Fórum Reforma Tributária BandNews

O debate Ciro X PT pelo ângulo trabalhista

Por Redação

22 de setembro de 2019 : 13h34

O Cafezinho, como blog político, tem obrigação de mostrar esse debate em todos os seus aspectos, e publicamos textos conforme eles nos são enviados.

No artigo abaixo, o estudante Frederico Krepe aborda as divergências entre os campos petistas e trabalhistas pelo lado destes últimos.

Ficaremos muito gratos de receber colaborações que tratem do mesmo assunto sobre outros ângulos.

***

Por que o PT declarou guerra a Ciro Gomes? 

Por Frederico Krepe

Quem acompanha o debate político nas redes percebeu que essa última semana foi bastante agitada na disputa entre Ciro Gomes e o PT. A ruptura que ocorreu em 2018 parece ter se intensificado e quem ainda acreditava em uma conciliação e união entre petistas e pedetistas se decepcionou. A guerra já tinha sido declarada em 2018, quando o PT resolveu que seria um bom caminho bombardear Ciro tirando suas declarações de contexto e atacando qualquer crítica que fazia ao PT e à esquerda, assim como quando decidiu esvaziar a sua candidatura, negociando a neutralidade do PSB e chantageando o PCdoB para que fosse vice do vice.

Três fatores importantes contribuíram para a radicalização desse clima de guerra. O primeiro fator foi o encontro da frente ampla “Direitos já!”, que reuniu quadros de diversos partidos (da centro-esquerda à centro-direita) e figuras intelectuais importantes, como Noam Chomsky. O objetivo da frente é a defesa de direitos e da democracia no Brasil contra avanços autoritários do governo Bolsonaro. Dentre as figuras políticas presentes, Ciro Gomes foi um de seus principais destaques, o que gerou repercussão positiva para o pedetista. A não participação da direção do PT nessa frente foi motivo de críticas de vários setores, o que pegou mal para o partido, forçando uma reação. O segundo fator foi a entrevista que Ciro concedeu à BBC, que repercutiu bastante, especialmente sua fala em defesa da democracia. A entrevista foi repleta de críticas à atuação do PT no governo e na oposição a Bolsonaro, o que fez com que a blogosfera petista desse um grande destaque a isso, respondendo e repercutindo as declarações feitas na entrevista. O último fator foi a entrevista do governador da Bahia, Rui Costa, do PT, dizendo que o partido deveria ter apoiado Ciro em 2018. A partir disso, tentarei oferecer as razões desta guerra em curso hoje, tentando jogar luz sobre os recentes acontecimentos que geraram essa ruptura para que possamos entender melhor, de uma forma mais racional e mais afastada das paixões políticas que dominam a política nos últimos tempos.

Ciro Gomes é uma figura que sempre esteve ao lado do petismo, pelo menos desde 2002, quando foi ministro de Lula e depois coordenador de campanha de Dilma em 2010. Sempre foi um aliado, mas nunca poupou o partido de críticas. Em 2010, criticou fortemente a aliança PT-PMDB dizendo que era uma aliança favorável aos esquemas de corrupção do PMDB enquanto dava preciosos minutos de tempo de TV ao PT em troca. Em 2013, no auge dos protestos de junho, Ciro criticou duramente o PT por conta de sua prática de cooptação dos movimentos sociais, o que contribuiu para que a insatisfação com a política levasse a um protagonismo de setores não organizados guiados pela lógica da antipolítica, o que alimentou a onda de extrema-direita que tomou o Brasil em 2018. No final do (dramático) segundo mandato de Dilma, Ciro se tornou um grande personagem na luta contra o golpe, rodando o Brasil denunciando o que estava se desenhando. Mesmo assim, não poupou Dilma de críticas acerca de sua condução do país. Por fim, quando o cenário para a prisão de Lula estava sendo arquitetado, Ciro também ocupou espaços importantes para defender que Lula estava sendo vítima de perseguição judicial. Sobre este último ponto, ainda teve que perder um bom tempo de campanha eleitoral explicando declarações suas em defesa de Lula e contra Sérgio Moro. É importante notar que, nestes casos, mesmo que fizesse críticas pesadas ao PT, Ciro nunca foi tratado como inimigo, como parece ser o caso agora. Algo parece ter mudado no meio do caminho para que Ciro tivesse virado um inimigo mortal. O que mudou?

A partir de 2018, vendo o cenário de polarização que poderia jogar o Brasil no abismo e vendo que o PT insistiria com a candidatura de Lula, mesmo condenado e inelegível, Ciro decidiu se descolar do petismo e buscar protagonismo próprio. Esse foi o movimento determinante para que fosse alçado à condição de inimigo mortal do petismo, não as suas críticas, que eram feitas desde quando ele era um aliado importante. A tática do PT sempre foi a de hegemonizar um lado do espectro político com todas as outras figuras debaixo de si para que o partido pudesse se impor como líder natural progressista. O grande crime de Ciro foi justamente se negar a um papel subalterno ao PT e tentar criar uma nova via progressista, socialdemocrata, concorrendo com o projeto petista. É notório perceber que no momento em que isso ocorre, o tom das críticas petistas ao Ciro cresce de uma maneira impressionante. Se antes ele era um aliado que deveria estar por perto, mesmo com as críticas, agora ele passa a ser o pior adversário do mundo, aquele que representa um perigo próximo ao de Bolsonaro. Nesse momento, toda e qualquer declaração dúbia ou contradição da vida política de Ciro passa a ser um problema grave para vê-lo como alternativa. Toda declaração crítica ao petismo ou a figuras próximas é encarada como um ataque (isso quando não são deturpadas). É nesse momento que a guerra é declarada.

É importante ressaltar que Ciro não vira inimigo por conta de ter começado a carreira política no PDS em 1982 (herdeiro da ARENA) ou de ter sido membro do PSDB, ou de fazer críticas à atuação do PT. Nada disso foi empecilho para que ele fosse ministro de Lula, coordenador de campanha de Dilma e aliado contra o golpe. O que realmente faz de Ciro um perigo é a sua negação em aceitar o dirigismo petista do campo progressista. E é justamente isso que alimenta a guerra do PT contra Ciro em 2019. Enquanto Lula segue preso, com a maioria da população defendendo a sua prisão, não conseguindo ser uma voz importante contra Bolsonaro, enquanto Haddad não consegue ganhar grande destaque na oposição, Ciro cresce e se apresenta como uma importante liderança de oposição e isso assusta o PT de uma forma inédita. O partido nunca pensou ter que lidar com um cenário desse, de ter que disputar espaço pois sempre considerou que o espaço de liderança progressista era naturalmente deles. Por isso o nível cada vez mais agressivo de ataques.

Isso nos leva a refletir sobre as estratégias de atuação política que o campo progressista tem usado nos últimos tempos, em especial o PT. Parece que há uma certa infantilidade política na prática progressista que tem espantado qualquer aliado possível. Além disso, essa infantilidade vem aliada a uma prática recheada de contradições. Um exemplo: o partido justificou a ausência da cúpula no encontro da frente “Direitos Já!” porque não subiria em palanque com golpistas. Mas não foi exatamente isso (subir em palanque com golpistas) que fizeram em 2018? Lula abriu mão de uma vitória certa de Dilma em uma candidatura ao Senado pelo Ceará para deixar uma vaga para Eunício Oliveira na chapa. Haddad subiu em palanque com Renan Calheiros o chamando de “guerreiro da democracia” em Alagoas. Faz sentido essa justificativa? Isso tudo age para que o partido fique isolado, não consiga dialogar para fora da bolha e não consiga se fortalecer de uma forma a enfrentar o governo Bolsonaro.

