Hangout com Miguel do Rosário 17 de abril de 2019

O amadorismo do clã Bolsonaro

Por Pedro Breier

23 de janeiro de 2019 : 08h26

O Brasil não é para amadores, diz o adágio.

Pois os estrambóticos 20 e poucos dias iniciais do governo Bolsonaro não deixam dúvidas quanto à precisão do ditado.

Comecemos por Flávio Bolsonaro. O que antes parecia um clássico – não por isso menos vergonhoso – esquema de confisco de parte dos salários dos seus funcionários está tomando contornos de House of Cards.

A ligação de Flávio com suspeitos do assassinato de Marielle Franco é escandalosa e potencialmente explosiva. O fato de Flávio colocar a culpa pela contratação de parentes de um chefe de milícia no ex-assessor Queiroz é mais uma de suas justificativas que apenas deixam tudo mais suspeito ainda.

É improvável que o resto da família, a qual age (quase) sempre em fina (grossa) sintonia, não soubesse há tempos das perigosas ligações do primogênito do presidente.

Se houvesse um pouco, não era preciso muito não, de bom senso no clã, um acordo com a máquina de moer reputações que atende pelo nome de Globo seria selado. O resultado da declaração de guerra aos Marinho é, com parcas três semanas de governo, uma desmoralização que nem o mais otimista militante de esquerda imaginaria tão célere.

A fartura de rabos presos entre os Bolsonaro poupou a Globo do longo e desgastante trabalho de manipulação da opinião pública e cooptação do Judiciário que foi necessário para jogar o PT nas cordas. Bolsonaro está no canto do ringue, acuado, com, repito porquanto surreal, míseras três semanas de governo.

Na hora da campanha são só tapinhas nas costas e incentivos. Amadores, os Bolsonaros supuseram que, no poder, estariam suficientemente protegidos para que seus podres permanecessem obscuros. Ledo engano. Sentindo-se ameaçada, a Globo botou em prática, com sucesso, seu invulgar know how em chantagear governos e mostrar quem manda, de fato, no país.

É claro que os amadorismos não param por aí.

A estúpida ideia de alinhar-se bovinamente à política externa de Trump parece ter dado os primeiros prejuízos concretos à economia, com o descredenciamento, por parte da Arábia Saudita, de cinco frigoríficos brasileiros que exportavam para aquele país. Assim como a sina do moralista é ser pego de calças curtas, a do que grita “sem ideologia!” é cometer “atrocidades ideológicas”, digamos assim.

Não poderia faltar, para encerrarmos este rol inicial de amadorismos, o patético discurso de Jair Bolsonaro no Fórum Econômico de Davos. Seria de dar pena, caso não conhecêssemos bem nosso presidente.

Sem ter o que dizer além de vagas platitudes, Bolsonaro usou singelos 6 dos 45 minutos disponíveis. Transcrevo um pequeno trecho que resume bem o tamanho da pequenez do homem e, consequentemente, de seu governo:

Vamos investir pesado na segurança para que vocês nos visitem com suas famílias, pois somos um dos países primeiros em belezas naturais (sic), mas não estamos entre os quarenta destinos turísticos mais visitados do mundo. Conheçam nossa Amazônia, nossas praias, nossas cidades, nosso pantanal. O Brasil é um paraíso, mas ainda muito pouco conhecido.

Parece um desastrado vendedor de pacotes turísticos, mas é o presidente do nosso país. O discurso de Bolsonaro foi justamente esculhambado por diversas publicações ao redor do planeta.

Como disse o Nobel de Economia Robert Shiller, que estava na plateia, “o Brasil merece alguém melhor”.

Pois é, Robert. Colocamos os amadores no poder.

Pedro Breier

Pedro Breier é graduado em direito pela UFRGS e colunista do blog O Cafezinho.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

38 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

BRASIL, UM PAIS DE TOLOS

23 de janeiro de 2019 às 15h45

Este boçal aqui dentro do país, destroçando nosso povo… no inicio do discurso de mer.da ia chorar, estava emocionado diante dos ricos. Deveria abaixar as calças e dar a bun.da pdp. Assim faz com os americanos. Se mandarem bota o Brasil numa guerra para para sermos bombardeados por mísseis russos.
Mas os jovens em SP já estão se levantando… tudo começa com o Passe Livre… vinte, trinta centavos…

Responder

vicente

23 de janeiro de 2019 às 15h27

Bolsonaro é o primeiro governo de oposição da História.
É oposição ao PT. Seu objetivo de vida é impedir que a esquerda governe.
E tem eleitor dele que é teimoso e continua defendendo essas barbaridades todas.
E nem podem dizer que não sabiam. Tinha, antes da eleição, a história da Val do Açaí que já foi o trailer dessa história. O auxílio moradia pra “comer gente”. E muitas outras coisas que já eram de domínio público antes da eleição e que indicavam qual era a postura desse cara.

