Fundador do Instituto Ideia vê chance de Lula vencer no 1° turno

Imagem: Reprodução

Gilberto Maringoni: É errado atacar quem vota Lula só no 2° turno

Por Redação

24 de maio de 2022 : 15h42

Por Gilberto Maringoni

A melhor solução para as eleições de outubro seria uma acachapante vitória de Lula já no primeiro turno. O entrelaçamento do voto presidencial com as escolhas do eleitorado nos estados para os outros cargos majoritários (governadores e senadores) e proporcionais (deputados federais e estaduais) pode criar uma teia de legitimidade inexpugnável ao golpismo.

Assim, Bolsonaro, a escumalha militar e miliciana e o empresariado chulé que o rodeia teriam menos condições de alegar qualquer tipo de fraude nas urnas.

A vitória de Lula está longe de ser favas contadas e a ansiedade de parcelas de seus apoiadores não pode atrapalhar o campo democrático. Há muita pedreira a se escalar até outubro.

Por isso, é totalmente inadequada e insensível a pregação para constranger quem anuncia apoio no segundo turno, mas quer outra candidatura em outubro. Já vi lulistas classificando tal escolha como indigna.

MENAS! Atacar quem decide por Lula mais adiante só afasta potenciais apoiadores do petista.

A maior parte desses eleitores tem argumentos muito plausíveis para optar por outra candidatura de esquerda logo de saída. Vamos combinar: os governos lulistas não foram a oitava maravilha do mundo, ao longo de 13 anos. O primeiro governo (2003-07) foi uma continuação medíocre das gestões FHC e o segundo governo Dilma foi desastroso. Nenhuma mudança estrutural na sociedade brasileira foi feita.

Lula realizou um “ensaio desenvolvimentista”, como fala André Singer, em seu segundo mandato. Houve melhoria real na vida das pesoas. Obviamente o conjunto das gestões do PT foi infinitamente melhor que a hecatombe bolsonarista, mas idealizar o passado não nos leva muito longe.

Lula é a única maneira do Brasil derrotar Bolsonaro. Todas as forças democráticas deveriam apoiá-lo desde já. Mas a realidade é complexa. Não adianta tentar ganhar voto no grito. Não funciona. É preciso respeitar os que engrossarão esse aluvião democrático na segunda etapa eleitoral.

Nada melhor que a vida política real para convencer as pesoas. O acirramento da conjuntura até setembro pode colocar na ordem do dia uma campanha pela decisão em primeiro turno. Xingamentos e ofensas servem apenas para afastar apoiadores de Ciro (PDT), Vera Lúcia (PSTU) e Sofia Manzano (PCB) e despolitizar o ambiente político.

Não esqueçamos do velho dístico leninista sobre a ação política como resultante da “análise concreta da situação concreta”. Mantenhamos a tensão para avançar e a cabeça fria para não nos perdermos pelo caminho.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

2 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Tony

25 de maio de 2022 às 00h03

Como essa gente vai conseguir engolir uma derrota de Lula…?

Só se suicidando….

Responder

Paulo Werneck

24 de maio de 2022 às 16h48

Não devemos criticar quem apoiará o Lula só no segundo turno não por cálculo político, mas porque é antidemocrático e porranto errado.
O que podemos fazer é apresentar argumentos, tentar convencer o eleitor a votar no Lula logo no primeiro.
Mesmo se o eleitor preferir o nefasto porque acredita nele apesar de toda a destruição, não podemos criticá-lo, o que podemos fazer, e devemos, é educadamente, respeitosamente, mostrar o equívoco da decisão.

Responder

Deixe um comentário

O Xadrez para Governador do Ceará Lula ou Bolsonaro podem vencer no 1º turno? O Xadrez para Governador de Santa Catarina