É verdade que Lula foi condenado injustamente e merece um julgamento justo e limpo, é verdade que Dilma sofreu um golpe e que as nossas instituições estão arranhadas, mas isso não impede que novas formas de pensar a política progressista no Brasil ganhem destaque. Querer dinamitar toda alternativa progressista em nome de uma suposta obrigação de união ou de defesa de pautas e palavras de ordem do petismo, por mais justas que sejam, não é uma forma interessante de fazer política. Não podemos nos esquecer que o que nos move enquanto progressistas são valores e não figuras ou bandeiras partidárias. Isso deve ser o norte de uma atuação progressista que permita a crítica a seus desvios e a união em pautas e lutas necessárias. Agir para inviabilizar certas figuras ou lideranças progressistas pode fazer com que um cenário de pluralidade de opções seja escasso e nos force sempre a uma polarização frágil e prejudicial ao Brasil. Em um cenário onde o brasileiro cobra novidade na política, é um erro tentar apagar ou destruir a reputação de projetos que podem contribuir para o fortalecimento da nossa democracia em um projeto de justiça social.

Links para as duras críticas de Ciro ao PT:

– Ciro critica a aliança PT-PMDB em 2010: https://www.youtube.com/watch?v=kBLutcPbwAc
– Ciro criticando Dilma em 2013: https://www.youtube.com/watch?v=gmVwiY-JLe0
– Ciro criticando Lula em 2015: https://www.youtube.com/watch?v=rSwgHtqFTPM

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

35 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

JOÃO LUIZ GARRUCINO

27 de setembro de 2019 às 12h25

PT e Lula fabricados pela CIA/ militares para impedir Brizola presidente e estuprar CLT de 60 anos, nação e democracia? Lula e Dilma são da CIA?
https://www.linkedin.com/pulse/pt-e-lula-fabricados-pela-cia-militares-para-impedir-clt-garrucino
PARTE I: O fim do PT sem autocritica e democracia interna com postes do Lula e sem visão de estadista e do Estado de Direito e laico e democracia
https://www.linkedin.com/pulse/parte-i-o-fim-do-pt-sem-autocritica-e-democracia-com-postes/?fbclid=IwAR2Gr1ToNoUeZvMpTwwkfRJttriFnzDkkcSubouXrWstV_JqAhFd94I9siY
PARTE II: O fim do PT sem autocritica e democracia interna com postes do Lula e sem visão de estadista e do Estado de Direito e laico e democracia
https://www.linkedin.com/pulse/parte-ii-o-fim-do-pt-sem-autocritica-e-democracia-com-garrucino/?fbclid=IwAR2MlCgJ3w0Y0YXC-1mHtJcURBCzVAQkVs2HtbOycAx6L9Yv2Ls9cjlWj2Y
Extrema direita cresce em reação à esquerda e áreas acadêmicas presas no modelo materialista newtoniano ignorando física quântica e democracia.
Texto recente analisando os cenários e a conjuntura do Brasil e do mundo sob óptica diferente ou fora das velhas caixas de crenças ou ideologias reacionárias e conservadoras, aprofundo uma visão crítica radical da atual crise ética, moral e espiritual do Brasil e da humanidade a caminho do nada ou do buraco, ruina, queda, destruição e morte se nada for feito ou se não mudarem a atual educação heterônoma para uma autônoma libertadora dos cidadãos com ciências, história, filosofia, física quântica, democracia e liberdade efetivas, e o Deus real da física quântica, e o Jesus real do cristianismo primitivo, desmoronando todos estes castelos medievais como enormes muros de Berlim em novas Perestroikas ou Glasnot agora globais detonando o reino ou ditadura das ideologias materialistas e fundamentalistas religiosas, políticas e econômicas da atual ditadura global gerando os males que vemos no mundo em plena nova era ou terceiro milênio ou século XXI.
https://www.linkedin.com/pulse/extrema-direita-cresce-em-reação-à-esquerda-e-áreas-presas-garrucino/?fbclid=IwAR3Lzi-r8niJ63Y3EgiHWH-n23inpuEnymP-0gzP-wORVRsgxTWXvBDcnlE

Responder

JOÃO LUIZ GARRUCINO

27 de setembro de 2019 às 12h24

Só que PT nunca teve nada de trabalhismo e sempre traiu e negou Brizola e o trabalhismo ou história de antes do golpe de 64 gerando a merda toda atual do golpe e estupro da CLT de 60 anos ferrando com trabalhadores e a nação como analisamos em textos recentes que estão na relação da foto de perfil e vamos postar aqui em seguida. Agora que finalmente o PCdB começa a assumir história e trabalhismo repentinamente o PT converteu-se em trabalhista de olho nas tetas eleitorais? Me poupem.

Responder

Miramar

23 de setembro de 2019 às 15h36

Gostaria de ver algum petista honesto (existe algum?) pegar alguma palestra ou entrevista do Ciro e cronometrar o tempo total em que este “ataca” a burocracia autoritária e corrupta do PT em comparação com o tempo em critica Bolsonaro, Guedes e Moro. Verão que é ridiculamente pequeno. No entanto, os leitores de manchete e comentaristas de esgoto repetem essa chorumela de que “Ciro só ataca o PT”, pois não possuem honestidade e capacidade para reconhecer que são os responsáveis pela vitória de Bolsonaro.
A verdade é que se os petistas sofrem com o antipetismo, são ao mesmo tempo incapazes de compreendê-lo, resumindo-o a uma mera conspiração da elite.Vão até as comunidades periféricas e defendam esse partido. Em muitas delas vocês correm o risco de ser fisicamente agredidos por pessoas que já votaram no Lula, reconhecem seus méritos, mas ao mesmo tempo não querem mais nem ouvir falar nessa gente. E muitos inclusive são eleitores arrependidos do Bolsonaro. Nem por isso planejam voltar a votar em algum poste petista.
Felizmente o Ciro cometeu o acerto de ao mesmo tempo em que critica continuamente o Bolsonaro e suas práticas, se distanciar o máximo possível do petismo, em um rompimento que, espero eu, seja definitivo. E aos petistas que alegam que o Ciro precisaria do apoio da “esquerda” em virtual segundo turno, eu lamento informar, mas para algumas pessoas vencer pode ser um desejo, mas nunca será a prioridade.
Em tempo: me lembrei que existe um filiado ao PT que é honesto e respeitável. Chama-se Eduardo Suplicy.

Responder

Mateus

23 de setembro de 2019 às 14h49

Com todo respeito a Brizola, aos pdtistas ciristas e ao proprio Ciro, mas é extremamente complicado ler um texto desse e já no primeiro paragrafo os caras insistirem na tese de que o pt esvaziou de forma aética as alianças de Ciro pra em seguida depois de tudo que Ciro anda falando decretar que o pt declarou guerra ao Ciro, olha que respeito muito Ciro e acumulo críticas e desilusões ao petismo, mas inegável o quanto Ciro está queimando a largada e claro, fazendo o jogo dos que querem a esquerda e progressistas longe de retomarem o caminho do poder central

Responder

Alexandre Neres

23 de setembro de 2019 às 14h05

Qualquer um que não é desavisado já percebeu que esta guerra é de mão única. O neotrabalhismo tem como grande e principal inimigo o PT. Vide as inúmeras declarações do Ciro que têm o PT como alvo. O objetivo dele é ganhar holofotes ao descer a ripa em Lula num momento como este e disputar a hegemonia da centro-esquerda. Estaria tudo certo se não estivéssemos em pleno desgoverno do Bozo, que está desmontando o país, desmantelando os direitos coletivos e esgarçando o tecido social. Entrementes, para essa parcela da centro-esquerda, o grande inimigo a ser batido na atualidade é o PT. Surreal. Aliás, estava lendo no Valor Econômico uma matéria de que o Moro está construindo uma bancada própria, dentre os quais se encontram neotrabalhistas do PDT.

