Haddad no Ceará, ao vivo

Divulgação Facebook

A estranha movimentação na conta de Flavio Bolsonaro

Por Redação

19 de janeiro de 2019 : 13h03

No site do Jornal Nacional

JN tem acesso a relatório do Coaf sobre movimentações de Flávio Bolsonaro

Documento mostra 48 depósitos em espécie na conta do senador eleito, sempre no mesmo valor: R$ 2 mil. Total de R$ 96 mil depositados em cinco dias.

18/01/2019 21h28

clique na imagem para assistir à reportagem na Globoplay

O Jornal Nacional teve acesso, com exclusividade, a um trecho de um relatório do Coaf sobre movimentações bancárias suspeitas de Flávio Bolsonaro. Em um mês foram quase 50 depósitos em dinheiro numa conta do senador eleito pelo PSL, no Rio.

O documento traz informações sobre movimentações financeiras de Flávio Bolsonaro entre junho e julho de 2017. São 48 depósitos em espécie na conta do senador eleito, concentrados no autoatendimento da agência bancária que fica dentro da Assembleia legislativa, e sempre no mesmo valor: R$ 2 mil. Total de R$ 96 mil depositados em cinco dias.

Os primeiros depósitos foram em 9 de junho de 2017. Foram dez depósitos no intervalo de cinco minutos, entre 11h02 e 11h07.

No dia 15 de junho, mais cinco depósitos feitos em dois minutos, das 16h58 às 17h.

Dia 27 de junho, outros dez depósitos, ou seja, R$ 20 mil depositados em três minutos, das 12h21 às 12h24.

Um dia depois, mais oito depósitos em quatro minutos, de 10h52 às 10h56.

Todos os outros foram feitos no mês seguinte. No dia 13 de julho de 2017, 15 depósitos em seis minutos.

O Coaf diz que não foi possível identificar quem fez os depósitos. O relatório afirma que o fato de terem sido feitos de forma fracionada desperta suspeita de tentativa ocultação da origem do dinheiro.

O Coaf classifica que tipo de ocorrência pode ter havido com base numa circular do Banco Central que trata da lavagem de dinheiro: a realização de operações que por sua habitualidade, valor e forma configuram artifício para burla da identificação dos responsáveis ou dos beneficiários finais.

O documento obtido com fontes da nossa reportagem está identificado como item 4 e faz parte de um Relatório de Inteligência Financeira, o RIF.

O Jornal Nacional apurou que esse novo relatório de inteligência foi pedido pelo Ministério Público do Rio a partir da investigação sobre movimentação financeira atípica de assessores parlamentares da Assembleia Legislativa.

O primeiro relatório tratava da movimentação dos servidores da Alerj. Desta vez o MP pediu ao Coaf para ampliar o levantamento. A suspeita é que funcionários dos gabinetes devolviam parte dos salários, numa operação conhecida como rachadinha.

O Ministério Público pediu o novo relatório ao Coaf em 14 de dezembro e foi atendido no dia 17, um dia antes de Flávio Bolsonaro ser diplomado senador. Portanto, segundo o MP, ele não tinha foro privilegiado na ocasião. Por causa desse relatório Flávio Bolsonaro questionou a competência do MP.

Flávio Bolsonaro pediu ao Supremo Tribunal Federal a suspensão temporária da investigação e a anulação das provas. Ele foi citado no procedimento aberto pelo Ministério Público do Rio contra Fabrício Queiroz. O ex-assessor de Flávio Bolsonaro é investigado por movimentação suspeita de R$ 1,2 milhão durante um ano.

Na reclamação ao STF, Flávio Bolsonaro argumentou que “o Ministério Público do Rio se utilizou do Coaf para criar atalho e se furtar ao controle do Poder Judiciário, realizando verdadeira burla às regras constitucionais de quebra de sigilo bancário e fiscal”.

Flávio argumentou também que, depois de confirmada sua eleição para o cargo de senador, o Ministério Público requereu ao Coaf informações sobre dados sigilosos de sua titularidade e que as informações do procedimento investigatório foram obtidas de forma ilegal, sem consultar a Justiça.

