Análise em vídeo das manifestações do 2 de outubro e as vaias a Ciro

Após não punir Pazuello, comandante do Exército recebe honraria de Bolsonaro

Por Redação

07 de junho de 2021 : 11h54

Nesta segunda, 7, o general e comandante do Exército Brasileiro, Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira, recebeu de Jair Bolsonaro o grau mais alto da Ordem do Mérito da Defesa, honraria concedida aos militares que prestaram relevantes serviços ao Ministério da Defesa e às Forças Armadas brasileiras.

A “premiação” foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) e acontece quatro dias após o comandante do Exército decidir não punir o também general da ativa e ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, por ter participado de um ato político ao lado de Bolsonaro no Rio de Janeiro. Pelas normas institucionais, um militar é proibido de participar de eventos dessa natureza.

Esse tipo de condecoração é concedida em quatro níveis, em quadro ordinário de forma suplementar: grau de Grã-Cruz, grau de Grande-Oficial, grau de Comendador e grau de Oficial.

A edição de hoje do DOU também traz cinco decretos assinados por Bolsonaro que concedem homenagem a várias autoridades civis e militares . Além do general Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira, foi promovido ao grau de Grã-Cruz no quadro ordinário da Ordem do Mérito da Defesa o ministro das Relações Exteriores, Carlos Alberto Franco França.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

5 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

claudio

08 de junho de 2021 às 07h28

Picanha e Heineken liberados…

Responder

dcruz

07 de junho de 2021 às 20h30

O bozo é generoso com seus amigos, mas guarde debaixo, vide Moro. Quanto à justificativa da não punição um outro general, parece que um tal de Ramos, disse que foi um ato exaustivamente estudado pelo exército e chegaram a conclusão que o comportamento do gordinho trapalhão era irrepreensível e por isso não merecia punição. Quer dizer, o currículo do general pesou alto. Agora vem cá, que diabo de normas institucionais são essas que no final o que vale é o currículo? Por que não colocar um adendo no tal regulamento, mais ou menos assim, “será punido, a não ser que seja comportadinho…” Em matéria de comportamento, ou melhor, mal comportamento o bozo, ora, o bozo.

Responder

carlos

07 de junho de 2021 às 19h58

O exército Brasileiro é a maior piada pronta do mundo. Nós temos o judiciário mais caro do mundo, é recorde negativo no mundo inteiro.

Responder

Gilmar Tranquilão

07 de junho de 2021 às 16h32

e honraria de bozo seria o que??? o chifre que tomou do osmar terra plana??? kkkkkkkkkkkkkkkkkk

Responder

enganado

07 de junho de 2021 às 16h02

Condecoração entre si é coisa de MILICIANO ATIVO e MILICIANO RESERVISTA. Nada de novo no front, ou seja, troca de figurinha entre BANDIDOS_APÁTRIDAS.

Responder

Deixe um comentário