Responder

NeoTupi

23 de setembro de 2019 às 13h57

É por artigos como esse que hoje eu só milito por 4 partidos: PT, PCdoB, PSOL e PCO. E até os netos do Brizola saíram do PDT.

A lógica é Ciro, para subir, precisa eliminar toda a esquerda da concorrência, em vez de tomar espaço do Bozo ou o centrão, e atrair desiludidos com a política.
O “projeto nacional” dele hoje se resume xingar o PT e Lula (não adianta negar, porque é o aparece aos olhos do público).

E duvido que Ciro ganhasse em 2018 se tivesse apoio do PT, pois sofreria os mesmos ataques. Os opositores colocariam vídeos de Ciro defendendo Dilma, outros como ministro de Lula. A máquina de fake news seria contra Ciro, sem poupar ele, o filho, irmãos, show da Ivete Sangalo, delações da empreiteira Queiroz e JBS. A lava jato se voltaria contra Ciro por ser o candidato do lulismo. E delações que atingiram Cid e Ciro ganhariam horas no JN.
Sem o PT, havia até o risco de ter 2 candidatos de direita no segundo turno. Cenário que ocorreu para governador em estados do Sudeste e Sul.
A candidatura de Lula e Haddad foi até providencial para Ciro, pois deixou uma faixa para ele correr por fora. Em janeiro na pesquisa sem Lula, Ciro tinha 12% x 20% Bozo e Marina 16%. Ciro terminou com os mesmos 12%, Bozo com 42% e Marina com 1%. Ciro teve mais tempo na TV do que Bozo, e não conseguiu capturar nem os votos que Marina perdeu. Só falta inventar que Lula é culpado pelo eleitor da Marina ter preferido votar em Bozo do que em Ciro.

Líder político quando é bom, a liderança aparece e atrai apoios. Não cabe esse discurso de Ciro se fazer de vítima por não conseguir articular com outros partidos para apoiá-lo. PCdoB não é fisiológico, escolheu apoiar Haddad porque achou ser uma candidatura mais forte, mais sólida. PSB também seguiu a sua estratégia que achou melhor para eleger seus governadores.

Fica a dica: Quem mais xingou Lula na campanha foi Álvaro Dias, como Ciro xinga agora. Dias teve menos votos do que Marina e do Daciolo.

Responder

    Redação

    23 de setembro de 2019 às 14h13

    Respeito seus argumentos. Só queria fazer uma correção, por justiça. A Juliana Brizola (deputada estadual no RS) ainda está no PDT, muito orgulhosa e admira muito o Ciro. Outro neto do Brizola, Carlito Brizola está no PCdoB, é pré-candidato à prefeitura do Rio, e se reaproximou muito do PDT, também por causa do Ciro. Abs.

    Responder

    Clever Mendes de Oliveira

    24 de setembro de 2019 às 01h35

    NeoTupi (segunda-feira, 23/09/2019 às 13h57),
    Muito bom!
    O problema político de Ciro Gomes é realmente se encontrar em um partido de esquerda que não tem força hegemônica na esquerda como tem o PT.
    A alternativa que sobra para ele é conquistar a direita, mas para isso precisava estar em um partido da direita. Aí ele parte para o ataque ao PT. Não vai dar fruto para ele. E o PT não pode ficar contra ele, pois o eleitor do Ciro, se o PT não for duro com ele, acaba votando com o PT.
    O grande problema pessoal do Ciro é o passado dele pelo PSDB. O PSDB é um partido de intelectuais que na origem eram de esquerda, mas que apreenderam a mentir para a população por não acreditar no povo. Então, como todo mundo no PSDB, Ciro é mentiroso. Foi isso que permitiu Serra destruí-lo em 2002.
    É só lembrar os slogans do PSDB: todos falsos: a inflação é o pior dos impostos pois atingem os mais pobres (o que atinge os mais pobres é o desemprego), governo bom o povo põe e governo ruim o povo tira (o povo pode tirar um governo bom como pode por um governo ruim).
    O PSDB antigo sabia muito bem que se é democrata se se respeita a manifestação do povo, não porque a manifestação do povo está correta, mas porque é manifestação do povo. Só que a natureza intelectual do PSDB antigo fez o partido recusar a manifestação popular, mas se recusa a expressar isso diretamente
    Agora, vou deixar um link aqui para uma entrevista de Ciro Gomes no My News com o seguinte título: CIRO GOMES, BOLSONARO, IMPEACHMENT, PREVIDÊNCIA E SHALLOW NOW, de segunda-feira, 20/05/2019, e que pode ser visto aqui:
    https://www.youtube.com/watch?v=dZRR8EIHWIg&t=172s
    Tendo tempo, volto a esta entrevista que me parece bem reveladora de Ciro Gomes. E vou tentar encontrar outras entrevistas. O Ciro sempre foi muito bom em entrevista e faz tudo pensado, mas não consegue alcançar os resultados pretendidos.
    Abraços,
    Clever Mendes de Oliveira
    BH,23/09/2019

    Responder

Alan C

23 de setembro de 2019 às 13h54

PT vai continuar apostando na polarização, pra isso precisa do bozo.

PDT vai por outra via, simples assim.

Responder

Marcus Vinicius Machado Padilha

23 de setembro de 2019 às 11h44

O PT declarou guerra ao Ciro? Essa galera anda fumando o que? Deve de ser ópio, só pode!

Responder

    Frederico Krepe

    23 de setembro de 2019 às 15h19

    Caro amigo, nas eleições de 2018, o PT elegeu Ciro como seu principal adversário no 1º turno, agindo nos bastidores para dinamitar sua candidatura, mesmo que isso significasse um fortalecimento da direita. Isso é mentira? E te pergunto, isso não é declarar guerra ao Ciro?

    Responder

Ted

23 de setembro de 2019 às 08h51

Meus parabéns a Frederico Krepe! Texto muito bem redigido, raciocínio fluido e correto.

Responder

Fábio maia

23 de setembro de 2019 às 07h42

Lula não estava como não está condenado. Lula não estava como não está inelegível. Vcs podem até achar equivocada a tática dele. 1000 vezes não acho. O PT esgarcou o tecido social até o ponto de expor a podridão do judiciário. O voto de Barroso ao negar cumprimento a liminar na ONU sintetiza tudo isso.

Responder

José Ricardo Romero

23 de setembro de 2019 às 07h28

Boa análise, Frederico. Mas você não precisa se preocupar com o crescimento e o “revival” do pt porque se mais da metade dos eleitores nas últimas eleições estavam contra este partido, este número agora é muito maior. Entre os anti petistas estão muitas pessoas sensíveis aos problemas nacionais e que são de esquerda. Ciro e outros candidatos de esquerda têm que se dirigir, como vêm fazendo, a estes eleitores e deixar o pt falando sozinho. É assim que se desconstrói uma hegemonia. Já as próximas eleições de 2020 mostrarão um desempenho ainda mais pífio do que foram as últimas duas eleições para o pt. Com Lula livre ou não, candidato ou não.

Responder

Daniel

23 de setembro de 2019 às 01h01

Análise Perfeita!

