Analista da Ideia fala sobre “voto útil” dos eleitores de Ciro a Lula no 1° turno

Imagem: Reprodução

Tropas russas chegam a Kiev com tanques e bombardeios

Por Redação

25 de fevereiro de 2022 : 08h49

Na madrugada desta sexta-feira, 25, as forças russas lideradas pelo presidente Vladimir Putin realizaram um pesado bombardeio sobre a cidade de Kiev, capital da Ucrânia. Em outro front, tanques estão se dirigindo a cidade.

As bombas começaram a ser disparadas nas primeiras horas de hoje quando as autoridades ucranianas soaram o alarme de ataque aéreo na capital. Nas redes sociais, ucranianos publicaram vídeos que mostram um pesado bombardeio em alvos militares.

Por sua vez, os militares russos estariam a menos de 10 quilômetros do parlamento ucraniano. Os ataques em diversas áreas já teriam destruído a infraestrutura militar em 118 locais da Ucrânia, segundo informações do Exército da Rússia.

Pelo Mar Negro, os russos tomaram a ilha de Zmiinyi, com a rendição incondicional de 82 soldados ucranianos.

Já o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, decretou estado de mobilização geral e convocou todos os recrutas e reservistas aptos para o serviço para se apresentar a alguma das instituições militares do país.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

6 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Damiani

28 de março de 2022 às 01h30

Está guerra foi criada inicialmente no governo do tal Obama, com as visitas frequentes do terrorista Mike Pence.
Agora o Biden apoiando o neo nazismo, assim como apoiaram e os americanos ironicamente assumiram que usaram terroristas, extremistas, jihadistas na Síria contra os civis, os militares e contra o governo oficial daquele país e contra os militares da Rússia que eram bem vindos pelos sírios e pelo governo daquela naçã.
Os EUA criaram todos os governos por antecedência das nações às quais vieram a matar estes “governos”, levar a guerra, caos e milhões de mortes às nações que fizeram isto.
E mais uma: “o papa pede paz”!
Só que este “papa” parece não saber que milhões de pessoas no mundo todo conhecem sobre a inquisição, objetivo com o qual a igreja católica matou mais de cem milhões de pessoas segundo relatórios de historiadores.
E também as milhares de crianças indígenas assassinadas pela igreja católica e pelo governo canadense!
Como um cão pode ser tão hipócrita assim!?
À respeito de Zelensky ele precisa seriamente parar, pensar e conversar com as suas partes russas. Ele já levou isto longe demais por causa dos jogos americanos e dos “chefões” submissos da OTAN.
A liberdade neste momento do povo ucraniano está ao lado russo.

Responder

EdsonLuíz.

25 de fevereiro de 2022 às 12h54

Na questão Rússia/Ucrânia, bolsonaristas e petistas se encontram! Nessa questão, eles param de se morder e se beijam: ””smack””

A assimetria de forças entre a Rússia e a Ucrania é escancarada. A Ucránia não possui nenhuma condição de se contrapor ao agressor da vontade democrática de seu povo.

Autoritários e antidemocráticos são venais sempre! As consequência das motivações e da truculência dos verdugos da história não deviam deixar dúvidas e serem sempre repudiadas. Mas na internet – no ‘twitter’, principalmente – se vê como o ideologismo e seguidismo é o que orienta os “militantes” na defesa de “suas” causas, e não o caráter mesmo das causas defendidas. Isso tanto em questões internas como externas. E assim, os “militantes”de “causas”, não importando de qual chave, acabam por apoiar a truculência de regimes autoritários por orientação de seus adestradores.

A defesa comum que fazem o bolsonarismo e o lulismo dos movimentos e medidas decididas pelo autocrata Vladmir Putin em relação à democrática Ucrânia mostram que o autoritarismo tem as mesmas raízes, fundamentos e motivações, embora possam se valer de desculpas diferentes dependendo de se sentirem como de ultra-esquerda ou como de ultra-direita. Ops.: eles não assumem isso não! Mas o “militante” de “causas” não tem o mínimo preparo e autonomia para discernir as intenções e práticas concretas dos formuladores e executores das políticas dos vários regimes autoritários, independentemente de se declararem ideologicamente em uma ou em outra chave. E assim, muitas vezes autoritários à esquerda e à direita se encontram defendendo as mesmas causas.

