Live do Cafezinho (19h): que segurança pública que queremos?

IBGE: Desemprego explode para perto de 15%

Por Redação

27 de novembro de 2020 : 12h30

Nesta sexta-feira, 27, o IBGE divulgou os dados do PNAD contínua que mostra mais um aumento do desemprego no Brasil na constância do Governo Bolsonaro. O levantamento mostra que a taxa de desocupação chegou a 14,6% no trimestre de julho a setembro de 2020.

No comparativo, foi um aumento de 1,3 ponto percentual (p.p) em relação ao trimestre de abril a junho (13,3%) e 2,8 p.p. frente ao trimestre julho a setembro de 2019 (11,8%).

Em números, a população desocupada é de 14,1 milhões de pessoas, um aumento de 10,2% (mais 1,3 milhão de pessoas) frente ao 2ª trimestre (12,8 milhões) e subiu 12,6% (1,6 milhão de pessoas a mais) em relação mesmo trimestre de 2019 (12,5 milhões).

O Governo Bolsonaro também está produzindo um recorde de pessoas desalentadas, ou seja, que desistiram de procurar emprego. Houve um aumento de 3,2% frente ao trimestre anterior e de 24,7% (mais 1,2 milhão de pessoas) ante o mesmo trimestre de 2019. Em números totais, são 5,9 milhões de pessoas.

Ainda segundo o IBGE, o “número de subocupados por insuficiência de horas trabalhadas (6,2 milhões) aumentou 10,6% em comparação com o trimestre anterior (mais 597 mil pessoas) e caiu em relação ao mesmo trimestre de 2019 (-11,8% ou 834 mil pessoas a menos)”.

Fonte: IBGE

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

7 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Gilmar Tranquilão

27 de novembro de 2020 às 22h44

Debi & Lóide

kkkkkkkkkkkkkkkk

Responder

Jurandir

27 de novembro de 2020 às 21h34

Ou será q agora tem gente saindo procurar emprego, e q antes nao procurava???

Responder

Hilario

27 de novembro de 2020 às 19h56

De mao de obra barata, analfabeta hà milhoes sobrando, de jovens a toa que nao querem estudar e nem trabalham também.

Hà milhoes de vagas de emprego para quem tem formaçào tecnica especializada, mas cadé a estrutura para foram-los que o PT criou nos anos….? Na época do PT os pedreiros se tornaram patroes, logo depois billionario e se mudaram todos para Abu Dhabi, Dubai, Monaco…e agora ? kkkkkkkkkkkkkkkkk

Os Brasileiros precisam aprender a importancia do estudo e do trabalho criar um minimo de cultura dos dois que se passe de geraçào em geraçào…até là nunca acontecerà nada nesse lugar.

Responder

Alan C

27 de novembro de 2020 às 19h16

Bozolândia incompetente.

Responder

Paulo

27 de novembro de 2020 às 17h34

Parte desse desemprego é conjuntural, efeito da pandemia; e parte é estrutural, são empregos braçais ou até que exigiam formação técnica/acadêmica que não voltarão mais, infelizmente…A outra parte é na conta do Porco Guedes, aquele que foi/é sem nunca ter sido (gênio)…

Responder

Ronei

27 de novembro de 2020 às 13h25

Fique em casa idiotas.

Responder

chichano goncalvez

27 de novembro de 2020 às 12h33

Não se preocupem, sempre se pode piorar mais, esperem o ano que vem, com esse desgoverno, que só ajuda bancos.

Responder

Deixe uma resposta