Mais de 70% dos eleitores já estão decididos sobre o voto presidencial, diz DataFolha

Imagem: Reprodução

Na Jovem Pan, Ciro volta a dizer que Lula está “debilitado psicologicamente”

Por Redação

05 de setembro de 2022 : 16h33

O candidato do PDT a presidência, Ciro Gomes, voltou a dizer nesta segunda-feira, 5, que o ex-presidente Lula (PT) sofre de uma fragilidade psicológica.

Desta vez, as declarações do pedetista foram dadas no Programa Pânico, na rádio Jovem Pan, emissora declaradamente bolsonarista. Durante a entrevista, Ciro foi questionado sobre o desempenho do petista no debate da Band.

“Conheço o Lula há quase 40 anos. Eu nunca vi o Lula tão enfraquecido, tão debilitado psicologicamente. Ele não conseguiu se defender de um ataque de corrupção do Bolsonaro. E aí fica com essas palavras que botam na boca dele para explicar o inexplicável”, disparou.

Vale lembrar que na semana passada, Ciro escreveu no Twitter que Lula “está cada dia mais fraco – fisicamente, psicologicamente e teoricamente – para enfrentar a direita sanguinária”. Devido a repercussão negativa, inclusive entre os próprios apoiadores, Ciro apagou a publicação.

Horas depois, em uma entrevista coletiva, o ex-ministro afirmou que não tinha intenção de falar mal sobre a saúde mental do líder progressista. “Veja, não falei nada sobre estado de saúde. Eu só achei que aquilo ali era meio duro demais e podia entrar na má inteligência”, afirmou.

Ainda na Jovem Pan, Ciro voltou a negar apoio ao ex-presidente Lula num provável segundo turno contra Bolsonaro. “Eu passo uma campanha inteira dizendo que o PT virou uma organização criminosa, eles me insultam, me agridem todo dia e ainda esperam que eu apoie eles no segundo turno. Sabe como é? Nunca mais, Juvenal. Ele é um encantador de serpentes, mas a mim ele não engana mais”.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

22 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

EdsonLuíz.

06 de setembro de 2022 às 15h40

Com autoritários, nada nunca tem jeito!
……..”O poder caga beija-flores e peida acrílicos coloridos, enquanto o povo se fode!” (Vladimir Maiakovski, em tradução livre da versão em inglès).

Eu nunca encontrei um autoritário culto! Um pouco de cultura muda tudo! Com cultura, a realidade é desvendada de outro modo e a capacidade de apreender essa realidade de forma mais adequada se amplia.

Adquirir cultura é um investimento e dá trabalho, muito trabalho!

E pensar que eu vim da rua, literalmente da rua; e na rua fiz e faço questão de viver entornado. Fói na rua que eu estudei. Na rua, procurando o lugar certo, eram mais aproveitáveis e produtivas as leituras e estudos do que nos lugares que eu conseguia para ler e estudar em casa. Me tornei viciado na rua, nas suas luzes diáfanas, na escuta das conversas susurradas dos outros, no cheiro de cachaça dada para o santo entornada nas paredes de madeira velha dos antigos butiquins, com a sobra do copo bebida por eles em um trago e por mim sorvida em 43 minutos cada uma. Perceberam o detalhamento e ritual do autista, nào é? Uma cachaça sorvida em pequenos goles por quarenta e três minutos. E acompanhado só por mim mesmo ou de um único outro cachaceiro, no máximo.

Nos butiquins do bairro de São Torquato, onde fui abrigado aos quatro anos de idade pela minha avó materna para ter casa, que ficava no morro do bairro, nesses butiquins beberam o cantor Altemar Dutra e o figurinista Francisco Fabian (que aos dezesseis anos de idade me recolheu na Santa Casa com dez dias de nascido e me araaaanjjou uma mãe de leite, providência necessária até que minha mãe se recuperasse de problemas pós parto. Como se perdeu a sociologia da ajuda nas emergências, entre a população miserável, nesse Brasil de autoritários e corruptos!.

Eles, Altemar e Fabian, já haviam ido para o Rio de Janeiro e ganhado a fama total que ganharam quando eu passei a me pendurar nos balcões encardidos para beber e ouvir histórias. Ah, as histórias das pessoas, as nossas histórias; estas são, de fato, a nossa única propriedade e a única coisa à qual temos direito absoluto!

No bairro eu convivi com dois velhos comunistas, ortodoxos pró-soviéticos por seguidismo, como seguidistas sem maior autonomia são muitos dos que eu encontro debruçados no balcão deste café. Mas eram cultos, os meus comunistas. Virei um deles! Mas logo reposicionei minha consciência para uma apreensão mais moderna da realidade.

Cultos de fato, meus comunistas velhos liam e processavam a leitura que faziam. Mesmo sua cultura não os livrou de serem seguidistas ideológicos; mas os livrou de serem autoritários.

