Fundador do Instituto Ideia vê chance de Lula vencer no 1° turno

Foto: Divulgação

Mourão responsabiliza Dom e Bruno por desaparecimento na Amazônia

Por Redação

13 de junho de 2022 : 11h03

Na manhã desta segunda-feira, 13, o general e vice-presidente Hamilton Mourão (Republicanos) se pronunciou sobre o achado dos corpos em Atalaia do Norte (AM), possivelmente do jornalista britânico Dom Phillips e do indigenista brasileiro, Bruno Pereira.

Mourão responsabilizou os dois pelo ocorrido e disse que deveriam ter comunicado as autoridades.

“É um caso de polícia, né? É uma região inóspita, afastada de tudo, na fronteira com o Peru. Do lado peruano, uma série de ilegalidades acontece […] do nosso lado, também. As duas pessoas entram numa área que é perigosa, sem pedir uma escolta, sem avisar efetivamente as autoridades competentes e, passam a correr risco, né. Lamentavelmente, é isso aí”, declarou em entrevista a jornalistas.

“Vamos torcer pra que eles estejam com vida ou estejam sido simplesmente aprisionados, seja lá o que for, ou tenham conseguido se evadir das pessoas que estavam tentando fazer algum dano a eles e estão vagando por dentro da selva”, completou.

Na manhã de hoje, 13, a esposa de Dom Phillips, Alessandra Sampaio, disse que os corpos do jornalista britânico e do indigenista brasileiro foram encontrados.

A Polícia Federal comunicou a Alessandra que os corpos ainda precisam ser periciados. A Embaixada do Reino Unido no Brasil já enviou um comunicado oficial aos irmãos de Dom Phillips que os corpos são dos dois desaparecidos.

Vale lembrar que Dom e Bruno estavam desaparecidos dentro da Terra Indígena Vale do Javari, no Amazonas, desde o final de semana passado.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

6 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Cristiane

16 de junho de 2022 às 10h20

Dois adultos que conheciam bem a área e resolveram se arriscar. Se já estavam sofrendo ameaças de morte, não deviam ter ido. Agora morrem como mártires, tentando colocar a culpa no governo…

Responder

Ade

13 de junho de 2022 às 21h34

Dois foram para salvar vidas e um foi para matar, este é o critério.

Responder

claudio

13 de junho de 2022 às 20h44

os caras dedicaram a vida por uma causa justa, aonde o Estado deveria estar….e ainda temos q ver comentarios idiotas.

Responder

Sandra Maria

13 de junho de 2022 às 20h09

Militar, general patenteado, mameluco, coordenador do Fundo Amazônia ( que os países nem contribuem mais) dá vexame mundial. E a culpa é de um indigência e um jornalista que ensinavam indígenas a proteger suas terras de mercenários. Ranço total.

Responder

Tony

13 de junho de 2022 às 13h32

Sabiam muito bem onde iam e os riscos que correriam.

Um brasileiro foi pra guerra na Ucrania e morreu.

Responder

Galinzé

13 de junho de 2022 às 13h24

Sem por e nem tirar…é a mesma coisa de entrar no coraçào de um favela sem permissao de quem manda ou proteçao da policia…

Responder

Deixe um comentário

O Xadrez para Governador do Ceará Lula ou Bolsonaro podem vencer no 1º turno? O Xadrez para Governador de Santa Catarina