Paris Café Extra: Finanças Funcionais, uma revolução copernicaniana na economia

O preço de uma diplomacia ideológica e irresponsável começa a ser pago

Por Gabriel Barbosa

20 de janeiro de 2021 : 10h07

O núcleo do Governo Bolsonaro se deu conta do estrago diplomático com a China, causado pelo próprio presidente e pelo ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, através de sucessivos ataques a vacina CoronaVac.

Resultado disso, o atraso na importação dos insumos para a fabricação das vacinas. Nesta segunda-feira, 18, Bolsonaro se reuniu com Araújo para discutir sobre o assunto.

Tanto o Instituto Butantan quanto o ministério da Saúde estão temerosos com o impasse diplomático.

Por parte do governo paulista, o atraso do Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA) colapsa a produção da vacina. Já no Planalto, o desgaste político causado pela crise sanitária pode custar caro para a popularidade do governo em meio a pressão pelo impeachment de Bolsonaro.

Gabriel Barbosa

Jornalista com passagens pelo Grupo de Comunicação O POVO (Ceará), RedeTV! e Band News FM.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

Nenhum comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »


Deixe uma resposta