Jornal da Forum: Lula quer reindustrializar o Brasil!

Foto: reprodução.

Marcelo Adnet vira alvo do Governo Bolsonaro

Por Redação

05 de setembro de 2020 : 12h31

Após ser alvo de críticas pelo secretário especial da Cultura, Mario Frias, o humorista Marcelo Adnet foi criticado diretamente pela Secretaria de Comunicação do Governo.

As críticas são a uma paródia à peça “Um Povo Heroico”.

A série é um esforço produzido por Frias de apresentar o Brasil ao telespectador de maneira romântica e heróica, destinado a uma campanha para a semana do 7 de setembro.

Adnet parodiou o conteúdo em sua série na Globo, despertando a ira do secretário, que protagoniza a peça.

Frias respondeu Adnet chamando-o de “criatura imunda”, “crápula”, “Judas” e de “um garoto frouxo e sem futuro”.

“Quem em sã consciência consegue conviver no mundo real com um idiota egoísta e fraco como esse? Onde eu cresci ele não durava um minuto. Bobão!”, dizia a publicação.

Na paródia, o ator interpreta figuras que vão desde o apresentador da Rede Globo Faustão até o ex-assessor de Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), Fabrício Queiroz, passando pelo próprio presidente e pelo referido Mario Frias.

Neste sábado (05), o perfil oficial da SeCom publicou uma foto de Marcelo Adnet no Twitter com críticas à paródia.

“Acreditamos que seria possível unir todo o país em torno de bons valores e de bons exemplos”, reclama a postagem. “Errado! Infelizmente, há quem prefira parodiar o bem e fazer pouco dos brasileiros”, conclui a primeira publicação no fio.

Leia abaixo as críticas do órgão oficial do Governo.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

2 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Gilmar Tranquilão

05 de setembro de 2020 às 16h14

O alvo do governo é um humorista a piada tá pronta kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Responder

carlos

05 de setembro de 2020 às 12h41

De uma coisa eu tenho certeza de que a cultura está entregue a uma pessoa que não sabe escrever isso é fato, escrever conheçe com um cedilha?

Responder

Deixe um comentário

O 2021 de Bolsonaro O 2021 de Ciro Gomes O 2021 de Lula Parlamentarismo x Semipresidencialismo: Qual a Diferença? Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são Imortais na ABL: Diversidade