Paris Café: O que esperar da classe média para 2022?

Tragédia: Brasil registra mais de 4 mil mortos por Covid em 24 horas

Por Miguel do Rosário

06 de abril de 2021 : 19h58

Segundo dados oficiais, o Brasil registrou 4.195 mortes nas últimas 24 horas, o recorde de toda a pandemia. 

O único país que viu um número parecido com esse foi os Estados Unidos, onde, no dia 12 de janeiro de 2021, foram registradas 4.476 mortes. 

Mas os Estados Unidos tem uma população muito maior que a do Brasil. São 328 milhões de americanos, contra 210 milhões de brasileiros. Ou seja, o pico de morte registrado hoje representa uma quantidade de mortes por habitante bastante superior à verificada no pior momento dos EUA.

E os EUA não foram um exemplo de combate à Covid, justamente por causa do persistente negacionismo do presidente Donald Trump, embora este negacionismo jamais tenha ido tão longe como o de Jair Bolsonaro.

Com os números de hoje, a média de mortes em 7 dias por milhão de habitantes do Brasil deverá explodir, nos colocando na liderança isolada no mundo neste ranking macabro.

A Covid sempre foi uma questão de emergência nacional. Mas a gravidade da pandemia ganha hoje uma nova proporção.

O que fazer?

Mesmo o debate do impeachment parece ficar em segundo plano, pela simples razão de que se trata de um processo demasiado lento e burocrático.

É o momento, portanto, de chegarmos a uma solução mais urgente. Legislativo, Judiciário, sociedade civil e a parcela das Forças Armadas não corrompida pelo poder executivo precisam se unir numa aliança pela vida. 

São duas medidas urgentes que precisam ser tomadas:

  • O Brasil precisa expandir sua dívida pública, emitir moeda, baixar os juros, num grande esforço econômico para pagar um Auxílio Emergencial decente para todos os brasileiros. 
  • Os estabelecimentos comerciais precisam receber crédito.
  • O emprego precisa ser garantido, com medidas de apoio. 
  • Tomadas essas decisóes, que protegerá a atividade econômicam é preciso interromper o processo de contágio, através de um lock down nacional. 
  • Enquanto isso, a vacinação precisa ser acelarada.

Se as devidas providências não forem tomadas, o número de mortes por Covid superará as previsões mais sombrias e pessimistas.

Além disso, o Brasil está se tornando uma ameaça global. O contágio acelerado fomenta a mutação do vírus, criando variantes mais perigosas, transformando o país numa grande bomba biológica, que ultrapassará nossas fronteiras.

 

 

 

 

 

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

5 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Alberto Chagas neto

07 de abril de 2021 às 00h11

Joga a metade no colo de Bolsonaro

Responder

Kleiton

06 de abril de 2021 às 20h13

Deus não é brasileiro mas a variante brasileira do vírus infelizmente é nossa e mais agressiva do vírus original.

Responder

Galinze

06 de abril de 2021 às 20h11

“Mesmo o debate do impeachment parece ficar em segundo plano, pela simples razão de que se trata de um processo demasiado lento e burocrático.”

Temem certeza que é por isso ?

Cadê a oposição manifestando…? Sem dinheiro roubado não conseguem juntar mais que 4 pelegos dos sindicatos.

Responder

    carlos

    07 de abril de 2021 às 09h04

    Esse galinze, queima graxa e canta pneu esqueceu as farras de milhões que foi a compra de deputados do centrão pra aprovar as reformas do bozo seu mentecapto.

    Responder

Willy

06 de abril de 2021 às 20h05

Pronto, tá tudo resolvido a moda esquerdista…

Responder

Deixe uma resposta