Analista da Ideia fala sobre “voto útil” dos eleitores de Ciro a Lula no 1° turno

Imagem: Agência Senado

Marcelo Castro (MDB-PI) diz que ‘tudo caminha’ para instauração da CPI do MEC

Por Gabriel Barbosa

08 de abril de 2022 : 10h08

O presidente da Comissão de Educação (CE) do Senado Federal, Marcelo Castro (MDB-PI), disse que na próxima semana vai definir a data que o atual ministro da Educação, Victor Godoy, vai prestar esclarecimento à Casa Alta sobre as denúncias de corrupção no Ministério da Educação.

Ainda segundo o emedebista, será a última oitiva da comissão e que ‘tudo caminha’ para que os senadores optem pela instauração da CPI do MEC. “A partir daí, tudo caminha para a instauração da CPI. Um remédio amargo, mas necessário”, afirma o senador.

Neste caso, o foco da CPI seria as denúncias de favorecimento no MEC na liberação de recursos para prefeituras indicadas pelos pastores Arilton Moura e Gilmar Santos. O ex-ministro da Educação, Milton Ribeiro, também poderá ser alvo das investigações.

Vale lembrar que essa poderá ser a segunda CPI, com mais robustez, instalada durante o Governo Bolsonaro. Em 2021, o Planalto enfrentou a CPI da Pandemia que apurou inúmeras irregularidades na aquisição de vacinas contra a Covid-19.

Gabriel Barbosa

Jornalista com passagens pelo Grupo de Comunicação O POVO (Ceará), RedeTV! e Band News FM. Pós-graduando em Comunicação e Marketing Político.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

2 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Walfredo Ferreira da Silva

08 de abril de 2022 às 18h37

Dois pastores , que não têm cargos no MEC , mas , que tem trânsito livre dentro do
Ministério e que cobram dos prefeitos 15 mil reais e uma barra de ouro para que recebam repasses as suas referidas prefeituras , e VOCÊ VEM DIZER QUE NÃO
HÁ NADA A INVESTIGAR ? Você só poder está de brincadeira .

Responder

Kleiton

08 de abril de 2022 às 10h37

Palanque eleitoral onde não há nada para investigar…mais uma palhaçada vergonhosa nos moldes do Circo da Covid.

Responder

Deixe um comentário

O Xadrez para Governador de Minas Gerais O Xadrez para Governador de São Paulo O Xadrez para Governador do Rio de Janeiro Novo Presidente da PETROBRAS defende preços altos Cadê o churrasco do povo, Bolsonaro? Preço explodiu! Conservadores? A atual juventude brasileira O Indulto sem Graça de Bolsonaro Os Principais Eleitores de Lula Os Principais Eleitores de Ciro Gomes Os Principais Eleitores de Bolsonaro