Live do Cafezinho: uma conversa com Goura, candidato a prefeito de Curitiba, pelo PDT

Jair Bolsonaro e o deputado André Fernandes (PSL-CE). Foto: Divulgação.

Apoiador de motim miliciano no Ceará almoçou com Bolsonaro momentos antes de tiros em Cid Gomes

Por Redação

23 de fevereiro de 2020 : 20h57

Segundo o Valor, o governador de São Paulo, João Dória (PSDB), alertou para os riscos de milicianização das polícias estaduais. 

É positivo que os governadores, e não apenas os de oposição, estejam ficando mais atentos ao que está acontecendo no Ceará.

O que mais chama atenção na matéria, no entanto, é a informação de que um dos principais apoiadores dos motins terroristas da polícia militar cearense, o deputado estadual André Fernandes (PSL-CE), almoçou com o presidente Jair Bolsonaro “momentos antes de policiais amotinados (…) balearem o senador Cid Gomes (PDT)”. 

Trecho da matéria:

O apoio tácito do presidente e seu entorno mais próximo aos motins policiais é o maior risco que o país enfrenta hoje, por razões óbvias. São mais de 400 mil policiais militares, com poder de intimidar e chantagear outros poderes, além de aterrorizar a população. 

Diante desse risco, iminente e urgente, as histórias de que Flavio Bolsonaro “visitou Adriano Nóbrega na prisão” soam triviais, quase fofocas. Não estamos falando aqui de supostas ligações da família Bolsonaro com a milícia no passado, e sim de ligações atuais do próprio presidente com lideranças de motins policiais que podem se alastrar por todo o país. 

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

31 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

givaldo santos narciso

26 de fevereiro de 2020 às 09h01

O Brasil está em uma encruzilhada com um governo ruim, somada às várias incompetência que tem demonstrado, cujo símbolo maior é o próprio presidente…

Responder

Alan C

26 de fevereiro de 2020 às 00h22

A bozolândia é o governo recordista mundial de coincidências com o crime organizado, mas é tudo coincidência hahahah

Responder

Leonardo

25 de fevereiro de 2020 às 22h44

Já está passando da hora, é mais que urgente a formação de uma coalisão em defesa da democracia, das instituições democráticas, contra o projeto autoritário que está em pleno desenvolvimento.

Responder

Carlos

25 de fevereiro de 2020 às 16h56

O coroné Cid não quer miliciano no Ceará.
Coroné Cid defende com unhas e dentes, ops… com retroescavadeira, seu curral.

Responder

carlos

25 de fevereiro de 2020 às 16h51

Paulo me explica aí porque, a PM faz extorsão daqueles que fazem jogo de bicho nas máquinas online, me explica, aí porque eles recebem, VR é ficam fazendo refeições em restaurante e pendurando ?isso é o que.

Responder

Justiceiro

25 de fevereiro de 2020 às 16h01

Obrigado, Miguel, por ter publicado meu comentário.

Alegra-me saber que você continua sendo um jornalista fora da curva.

Responder

Paulo

25 de fevereiro de 2020 às 09h52

Cabe ao estado do Ceará processá-los.

Responder

Celso Junqueira

25 de fevereiro de 2020 às 09h14

A situação atual nos remete à Alemanha nos anos 30 do século passado. As SA eram um grupo que fazia a proteção dos líderes nazistas. Acabou virando um exército paralelo chegando a 1 milhão de homens. Na verdade, era uma milícia (êpa, êpa) formada por arruaceiros e criminosos (êpa, êpa). O Exército regular tinha suas limitações por causa do Tratado de Versalhes. Os generais alemães não gostaram nada daquilo e Hitler precisava do apoio deles. Bem, em 30 de junho de 1934 Hitler promoveu a “Noite dos Longos Punhais” e eliminou toda a cúpula das SA e acertou contas com antigos desafetos. E Hitler disse:”As Forças Armadas serão as únicas portadoras das armas da Nação alemã”. Quem disse que a História se repete, primeiro como tragédia e depois como farsa?

Responder

    Suino

    25 de fevereiro de 2020 às 10h20

    Retardado, se hà alguem que armaria a populaçào brasileira toda é o atual Presidente da Republica.

    Responder

Joao Batista Leite da Silva

24 de fevereiro de 2020 às 20h31

Será que alguem teria tanta intuicão para saber que iría aparecer um doido com uma retroescadeira?

Responder

    Lourenço Prado Brasil

    25 de fevereiro de 2020 às 05h44

    João Batista, sua pergunta não faz nenhum sentido. A matéria não faz nenhuma associação entre uma coisa e a outra. Faz associação entre bostonazi e políticos ligados a milícias.

    Responder

      Ronei

      25 de fevereiro de 2020 às 09h25

      E onde tà escrito que esse sujeito é “ligado a milicias” (que nào significa nada)…?

      A partire de 2019 apareceram milicias para todos os lados no Brasil, na farmacia, no metro, no boteco, no pet shop…é milicias para todo lado. Kkkkkkkkkkkkkkk

      Nào se cansam minimamente de serem ridiculos ?

      Responder

    Wellington

    25 de fevereiro de 2020 às 08h25

    Tava tudo combinado…kkkkkk

    Essa gente não tem mais o limite do ridiculo.

    Responder

Justiceiro

24 de fevereiro de 2020 às 19h42

Cadê meu comentário, Miguel?

Você agora só publica comentário que é favorável? Deixou de ser o jornalista esquerdista fora da curva?

Responder

    yuri canastra

    25 de fevereiro de 2020 às 10h37

    Fora da curva…? kkkk

    E’ sò um pouco mais esperto que os outros mas a base é a mesminha, nao se deixe enganar.