Responder

João Carlos Holanda Cardoso

22 de setembro de 2019 às 23h30

Longe de mim querer ser representante do chamado “campo petista” a replicar o estudante representante do “campo trabalhista”. Por dois motivos bem claros: primeiramente, não sou nem jamais fui petista. Nenhuma vinculação com o partido. Em segundo lugar, não acho que existam tais campos em controvérsia. Concordo mais com o título dado pelo blog: Debate Ciro X PT. É disso que se trata: há uma desavença pública entre o cirismo e o lulismo que de certa forma reflete uma disputa pelo mesmo lugar de hegemonia para representar a centro-esquerda.
Perdoe-me o autor, mas começo por discordar do título do artigo que propõe uma premissa questionável, mas que sei que é vista como certa entre pedetistas/ciristas: a de que o PT declarou guerra a Ciro Gomes. No embate eleitoral que se passou em 2018 o PT fez mesmo um jogo político pesado para manter-se como hegemônico pela esquerda. Se chantageou, ou não, o PCdo B não posso dizer, mas acho que, diante do processo que se configurava de radical perseguição midiático-judicial para isolá-lo e anulá-lo do processo político eleitoral o partido de Lula fez o que podia fazer e fez o que todos fizeram: buscou seu espaço no processo usando as armas que tinha. Alckmin usou a mídia oficial e o dinheiro dos grandes; Bolsonaro usou o submundo das fake news e surfou no antipetismo; o PT usou a carta preciosa da manga: Lula. Acho que politicamente também foi justo que o Ciro tenha procurado alianças ao centro e à direita para viabilizar sua candidatura. Sua articulação com o Centrão não prosperou e eu não sei os motivos. Talvez por uma certa ambigüidade política “cirista” da qual falarei mais adiante. Mas acusar o PT de ter declarado guerra ao PDT e de ter inviabilizado a candidatura Ciro é um pouco demais, no meu entender.
Bem, é verdade que Ciro foi um dos mais fieis defensores da manutenção do governo Dilma, mesmo criticando sua inépcia. Sim, Ciro foi fiel a Lula em seus governos, aceitando ser coadjuvante na maior parte do tempo. Sim, Ciro alertou para as falcatruas do PMDB e que a aliança governista com ele poderia dar errado como deu. Por fim, sim, Ciro tem defendido a ilegalidade do processo e da prisão de Lula. Mas também é verdade que Ciro ao resolver, como o articulista mesmo admite, “se descolar do petismo e buscar protagonismo próprio” começou a fazer um movimento ambíguo de “morde e assopra” em relação ao Partido dos Trabalhadores. Defendia Lula, mas apontava seus erros e desmandos e desancava (como ainda o faz), sem piedade ou parcimônia, as “alianças espúrias” de Lula e do PT, seus desmandos e seus crimes. Ora, se Ciro acalentava a possibilidade de ser o candidato das esquerdas, visto que Lula seria, certamente, impedido, o que o fez atacar tanto o partido dos Trabalhadores, usando sua inigualável verve ferina? Quem quer compor, mesmo que com quem não se gosta ou com quem não se concorda cede, aceita, se mantém comedido. Engole sapos. Ah, mas Ciro cansou de engolir sapos! Bem, Ciro está há muito tempo no ramo para saber que a paciência e a resiliência são fundamentais na disputa política.
A realidade mostrada pelos institutos de pesquisa era e é que, gostando-se, ou não disso, o PT possui cerca de 30 por cento do eleitorado e é um partido capilarizado nacionalmente. Quem tem 30 por cento quer se manter hegemônico. Ok, Isso pode ter sido injusto dadas as condições políticas que vivemos. Denota certo egoísmo. Acho até que mais que injusto foi errado estrategicamente. Há momentos de recuo e ano passado era um desses momentos para o PT. Deveria ter cedido a cabeça do movimento ao PDT que tinha Ciro um quadro de extrema qualidade política? Em tese este era o melhor e mais óbvio caminho. Eu mesmo me perguntei porque isso não se concretizou. Mas o que Ciro fez para tal fato acontecesse foi o suficiente? Não dá pra saber. Sabemos que a aposta do PT foi insistir com Lula até o limite e expor as entranhas da armação golpista, ao mesmo tempo em que usava isso como alavanca para suas candidaturas proporcionais e majoritárias. Sabemos, por Haddad, que Ciro foi convidado/cogitado como parte da estratégia. Ele era obrigado a aceitar? Claro que não! Sentiu-se usado mais uma vez? Se isso ocorreu, creio que foi um sentimento justo. Mas e se… Ciro propusesse outras alternativas ou impusesse condições específicas que o fortalecessem? Elas foram propostas? Se foram, quais? Ciro costuma afirmar que até as pedras de Curitiba sabiam que a candidatura de Lula seria impugnada. Concordo. Mas usar Lula e sua candidatura, mesmo que impossível, era algo legítimo politicamente ao Partido dos Trabalhadores. O partido correu riscos e se expôs com essa manobra. Mas era seu direito fazê-lo, creio. O PT obteve 47 milhões de votos para um candidato sem carisma e chamado por todos, inclusive por Ciro, de poste. Ciro o chamou de fraude, mais recentemente.
Por fim, não concordo com o autor do texto quando diz que “o grande crime de Ciro foi justamente se negar a um papel subalterno ao PT e tentar criar uma nova via progressista, socialdemocrata, concorrendo com o projeto petista”. O grande pecado do Ciro, no meu entender, foi e continua a ser o de emitir sinais trocados sobre o que queria e o que quer. O jogo político é complexo e cheio de nuances, mas tem regras. Uma delas é que a mudança de posição pode ser constante, mas precisa ser sinalizada. Os pactos políticos precisam ser previsíveis. Ciro quer fazer política sem previsibilidade. Acho que ele acredita que sua maravilhosa verve e sua espetacular capacidade de análise conjuntural e estrutural( e estou sendo sincero e não irônico) podem substituir o olho no olho, ou prescindir do jogo do poder. Seu pecado em 2018 foi escolher uma estratégia que dependia do desgaste da candidatura petista e da conseqüente adesão do PT, ou por desespero, ou por consciência cívica, à sua candidatura. Errou e perdeu feio. Na verdade, perdemos feio todos nós, mas Ciro perdeu mais porque perdeu a chance de se colocar como liderança de um movimento de resistência que tinha em Haddad seu instrumento. Algo parecido com o que a Cristina Kirchner representará na Argentina. Infelizmente, Ciro saiu magoado e abdicou de compor uma frente contra a barbárie. Direito dele, claro, mas me incomodou como eleitor seu do primeiro turno. Seu pecado, hoje, é insistir na ambiguidade e na crença, um tanto quanto ingênua politicamente, de que o fato de continuar a ser o melhor e mais preparado quadro político nacional lhe dá o direito de fugir às regras implícitas do jogo ao, por exemplo, agredir lideranças do mesmo espectro político que o seu, de forma deselegante e cruel. Ciro precisa decidir se quer se tornar um líder político nacional de maior grandeza, ou se continuará a ser um político genial, mas polêmico. Ciro precisa se decidir se quer ser um novo Brizola, ou se lhe basta o papel de Carlos Lacerda, no Brasil atual.

Responder

    Wendisley

    23 de setembro de 2019 às 11h36

    Gostei do artigo do Frederico Kreper, assim como gostei do seu comentário que pra mim foi uma análise tão profunda quanto. Na verdade, uma completa a outra e gostaria de ler um outro artigo co-escrito pelos dois ou quem sabe um debate.
    O Ciro tem mais um vez uma oportunidade no cenário atual, sendo a figura de “centro-esquerda” mais relevante (ao menos solta), mas parece caminhar para desperdiçá-la mais uma vez. Ora parece dialogar com os votos brancos e indecisos ora parece guinar para direita. Aqui entra a questão da previsibilidade que falou. Acredito que seria o momento dele se dar uma semana de folga e reflexão, pois ele poderá ganhar alguns votos, mas poderá perder outros tantos.