Mas a Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal tomou ao menos duas decisões de validar que o Ministério Público obtenha informações do Coaf sem autorização judicial.

O Ministério Público do Rio se baseia ainda em norma do Conselho Nacional do Ministério Público, que permite a solicitação de relatório de inteligência do Coaf e tem convicção de que não configura quebra de sigilo.

O Ministério Público do Rio nega que tenha havido quebra do sigilo e diz que “as investigações decorrentes de movimentações financeiras atípicas de agentes políticos e servidores podem desdobrar-se em procedimentos cíveis para apurar a prática de atos de improbidade administrativa e procedimentos criminais”.

O MP declarou também que Flávio Bolsonaro não era investigado. Afirmou que “o relatório do Coaf noticia movimentações atípicas tanto de agentes políticos como de servidores públicos e que, por cautela, não se indicou de imediato os nomes dos parlamentares supostamente envolvidos em atividades ilícitas”. Acrescentou que “a dinâmica das investigações e a análise das provas colhidas podem acrescentar, a qualquer momento, agentes políticos como formalmente investigados”.

Ainda segunda a nota, essa forma de atuar “indica o cuidado que o MP tem nas investigações com o fim de evitar o indevido desgaste das autoridades envolvidas”.

Antes de a investigação ser suspensa, Fabrício Queiroz faltou a dois depoimentos no Ministério Público e Flávio Bolsonaro disse que só ia dar explicações depois de conhecer os autos.

O JN procurou a assessoria de Flávio Bolsonaro, mas não obteve resposta.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

49 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Emerson

20 de janeiro de 2019 às 23h02

Flavio Bolsonaro acabou de dar uma entrevista exclusiva na Record
Sua defesa me pareceu convincente ..

Responder

Reginaldo Gomes

20 de janeiro de 2019 às 21h36

E não sobrou pedra sobre pedra da velha política brasileira,
Todos os partidos e todos os políticos foram ou serão tragados pela força das coisas.
O resto da política que ainda não tinha mostrado o rabo-sujo, foi exposto e todos nós assistiremos o desfecho melancólico dessa era política de luxúria, mentira, arrogância, soberba, hipocrisia, gula, avareza, ira, inveja, preguiça, orgulho e vaidades. Esses pecados foram semeados, adubados e tratados com muito zelo pelos 3 poderes da república.
Agora é a hora da colheita!!!!
Sábias são todas as escrituras sagradas!
Sábios são todos os profetas!
Mais ainda, quem humildemente os obedecem!
Graças a DEUS!

Responder

Eduardo

20 de janeiro de 2019 às 16h52

Alguém por favor (pois não sou um cidadão fluminense) poderia me responder se esse Flávio bolsonaro que foi deputado estadual pelo Rio apoiou as falcatruas dos governos do Pmdb (Cabral e Pezao)? pois se apoiou ou até mesmo foi omisso com toda aquela sacanagem não merece nossa confiança e saber que foi eleito senador pelo Rio de Janeiro por um povo considerado uma época por Leonel Brizola (combatido por Cabral e Bolsonaro) como o mais politizado do Brasil é de se admirar a que ponto o Rio de Janeiro chegou…

Responder

Bella

20 de janeiro de 2019 às 16h23

Um cidadão de bem de acordo com os padrões criados pela direita e pela extrema direita brasileira.

Responder

Neco

20 de janeiro de 2019 às 15h47

Ué?!…. O Ciro e sua trupe do Ceará, tão ciosos em atacar o PT por terem se negado a ir a posse do Coiso, vão continuar defendendo esse governo de pilantras?… Qualquer criança, com o minimo conhecimento que seja, sabe que os Bolsos são pessoas despreparadas e desonestas. Só a turma do Ciro e do Moro acha que ele é um santo….

Responder

CezarR

20 de janeiro de 2019 às 12h48

A blogosfera petista ouriçada decreta o fim do governo Bolsonaro! Continuam com a triste leitura enviesada sobre a realidade. É certo que certa parcela da classe média anti petista já está se arrependendo, mas é só parcela. O povão ainda continua a confiar no “mito”, ontem mesmo na praia tive o desprazer de presenciar um pai a estimular seu filho a cantar “ uh, é Bolsonaro”. Percebo nas classes mais baixas um otimismo irreal com o governo, há quem já “gaste por conta” esperando a retomada do emprego e da renda. Quando nenhum milagre da retomada ocorrer, aí sim o governo caminhará para o final e esses escândalos serão bem lembrados.

