apresentou, este blocão teria 287 deputados.

    Responder

Silas

11 de janeiro de 2019 às 11h20

https://www.alternet.org/2014/03/35-countries-where-us-has-supported-fascists-druglords-and-terrorists/

35 países onde os EUA apoiaram fascistas, traficantes e terroristas

A feia realidade por trás do espelho é que o governo dos EUA tem um longo e ininterrupto registro de trabalho com fascistas, ditadores, traficantes e patrocinadores estatais do terrorismo em todas as regiões do mundo em sua indescritível mas implacável busca pelo poder global incontestado.

Por trás de um firewall de impunidade e proteção do Departamento de Estado e da CIA, os clientes e marionetes americanos se engajaram nos piores crimes conhecidos pelo homem, desde assassinatos e torturas até golpes e genocídio. A trilha de sangue dessa carnificina e do caos leva diretamente de volta aos degraus do Capitólio dos EUA e da Casa Branca. Como o historiador Gabriel Kolko observou em 1988, “A noção de um fantoche honesto é uma contradição que Washington não conseguiu resolver em nenhum lugar do mundo desde 1945”. O que se segue é um breve guia de A a Z para a história desse fracasso.

3. Argentina

Documentos dos EUA desclassificados em 2003 detalham as conversas entre o Secretário de Estado dos EUA, Henry Kissinger, e o Ministro de Relações Exteriores da Argentina, Almirante Guzzetti, em outubro de 1976, logo após a junta militar tomar o poder na Argentina. Kissinger aprovou explicitamente a “guerra suja” da junta, na qual acabou matando até 30 mil pessoas, a maioria jovens, e roubou 400 crianças das famílias de seus pais assassinados. Kissinger disse a Guzzetti: “Veja, nossa atitude básica é que gostaríamos que você tivesse sucesso … quanto mais rápido você for bem, melhor”. O embaixador dos EUA em Buenos Aires informou que Guzzetti “retornou em um estado de júbilo, convencido de que não há nenhum problema real com o governo dos EUA sobre esse assunto”. (“Daniel Gandolfo”, “Presente!”)

4. Brasil

Em 1964, o general Castelo Branco liderou um golpe que desencadeou 20 anos de ditadura militar brutal. O adido militar dos EUA Vernon Walters, mais tarde vice-diretor da CIA e embaixador da ONU, conheceu bem Castelo Branco desde a Segunda Guerra Mundial na Itália. Como agente clandestino da CIA, os registros de Walters do Brasil nunca foram desclassificados, mas a CIA forneceu todo o apoio necessário para garantir o sucesso do golpe, incluindo financiamento para grupos de trabalhadores e estudantes da oposição em protestos de rua, como na Ucrânia e na Venezuela hoje. . Uma força anfíbia de fuzileiros navais dos EUA em prontidão para aterrissar em São Paulo não era necessária. Como outras vítimas de golpes apoiados pelos EUA na América Latina, o presidente eleito João Goulart era um rico proprietário de terras, não comunista, mas seus esforços para permanecer neutros na Guerra Fria eram inaceitáveis ​​para Washington.

Responder

Paulo Cesar

11 de janeiro de 2019 às 10h18

Então o PDT vai se unir ao MDB e ao PP , mais uma prova da hipocrisia cirista.
E chamar o MDB e o PP(antigo partido de Bolsonaro e partido de Maluf) de centro mostra como o Cafezinho vai ladeira abaixo.
Não mente pros seu leitores Miguel.

Responder

    PJ

    11 de janeiro de 2019 às 10h26

    Concordo plenamente. Como diria Mino Carta, “tenho pena da esquerda brasileira”.
    Para Ciro, com dor de corno, o PT não vale nada. Mas o PP e DEM valem muito. Se isso é esquerda, tenho medo de conhecer a direita deles.

    Responder

    Carlos Eduardo

    11 de janeiro de 2019 às 12h32

    Falando em hipocrisia, só quem pode se aliar ao MDB é o PT, aí tá certinho.

    Responder

      PJ

      11 de janeiro de 2019 às 13h50

      Acho improvável a verdadeira esquerda repetir o erro do passado. A “autocritica” dentro do partido já foi feita. Nela perceberam que o tal governo de coalizão não funciona mais.

      Responder

    Alberto Lima

    11 de janeiro de 2019 às 16h28

    De novo essa estória de Ciro/Cirista??
    te manca cara!
    ta parecendo bonsominion com fixação em mamadeira de piroca!
    Cresce cara!!!
    Deixa de ser babaca!

    Responder

Paulo

11 de janeiro de 2019 às 09h37

Seria interessante, mas, contar com MDB, PTB e quejandos? Temo que as chances sejam nulas…

Responder

Deixe uma resposta