Canal Revolução Industrial entrevista Luis Felipe Giesteira

Brasil, o país mais desconfiado do mundo

Por Redação

13 de dezembro de 2019 : 15h17

O think tank “Repúlica do Amanhã” divulgou hoje uma ampla pesquisa, produzida pelo instituto Ipsos, e por uma organização francesa, sobre como os diversos países olham para algumas questões democráticas, políticas e ideológicas fundamentais.

São perguntas sobre política econômica, liberdade política, regulação do mercado, participação popular no governo, direito de manifestação, confiança nas instituições, entre outras. Para os entrevistados europeus, há perguntas sobre a participação na União Europeia que podem ajudar a explicar a dinâmica política atual no Reino Unido e outros países da região.

Eu preparei alguns gráficos com base nas partes mais interessantes da pesquisa para nós, brasileiros, e reduzi o número de países comparados, para efeito de simplificação visual.

Algumas características brasileiras chamam atenção, incluindo aí não poucas contradições:

  • preferência conservadora pela ordem em detrimento da liberdade.
  • ao mesmo tempo, o brasileiro dá enorme importância à participação popular no governo e ao direito de manifestação.
  • o brasileiro vê com profunda desconfiança suas principais instituições: governo, mídia, legislativo, partidos políticos, sindicatos, polícia e judiciário.
  • o brasileiro acredita, em sua maioria, que o governo deveria ter um papel maior na economia.

Os gráficos originais da pesquisa podem ser vistos/baixos aqui.

O relatório completo com as tabelas da pesquisa pode ser visto/baixado aqui.

A íntegra da pesquisa pode ser baixada em dois volumes: volume 1 e volume 2.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

1 comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Paulo

13 de dezembro de 2019 às 20h56

Interessante que essa pesquisa indica mais confiança do brasileiro no Exército do que nas autoridades religiosas (em raciocínio “a contrario sensu”). Porém, pesquisas feitas por aqui, historicamente, sempre indicaram a Igreja como mais confiável que qualquer outra instituição. O que aconteceu? Será que a desconfiança generalizada é relativa preponderantemente aos evangélicos?

Responder

Deixe uma resposta