Mais de 70% dos eleitores já estão decididos sobre o voto presidencial, diz DataFolha

Rio de Janeiro RJ 18 10 2019 Incêndio atinge boate Quatro Por Quatro no centro do Rio de Janeiro, bombeiros trabalham no local.foto Tomaz Silva/Ag. Brasil

Na quatro por quatro, a morte ecoa

Por Tadeu Porto

19 de outubro de 2019 : 10h32

Foto: Tomaz Silva/Ag. Brasil

O Brasil coleciona mortes e mais mortes no local de trabalho em 2019. O maior acidente de trabalho da história, os assassinatos de Brumadinho, deveria ter despertado o país para entender as consequências mórbidas e nefastas do avanço das políticas neoliberais de precarização do trabalho.

A verdade é que há anos estamos sendo tratados como lixo. Fomos desumanizados a tal ponto que a sociedade não nos vê mais como seres humanos. Nessa batida, a escravização moderna caminha a passos largos e o país demonstra ser cada vez mais incapaz de cuidar daqueles que dedicam sua vida e saúde para gerar riquezas ao país de.

Há anos estamos assistindo atônitos a mais completa humilhação da classe trabalhadora brasileira. Mudaram a legislação trabalhista para pior; achataram nossos salários e o poder de compra do cidadão não sustenta nem mesmo a própria familia.

A cada dia que passa, choramos pela dor de dezenas de amigos e amigas que não conseguem mais viver com tamanha exploração do trabalho humano. A verdade é que a grande maioria de nós apenas sobrevive: viramos zumbis escravos de uma sociedade individualista e covarde.

O mais recente crime contra os trabalhadores foi o incêndio na “boate” 4×4, no centro do Rio de Janeiro. Três bombeiros morreram na tentativa de apagar o fogo. Hoje, o Rio chora a tragédia. Amanhã, os bombeiros se juntaram ao hall dos “Silva cuja estrela não brilha”.

Consequentemente, a agenda econômica do país sequer vai fazer o debate necessário para esse tema: porque os locais de trabalho do país viraram abatedouro de pais e mães de família.

Ao que tudo indica os trabalhadores acabaram morrendo pela dificuldade de transitar no local. Segundo o porta voz dos bombeiros do Rio “A casa tinha muitas divisórias. Provavelmente eles tiveram alguma dificuldade de sair e foram surpreendidos pela fumaça”.

Enquanto isso, nos grandes jornais sequer podemos ler a verdadeira finalidade a boate 4×4: um dos mais famosos prostíbulos do Brasil. Chamam de “Spa” ou “Whiskyria” e escondem que esse incêndio poderia ter matado centenas de mulheres que sustentam sua vida sendo humilhadas, diariamente por dezenas de homes.

Um local de trabalho que recebe centenas de pessoas por dia e não consegue evacuar nem mesmo profissionais como bombeiros é uma aberração. É um cuspe na cara de quem trabalha. Um retrato perfeito sobre o descaso que a sociedade brasileira têm com os trabalhadores e trabalhadoras do pais.

Choramos, mais uma vez, a morte de companheiros que saíram de casa para trabalhar e não voltam mais. Essas mortes não podem ficar impunes. Nossa dor não pode ser em vão.

Tadeu Porto

Colunista do Cafezinho e diretor da Federação Única dos Petroleiros e do Sindicato dos Petroleiros do Norte Fluminense.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

1 comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Paulo

19 de outubro de 2019 às 22h03

E as NR’s (segurança e medicina do trabalho) sendo esvaziadas gradativamente. Bolsonaro disse: “você terá que escolher entre emprego e direitos”. Nada mais natural, portanto, a sua atitude. Mas o pior nem é isso, que já deveria, de “per se”, condená-lo à lata de lixo da história. O pior é que o trabalhador ficou sem direitos e sem emprego…

Responder

Deixe um comentário

O Xadrez para Governador do Ceará Lula ou Bolsonaro podem vencer no 1º turno? O Xadrez para Governador de Santa Catarina