    Responder

    Gilmar Tranquilão

    25 de fevereiro de 2020 às 18h58

    Os minion tão carente kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Responder

Justiceiro

24 de fevereiro de 2020 às 16h34

Ora, Miguel. Lula sempre vivia (e ainda vive) de braços dados com o Stédile, que comanda a milícia do MST e vocês nunca reclamaram disso.

Aliás, dentro do palácio do Planalto na presença da então presidente Dilma, o presidente da CUT prometeu pegar em armas o fosse votado o impeachment. Na cara da presidente o cara prometeu pegar em armas e ela não disse nada.

Outra coisa – e gostaria que você analisasse – tá rolando um vídeo na net, mostrando que houve um disparo de dentro da retroescavadeira.

E você, Miguel, errou ao dizer que Cid parou o trator. Não parou, se não levasse o tiro poderia ter causado muitas mortes.

Responder

    Efrem de Araujo

    25 de fevereiro de 2020 às 10h28

    Sào trogloditas ideologicos sem a minima vergonha, nada mais.

    MST encapuzados (ou black block nos quebra-quebra de esquerda) entrando em fazendas armados sào “soldados da democracia”.

    Foi otimo ter acontecido isso tudo e a esquerdalha podre ter legitimado, criaram um precedente interessante…se acontecer algo de similar no futuro nào vale reclamar depois, viu nojentos…

    Responder

    tonico de medeiros

    25 de fevereiro de 2020 às 10h31

    A esquerda brasileira representa hoje quanto de mais baixo a civlizaçào humana possa produzir.

    O que a idelologia fàz na cabeça das pessoas é assustador, perdem completamente a razào e os limites.

    Responder

FRago

24 de fevereiro de 2020 às 13h04

Kkkkkkkk Que nivél de “noticias” heim Cafezinho…rsrs

Responder

Rubens chioratto junior

24 de fevereiro de 2020 às 12h53

Impressionante a inteligencia dos Bolsonaro ou de quem coordena a “publicidade” de campanha dele ate hoje.
Se fala da relacao dele com as milicias, da falta de educacao dele com jornalistas, enqto isdo ninguem pergunta pra ele ou comenta sobre o fracasso do governo dele na geracao de emprego e renda, economia, indices sociais e educacionais.
Muito inteligente essa extrema direita ou muito burra essa nossa oposicao. Dos jornalistas nao vou nem comentar.

Responder

    Francisco

    24 de fevereiro de 2020 às 19h12

    Não há nada de inteligência nisso. Vencer com honestidade, ética, respeito é muito mais difícil do que vencer utilizando-se dos caminhos subterrâneos da morte e da opressão.

    Responder

Dilma Siqueira

24 de fevereiro de 2020 às 11h53

Ainda bem que o deputado e Bolsonaro estavam em Brasília, senão levariam a culpa de tudo. Eu ainda acredito que este governador do Ceará, um petralha ignorante, não soube negociar com a tropa. Mas não justifico a atitude dos militares.

Responder

carlos

24 de fevereiro de 2020 às 08h39

Um grito não um recado direto, contra esse projeto, teocrático-militar-miliciano implantado no Brasil.

Responder

carlos

24 de fevereiro de 2020 às 08h31

Um grito não um berro, contra a teocracia politico-militar-miliciana que implantaram no Brasil.

Responder

carlos

24 de fevereiro de 2020 às 07h26

São três os líderes milicianos, O capitão Wagner, soldado Noelio é André Fernandes,apoiados por tal APS uma das associações que apoiam os milicianos aliás vamos aproveitar já que , estão comentando episódios pra que 5 associações defendendo a mesma corporação?

Responder

Paulo

23 de fevereiro de 2020 às 21h52

Não há milícias – por enquanto – em outros estados que não o RJ. Mas, sim, o empoderamento das PM’s, sob Bolsonaro, pode representar um elemento de desequilíbrio político, na medida em que essas “greves” podem ser utilizadas como instrumento de pressão sobre os governadores não simpáticos ao Planalto. Bolsonaro segue flertando com soluções anti-institucionais, porém, o caminho mais provável dele trilhar é o institucional, pois terá 4 ministros do STF pra indicar, se for reeleito, e já tem comendo na sua mão o procurador-geral da República. Com o MP e a Justiça sob controle, só falta a Reforma Administrativa para neutralizar alguns servidores do Executivo que poderiam representar algum perigo para seus planos, como auditores da Receita e policiais federais…

Responder

    carlos

    25 de fevereiro de 2020 às 16h11

    Paulo pois explica o que é, extorquir uma pessoa que faz jogo do bicho naquelas máquinas on-line , me explica aí porque a polícia recebe VR e fica almoçando em restaurante sem pagar isso é o quê extorsão, me explica o que os milicianos fazem além de extorquir?

    Responder

Marcos Videira

23 de fevereiro de 2020 às 21h43

O Secretário da Cultura de Bolsonaro, Roberto Alvim, foi afastado após “clonar” Goebbels.
Bolsonaro deseja as PMs façam o mesmo trabalho das SA (Sturmabteilung – Tropas de Assalto) que deu sustentação inicial ao totalitarismo de Hitler.
Nossos nazifascistas são tão estúpidos e ignorantes que só sabem COPIAR o modelo ideal. E o mais incrível é que nossas elites não percebem o que está ocorrendo. Ou percebem ?

Responder

Marcelo Tragtenberg

23 de fevereiro de 2020 às 21h29

A bem da verdade ele não eh lider, eh apoiador

Responder

chichano goncalvez

23 de fevereiro de 2020 às 21h02

Urgente, queremos ser defendidos pela maffia, ela pelo menos tem coerencia e um projeto de como governa. Quanto a esta quadrilha que está no poder, são gente da pior especie e assassinam gente do bem. Até quando teremos que suportar esses bandidos ?

Responder

Deixe uma resposta