    Responder

    Frederico Krepe

    23 de setembro de 2019 às 15h33

    Amigo, obrigado pelo comentário. Acho que algumas coisas podem ser esclarecidas:

    1. Criticar o PT não é apostar no antipetismo. O PT errou no governo? Sim. Falhou em fazer reformas estruturais, se aliou à banda podre da política e do rentismo e cavou a própria cova ao se afundar em corrupção. Isso precisa ser cobrado. Ser crítico ao PT não é ser antipetista. Ciro reconhece todos os avanços do período dos governos do PT e não apela para críticas baratas que jogam tudo fora. A questão é que há uma disputa em jogo e críticas são válidas. O problema, como eu estou vendo, é que algumas críticas vindas do PT não são honestas. Há várias mentiras sendo ditas para atacar Ciro que não passam nem perto de uma crítica a seu projeto ou a seu entendimento de política.

    2. Você pode não concordar, mas o PT declarou guerra a Ciro Gomes em 2018. Todo o ano foi marcado por declarações mal interpretadas, recortadas sob medida para criar antipatia pelo Ciro. Depois, durante a eleição, Ciro foi eleito como principal adversário do petismo com o partido chegando ao ponto de sacrificar candidaturas vitoriosas (Pernambuco) para ganhar a NEUTRALIDADE do PSB. É bom lembrar que enquanto agia para esvaziar Ciro, o PT comemorava a ida de Bolsonaro para o segundo turno (Bolsonaro foi poupado pelo PT por todo o 1º turno).

    3. O Brasil precisa de alternativa. O PT se nega a aceitar seus erros, o PSOL se rebaixou a um partido satélite do PT e a alta rejeição do partido inviabiliza qualquer vitória política e/ou eleitoral no momento enquanto o partido estiver liderando alguma frente. Ver isso é ver a realidade e não podemos fazer política sem ela.

    Responder

    Tiago Silva

    24 de setembro de 2019 às 11h06

    Parabéns pelo comentário João Carlos de Holanda Cardoso!!!

    Eu já havia colocado que não mais opinaria neste site pelo insistência da lógica simplista dos argumentos políticos (como esse texto do estudante que nem colocou quais seriam as bases trabalhistas e tem um título desconexo com a cantinela simplista que se quer que seja aceita como verdade insofismável).

    Parabéns pelo seu comentário, pois é uma crítica construtiva em relação ao Ciro e ao pensamento simplista de muitos “Ciristas”. Espero que almejam mais um Brizola do que um mero Carlos Lacerda (e ainda com o agravante de se mostrar ambíguo e ser útil como instrumento para atacar a própria esquerda – a esquerda que a direita gosta).

    Falta coordenação pra esquerda e ainda mais falta sair do simplismos (que não se sustenta nem com base em dados estatísticos eleitorais e nem com argumentos que saiam do senso comum que se busca efetivar para desarticular a esquerda e partidos de esquerda).

    Fiz uma exceção em voltar a comentar neste site para prestigiar a lucidez de pensamento e torcer para que o autor do texto (e demais Ciristas) tenham a reflexão necessária para avançar além do simplismo que é instrumento contra a própria esquerda.

    Responder

Leo

22 de setembro de 2019 às 23h06

Parabéns pelo texto. Obviamente a turma (infelizmente hoje a maioria) dos fanáticos do PT não vai conseguir ler com calma, terá novas golfadas de raiva e não conseguirá fazer autocrítica quanto a quantidade abissal de roubalheira e manutencao do status quo que foram os 14 anos de PT no governo federal, a despeito de coisa boa também feita. Bom, pra quem ainda tem um mínimo de senso crítico, sugiro que digite “Olívio dutra” no Google e leia o que ele fala sobre o que aconteceu com o PT durante a experiência federal. Mas, de novo: pra quem agora enchovalha o Naom Chomsky, nao espero mais nada.

Responder

Ricardo Nogueira de Castro

22 de setembro de 2019 às 22h17

Bela análise. PT quer aliados subalternos. Enquanto isso eles continuam cometendo os mesmos erros de sempre. É Ciro2022.

Responder

PAULO EUGENIO DE OLIVEIRA

22 de setembro de 2019 às 21h40

Tudo bem, agora agente espera um texto mostrando o lado do PT. Esse aí só defendeu o Ciro.

Responder

thiago

22 de setembro de 2019 às 20h12

sério msm q vc disse q o pt se aliou ao pmdb por minutos a mais na televisão? caramba! q análise política mais rasa e tendente a enganação. em 2013 ele criticou a aliança política do pt com movimentos sociais? ele queria q o pt se aliasse a quem? com o agronegócio q ele tanto defende.
um partido tem a liberdade para se aliar a quem ele quiser, se alia quem defende as mesmas coisas, tv por isso não se aliaram ao ciro. e tb um partido tem a liberdade de se juntar a outros partidos e se aliarem ou saírem de outras alianças, isso se chama jogo político.

queriam q o pt ficasse parado enquanto ciro conseguia apoio do psb e do pc do b? qt hipocrisia. e se estes não quisessem era só negar e se aliar ao ciro, isso é livre escolha, princípio básico de toda decisão. falar q isso é errado é o mesmo q não aceitar a escolha voluntária dos comandantes do partido. e disse q criticou o pt em 2013, então é só mais um pato comandado pelo golpe dos eua aqui no brasil e mais pato ainda quem acredita em aproveitadores e manipuladores. e a própria cooptação q ele diz ser errada, e q não é. só é errada pq não favorece ele, pq senão seria correta. e qt aos outros movimentos sociais, como mbl e outros q tem clara participação de empresários americanos, isso ele não acha errado, acha errado o mst, a cut apoiar o pt. difícil até de entender o
raciocínio desse coronel aproveitador.

o q mudou? vamos ver. antes ciro denunciava a perseguição politica e o golpe do qt pior melhor, agora ele culpa o pt pela prisão de lula e pelos problemas do brasil. tá respondido pq o pt mudou de posição qt ao ciro? acorda cara, vc tá defendendo um aproveitador, ele criticava a aliança de lula com temer, cunha e cia mas queria que lula o indicasse e o apoiasse a presidência em 2010. pq? se ele achava tudo errado q era feito pq queria ser indicado e apoiado por quem fez isso? difícil responder sem ser um hipócrita dissimulador.

qt ao golpe de 2015 ele não tinha outra escolha, já era inimigo de cunha e temer, sabia q o pt tinha muitos votos mas q a militância estava com receio de sair e apoiar lula e o pt, então o q ele fez? tomou o caminho certo, ir contra o impeachment, mas depois ferrou td isso ao ver q isso não o fez ganhar de haddad e ir para o 2 turno. como ele mesmo diz, “sou o pós-pt”, só q o pt não acabou, mt pelo contrário, é o maior partido da câmara e o maior em filiados.

é óbvio o q ele quer, tirar os votos do pt e do lula, como não conseguiu apoiando está tentando atacando. mas é tão besta q não conhece os petistas. não somos gado q vamos de acordo com a modinha do dia como o resto da população, temos criticas ao pt q se misturam completamente ao próprio sistema político q sabemos q é corrupto e covarde, mas q sem revolução o q resta é trabalhar com isso.
todos sabem q o poder privado corrompe o estado e pq querem colocar a culpa disso em um partido? partido é só um elo, quem corrompe é o poder privado, agronegócio (que ele tanto defende, q é o q mais corrompe, devido ao coronelismo dos grandes proprietários e o atraso cultural e educacional de nosso povo) empresários, bancos e interesses estrangeiros. negar essa grande força q alimenta a corrupção e focar na atuação de um partido nunca resolverá o problema só tirará o único partido q conseguiu ganhar dos candidatos da mídia e do mercado. coisa q o pdt nunca nem sonhou em fazer, aliás não conseguem nem fechar questão e fazer todos votarem do
mesmo jeito e acham q pode criticar partidos como o pt.

