Comentários sobre o áudio vazado de André Esteves (BTG Pactual)

Irã ameaça cortar importações do Brasil

Por Redação

24 de julho de 2019 : 18h29

Bolsonaro, o presidente mais submisso a Washington da nossa história (até mesmo na ditadura militar havia mais altivez e sentido de soberania), está prejudicando severamente os interesses nacionais com sua atitude de transformar uma potência agrícola, como o Brasil, em mero joguete em mãos dos interesses geopolíticos americanos. O Brasil exporta comida para o mundo inteiro, não pode vender ou deixar de vender conforme as simpatias da Casa Branca.

***

No Globo:

(…) O Irã ameaçou cortar suas importações do Brasil a menos que o país permita o reabastecimento dos dois navios de bandeira iraniana parados desde o começo de junho perto do porto de Paranaguá (PR) , em um sinal das repercussões globais das sanções americanas contra a República Islâmica.

O embaixador do Irã em Brasília, Seyed Ali Saghaeyan , disse nesta terça-feira a funcionários do governo brasileiro que poderia facilmente achar novos fornecedores de milho, soja e carne se o país se recusar a abastecer os navios. O Brasil exporta cerca de US$ 2 bilhões por ano para o Irã, na maior parte commodities como milho , carne e açúcar . No caso do milho, os iranianos são responsáveis por comprar um terço de todas as exportações brasileiras do produto.

Enquanto os envios de milho para o Irã aumentaram 30% no ano passado, em comparação com 2017, as vendas de outras commodities agrícolas tiveram queda, de acordo com os dados de comércio exterior do Brasil . As vendas de carne caíram 38% — no caso do açúcar, a redução foi de 84%.

— Disse aos brasileiros que eles devem resolver a questão, não os iranianos — Saghaeyan afirmou, em uma rara entrevista na embaixada do Irã , em Brasília. — Se isso não for resolvido, talvez as autoridades em Teerã possam tomar alguma decisão porque este é um mercado livre e outros países estão disponíveis.

A Petrobras se recusa a abastecer os navios Bavand e Termeh , parados há mais de um mês perto do porto de Paranaguá, alegando que os dois aparecem em uma lista que aponta pessoas, instituições e embarcações sujeitas a sanções , elaborada pelo Departamento do Tesouro dos EUA. A estatal alega que poderia ser alvo de retaliações do governo americano caso fornecesse o combustível. Ela ainda afirmou que outras empresas podem abastecer as embarcações. A Petrobras ainda cita uma carga de ureia , trazida pelos dois navios, que também estaria sujeita às sanções dos EUA, ligadas ao programa nuclear iraniano.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

4 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Alan C

25 de julho de 2019 às 10h09

Nada como um dia após o outro…

Responder

Miguel

25 de julho de 2019 às 08h51

Blefe do Iran. Além do Brasil, somente os Estados Unidos possui milho e carne em grande quantidade para vender.
Iran vai comprar dos EUA?

Responder

Paulo

24 de julho de 2019 às 18h54

Se “outras empresas podem abastecer os navios”, por que isso ainda não foi feito? Incompetência…e olha que o Capitão é fã incondicional do agronegócio (até perdoou dívidas dos coitadinhos, na Reforma da Previdência)!

Responder

    Marcio

    25 de julho de 2019 às 10h20

    Pelo mesmo medo das sançoes dos EUA.

    Tratando-se de ordem judicial nào hà razào para os Estados Unidos aplicar sançoes.

    Responder

Deixe um comentário

Parlamentarismo x Semipresidencialismo: Qual a Diferença? Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são Imortais na ABL: Diversidade Auxilio Brasil x Bolsa Família: O que mudou? As Refinarias da Petrobras À Venda pelo Governo Bolsonaro O Brasileiro se acha Rico ou Pobre?