Agora, com essa gente que se diz de esquerda e tantas atitudes fascistas têm; que se dizem progressistas e defendem o esfolamento da liberdade em todo o mundo; que se dizem democratas e assediam a imprensa livre e seus jornalistas (coitada da Vera Magalhães, açoitada pelas atitudes fascistas de bolsonaro e pelas de Alexandre BolsoNeres aqui, em ‘ocafez…’!)…

…quais histórias serão contadas nos butiquins, se essa gente lulista e bolsonarista se perpetuar ou se alternar no poder?

Hoje em dia as ruas são barulhentas e bem mais ameaçadoras. Casas, há milhões que não as têm ou que se escondem em barracos desagradáveis. Pelo menos se elas tivessem a opção da rua!

As pessoas estão mais abandonadas e são usadas pelos populistas, que não acreditam nem sabem construir futuro. E menos ainda um futuro de liberdade e progresso.

Eu me salvei! Me salvei com cultura! Mas e os outros, como irão se salvar de tanta ignorância com poder, e usando esse poder para desfilar suas atitudes fascistas e seu autoritarismo de incultos?

Repito Maiakovski :
“Não há boa alma nesse mundo que dessa dor não tenha parte”.

Edson Luiz Pianca.
edsonmaverick@yahoo.com.bŕ

Responder

Alexandre Neres

06 de setembro de 2022 às 11h32

Meu caro, tento até conversar contigo, mas em sua resposta fica evidente sua má-fé e em quanto acredita na narrativa imposta pela imprensa dita profissional e seus cães de guarda.

Não há possibilidade de colocar os dois candidatos com uma mesma votação em torno de 40%, pois Lula lidera há anos as pesquisas com um patamar muito distinto de Bolsonaro. Vou exemplificar isso: no agregador de pesquisas do Estadão de ontem, em que não consta a pesquisa Ipec, Lula tem 44% e Bolsonaro 32%; já no agregador CNN, Lula está também com 44% e Bolsonaro com 31%, o que evidencia seus argumentos falaciosos.

Achei o máximo você declinar nomes, deixando patente seu conservadorismo que procura ocultar, travestindo-se de social-democrata, progressista ou humanista, dependendo da ocasião. Em seu livro A classe média brasileira, Bolívar Lamounier chega a dizer com todas as letras que atender aos anseios da maioria da população é ‘populismo” (conhece esse discurso?). certamente, por exclusão e necessidade lógica, atender aos interesses dos privilegiados seria a verdadeira democracia, o governo da maioria, enfim, pelo menos da maioria que pode ser considerada “gente”. Estamos em um mundo estranho onde os ideólogos nem sequer procuram mais disfarçar seu racismo de classe.

Quanto ao Lavareda, diretor do Ipespe, é historicamente ligado aos tucanos. Só pra se ter uma ideia, seu instituto parou de divulgar pesquisas uns meses atrás porque os clientes estavam reclamando dos resultados sempre favoráveis a Lula e prejudiciais a Bolsonaro. Simples assim. Os clientes da XP impediram a publicação de pesquisas da Ipespe ao ameaçarem se desligar da instituição financeira. O instituto se recolheu e parou de publicar pesquisas, que à época eram as mais frequentes.

Faça-me o favor. Espero que em algum momento acabe descobrindo em que ponto do espectro ideológico está situado.

Por último, continuo esperando a resposta na matéria do Boric.

Responder

EdsonLuíz.

06 de setembro de 2022 às 10h00

Ah, Alexandre BolsoNeres!

Responder

EdsonLuiz

06 de setembro de 2022 às 09h52

Alexandre bolsoNéres, deixe de ser um tarado bolsonarista. Esse comportamento de tarado doutrinado é bem típico de certos petistas, sempre foi; mas é um comportamento que é bastante espelhado por certos bolsonaristas também.

A parte tarado-doutrinado do petismo e do bolsonarismo, as duas são ignorantes, são venais e muito mal fazem a este país. A sua, de tarado-doutrinado, é mais parecida com a dos tarados-doutrinados bolsonaristas que com a dos tarados-doutrinados petistas, embora você seja petista.

Eu não tenho o filtro de separar o que me convém. Se eu fizesse isso, viraria eu um tarado-doutrinado! Eu não pego uma pesquisa e separo ela para mim e apago as outras. Há várias pesquisas circulando e tem aquelas em que Lula e Bolsonaro estão mais próximos e aquelas em que eles estão mais afastados; há as que dão Lula na frente e as que dão Bolsonaro. Eu até tenho a minha opinião de quais podem estar mais perto e quais podem não estar, mas é apenas a minha opinião. Os estudos consolidados de pesquisas de várias fontes, hoje, indicam uma convergência dos dois para os 40%. Amanhã, pesquisas consolidadas com dados dos mesmos institutos podem demonstrar tendências diferentes.