é interessante como vcs são mt fracos em análise política, criticam o pt por criticar um cara q critica o pt. qual a lógica para q um partido q está sendo atacado tenha q elogiar seu agressor? a verdade é q vcs não tem capacidade para ajuntar pessoas o suficiente para se tornarem uma força nacional e por isso criticam o único partido q conseguiu fazer isso. nenhum partido tem q ajudar outro partido a crescer, ele deve ajudar seu partido a crescer, senão q vá para o outro partido, óbvio!

a parte q mais mostra a incoerência do seu pensamento é essa. “Enquanto Lula segue preso, com a maioria da população defendendo a sua prisão”. para vc lula está preso justamente ou injustamente? decida, tem coisas na vida q não tem duas opções, ou vc aceita uma e segue ou aceita a outra e segue. pq para vc, nesta parte do texto, parece q está certo qd a maioria apoia algo, não tem capacidade para ter uma análise própria? não sabe q a população é dominada pelo poder da informação, monopolizada vergonhosamente no brasil e q vc é mais um q finge q isso não existe e quer q pessoas q tem a capacidade de ver esse erro apoiem pensamentos e conclusões
rasas como a sua e contraditórias como a de ciro.

vc exalta ciro como se fosse coerente o q ele fez. vamos aos fatos. lula pediu para ciro ser candidato a vice com ele, se acaso lula fosse impedido ele encabeçaria a chapa, seria candidato a presidência com um petista como vice. e o q ele fez? não aceitou e disse q a candidatura de lula era uma fraude, mesmo afirmando q a sua prisão e consequente impedimento era injusto e tinha viés político e uso inadequado das instituições federais. análise racional dos fatos. lula nunca iria desistir de sua candidatura, quem faz isso sendo o primeiro nas intenções de voto? nem ele. e a
própria lei da ficha limpa prevê q quem tem, mesmo q pequena, uma possibilidade de reversão da pena, tem o direito de se candidatar, será q o cara q é formado em direito não sabe disso? ou é só um hipócrita aproveitador?

“O partido nunca pensou ter que lidar com um cenário desse” – por aí mostra novamente q não sabe o q é ser petista. ser petista é ir contra td e contra todos q não passam de papagaios da elite, q controla a mídia e judiciário entre outros, mas geralmente são estes q mexem com as reputações e eleições. a luta contra o pt se resume em um ditado “água mole em pedra dura, tanto bate até q fura” na sequência do comentário do maior opositor de lula em 2006, época do mensalão, o presidente do psdb “pode até não matar, mas vai sangrar até morrer” e isso, justamente e somente
isso é a causa do antipetismo. errar todos erram, peguem o fato e arrumem, mas para analisar o governo do pt não se tenta analisar seriamente, é só falar q se aliou a corruptos e q fez corrupção, tanto faz se esse é o sistema vigente e único cenário possível de não comando por partidos q só defendem a elite.

mas se o pt é tão ruim, pq não havia um outro caminho além dessas alianças forçadas pelo próprio sistema podre, q deixa jogar só quem eles querem, e a aceitação de governos de partidos da elite e de interesses estrangeiros. kd em 2002, 2006, 2010, 2014? cita um nome capaz de vencer o psdb?
cada partido disputa seu espaço, culpar um partido por ocupar espaço de outro é não saber do q se está falando. mas fazer o q de um cara q quer tornar palatável atitudes de ciro, q nunca escapam da sua índole oportunista.

em relação ao diretos já, parece q não há nenhuma empatia qt ao maior prejudicado em seus direitos. como querer q o pt participe de algo assim sem nem quererem colocar a pauta lula livre.
é de novo pedir para o pt abdicar de ser partido e de lutar pelo q acredita. e o próprio lula orientou a seus integrantes mandatários a irem participar, se vc não sabe.

a verdade é essa para os q atacam o pt, querem q ele abdique de ser partido pq os outros são incapazes de formarem uma liderança pessoal e partidária a ponto de ganhar uma eleição nacional e ainda conseguir governar esse estado deturpado sem revolucionar o sistema. vc fala q ciro cresce como liderança na esquerda, parece estar desinformado ou só analisando as opiniões do próprio grupinho de amigo. cada vez mais cresce a indignação qt ao q fizeram com lula e com o pt e ele vai na direção contrária pq é a única forma dele ganhar espaço.

“é verdade que Dilma sofreu um golpe e que as nossas instituições estão arranhadas” como que em uma parte vc afirma q ciro está certo ao dizer q dilma quebrou o brasil e depois aceita q houve golpe. q tipo de golpe vc se refere? vc acha q houve só uma movimentação política, q não houve o qt pior melhor? então o presidente do psdb assumindo q votou contra o brasil é ilusão? q o vampirão afirmando q tirou a dilma para implantar a ponte para a pqp é fake news?

e para terminar me explica como alguém não aceita essas alianças e esses esquemas de governo, mas elogia antonio carlos magalhães. breve resumo do lixo humano. coronel da ditadura, sinônimo de corrupção, dono da globo da bahia e braço direito de fhc no congresso e no senado, onde até leu lista secreta e não deu nada, tb com engavetador geral da república e pf sem $ para colete, fica fácil ser dono do brasil e se dependesse de caras como ciro e o pdt estaríamos desde 1994 com um governo pras elites e interesses estrangeiros, pq governo fhc trabalhou só para eles, tanto é q nunca mais ganharam nacionalmente, enquanto q lula era primeiro mesmo preso. não vê a hipocrisia e a contradição. como um cara q faz esquemas para governar e favorece elite e interesses estrangeiros está certo e outro q faz esquemas parecidos, pq a verdade do q aconteceu na era fhc ninguém mais saberá, e favoreceu como nunca a população e principalmente a mais desfavorecida é errado? pensa cara!

a verdade é q ciro bate no pt pq se o pt se livrar desse golpe, todo o resto da esquerda vai perder espaço e se lula sair e puder ser candidato, podem haver 1 milhão de ciros q não vão nem chegar a 10% de voto. essa é a verdade do pq da agressão e do isolamento. q parte mais de ciro do q do pt q só se defende. mas para alguns isso é um absurdo.

como eu digo sempre, gado só muda de dono, enquanto as pessoas não aprenderem a ver o mundo com sua cabeça serão guiados por um berrante.

Responder

thiago

22 de setembro de 2019 às 20h04

só para complementar, esqueci de terminar qd estava falando da possibilidade de lula e ciro juntos numa chapa. depois q lula foi impedido o cara quis ter haddad como vice e ainda chamou da dream team, coisa q nunca negou. mas mesmo assim vc acredita nesse raciocínio.
queria mesmo era q esse site publicasse isso do mesmo jeito q publicou sua posição, mas como esse site é tendencioso a favor do ciro. duvido.

