Paris Café: O PT tem um projeto de governo? Qual é?

Foto: Agência Brasil

Aprovada na CPI, quebra de sigilo dos servidores do Ministério da Saúde é suspensa por Barroso

Por Redação

14 de junho de 2021 : 13h37

Nesta segunda-feira, 14, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luís Roberto Barroso, as quebras dos sigilos telefônico e de mensagem de dois servidores do Ministério da Saúde. O requerimento sobre o assunto foi aprovada pela CPI da Pandemia no Senado Federal.

Com a decisão, Barroso acabou atendendo os pedidos feitos pela defesa dos dois servidores da pasta. O magistrado afirmou que o afastamento dos sigilos nos casos apresentados não foi justificado pela CPI de forma devida.

“Não identifico a indicação de situações concretas referentes aos impetrantes que justifiquem suspeitas fundadas da prática de atos ilícitos por eles. O fato de terem ocupado cargos relevantes no Ministério da Saúde no período da pandemia de Covid-19 não implica, por si só, que sua atuação tenha se revestido de ilicitude”, despachou.

Barroso também alegou que os requerimentos da CPI não justificam objetivamente como o acesso as conversas privadas dos servidores, incluindo arquivos de imagem, áudio e vídeo, históricos de pesquisa e informações sobre localização e as atividades nas redes sociais teria utilidade para a checar as ações e omissões de autoridades do Governo Bolsonaro no combate a Covid-19.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

8 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Alanus

15 de junho de 2021 às 11h24

São suspeitas de que essas pessoas para terem o sigilos quebrados ?

Responder

Band

15 de junho de 2021 às 07h18

BolsoBarroso

Responder

Bandoleiro

14 de junho de 2021 às 19h16

E’ o que inquisição essa pseudo CPI ?

Responder

genésio ramos

14 de junho de 2021 às 18h45

O Ministro Barroso alegou ausência de fatos concreto para a quebra do sigilo, invertendo totalmente sua postura com os processos da Laja Jato. Breve lembrará que vige ainda no Brasil a Constituição que tanto desprezou. Aliás, escorado no”neoconstitucionalismo”, novo interpretação da carta, a depender do clamor da rua, o fará mudar de opinião – não é tese -, bastando um bolsominio precisar. O direito morreu ou foi a Justiça?

Responder

    Paulo

    14 de junho de 2021 às 21h58

    Acredito numa decisão técnica de Barroso. Sua consciência jurídica o impediu de permitir um atropelamento do Direito. Mas nada impede que a quebra seja autorizada em outro ato…Se Barroso decair, todo o resto estará perdido (e olha que eu o condeno pela pauta de costumes!)…

    Responder

Antonio

14 de junho de 2021 às 18h38

Amarelou!
Bozou de vez!
Só tem covarde no stf!

Responder

Cuban crafter

14 de junho de 2021 às 13h41

Quem vai nessa palhaçada de CPI e nao responde o que Renan e os outros 4 imbécis querem é tratado como um criminal….um circo patético e inutil de quarto mundo.

Responder

    Mauro Morro Branco

    15 de junho de 2021 às 08h40

    Não há palhaçada maior do que esse governo vem fazendo e ninguém é mais patético do que Bolsonaro.

    Responder

Deixe uma resposta