Responder

Celso Roberto Villas Bôas de Oliveira Leite

23 de janeiro de 2019 às 15h06

Deve procurar alguma profissão, pois de advogado e jornalista você deixa muito a desejar. Com essa conversa de alienado pela ‘Síndrome de Stédile’…!!!

Responder

    a

    23 de janeiro de 2019 às 18h25

    A agressão é o argumento dos ignorantes. Porque não rebate a matéria?

    Responder

carlos

23 de janeiro de 2019 às 14h02

Eu poderia citar dezenas pessoas, presas tipo uma simples confusão ou um furto que é errado, mas que poderia ser recuperado, mas nunca ouvi falar que milicia ou apoio a ela seja encarada como simples: eu trato isso organização para militar, um exército paralelo, será que o exército não ver que a milícia pode com esse sucateamento enfrentar .

Responder

Robert

23 de janeiro de 2019 às 13h34

Esta ficando claro como o clã bolsonaro se elege nos pleitos eleitorais e ainda tem gente que chama esta pinguela de democracia. Com o uso de forças milicianas. A prática não é nova e também não é desconhecida. Também não se limita ao Rio de Janeiro onde é muito mais grave. E ainda tem gente que diz que não há fascismo no Brasil.

Responder

    Renato

    23 de janeiro de 2019 às 14h07

    O que é democracia? É o Petê, o PMDB e os aliados roubando durante treze anos ?

    Responder

      Carlos Eduardo

      23 de janeiro de 2019 às 14h55

      coxinha não sabe defender seu lado sem falar do PT rsrs

      É Tara, um fetiche vital kk

      Responder

      carlos

      24 de janeiro de 2019 às 13h01

      O Renato é miliciano, más para os escritores, titulo de livro como se acabar com o País em 23 dias, só perguntarem ao presidente da Coréia do norte, apenas um míssil balístico apontado para nós, simples assim .

      Responder

Renato

23 de janeiro de 2019 às 13h31

É melhor encararmos o amadorismo do clã Bolsonaro do que a esperteza dos clãs Lulista e petista !

Responder

    carlos

    23 de janeiro de 2019 às 14h12

    O Renato deve fazer parte do milicianos, porque fala com propriedade.

    Responder

Carlos Monteiro

23 de janeiro de 2019 às 12h26

Faço só uma observação ao texto. O amadorismo não é só da família. São tantos os militares juntos, tantas estrelas. E ninguém age ou interage para impedir essas demonstrações explicitas de despreparo, de ridículo? Afinal de contas é o país, certo?

Responder

lauro barbosa

23 de janeiro de 2019 às 12h11

Votei na Dilma para fugir do Aécio, votei no Bolsonaro para fugir do Haddad, só decepção até agora.

Responder

    Zé Maconha

    23 de janeiro de 2019 às 12h29

    Assuma suas responsabilidades , você votou no Bolsonaro e na Dilma porque quis.
    O único voto de que me arrependo na vida é o voto que dei a Marta Suplicy mas no caso fui traído por ela.
    Bolsonaro nunca escondeu que apoiava as milícias , se você não se informou a culpa é sua.

    Responder

      Carlos Eduardo

      23 de janeiro de 2019 às 12h53

      Assuma suas responsabilidades , você votou na Marta Suplicy porque quis.

      Responder

NeoTupi

23 de janeiro de 2019 às 11h00

Só discordo do amadorismo. São políticos profissionais há 30 anos. E pelo noticiario, eleitos com apoio da máfia conhecida como “escritorio do crime”.
A família Bozo cometeu o mesmo erro do Eduardo Cunha e do Aecio: subiram de hierarquia até atingir o nível da incompetência.

Responder

Heitor

23 de janeiro de 2019 às 10h56

Bolsonaro levou um direto de direita com a revelação que seu clã tem relação com milícias. Tava grogue em Davos. Mariele foi assassinada por gente que possivelmente é ligada ao clã Bozo.
Mas o motorista manda no deputado. Surreal.

Responder

Justiceiro

23 de janeiro de 2019 às 10h47

Uma pergunta para o Pedro Breier, em particular, e para os petistas, em geral:

o que vocês acharam da Gleisi Hoffmann, que tinha empregado em sua assessoria, um pedófilo?

Responder

    Carlos Eduardo

    23 de janeiro de 2019 às 10h57

    O que isso teria a ver com o texto “O amadorismo do clã Bolsonaro”?

    Responder

      Ioiô de Iaiá

      23 de janeiro de 2019 às 11h49

      Nada a ver. Esse cara é um reaça, talvez um milico de pijama, que quer fazer propaganda contra a esquerda a qualquer custo. Poderia estar comentando no Globo, FSP, mas fica por aqui levando foras e mostrando a idiotice da direita xucra.