Assumindo de peito aberto e estufado as narrativas de seus adestradores, este é o modo como os “militantes” “pensam” os fatos da história. Todos esses militantes, os ditos ‘de direita e os ditos ‘de esquerda’, seguirão sempre seus adestradores e apoiarão os autoritários em seus ataques contra a democracia e suas essencialidades. Sempre! Nas questões políticas internas eles apoiarão políticas autoritárias, e serão estas políticas que eles chamarão de democráticas; nas questões externas, igualmente!

O resultado dessa ignorância política que se pensa ilustrada devido a esgrimarem os argumentos que eles decoram a partir das doutrinações que sofrem em suas ‘Telas171’ – telas de esquerda ou de direita, tanto faz – é constatado quando os dois lados doutrinados se encontram na defesa de uma mesma posição.

Isso está acontecendo exatamente agora, com a violentação sofrida pelo povo da Ucrânia, invadida pelo regime autoritário de Vladmir Putim. Para os bolsonaristas apoiarem Putim basta que ele seja um tipo de autoritário cultivador de certos valores de família, de nacionalismo, de truculéncia; para os lulistas apoiarem, precisam de menos ainda: basta que o autoritário Putin pratique seu autoritarismo em nome do antinorteamericanismo.

E assim, com os dois Mitos usando a palavra paz como escudo para apoiarem de forma disfarçada a mesma violência, mais uma vez os adoradores de mitos se encontram em uma causa comum!

Solidariedade ao povo ucraniano!
Fora Vladmir Putim!
Fora lulismo!
Fora bolsonarismo!

E deixo um ‘snack’ meu para vocês! Para os autoritários e antiprogressistas, principalmente para os antiprogressistas que se disfarçam de progressistas, um snack no ombro!

Responder

    EdsonLuíz.

    26 de fevereiro de 2022 às 14h46

    Corrigindo: ‘Smack’, e não ”snack’.

    Responder

Sá Pinho

25 de fevereiro de 2022 às 12h00

Incrível!

Tal qual os rediotas da vez, no Brasil, negando a política, conforme o revolucionário figurino ‘protestante primaveril’, então à moda e até hoje a florir nos países em que foi festejadamente implementado, elegeram o incompetente militiano a suceder o ‘testa de ferro’ selecionado para ocupar o comando do país, após o golpe de 2016, iniciado em 2014, e desgoverna-lo a partir de 2019…

Os rediotas ucranianos, negando a política conforme o mesmo figurino ‘protestante primaveril’, elegeram o incompetente comediante para suceder o ‘testa de ferro’ direcionado a ocupar o comando da Ucrânia, após o golpe de 2014, e leva-la ao desastre que ora observamos, ao sequer desconfiar, por um instante que fosse, do óbvio mais que ululante…

Berrante, que melífluos solidários ‘instanteresseiros’, em cantos de sereias, feitas as de Ulisses, tentarem-no a empreender a ação redentora de botar as castanhas do fogo com às mãos do gato ucraniano, na fuça do gato russo, com a visão recompensadora, mais irresistível que muitas virgens no paraíso ucraniano, que à realidade mais que provável, praticamente certeza, iriam deixa-lo só diante do felino russo irritado, junto com mais de 40 milhões de ucranianos, abandonados a própria sorte, pelados e sem guarda-chuvas sob torrencial tempestade russa vindo de tudo quanto é lado, e pior, com o gato russo arranhando forte.

Era muito difícil prever isso e negociar antes de despencar do céu à realidade anunciada e ora despencando, dando uma banana para os que levavam-no ao suicídio pátrio ou será que…?

Responder

Kleiton

25 de fevereiro de 2022 às 09h44

Como os americanos conseguiriam eleger um zumbi como esse tal de Biden ?

Responder

    Damiani

    28 de março de 2022 às 01h15

    Será que foi o povo americano mesmo eu pergunto. Se foi é porquê muitos já se tornaram zumbis também por causa da música, filmes, “jornais”, prostituição e satanismo que assola os EUA.

    Responder

Deixe um comentário

O Xadrez para Governador do Maranhão O Xadrez para Governador do Rio Grande do Sul O Xadrez para Governador da Bahia O Xadrez para Governador de Minas Gerais O Xadrez para Governador de São Paulo O Xadrez para Governador do Rio de Janeiro Novo Presidente da PETROBRAS defende preços altos Cadê o churrasco do povo, Bolsonaro? Preço explodiu! Conservadores? A atual juventude brasileira O Indulto sem Graça de Bolsonaro