Fundador do Instituto Ideia vê chance de Lula vencer no 1° turno

Imagem: Divulgação

Harley Dias: Novas campanhas pedem um novo marketing político

Por Redação

30 de maio de 2022 : 11h32

Por Harley Dias


“Com o passar do tempo, da evolução da sociedade e da tecnologia, as campanhas
eleitorais mudaram”, aponta em artigo o estrategista político Harley Dias

O ano de 1989 foi, para mim, um divisor de águas para o marketing político.

O povo brasileiro foi convocado, naquele ano, a votar nas eleições presidenciais da qual participaram o expressivo número de 22 candidatos. Naquele pleito, o embate político era travado nos maiores e mais importantes meios de comunicação da época: televisão e rádio.

A TV e o rádio eram o palco da propaganda eleitoral gratuita, dos jingles (que tentavam emocionar o eleitor) e dos memoráveis debates políticos que o Brasil inteiro parava para acompanhar. Ou seja, era um grande e verdadeiro ringue democrático, onde os candidatos ficavam cara a cara a se interpelarem. No período, tudo era muito diferente e inovador.

Surgia, naquele instante, no cenário eleitoral nacional, o alagoano Fernando Collor. É importante que eu transcreva as palavras do também outrora candidato Luís Inácio Lula da Silva, que
pontuava à frente das pesquisas, mas que tinha uma inegável inabilidade diante das câmeras:

“O Fernando Collor é uma candidato pitoresco. Ele não vai tirar mais de 4% e essa história de
caçador de marajás não dura dois meses”.

Acontece, porém, que Collor investiu pesado no marketing político, contratando o especialista Álvaro Lins, que conceituou a sua campanha, bem como modelou o seu discurso e o seu comportamento. O final dessa história todos sabem: Collor venceu as eleições e o marketing político também.

Importante destacarmos que, em 1992, o baiano Duda Mendonça, fazendo a campanha do
candidato Paulo Maluf à Prefeitura de São Paulo, traz ideias inovadoras para os programas
eleitorais, se distanciando do formato antigo de campanha fria e engessada e focando em uma
campanha de viés emocional e estratégico, onde o candidato buscava sensibilizar e conquistar o coração dos eleitores paulistas. Paulo Maluf venceu, embalado pelo marketing político emocional de Duda.

Com o passar do tempo, da evolução da sociedade e da tecnologia, as campanhas eleitorais
mudaram. Foram embora as pinturas de muro, os showmícios, os panfletos e as temidas “cartas anônimas”.

Perderam, cada vez mais importância, os comícios. Para que todo esse trabalho de
me deslocar até o local do comício se o grande debate se dá mesmo no meu aparelho celular?

Hoje, o ponto alto das campanhas acontece nas redes sociais, onde o eleitor não é mais somente um receptor, como nos tempos áureos do protagonismo da TV e do rádio, mas é, principalmente, um ativo comunicador, propagador de informações, de contrainformações, de vídeos, memes e, até, das combatidas fake news.

Nesse contexto atual, faz-se necessário um estrategista político à frente de qualquer campanha, gerando conceito, planejamento, estratégia e conteúdo.

O marketing político eficiente faz com que a mensagem do candidato chegue diretamente ao
eleitor, como um míssel certeiro, tanto no mundo ONLINE como no OFFLINE. O candidato que
não atua desta forma está andando de marcha ré, na contramão da nova história.

As campanhas vitoriosas têm a obrigação de serem profissionalizadas, com um departamento jurídico e contábil eficientes, nos quais o candidato que esteja realmente determinado em vencer o pleito esteja preocupado apenas em ser unicamente “o candidato”, focado em um discurso carismático e em suas propostas, numa total sintonia com o estrategista político que conceituará e planejará a campanha.

Graças a nossa experiência de mais de 25 anos, em 2020, vencemos 100% das campanhas que
encampamos. Esse ano, a campanha partidária do PL no Ceará, considerada uma das melhores
do Brasil, teve nossa assinatura.

Essa trajetória exitosa nos credencia e nos anima para o pleito eleitoral de 2022. Para mim, o marketing político é a força motriz das campanhas eleitorais e a melhor campanha é sempre a que está por vir.

Harley Dias é estrategista político

Site: www.harleydias.com
Instagram: harleydiasmkt

Facebook: HarleyDiasMarketing –
https://www.youtube.com/c/HarleyDias

Foto: Maiza Barros –

Na Foto: Harley Dias, Estrategista Político e Dra. Cristiane Braga, Advogada e Sócia da
Harley Dias Marketing Político

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

Nenhum comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »


Deixe um comentário

O Xadrez para Governador do Ceará Lula ou Bolsonaro podem vencer no 1º turno? O Xadrez para Governador de Santa Catarina