Responder

    Carcará

    20 de janeiro de 2019 às 15h13

    Você está realmente delirando criatura. É exatamente o contrário! O povão já entendeu, só resiste a classe média que tem bom emprego. Boa mentira essa de pai incentivando filho a gritar loas para Bolsonaro, estas tendo visões, alucinações. Quem gastar por conta estará literalmente phodido e mal pago, endividado. o povão diz é assim… nós bota, nós tira!

    Responder

      CezarR

      20 de janeiro de 2019 às 18h23

      Tá certo, vai acreditando aí, é mais um erro da petezada.

      Responder

      Elena

      20 de janeiro de 2019 às 18h51

      Estou vendo que ainda há gente da classe média alta achando que o Bozzo vai fazer um ótimo governo e que eles não perderão seus empregos e altíssimos salários. Ledo engano dessa gente!

      Responder

carlos

20 de janeiro de 2019 às 11h27

As grandes perguntas a ser feita ao bolsonaro é se existe crime perfeito e a outra, é o crime compensa?, com a palavra o Moro. Em resposta a esse jargão que ele usou Deus acima de tudo, a bíblia diz: ganhará o pão com o suor do teu rosto.

Responder

Zé Maconha

20 de janeiro de 2019 às 10h46

Ponta do iceberg , o desespero dos Bolsonaro tem outra razão.
Se continuarem vão chegar no dinheiro que pagou os assassinos da Mariele.
Bolsonaro tem ligações com as milícias e já ameaçou matar pessoas publicamente.
Está claro que os Bolsonaro estão por trás desse homicídio brutal.
Impeachmeant já!!!!!!!

Responder

Coaf Coaf

20 de janeiro de 2019 às 10h07

Segue o desgoverno do consórcio golpista.

Responder

Admar

20 de janeiro de 2019 às 09h20

Ciristas não tem jeito. Pra eles o PT é culpado até pela extinção dos Dinossauros.

Responder

    marco

    20 de janeiro de 2019 às 16h57

    A critica ao Pt não é de ter praticado uma política de inclusão.
    A crítica é sobre a frouxidão de sua atuação nas decisões vitais :
    + abicação de qualquer mudança estrutural ao delegar as corporações do Judiciário do Ministério Público ,a escolha de sua chefia e controle interno turbinando o poder dos “sem votos”
    + ter protegido Daniel Dantas o banqueiro condenado pelo integro Juiz de Sanctis ,(esse sim deveria ter sido escolhido Ministro),para não prejudicar os Fundos de Pensão cujos interesses são os da República;são o nosso ‘deep state ”
    + não ter enfrentado Gilmar Mendes do caso do ” grampo sem audio ”
    + ter demitido o probo delegado Lacerda do comando da ABIN,simplesmente puxou a escada deixando servidores, civis e militares e o Brasil vulneráveis com a “rendição”, uma vergonha.
    +a absoluta apatia com o contexto geopolítico, principalmente após a descoberta do pré-sal , abrimos uma série de contenciosos com o Império sem os devidos cuidados, acreditando talvez no elogio de Obama.
    + a escolha sem critério para o STF, sem nenhuma investigação de uma possivel vulnerabilidade a chantagem,afinal estamos falando do Supremo o guardião de nossa Constituição.
    Esse é o mea-culpa que me interessa.

    Responder

Ismael

19 de janeiro de 2019 às 23h29

Isso é mentira! E mesmo que seja verdade, como de fato é, o Flávio Bolsonaro na verdade é corrupto porque é filho do Lula. É que como Bolsonaro pai sempre foi um bom cristão, ele adotou um menino que o Lula rejeitou na sarjeta! E tem mais: como o petista “não sei quem” também movimentou 100 trilhões de dólares em 15 segundos em 2018, não faz sentido essa “perseguição” ao Flavinho Bolsonaro. Quero saber se vai ter boneco INFLÁVIO (17-171) de Flávio nos protestos contra a corrupção!

