Bahia: Refinaria privatizada provoca desabastecimento de Gás de Cozinha

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, durante sua cerimônia de posse no Palácio do Planalto.

Ministério da Saúde compra apenas 2,4% de seringas necessárias para vacinação

Por Redação

30 de dezembro de 2020 : 07h28

Nesta terça-feira, 29, o Ministério da Saúde comprou apenas 2,4% das agulhas e seringas necessárias para dar início à vacinação contra o novo coronavírus. O número é o equivalente a 7,9 milhõs de unidades, onde a pasta previa realizar a aquisição de 331 milhões.

Após esse símbolo de fracasso inicial, o ministério comandado por Eduardo Pazuello deverá realizar um novo pregão eletrônico, porém ainda não existe previsão para que isso ocorra.

A compra de agulhas e seringas normalmente é realizada pelos Estados e municípios, mas durante a pandemia, foi decidido que o ministério centralizaria estes insumos.

A previsão de Pazuello é iniciar a imunização contra a Covid-19 em fevereiro, Porém, até o momento, nenhuma vacina teve o aval da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Ainda assim, a pasta estima que 108 milhões de doses sejam aplicadas no primeiro semestre de 2021.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

4 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Aldo Roedel

31 de dezembro de 2020 às 11h16

Imaginem esse General, “especialista em logística”, comandando o Dia D, na Segunda Gerra: Porra! Ninguém me avisou que precisava de navios…

Responder

Kleiton

30 de dezembro de 2020 às 12h07

Quem deve comprar os insumos são os estados, foi concordado na última reunião com os Governadores.

Minas tem 50 milhões de seringas estocadas.

Responder

Paulo

30 de dezembro de 2020 às 10h10

Mais Brasil, menos Brasilia. Pq os estados nao se coçam e começam a correr atras do que precisam. Pra que sempre ficar esperando por Brasilia???

Responder

Gilmar Tranquilão

30 de dezembro de 2020 às 08h00

já deixo aqui minha risada pra essa cambada de abestado kkkkkkkkkkkkk

Responder

Deixe um comentário