Live de Flavio Dino, Ciro Gomes, Martha Rocha e Brizola Neto

Receita divulga relatório de arrecadação de setembro

Por Redação

22 de outubro de 2019 : 17h51

No ministério da Economia

Receita arrecadou R$ 113,933 bilhões em setembro

No período acumulado, de janeiro a setembro de 2019, a arrecadação totalizou R$ 1,129 trilhão

publicado: 22/10/2019 15h30 última modificação: 22/10/2019 16h52

A arrecadação total das Receitas Federais atingiu, em setembro de 2019, o valor de R$ 113,933 bilhões, registrando acréscimo real (IPCA) de 0,06% em relação a setembro de 2018. No período acumulado, de janeiro a setembro de 2019, a arrecadação totalizou R$ 1,129 trilhões, representando acréscimo real (IPCA) de 2,15% em comparação ao mesmo período do ano anterior.

Quanto às Receitas Administradas pela RFB, o valor arrecadado, em setembro de 2019, foi de R$ 111,523 bilhões, resultando em crescimento real (IPCA) de 0,20%, enquanto no período acumulado de janeiro a setembro de 2019, a arrecadação alcançou R$ 1,083 trilhão, com acréscimo real (IPCA) de 1,91% relativamente a igual período de 2018.

O resultado do período de janeiro a setembro de 2019 pode ser explicado pelo desempenho da atividade econômica, por fatores não recorrentes, como a arrecadação dos Parcelamentos – PERT/PRT, no início de 2018 e de reorganizações societárias que afetaram as arrecadações do IRPJ e da CSLL.

Clique aqui para acessar os relatórios do resultado da arrecadação.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

2 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Netho

23 de outubro de 2019 às 09h26

A Receita Federal começou a perder credibilidade após a demissão de Lina Vieira em decorrência do enfrentamento da ex-secretária com bancos, empreiteiras, Sarney e Petrobrás. A equipe dela pediu exoneração logo após a queda da “Leoa”.
O tempo passou e a razão da demissão da ex-secretária ficou clara para todos.
A história não deixou dúvida sobre quem defendia o interesse público.

Responder

    Clever Mendes de Oliveira

    23 de outubro de 2019 às 14h32

    Netho (quarta-feira, 23/10/2019 às 09h26),
    Se observar os dados da receita você vai verificar que após a forte crise de 2008, a receita que sofreu queda entrou em rota de crescimento.
    Com a redução do crescimento do PIB a partir de 2011, redução necessária para que o país pudesse ter um crescimento mais sustentável, pois a retomada em 2009, fora muito forte e além da capacidade do país, a receita deu uma estabilidade.
    Estabilidade que perdurou até outubro de 2014, a partir de quando há uma queda muito grande da receita, e que está associada a queda forte dos preços das commodities e do processo de valorização do dólar com o fim do QE e com a perspectiva de aumento da taxa de juros pelo Fed.
    Então, a sua informação não tem base nos dados.
    Abraços,
    Clever Mendes de Oliveira
    BH, 23/10/2019

    Responder

Deixe uma resposta