Comentários sobre o áudio vazado de André Esteves (BTG Pactual)

Haddad: “Antibolsonarismo é maior que o antipetismo”

Por Redação

10 de fevereiro de 2021 : 17h17

Nesta quarta-feira, 10, o ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), disse no UOL que planeja colocar o projeto petista para bater de frente com o presidente Jair Bolsonaro, pois segundo ele o antibolsonarismo supera o antipetismo.

“O antibolsonarismo é muito mais forte hoje, muito maior. É um escândalo um país como o Brasil ser presidido por uma pessoa dessa qualidade. É um escândalo mundial. O Brasil está fora, completamente fora do circuito, por causa da Presidência do Bolsonaro”

Apesar de ter sido escolhido por Lula para ser candidato em 2022, Haddad afirmou que o seu candidato é o ex-presidente.

“Em 2018 [meu candidato] era o Lula e, em 2022, continua sendo”

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

5 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Marcus

11 de fevereiro de 2021 às 16h00

E pensar que, com todo o antipetismo, na hora H quem vai para o segundo turno é o PT. O Ciro, no máximo, vai pra Paris.

Responder

Clever Mendes de Oliveira

11 de fevereiro de 2021 às 15h00

Redação,
A fala de Haddad deixa entrever uma pergunta importante que o blog poderia comentar. A pergunta é: o centro vai pedir a Bolsonaro a desistir para evitar uma vitória do PT?
E é interessante ver a diferença do antipetismo e o antibolsonarismo. Um é pessoal e o outro é o partido. Aliás é muito mais fácil a desistência de Bolsonaro, pois não há um partido sustentando Bolsonaro. Já a desistência do PT não é uma desistência individual.
Abraços,
Clever Mendes de Oliveira
BH, 11/02/2021

Responder

Bivar Olinto

10 de fevereiro de 2021 às 19h38

Achei que o poste não teria mais espaço para os mesmos argumentos fúteis e desorientados. Mas sempre há algum veículo vazio e desocupado como o próprio poste, para lhe dar voz. Lixos como esse merecem total desprezo, por absoluta falto de utilidade: nunca fizeram nada produtivo, e só fazem incitar a discórdia e estimular a divergência entre brasileiros.

Responder

Paulo

10 de fevereiro de 2021 às 19h00

Há controvérsias…Ambos – bolsonarismo e petismo – deveriam ser varridos da cena política. Pela população, não por vias autoritárias…Veremos!

Responder

Netho

10 de fevereiro de 2021 às 17h26

À socapa o poste acadêmico de Lula lança o filme do DÉJÀ VU, mas em ato falho, também passa o recibo no anti-petismo enraizado na esmagadora maioria da sociedade como um todo.
A mesma narrativa – de que o bolsonarianismo desidrataria -, também foi fartamente utilizada para garantir o lugar do poste acadêmico de Lula como cabeça de chapa do ex-metalúrgico que virou suco na betoneira das empreiteiras.
O PT só paga placê! O partido da estrela virou cavalo paraguaio.

Responder

Deixe um comentário

Parlamentarismo x Semipresidencialismo: Qual a Diferença? Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são Imortais na ABL: Diversidade Auxilio Brasil x Bolsa Família: O que mudou? As Refinarias da Petrobras À Venda pelo Governo Bolsonaro O Brasileiro se acha Rico ou Pobre?