Cafezinho & Cinema: conversa com Ducca Rios, diretor de Meu Tio José

Dominado pelo medo da CPI, Pazuello busca o direito de ‘ficar calado’ no depoimento

Por Redação

13 de maio de 2021 : 21h45

Completamente dominado pelo medo de depor na CPI da Pandemia, o ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, teve que recorrer para que a Advocacia Geral da União (AGU) apresentasse nesta quinta-feira, 13, ao STF (Supremo Tribunal Federal) um habeas corpus preventivo, com pedido de medida liminar para que o general tenha o direito de permanecer calado diante do colegiado.

A AGU também apela que a Suprema Corte assegure que Pazuello “não sofra ameaças” durante o depoimento. No STF, o ministro Ricardo Lewandowski será o relator do HC de Pazuello.

“A AGU pede que seja garantido o direito ao silêncio, no sentido de não produzir provas contra si mesmo e de somente responder às perguntas que se refiram a fatos objetivos, eximindo o depoente da emissão de juízos de valor ou opiniões pessoais”, disse o órgão no documento enviado ao STF.

O depoimento de Pazuello na CPI está marcado para a próxima terça-feira, 19, após o general ter se ausentado da primeira data por suposto contato com assessores contaminados pela Covid-19.

Sua gestão frente ao Ministério da Saúde foi marcada pelos recordes sucessivos no número de mortes por coronavírus, recomendação de medicamentos e tratamentos ineficazes contra a Covid no tal “tratamento precoce”, crise no fornecimento de oxigênio para hospitais, com destaque em Manaus.

atraso na compra de vacinas.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

3 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Tony

14 de maio de 2021 às 08h50

Só ir de fralda geriátrica.

Responder

Ronei

14 de maio de 2021 às 08h45

Gordinho cagão

Responder

Jorge Juca

13 de maio de 2021 às 22h12

Olha, a coação de testemunhas tem sido uma marca dessa CPI. Ameaçar a testemunha de prisão se ela não disser o que querem que diga não é forma de fazer justiça em lugar nenhum do mundo. Bolsonaro e seu governo são uma grande merda, mas do outro lado não tem nenhum santinho, é gente que está na luta pelo poder, pelos cargos e pela grana. Testemunha tem que ter liberdade para dar seu depoimento da forma que achar melhor, sem ser constrangida. Depois se apura quem mentiu ou não e qual é a verdade, comparando os testemunhos, verificando-se as outras provas etc. A forma como as testemunhas da CPI estão sendo tratadas sob aplausos da mídia e de boa parte da esquerda brasileira é absurda. Eu espero que Pazuello possa dar seu depoimento tão importante com tranquilidade. Acredito que Lewandowski, que é um grande juiz, vai decidir a favor dele.

Responder

Deixe uma resposta