Responder

thiago

22 de setembro de 2019 às 19h43

sério msm q vc disse q o pt se aliou ao pmdb por minutos a mais na televisão? caramba! q análise política mais rasa e tendente a enganação. em 2013 ele criticou a aliança política do pt com movimentos sociais? ele queria q o pt se aliasse a quem? com o agronegócio q ele tanto defende.
um partido tem a liberdade para se aliar a quem ele quiser, se alia quem defende as mesmas coisas, tv por isso não se aliaram ao ciro. e tb um partido tem a liberdade de se juntar a outros partidos e se aliarem ou saírem de outras alianças, isso se chama jogo político.

queriam q o pt ficasse parado enquanto ciro conseguia apoio do psb e do pc do b? qt hipocrisia. e se estes não quisessem era só negar e se aliar ao ciro, isso é livre escolha, princípio básico de toda decisão. falar q isso é errado é o mesmo q não aceitar a escolha voluntária dos comandantes do partido.

e disse q criticou o pt em 2013, então é só mais um pato comandado pelo golpe dos eua aqui no brasil e mais pato ainda quem acredita em aproveitadores e manipuladores. e a própria cooptação q ele diz ser errada, e q não é. só é errada pq não favorece ele, pq senão seria correta. e qt aos outros movimentos sociais, como mbl e outros q tem clara participação de empresários americanos, isso ele não acha errado, acha errado o mst, a cut apoiar o pt. difícil até de entender o raciocínio desse coronel aproveitador.

o q mudou? vamos ver. antes ciro denunciava a perseguição politica e o golpe do qt pior melhor, agora ele culpa o pt pela prisão de lula e pelos problemas do brasil. tá respondido pq o pt mudou de posição qt ao ciro?

acorda cara, vc tá defendendo um aproveitador, ele criticava a aliança de lula com temer, cunha e cia mas queria que lula o indicasse e o apoiasse a presidência em 2010. pq? se ele achava tudo errado q era feito pq queria ser indicado e apoiado por quem fez isso? difícil responder sem ser um hipócrita dissimulador.

qt ao golpe de 2015 ele não tinha outra escolha, já era inimigo de cunha e temer, sabia q o pt tinha muitos votos mas q a militância estava com receio de sair e apoiar lula e o pt, então o q ele fez? tomou o caminho certo, ir contra o impeachment, mas depois cag* no p* ao ver q isso não o fez ganhar de haddad e ir para o 2 turno. como ele mesmo diz, “sou o pós-pt”, só q o pt não acabou, mt pelo contrário, é o maior partido da câmara e o maior em filiados.

é óbvio o q ele quer, tirar os votos do pt e do lula, como não conseguiu apoiando está tentando atacando. mas é tão besta q não conhece os petistas. não somos gado q vamos de acordo com a modinha do dia como o resto da população, temos criticas ao pt q se misturam completamente ao próprio sistema político q sabemos q é corrupto e covarde, mas q sem revolução o q resta é trabalhar com isso.

todos sabem q o poder privado corrompe o estado e pq querem colocar a culpa disso em um partido? partido é só um elo, quem corrompe é o poder privado, agronegócio (que ele tanto defende, q é o q mais corrompe, devido ao coronelismo dos grandes proprietários e o atraso cultural e educacional de nosso povo) empresários, bancos e interesses estrangeiros. negar essa grande força q alimenta a corrupção e focar na atuação de um partido nunca resolverá o problema só tirará o único partido q conseguiu ganhar dos candidatos da mídia e do mercado. coisa q o pdt nunca nem sonhou em fazer, aliás não conseguem nem fechar questão e fazer todos votarem do
mesmo jeito e acham q pode criticar partidos como o pt.

é interessante como vcs são mt fracos em análise política, criticam o pt por criticar um cara q critica o pt. qual a lógica para q um partido q está sendo atacado tenha q elogiar seu agressor? a verdade é q vcs não tem capacidade para ajuntar pessoas o suficiente para se tornarem uma força nacional e por isso criticam o único partido q conseguiu fazer isso. nenhum partido tem q ajudar outro partido a crescer, ele deve ajudar seu partido a crescer, senão q vá para o outro partido, óbvio!

a parte q mais mostra a imbecilidade de seu texto é essa. “Enquanto Lula segue preso, com a maioria da população defendendo a sua prisão”. para vc lula está preso justamente ou injustamente? decida, tem coisas na vida q não tem duas opções, ou vc aceita uma e segue ou aceita a outra e segue. pq para vc, nesta parte do texto, parece q está certo qd a maioria apoia algo, não tem capacidade para ter uma análise própria? não sabe q a população é dominada pelo poder da informação, monopolizada vergonhosamente no brasil e q vc é mais um q finge q isso não existe e quer q pessoas q tem a capacidade de ver esse erro apoiem pensamentos e conclusões rasas como a sua e contraditórias como a de ciro.

vc exalta ciro como se fosse coerente o q ele fez. vamos aos fatos. lula pediu para ciro ser candidato a vice com ele, se acaso lula fosse impedido ele encabeçaria a chapa, seria candidato a presidência com um petista como vice. e o q ele fez? não aceitou e disse q a candidatura de lula era uma fraude, mesmo afirmando q a sua prisão e consequente impedimento era injusto e tinha viés político e uso inadequado das instituições federais. análise racional dos fatos. lula nunca iria desistir de sua candidatura, quem faz isso sendo o primeiro nas intenções de voto? nem ele. e a própria lei da ficha limpa prevê q quem tem, mesmo q pequena, uma possibilidade de reversão da pena, tem o direito de se candidatar, será q o cara q é formado em direito não sabe disso? ou é só um hipócrita aproveitador?

“O partido nunca pensou ter que lidar com um cenário desse” – por aí mostra novamente q não sabe o q é ser petista. ser petista é ir contra td e contra todos q não passam de papagaios da elite, q controla a mídia e judiciário entre outros, mas geralmente são estes q mexem com as reputações e eleições. a luta contra o pt se resume em um ditado “água mole em pedra dura, tanto bate até q fura” na sequência do comentário do maior opositor de lula em 2006, época do mensalão, o presidente do psdb “pode até não matar, mas vai sangrar até morrer” e isso, justamente e somente
isso é a causa do antipetismo. errar todos erram, peguem o fato e arrumem, mas para analisar o governo do pt não se tenta analisar seriamente, é só falar q se aliou a corruptos e q fez corrupção, tanto faz se esse é o sistema vigente e único cenário possível de não comando por partidos q só defendem a elite.

mas se o pt é tão ruim, pq não havia um outro caminho além dessas alianças forçadas pelo próprio sistema podre, q deixa jogar só quem eles querem, e a aceitação de governos de partidos da elite e de interesses estrangeiros. kd em 2002, 2006, 2010, 2014? cita um nome capaz de vencer o psdb?

cada partido disputa seu espaço, culpar um partido por ocupar espaço de outro é não saber do q se está falando. mas fazer o q de um cara q quer tornar palatável atitudes de ciro, q nunca escapam da sua índole oportunista.em relação ao diretos já, parece q não há nenhuma empatia qt ao maior prejudicado em seus direitos. como querer q o pt participe de algo assim sem nem quererem colocar a pauta lula livre. é de novo pedir para o pt abdicar de ser partido e de lutar pelo q acredita. e o próprio lula orientou a seus integrantes mandatários a irem participar, se vc não sabe.

a verdade é essa para os q atacam o pt, querem q ele abdique de ser partido pq os outros são incapazes de formarem uma liderança pessoal e partidária a ponto de ganhar uma eleição nacional e ainda conseguir governar esse estado deturpado sem revolucionar o sistema. vc fala q ciro cresce como liderança na esquerda, parece estar desinformado ou só analisando as opiniões do próprio grupinho de amigo. cada vez mais cresce a indignação qt ao q fizeram com lula e com o pt e ele vai na direção contrária pq é a única forma dele ganhar espaço.

