Fundador do Instituto Ideia vê chance de Lula vencer no 1° turno

Fachada de um prédio da Eletrobras. Imagem: Agência Brasil

Privatização da Eletrobras pode captar R$34 bilhões em ações

Por Redação

10 de junho de 2022 : 10h30

As ações da Eletrobras já foram precificadas a R$ 42. Rumo a privatização, a empresa pode captar até R$ 34 bilhões.

Com isso, a capitalização da maior geradora de energia elétrica da América Latina poderá ser a segunda maior privatização do Brasil em 20 anos e a segunda maior oferta de ações do mundo neste ano.

O primeiro pregão vai ocorrer neste sábado, 11, na bolsa de Nova York. O segundo será nesta segunda-feira, 13, na B3, em São Paulo.

O primeiro lote terá 627,7 milhões em ações ordinárias, a expectativa é que a Eletrobras vai captar R$ 26,36,7 bilhões. Já no segundo lote, de 104,6 milhões de ações, devem ser levantados mais R$ 4,39 bilhões.

Desse montante, cerca de R$ 9 bilhões são de origem do FGTS. A perspectiva é de que 368 mil beneficiários do fundo apliquem os recursos na compra de ações da Eletrobras.

Se a capitalização tiver sucesso, a participação direta do Governo Federal no capital votante da empresa despenca de R$ 68,6% para 40,29% e a participação de capital vai diminuir de 58,7% para 37%.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

1 comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Luiz Cláudio Pedroso da Fonseca

12 de junho de 2022 às 10h59

Estou errado em considerar que as privatizações corroem o Real a longo prazo? O uso do FGTS é uma demonstração de que se está vendendo lastro monetário, não dívida? O dólar ainda é um negócio de futuro? O quanto uma necessidade básica da urbanização é opção globalista de mercado? As populações periféricas brasileiras continuam explorando mal os recursos e sendo exploradas? O quanto precisamos do Estado e da Constituição Federal para solvermos estas dúvidas?

Responder

Deixe um comentário

O Xadrez para Governador do Ceará Lula ou Bolsonaro podem vencer no 1º turno? O Xadrez para Governador de Santa Catarina