Ato público pela valorização do serviço público

A palestra de Guedes em Davos

Por Redação

23 de janeiro de 2020 : 21h20

O ministro da Economia do governo brasileiro, Paulo Guedes, concedeu palestra em Davos, Suiça, durante o Fórum Econômico Mundial.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

6 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

putin

24 de janeiro de 2020 às 11h49

guedes, o “liberalista” com o recorde mundial em invençao de novos impostos por semana, kkkk

Responder

    Paulo

    24 de janeiro de 2020 às 16h33

    Sem falar na “segurança jurídica”, “respeito aos contratos”, como pré-condições para o investimento privado, sempre apregoados aos 4 cantos na cartilha liberal, mas que ele, na Reforma da Previdência e na Reforma Administrativa, não respeitou…liberal de m….!

    Responder

Paulo

24 de janeiro de 2020 às 08h23

Só tive estômago para os primeiros 8 minutos e já peguei dois erros:

1) Porco Guedes aponta privilégios dos servidores públicos na Previdência mas não diz – naturalmente – que o RPPS civil (a quem, certamente, ele imputa os ditos privilégios) é o único não deficitário, ao contrário dos “não-privilegiados” Regimes Geral de Previdência e Próprio dos militares, ambos amplamente deficitários, principalmente o último (falo em nºs relativos), curiosamente, o menos tocado pela Reforma;

2) Aponta a Previdência como causa 1ª do desequilíbrio fiscal e o financiamento da dívida interna (via taxa SELIC) em 2º lugar, mas não seria o contrário, exatamente?

Ou nosso grandioso Ministro da Economia é um mistificador ou não conhece a própria Pasta…

Responder

    putin

    24 de janeiro de 2020 às 12h04

    nao, nisso guedes tem razao. os dados do gasto pela divida “normalmente” expostos sao falsos porqué somam juros e vencimentos do capital. deveria expor só os juros!
    porqué quando a divida é contraida e o dinheiro entra ninguem contabiliza isto como “arrecadaçao publica”.
    a conta patrimonial é uma coisa, a conta economica é outra!
    nenhum pais do mundo faz esta confusao… aqui se faz para cirar uma opiniao publica que aceite a ideia que “o governo gasta demais, temos que cortar”.

    Responder

      Paulo

      24 de janeiro de 2020 às 16h30

      Não faz sentido, o gasto com juros da dívida jamais foi explorado nesse sentido, junto à opinião pública, ao contrário, o foco é mais na Previdência e servidores, sempre. Então, qual foi o gasto real com juros ano passado?

      Responder

Gilmar Tranquilão

23 de janeiro de 2020 às 22h01

POSTO IPIRANGA kkkkkkkkkk

Responder

Deixe uma resposta