Responder

Renato

19 de janeiro de 2019 às 22h24

Já notaram que os políticos petistas estão caladinhos. Ninguém dá um pio a respeito do caso de corrupção do filho de Bolsonaro ? Só os militontos petistas estão ouriçados ? Pois é , o sujeito ter telhado de vidro é complicado. Lula, mesmo da cadeia, era para estar tripudiando sobre Bolsonaro, mas como fez com Eduardo Cunha, Lula está bem quietinho, na dele. Com dois filhos igualmente corruptos, não fica bem para Lula ficar jogando pedra no telhado alheio !

Responder

    Ismael

    19 de janeiro de 2019 às 23h44

    Claro, o fato de se comportar republicanamente significa que é simplesmente porque todos os petistas têm telhado de vidro – sem falar que foi o PT que inventou a maior corrupção do mundo e da história! Além disso, é evidente que Waldir Damous, Paulo Pimenta, Paulo Teixeira, Rogério Correa e outros que se manifestaram sobre o episódio não são petistas, mas infiltrados do PSL no PT! RSRSRS!

    Responder

    Ismael

    19 de janeiro de 2019 às 23h45

    Claro, o fato de se comportar republicanamente significa que é simplesmente porque todos os petistas têm telhado de vidro – sem falar que foi o PT que inventou a maior corrupção do mundo e da história! Além disso, é evidente que Waldir Damous, Paulo Pimenta, Paulo Teixeira, Rogério Correa e outros que se manifestaram sobre o episódio não são petistas, mas infiltrados do PSL no PT!

    Responder

    Carcará

    20 de janeiro de 2019 às 08h36

    Você não é bizarro mas… catarro, pustema!

    Responder

      Renato

      20 de janeiro de 2019 às 09h05

      Não vou chamá-lo de catarro ou pustema. Seria uma ofensa a essas secreções , que tem como utilidade eliminar corpos estranhos, infecciosos , do organismo. Utilidade que, nem essa, os petistas têm !

      Responder

        João Ribett

        21 de janeiro de 2019 às 00h01

        Cara, você deve tá ganhando alguma merreca dessa grana toda roubada, pra aparecer por aqui e defender a mula sem cabeça, o kid vigarista Bolsocheio de Dinheiro Público Roubado e os irmãos metralha. Você deve ser um daqueles funcionários fantasmas que desviavam a grana pra conta dos Bolso. Ou então você é um perfeito idiota!

        Responder

    J Fernando

    20 de janeiro de 2019 às 11h33

    E daí?
    E os 7 milhões?
    Quem está no governo?
    E o Queiróz?
    E a bandeira contra a corrupção, como é mesmo?
    Quantos dias no governo bastaram para o primeiro escândalo?

    Responder

    ari

    20 de janeiro de 2019 às 12h36

    Renato, vocês sempre tem que envolver o PT. De qualquer forma, você é que não está lendo. Veja, por exemplo, hoje no DCM, entre várias outras declarações

    Responder

Paulo

19 de janeiro de 2019 às 22h12

Tá na cara o que ocorreu, desde o princípio, aliás. O Bolsonarinho amealhou a maior parte dos vencimentos de seus “assessores” (assim mesmo, entre aspas, porque, provavelmente, eram aspones). Investiguem o pai e o mano!

Responder

    Renato

    19 de janeiro de 2019 às 22h19

    Não foi só Flávio Bolsonaro que amealhou a maior parte dos vencimentos de seus “assessores”. O deputado petista André Ceciliano , presidente da Alerj, também amealhou. Só Rosângela Barbiere movimentou 25 milhões. Que bom que você , depois de 13 anos de roubalheira petista , resolveu se preocupar com corrupção !