      Responder

        Justiceiro

        23 de janeiro de 2019 às 12h44

        Eu comento aqui porque o dono do blog permite.

        Você quer pautar o dono do blog? Você é do tipinho que adora uma democracia, daquela em que só vocês falam.
        Se quiser, pode visitar nosso blog coxinhasclub.blogspot.com

        Poderá emitir suas opiniões sem ser banido. Venha nos visitar. e aproveito para convidar todos os outros comentaristas

        Responder

      Justiceiro

      23 de janeiro de 2019 às 12h39

      Uma resposta para Carlos Eduardo e Ioiô de Iaiá.

      Por que falei do assessor da Gleisi, acusado de pedofilia? Porque o articulista já associou Flávio Bolsonaro ao crime organizado, porque a mãe de um miliano trabalhou no escritório dele, Flávio.

      Fiz um paralelo mas vocês não entenderam. Como era esperado.

      Responder

        Carlos Eduardo

        23 de janeiro de 2019 às 12h56

        Como era esperado coxinha não sabe defender seu lado sem falar do PT.

        Responder

          Ioiô de Iaiá

          23 de janeiro de 2019 às 16h07

          Exatamente. Trata-se de um boçal, que não sabe o que diz e invoca sempre o PT, mesmo que não seja o tema do artigo. Se um dia o tema for o aquecimento global, é capaz de acusar o PT. Com isso ele mostra como a direita pode ser xucra e ignorante.

          Responder

    ari

    23 de janeiro de 2019 às 12h19

    Meu amigo, consulte um psiquiatra. Vcs são doentes. A matéria falou da Gleisi? do PT? Nem Freud explica

    Responder

      Carlos Eduardo

      23 de janeiro de 2019 às 13h03

      É uma tara, um fetiche, se o PT sumir, a coxada morre de fome, um precisa do outro.

      Responder

    Zé Maconha

    23 de janeiro de 2019 às 12h24

    Justiceiro , até o nome é de bandido miliciano.

    Responder

    NeoTupi

    23 de janeiro de 2019 às 14h05

    O mesmo que as alegres fotos de Flavio Bolsonaro com o (ex?) PM Pedro Chavarry Duarte, flagrado em ato de pedofilia com uma menina de apenas 2 anos. Procure no Google que você verá o caso.

    Responder

Marcos

23 de janeiro de 2019 às 10h36

Melhor amadores, do que bandidos profissionais travestidos de políticos… Exemplos, Lula, Cabral, Pezão, Cunha e mais uma penca de pilantras da chapa Putê/PMDB…

Responder

Roque

23 de janeiro de 2019 às 10h31

Pedrinho quanta inveja… Realmente deve ser difícil para vcs pelegos admitirem a surra que o Mito deu no Andrade. Mas segura a onda pq vão ser 4 anos de muito mimimi, kkkk. E a vovó? Já preparou o seu todynho de hoje??? Aceita que dói menos militonto.

Responder

    Zé Maconha

    23 de janeiro de 2019 às 12h35

    Roque só um retardado como você pra achar que pelego é ofensa.
    Continua aí se matando de trabalhar pro seu patrão hahaha
    Eu to aqui fumando um baseado no meio da tarde hahaha
    Vai lá trabalhador , continue se orgulhando de ser um escravo.

    Responder

      Roque

      23 de janeiro de 2019 às 13h28

      kkkk, olha o naipe dos pelegos pixulequentos… Na boa, continua na sua onda aí, pois, a conversa aqui é para pessoas sérias, decentes, honestas e principalmente lúcidas…

      Responder

vitor f

23 de janeiro de 2019 às 10h19

Sumirão os bolsominius ! Será que é de vergonha? Ou falta?

Responder

Paulo

23 de janeiro de 2019 às 09h59

O Presidente é menos ignorante que Lula, mas tem a desvantagem de não ser de esquerda. Então, seu discurso será sempre mais esculhambado por uma certa “intelectualidade”…

Responder

    Ioiô de Iaiá

    23 de janeiro de 2019 às 11h59

    Mais outro milico de pijama. Não consegue esconder a vergonha de defender um boçal. Ataca a esquerda porque lhe faltam argumentos para defender o presidente Boçal e sua camarilha.

    Responder

    Batista

    23 de janeiro de 2019 às 12h06

    Sua ignorância, junta e misturada com cinismo e hipocrisia, sobre Lula é silenciosamente ensurdecedora e toscamente bolsonara.

    Responder

Zé Maconha

23 de janeiro de 2019 às 09h55

Será uma pena , Bolsonaro vai cair antes de quebrar completamente o país e desmoralizar completamente o discurso ultra-liberal.
A questão agora é QUANDO ele cai e o que virá depois.

Responder

Alan Cepile

23 de janeiro de 2019 às 09h38

Ótimo texto Pedro, deste vez vc acertou em cheio, muito bom.

Responder

Deixe uma resposta

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com