Câmara discute privatização da Eletrobras

Repórteres do Intercept explicam nova Vaza Jato

Por Redação

26 de agosto de 2019 : 12h45

A Vaza Jato de hoje vem explicadinha e desenhada em vídeo, pelos próprios repórteres que assinam a matéria, Leandro Demori e Amanda Audi. Assista o vídeo abaixo para entender:

O capítulo da Vaza Jato de hoje conta a seguinte história (trecho da matéria):

(…) O procurador Diogo Castor de Mattos confessou ao corregedor-geral do Ministério Público Federal que pagou por um outdoor para promover a Lava Jato. A peça, instalada em março ao lado do aeroporto de Curitiba, era ilegal. É papel do corregedor abrir inquérito sobre desvios de conduta de membros do MPF, mas Oswaldo Barbosa deu o caso por encerrado sem investigação formal – e omitiu a confissão do Conselho Nacional do Ministério Público, o CNMP, que também poderia punir o procurador.

Áudios do arquivo da Vaza Jato mostram que membros da força-tarefa sabiam da confissão, e o episódio causou preocupação: nos bastidores, o grupo atuou para esvaziar a apuração e a publicidade do caso. O coordenador da força-tarefa, Deltan Dallagnol, intermediou conversas com Barbosa para proteger Castor de Mattos, mesmo sabendo da confissão de culpa. As mensagens indicam que o corregedor disse a Dallagnol que iria suspender apurações e manter o caso em segredo. O lobby foi bem-sucedido. Nenhum procedimento foi instaurado para apurar a conduta do procurador, que se afastou da operação logo depois da confissão apresentando um atestado médico. (…)

Abaixo, os áudios divulgados pelo site.

Primeiro áudio:

Segundo áudio:

Terceiro áudio:

Quarto áudio:

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

7 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Admar

27 de agosto de 2019 às 11h22

Uma Esculhambação essa Republica de Curitiba que elegeu o Bozonalro presidente, jogaram a Perola Brasil aos Porcos!!!

Responder

Justiceiro

26 de agosto de 2019 às 21h16

QUIÁ,QUIÁ,QUIÁ,QUIÁ,QUIÁ.

Agora Lula sai da cadeia. Um outdoor é motivo pra isso?

QUIÁ,QUIÁ,QUIÁ,QUIÁ,QUIÁ.

Responder

cruz

26 de agosto de 2019 às 14h30

A nossa mídia “esqueceu” totalmente as denúncias, não se fala mais no assunto, as últimas notícias foram para anunciar a prisão dos únicos criminosos, hakers, desde então Moro e Dallagnol foram solenemente esquecidos, como o Aécio no tempo dele. Agora há uma real “cortina de fumaça” pairando sobre o assunto e sobre outras mazelas que o país vem sofrendo, essa fabricada por nosso psicopata incendiário, só falta ele posar de Nero com sua lira e sua coroa de louros.

Responder

chichano goncalvez

26 de agosto de 2019 às 14h20

Hasta quando o povo bom e honesto vai permitir que essa quadrilha continue desgovernando o pais ? ? ? ? ? Acorda povo brasileiro, e consertem o tamanho erro que cometeram ao eleger esse debil mental.

Responder

    Adevir

    26 de agosto de 2019 às 15h12

    O general Mourão como presidente acho q não seria uma má ideia.

    Responder

Alexandre Neres

26 de agosto de 2019 às 14h01

*Orcrim: Organização Criminosa

Responder

Alexandre Neres

26 de agosto de 2019 às 14h00

A maior Oecrim do país, cujos integrantes posavam de paladinos contra a corrupção, se uniu para acobertar uma irregularidade. Um dos membros da confraria patrocinou um outdoor para promover a força-tarefa e apontou um laranja como responsável. Até o corregedor do CNMP participou da tramoia. Vergonhoso!

Responder

Deixe uma resposta