    Responder

    Paulo

    19 de janeiro de 2019 às 23h12

    “Verba de Gabinete:

    O valor da verba de gabinete é R$ 111.675,59, de acordo com o Ato da Mesa 117/2016. A verba é destinada ao pagamento de salários dos secretários parlamentares, funcionários que não precisam ser servidores públicos e são escolhidos diretamente pelo deputado. Cada deputado pode contratar até 25 secretários parlamentares. O menor nível de retribuição previsto na Lei nº 13.323/16 é R$ 1025,12; e o maior, R$ 15.698,32.” Fonte: Portal da Câmara dos Deputados – Brasília – DF

    Ou seja, admitindo-se que, de fato, trabalhem e sejam capacitados para a função (e se não forem , se forem, por exemplo, vendedores de açaí na praia, já é um outro crime, associado), se um deputado pagar somente 20% dos vencimentos de tais “assessores” e embolsar o restante, cada uma de SS. Exas. levaria quase R$ 90 mil por mês à sorrelfa, do contribuinte. Bolsonarão ficou 28 anos no Congresso (com a incrível marca de 2 projetos apresentados, ou seja, uma média de 1 a cada 14 anos), e teria se locupletado com cerca de R$ 27/28 milhões de reais, sem atualização monetária, à custa do meu, do seu, do nosso rico dinheirinho. Edificante, não?

    Responder

Carcará

19 de janeiro de 2019 às 21h19

É verdade que um dos filhos do Bolsonaro é entendido ? Gay enrustido… o cachorro. Problema dele, claro. Mas ficam se proseando por aí… Não deveriam ser tão moralistas e santos do pau oco.

Responder

Zé Maconha

19 de janeiro de 2019 às 20h46

Impeachmeant já!!!
O presidente se reuniu com Fux e depois Fux fez aquela aberração.
Obstrução da justiça é o nome disso.
Fux e os dois Bolsonaros tem que ser presos.
E o general nepotista tem que cair também.
Fora quadrilha fascista!!!!
Bolsonaro também deve ter ligações com a morte da Mariele , ele comanda as mílicias do Rio.
É bom lembrar que Queiroz é um assassino que já matou DEZ pessoas.

Responder

Justiceiro

19 de janeiro de 2019 às 19h52

Que é estranha é. E bote estranho nisso. Aliás, nem explicação deve ter.

O que não é estranho é a assessora do André Ceciliano movimentar 24 milhões, 20 vezes o que Queiroz movimentou, não é mesmo petistas?

Quero ver Flávio Bolsonaro se explicar. Mas também que ver o mesmo de Ceciliano, você concordam petistas?

Responder

    Zé Maconha

    19 de janeiro de 2019 às 20h39

    Explicar?
    Bandido bom é bandido morto ou não é?

    Responder

      Renato

      19 de janeiro de 2019 às 21h07

      Você também quer Lula morto ?

      Responder

        Zé Maconha

        19 de janeiro de 2019 às 22h50

        Renato você é bem burrinho hein.
        Aprenda a entender um texto primeiro , não disse que quero nimguém morto e acho essa frase horrível , fui irônico caso não tenha notado.
        Vai tratar sua obsessão com o Lula e fazer umas aulas de português.

        Responder

          Renato

          20 de janeiro de 2019 às 09h10

          Não sou tão burrinho quanto você. Respondi sua ironia com outra ironia, caso não tenha notado. Não vou pedir a você p assistir a aulas de língua portuguesa, pois não vai adiantar. Procure uma clínica de reabilitação. Procure algum tratamento para tentar reverter o drástico quadro de redução de seus, já parcos, neurônios /

          Responder

            Nostradamus ( colsultores políticos & psioquiatras )

            20 de janeiro de 2019 às 15h03

            Um bom começo para tratamento do Brasil e dessa palhaçada toda: Lula Livre! Aguardem.

            Responder

              Justiceiro

              20 de janeiro de 2019 às 17h52

              HUAHUAHUAHUAHUAHUA

              Lula livre? quando? Daqui há 20 anos?

              E outra coisa: que diabos é PSIOQUIATRAS??? É um novo ramo da medicina pra tentar curar petista que acredita na inocência de Lula????

              HUAHUAHUAHUAHUAHUA

              Responder

                Nostradamus ( colsultores políticos & psiquiatras )

                20 de janeiro de 2019 às 18h41

                Você é aquele cara verdadeiramente idiota.

                Responder

      Roque

      20 de janeiro de 2019 às 10h28

      Perfeito!!! Mas primeiro vamos eliminar os mais bandidos mais velhos, Lula, Cunha, Cabral, Pezão, e tantos outros…

      Responder

Paul Atreides

19 de janeiro de 2019 às 17h57

Negócios de “Familia”, talkey.

