Analista da Ideia fala sobre “voto útil” dos eleitores de Ciro a Lula no 1° turno

Ciro e Paes se reúnem com Neves e Santa Cruz

Por Redação

06 de fevereiro de 2022 : 16h47

Neste domingo, 6, o pré-candidato a presidência pelo PDT, Ciro Gomes, se reuniu com o prefeito do Rio, Eduardo Paes (PSD), e o seu secretariado durante a reunião sobre o planejamento estratégico do executivo municipal em 2022.

Também estiveram presentes o ex-prefeito de Niterói, Rodrigo Neves (PDT), que é pré-candidato ao governo do estado, o ex-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, Felipe Santa Cruz, e o prefeito de Niterói, Axel Grael (PDT).

Nesta semana, os dois partidos fecharam uma aliança regional que pode culminar numa chapa formada pelo próprio Neves e Santa Cruz, apadrinhado político de Paes.

Durante sua fala, Ciro Gomes admitiu que dividir o palanque com o grupo de Eduardo Paes não foi condição para o acordo firmado entre as duas legendas, disse que é preciso paciência para avançar nos acordos nacionais.

“Hoje ele (Paes) tem uma delicadeza que respeito muito. Ele pertence a um partido que tem um candidato e tem compromisso com isso. Quero que o PSD tenha o tempo dele, mas gostaria muito de ter o apoio”, disse Ciro.

Na sequência, o ex-ministro alega que o ex-presidente Lula está destruindo os partidos de esquerda no Brasil. “E eu respeito muito isso porque não sou como o Lula. O Lula está destruindo o PSOL, o PCdoB, o PSB… Porque pro Lula tem ficar o PT sozinho”.

O pedetista criticou a aliança de Lula e Freixo na disputa pelo Palácio Guanabara.

“Ele (Freixo) entrou no jogo do Lula. E não é um jogo sério pro Rio de Janeiro. É um jogo de carreirismo particularista. O Lula apoiou Sérgio Cabral a vida inteira. O Freixo não tem nem uma opinião sobre isso? Eu tenho”, alfinetou.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

4 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

marco

07 de fevereiro de 2022 às 12h36

“Lula age corretamente com os aliados”: negativo Lula dá é mole com os inimigos: Renan, Eunício, Alckimin.
Por isso mesmo que não o queremos de volta na presidência

Responder

Mateus Nogueira

07 de fevereiro de 2022 às 07h53

Alguem poderia responder pra mim e pro Ciro quem o Paes apoiou a vida inteira? seria um tal de de Cabral.

Responder

June

07 de fevereiro de 2022 às 01h33

O encontro de velhas parcerias legendárias: arenistas viraram PDS, que virou PFL, que virou DEM… Não dá para entender o quê Santa Cruz ( pai era militante da esquerda na Ditadura) e o PDT de Brizola estão fazendo… Depois dizem que o povo não sabe votar! 🤢

Responder

Alexandre Neres

06 de fevereiro de 2022 às 19h23

Ciro é bocudo. No lugar de comemorar uma situação que lhe é favorável, começa a falar pelos cotovelos. Sem a menor necessidade, sai repetindo que Freixo é lulista, lulopetista ou algo assim. Disse que esperava que Freixo fosse uma esquerda moderna, contudo isso não se confirmou…

Lula mostrou que, diferentemente do que Ciro fala, age corretamente com os aliados. Seria muito mais cômodo ficar na miúda, fingindo de égua, e ter vários palanques no estado, como o de Rodrigo Neves ou do Santa Cruz.

Freixo e Boulos são aliados de primeira hora e merecem tratamento especial e diferenciado. Infelizmente, não tem como o PT abrir mão da disputa em São Paulo. Porém, Lula avalizou a candidatura do Freixo no Rio, sabedor da importância da eleição por lá. O certo é o certo.

Lula vai precisar de toda a sua habilidade política para se recompor com o Paes, que está no seu papel de reclamar do apoio do PT ao Freixo. Seria muito conveniente para Lula manter-se a distância das eleições cariocas, mas Freixo fez por merecer ser um aliado preferencial.

Ciro em vez de se aproveitar da situação, simplesmente colhendo os frutos de uma brecha aberta pelo PT, o que deve acontecer algumas vezes, perdeu uma oportunidade de ficar calado, pra variar, e falou mais do que devia.

Responder

Deixe um comentário

O Xadrez para Governador da Bahia O Xadrez para Governador de Minas Gerais O Xadrez para Governador de São Paulo O Xadrez para Governador do Rio de Janeiro Novo Presidente da PETROBRAS defende preços altos Cadê o churrasco do povo, Bolsonaro? Preço explodiu! Conservadores? A atual juventude brasileira O Indulto sem Graça de Bolsonaro Os Principais Eleitores de Lula Os Principais Eleitores de Ciro Gomes