Analista da Ideia fala sobre “voto útil” dos eleitores de Ciro a Lula no 1° turno

Imagem: Divulgação

SP: Datafolha confirma embate entre Haddad, França e Tarcísio

Por Redação

07 de abril de 2022 : 17h36

O Datafolha divulgou no final da tarde desta quinta-feira, 7, uma nova rodada de pesquisa para o governo de São Paulo onde confirma a tendência de uma disputa entre o ex-prefeito Fernando Haddad (PT), ex-governador Márcio França (PSB) e o ex-ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas (Republicanos).

No levantamento estimulado, o petista fica a frente com 29% das intenções de voto, seguido por França com 29% e Tarcísio com 10% das menções. Já Rodrigo Garcia (PSDB), que assumiu o Palácio dos Bandeirantes recentemente, registra 6%.

Nos dados estratificados, revela-se que França se sai bem entre os funcionários públicos (33%) e desempregados (7%). Já Haddad predomina entre estudantes (52%) e evangélicos (25%).

No cenário sem o nome do socialista, Haddad vai a 35% e fica isolado na liderança. Tarcísio e Garcia ficam embolados com 11%, cada. Diante deste cenário, também se confirma que a presença de França é algo decisivo na disputa local.

Neste cenário, tanto Haddad quanto Tarcísio ficam empatados nas intenções de voto entre os empresários com 25% e 23%, respectivamente. No caso do petista, ele predomina entre quem recebe mais de 10 salários mínimos (44%).

O Datafolha ouviu presencialmente 1.806 eleitores de 62 cidades paulistas entre os dias 5 e 6 de abril. A margem de erro é de dois pontos e a pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral sob o número SP-03189/2022.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

4 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Paulo

07 de abril de 2022 às 23h20

França é a única esperança de superação de uma derrota total, por enquanto. Mas Rodrigo talvez avance. Vamos aguardar!

Responder

Alexandre Neres

07 de abril de 2022 às 23h02

Por vias tortas, talvez seja uma boa a candidatura de França. O erro do PSB, que não fez o mínimo esforço para compor, uma certa arrogância de pinscher, tornou-se um acerto. Até porque o eleitor de França não difere muito do de Rodrigo Garcia ou até de Tarcísio. A candidatura de França serve como uma espécie de anteparo para conter os votos nos candidatos conservadores, todos eleitores de Bolsonaro.

Responder

Zulu

07 de abril de 2022 às 18h55

Se perguntar aos paulistanos quem é França nao fazem a minima ideia….agora Haddad sabem muito bem…kkkkkkkkkkkk

Responder

James Ribeiro de Azevedo

07 de abril de 2022 às 18h12

França aparece no texto com 29%, mas no gráfico tem 20%.

Responder

Deixe um comentário

O Xadrez para Governador da Bahia O Xadrez para Governador de Minas Gerais O Xadrez para Governador de São Paulo O Xadrez para Governador do Rio de Janeiro Novo Presidente da PETROBRAS defende preços altos Cadê o churrasco do povo, Bolsonaro? Preço explodiu! Conservadores? A atual juventude brasileira O Indulto sem Graça de Bolsonaro Os Principais Eleitores de Lula Os Principais Eleitores de Ciro Gomes