Responder

Batista

19 de janeiro de 2019 às 16h34

Uai!
Cafezinho caiu na real e desistiu da ‘sobralina’ realidade política paralela ou é só pra…?

Responder

    Carlos Eduardo

    19 de janeiro de 2019 às 16h39

    Tem gente que frequenta o blog errado e ainda acha ruim rsrsrsrs

    Responder

Nostradamus ( banquinho & bacia )

19 de janeiro de 2019 às 16h14

Antes que o galo cante na liturgia da semana santa… o Bolsonaro estará acabado! É na Páscoa… O Nostradamus falou.

Responder

Marcos Videira

19 de janeiro de 2019 às 16h07

O que causa maior admiração é o nível mental dos seguidores de Bolsonaro.
Nas redes eles estão fazendo comentários INDIGNADOS !!! Como se as falcatruas dos Bolsonaro fossem algo inconcebível, impossível de acontecer…
Como sou otimista, creio que daqui a 156 anos eles descubram que o Bolsonaro-pai é um ignorante, valentão e mentiroso. E provavelmente um corrupto do baixo clero que sempre viveu sugando os recursos públicos.

Responder

Zé Maconha

19 de janeiro de 2019 às 15h30

O Cafezinho nem se pronuncia , defenderam o ladrão e assassino do Queiroz desde o começo.
Vão dizer que isso não é prova?
48 depósitos de valor baixo feitos no banco da ALERJ.
Flávio tem que ser preso mas a pergunta é quem tem o domínio do fato?
Bolsonaro pai sabia?
E é claro que se as investigações prosseguirem vai surgir mais coisa.
Impeachmeant já!!!!

Responder

Guimarães Roberto

19 de janeiro de 2019 às 13h16

Será que a câmera do banco estava desligada nos períodos em que foram feitos os depósitos?

Responder

    Oblivion

    19 de janeiro de 2019 às 16h58

    Guimarães, se a do banco estava, talvez pudesse ser utilizada a da Assembléia Legislativa… porém, não deve vir ao caso para o juiseco ídolo da elite mal cheirosa tupiniquim. Eu já falei nesses dias, é só o queiroz e o fb pedir desculpa que agora vale, o onyx já fez isso. Antes até pedalinho e barco de lata eram crimes hediondos, agora os hipócritas vem com argumento de que “todo mundo faz isso”, “eles são jovens, meio inconsequentes, mas agora devem entrar na linha”, etc…

    Responder

      Flávio Rocha

      19 de janeiro de 2019 às 19h25

      Bom, que todo mundo faz isso é notório; que o diga Elisângela Barbieri (assessora do presidente da Assembléia legislativa do Rio, o petista André Ceciliano), que movimentou a bagatela de 25 milhões. Mas que bom, fico feliz que depois de 13 anos calado frente à roubalheira petista você ( e os petistas em geral) tenha passado a se preocupar com a corrupção, afinal nunca é tarde !

      Responder

        Oblivion

        19 de janeiro de 2019 às 20h09

        Eu petista? Hahaha … Vai pensando que os criticos da aberração que está aí são todos petistas vai…

        Responder

          Renato

          20 de janeiro de 2019 às 09h15

          Até acho que você sabe ler, mas não consegue entender algo , quando escrito de forma um pouco mais elaborada. Em momento algum disse que você é petista, apenas disse que você , e petistas em geral, pensam da mesma forma; só agora ( que bom ) passaram a se preocupar com a corrupção. Procure ler mais e textos de melhor qualidade. Eles ajudam a organizar o raciocínio .

          Responder

            J Fernando

            20 de janeiro de 2019 às 11h40

            Muito esperto.
            Renato é Flávio Rocha ou Flávio Rocha é Renato?
            Pela sequência de comentários você utiliza dois nicknames. Aparentemente deu um fail aí e você não percebeu qual nickname usava e escancarou sua tramóia.
            Usa dois nicknames para bombar seus comentários?
            E a moderação não percebe???

            Responder

Deixe uma resposta