“é verdade que Dilma sofreu um golpe e que as nossas instituições estão arranhadas” como que em uma parte vc afirma q ciro está certo ao dizer q dilma quebrou o brasil e depois aceita q houve golpe. q tipo de golpe vc se refere? vc acha q houve só uma movimentação política, q não houve o qt pior melhor? então o presidente do psdb assumindo q votou contra o brasil é ilusão? q o vampirão afirmando q tirou a dilma para implantar a ponte para a pqp é fake news?

e para terminar me explica como alguém não aceita essas alianças e esses esquemas de governo, mas elogia antonio carlos magalhães. breve resumo do lixo humano. coronel da ditadura, sinônimo de corrupção, dono da globo da bahia e braço direito de fhc no congresso e no senado, onde até leu lista secreta e não deu nada, tb com engavetador geral da república e pf sem $ para colete, fica fácil ser dono do brasil e se dependesse de caras como ciro e o pdt estaríamos desde 1994 com um governo pras elites e interesses estrangeiros, pq governo fhc trabalhou só para eles, tanto é q nunca mais ganharam nacionalmente, enquanto q lula era primeiro mesmo preso. não vê a hipocrisia e a contradição. como um cara q faz esquemas para governar e favorece elite e interesses estrangeiros está certo e outro q faz esquemas parecidos, pq a verdade do q aconteceu na era fhc ninguém mais saberá, e favoreceu como nunca a população e principalmente a mais desfavorecida é errado? pensa cara!

a verdade é q ciro bate no pt pq se o pt se livrar desse golpe todo o resto da esquerda vai perder espaço e se lula sair e puder ser candidato, podem haver 1 milhão de ciros q não vão nem chegar a 10% de voto. essa é a verdade do pq da agressão e do isolamento. q parte mais de ciro do q do pt q só se defende. mas para alguns isso é um absurdo.

como eu digo sempre, gado só muda de dono, enquanto as pessoas não aprenderem a ver o mundo com sua cabeça serão guiados por um berrante.

Responder

MANOELA FELIX BORGES

22 de setembro de 2019 às 18h56

Qualquer figura que ganhe destaque sem estar na sobra do 🦑 Luhla precisa ser exterminada. Esse é o pensamento do petismo radical e apaixonado. Ninguém é dono dos movimentos sociais, não é dono do campo político…
Cada um deveria lutar para deter as atrocidades do Bozo, mas parece que parte da esquerda tá dizendo: – Elas que lutem.
O povo que se exploda

Responder

Ioiô de Iaiá

22 de setembro de 2019 às 18h51

Nas democracias existem coalizões entre partidos com interesses semelhantes. Nada impede entretanto que escolham candidatos diferentes para as eleições. O fato de Ciro Gomes ter viajado e deixado de participar do segundo turno das eleições, sem prestar apoio ao candidato da esquerda diz muito sobre Ciro. Não teve grandeza. Não teve visão. Não mostrou dimensão de estadista. Deixou claro que não é capaz de participar de um processo de coalizão e portanto ele está destinado a ser uma espécie de Marina. Lamento, mas não vai passar disso e dos seus 12%. A direita tem já gente de sobra e a esquerda tem gente com muito mais visão do que ele.

Responder

DUDE

22 de setembro de 2019 às 18h14

Pelo amor de Deus, enquanto nosso País está sendo vendido, literalmente falando, com perda insanável de nossa soberania, perdendo nossa autonomia, fica ainda a discussão que tem razão o PT ou Ciro. Chega, todos que estão querendo o bem de nosso País, seja quem for, devem se unir para evitar o caos que se aproxima rapidamente. Logo não teremos mais tempo. O que interessa o que Ciro falou ou o que o PT falou. É a nosso País que está em jogo, são os trabalhadores brasileiros, a população, máxime os mais pobres, todos, cada um de nós, estamos sendo prejudicados pela alteração de leis que nos protegem. E ficam aí, ainda, discutindo um assunto ultrapassado. Por favor, pensem em nosso País. Pensem no sacrifício de gerações pela luta pela liberdade e pela soberania de nosso Brasil. Por favor!

Responder

Luiz Pereira

22 de setembro de 2019 às 18h00

Qual chantagem que o PT fez ao PCdoB? Até onde vi foi negociação eleitoral como qualquer grande partido faz. Mas se o autor tem provas de ato envolvendo ações imorais ou criminosas de que o PT ameaçou o PCdoB então por favor que apresente as fontes.

Responder

    Frederico Krepe

    23 de setembro de 2019 às 15h21

    Se possível, converse com dirigentes do PCdoB sobre o que ocorreu em 2018. O PT ameaçou tirar o apoio ao PCdoB em todas as chapas proporcionais e majoritárias no Brasil inteiro se o partido não se sujeitasse a ser o vice do vice. Qualquer conversa com gente de dentro do partido te confirma isso.

    Responder

      Marcos Videira

      24 de setembro de 2019 às 18h10

      E tem mais. Na chantagem de Lula-PT contra PCdoB entrou a reeleição de Flávio Dino ao governo do Maranhão. O PT apoiaria Roseana Sarney CONTRA Flávio Dino como fez em 2014 apoiando o filho de Edison Lobão. O PT contribuiria para o Maranhão voltar ao domínio da oligarquia Sarney.
      Lula e o PT usaram todo o poder político colocando o partido acima dos interesses do povo. Exatamente o contrário do que fez Cristina Kirchner.
      Os petistas honestos deveriam refletir sobre esses fatos que são abafados para não prejudicar o justo “Lula Livre”.

      Responder

    Frederico Krepe

    23 de setembro de 2019 às 15h25

    Caro Luiz, converse com alguém que esteja na direção do PCdoB e pergunte sobre 2018. O PT ameaçou retirar o apoio a todas as candidaturas do partido no Brasil inteiro caso o PCdoB não aceitasse ser o vice do vice na chapa do Lula. Isso gerou um desgaste enorme dentro do partido, que passou a ver o PT com outros olhos. Não é invenção, só converse com pessoas de dentro do PCdoB que todas vão lhe confirmar isso.

    E não foi só com o PCdoB não, o PT COMPROU o apoio do PROS doando dinheiro para as suas candidaturas, como fez com a Clarissa Garotinho, dando R$300 mil para a sua candidatura a deputada federal pelo RJ.

    Responder

Magno M. T.

22 de setembro de 2019 às 14h32

Bom texto. Acompanho as falas do CIRO desde 2015/206 e concordo com tudo!

Responder

Emerson

22 de setembro de 2019 às 13h52

Faz mt sentido alguns pontos desta análise, que foi mt desenhada em sua narrativa, mas não podemos nos esquecer do lamentável posicionamento do Ciro no 2° Turno das eleições de 2018, quando no auge da mesma optou por um auto exílio, ao invés de caminhar ao lado das forças progressistas.

Responder

    Frederico Krepe

    23 de setembro de 2019 às 15h37

    Se eu estivesse no lugar do Ciro, a única coisa que faria de diferente era gravar um vídeo pedindo voto explicitamente no Haddad (ao invés de gravar um vídeo pedindo voto contra o Bolsonaro, que é o que foi feito). Ciro fez certo ao não subir no palanque do PT. O que aconteceu nos bastidores não é nem metade do que se sabe e o PT foi muito sacana.

    A partir do momento em que a votação do Ciro + Haddad foi menor que a do Bolsonaro, a eleição estava perdida. Essa é a verdade. Não tinha como virar uma eleição nesse sentido, ainda mais com figuras de dentro do PT jogando contra (Gleisi e Dirceu).

    Responder

Deixe uma resposta