Fundador do Instituto Ideia vê chance de Lula vencer no 1° turno

Foto: David G Silvers/Cancillería del Ecuador

Wikileaks: Julian Assange será extraditado para os Estados Unidos, decide governo britânico

Por Redação

17 de junho de 2022 : 10h45

Nesta sexta-feira, 17, a ministra do Interior do Reino Unido, Priti Patel, aprovou a extradição do jornalista e fundador do WikiLeaks, Julian Assange, para os Estados Unidos.

No país norte-americano, Assange deve responder a acusações criminais, o que aumenta as chances de condenação pela justiça dos EUA.

Ao todo, o criador do Wikileaks é alvo de 18 acusações, incluindo espionagem, relacionadas a divulgação de registros militares confidenciais do governo norte-americano e telegramas diplomáticos que, segundo a Casa Branca, colocaram vidas nacionais em perigo.

Por sua vez, o governo britânico confirmou que a extradição de Assenge foi aprovada, mas que a defesa do jornalista ainda pode recorrer da decisão.

Em nota, o ministério do Interior disse que “neste caso, os tribunais do Reino Unido não consideraram que seria opressivo, injusto ou um abuso de processo extraditar Assange”.

“Também não descobriram que a extradição seria incompatível com seus direitos humanos, incluindo seu direito a um julgamento justo e à liberdade de expressão, e que enquanto estiver nos EUA ele será tratado adequadamente, inclusive em relação à sua saúde”, acrescentou.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

1 comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Nelson

19 de junho de 2022 às 18h35

Ainda assim, preparemo-nos para vermos e ouvirmos os órgãos da mídia hegemônica e seus comentaristas a afirmarem que os governos dos Estados Unidos, da Grã-Bretanha, e outros da Europa Ocidental, defendem, ardente e ferrenhamente, a liberdade de imprensa, a liberdade de expressão, a democracia, os direitos humanos e quetais. E repetirão tal afirmação 50, 100 vezes ao dia por semanas ou meses

O episódio Julian Assange é só mais um a demonstrar, a escancarar, o apodrecimento descomunal das democracias (sic) ocidentais.

Responder

Deixe um comentário

O Xadrez para Governador do Ceará Lula ou Bolsonaro podem vencer no 1º turno? O Xadrez para Governador de Santa Catarina