Análise da reunião ministerial de Bolsonaro

Corte no Censo 2020: Trabalhadores do IBGE denunciam mentiras do governo

Por Theo Rodrigues

09 de abril de 2019 : 23h43

Nota sobre o corte de 25% no orçamento previsto para o Censo Demográfico de 2020

Em reportagem veiculada hoje no “Valor Econômico”, a direção do IBGE informou que atendeu a pressão do governo federal e reduziu em 25% o orçamento previsto para o Censo Demográfico de 2020, confirmando uma informação que já havia circulado internamente.

Ao contrário do que sugere a matéria, uma redução dessa ordem não pode ser alcançada com cortes de quesitos do questionário, e na realidade implica redução na remuneração de recenseadores e supervisores, o que traz implicações para a operação censitária, como aumento das desistências. O corte pode ainda comprometer procedimentos de pré-coleta, como o levantamento das informações do entorno do domicílio, essenciais para o planejamento de políticas públicas urbanisticas.

O corte anunciado aproxima orçamento proposto ao limiar de viabilidade para a realização do Censo de 2020.

O mais grave, porém, é que não há, até o momento, garantias sólidas de que o governo contemplará, no orçamento de 2020, o patamar reduzido agora anunciado.

A produção adequada de dados é um pressuposto da gestão pública eficiente. Dessa forma, cortar verbas do mais importante levantamento das condições de vida da população no Brasil não pode de forma alguma ser considerado uma forma de “economizar”.

Convidamos todos os setores da sociedade a reforçarem a defesa do IBGE e da realização de um Censo Demográfico com orçamento adequado e autonomia técnica em 2020.

Assibge/SN – Núcleo da Av. Chile
Representação dos servidores do IBGE lotados na unidade da Av. Chile, Rio de Janeiro.

Acompanhe a página em defesa do Censo 2020 em https://www.facebook.com/EmDefesaDoCenso/

Theo Rodrigues

Theo Rodrigues é sociólogo e cientista político.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

5 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Zé Maconha

10 de abril de 2019 às 10h22

Não , isso é delírio da esquerda.
Bolsonaro não mente e seu governo é sólido como uma rocha.
Hoje saiu um datafolha mostrando que a maioria rejeita a reforma da previdência , outro delírio da esquerda , todo mundo quer morrer sem se aposentar.
São delírios de uma esquerda que não enxerga que Ciro Gomes é o salvador da pátria e o homem mais inteligente do mundo , só ele pode vencer Bolsonaro que tem a brilhante marca de 56% de ótimo/bom entre seus próprios eleitores.
Quem não enxerga está delirando hahahaha

Responder

    ari couto

    10 de abril de 2019 às 11h13

    Vc não se enxerga, cara. Afinal, um país onde mangas, laranjas e goiabas são abundantes, porque se preocupar?

    Responder

Carlos Eduardo

10 de abril de 2019 às 08h15

Mentiras do governo???

Ah, não! Isso é calúnia e difamação!! rsrsrsrs

Responder

Eloi

10 de abril de 2019 às 08h06

Bolsonaro disse no Chile que salário no Brasil é um dos mais altos do mundo.

Responder

    lucio

    10 de abril de 2019 às 09h48

    e guedes falou que no chile o pib per capita é 26.000 $… no mundo de narnia talvez, porqué no chile do planeta terra é 15.000. e esqueceu de falar que 90% dos aposentados chilenos ganham a medade do salario minimo de lá.

    Responder

Deixe uma resposta