Há Alexandre bolsoNéres! Se você soubesse o que é estatística? Se soubesse o significado que tem uma pesquisa de opinião, seus números e a relação com o momento. Esses caras (e essas caras também, estatística hoje emprega muita mulher ) que fazem a leitura dos dados são mágicos para conseguirem se aproximar da fotografia do momento, ainda mais em um país que maltrata tanto o pesquisador de geografia.

Pesquisa política não é biografia, Alexandre. Também não é matemática e sequer é realmente estatística. Pesquisa política está mais para geografia política! Você pensa que sim, mas não faz ideia de como, dentro de um instituto de pesquisa, importam imensamente os recortes étnicos, os gêneros, a idade, a renda, o Estado* de origem e o de residência, o local de trabalho e o de moradia….
* Alguém que puder me ensine, por favor, se a grafia de ‘estado’ no sentido de unidade federativa é com ‘E’ ou ‘e’.

Pesquisa política, Alexandre, especialmente pesquisa eleitoral, não é sociologia, não é história, não é jornalismo, não é matemática, não é estatística. Em pesquisa política tem sociologia, tem matemática e tem muita estatística, mas pesquisa política é, fundamentalmente, geografia.

Em tempo: eu não falei que pesquisa política é masturbação não, Alexandre; eu falei que pesquisa política é essencialmente GEOGRAFIAPOLÍTICA.

Aliás, eu estou com medo do que o próximo pagamento do auxílio de R$600,00 pode carrear para bolsonaro, mas estou doido também para saber como vão se posicionar as mulheres que estão vendo uma candidata consistente ganhando altura e bem curioso sobre o eleitor silencioso e os fenômenos eleitorais imprevistos que têm ocorrido nas últimas eleições. Geografia política pura, como você vê.

E estou muito triste por o Brasil estar enrredado nesta arapuca populista, apesar de ter as experiências desastrosas dos últimos 10/12 anos esfregadas na cara em forma de desemprego, doenças, ossos e pelancas que deveriam servir para o eleitor enxergar os responsáveis pela tragédia social que a irresponsabilidade econômica causa e identificar seus causadores.

Não é que eu vejo em atores e forças políticas atuais tanta qualidade a mais em relação aos disparates que são Lula, o PT e bolsonaro e o bolsonarismo, mas eu penso que é necessário ao menos que as forças políticas que são mais responsáveis e conscientes da importância de ter um projeto inteiro, de longo prazo e sustentável economicamente para o país e que contam com quadros técnicos qualificados possam acreditar que têm perspectiva de chegar e isso as leve a aprofundar a elaboração de um projeto de pais.

No Brasil tudo sempre esteve adiado. As questões da mulher, do negro, da criança, do velho, do índio, do doente, do desempregado; as questões de todos os vulneráveis, das minorias, dos excluídos, das maiorias estigmatizadas e de todos os que precisam mais do estado sempre são negligenciadas e adiadas para primeiro atender categorias e grupos de interesse que já contam com algum recurso e reconhecimento. Aos mais fracos é oferecido um pouco de pão e fingimento, nunca um país e um futuro.

Falta ao vulnerável brasileiro casa, escola, comida, segurança contra a violência, emprego, laser, saúde, falta tudo; e tudo precisa de dinheiro para acontecer. No entanto, os populistas destroem os políticos melhorzinhos, desconstroem (destroem) as forças políticas melhorezinhas, xingam os empresários, os banqueiros, os jornais bastante sérios que surpreendentemente temos e a seus jornalistas, tudo isso para se chafurdarem juntos, depois, populistas, empresários, banqueiros, cabos eleitorais e toda sorte de gente que aceitar jogar o jogo sujo e descascado de ideias e bons propósitos e se associarem para ROUBAR os recursos parcos que o povo brasileiro teria para seu socorro pelo estado.

É interessante que é exatamente isto que é neoliberalismo no sentido ideológico : a captura do estado para favorecer a acumulação privada, com compensação em forma de corrupção e poder para os agentes públicos que viabilizam essa captura. Isso, quem fez e faz, é de cair para trás quando a pessoa consegue ver. Mas os atores venais sempre conseguem, por doutrinação, cooptacoes diversas e até utilizando fragilidades afetivas como integrar a um suposto propósito e acolher em um grupo de pertencimento que leva tantos bem intencionados ao equívoco de defender a venalidade e os venais e atacarem sem tréguas quem poderia contribuir para buscar outro destino para este país e seu povo. E parece que a forma mais eficiente que eles usam é carregar na retórica salvacionista e convencer seus adeptos a aceitar toda a venalidade própria e de agregados, imputando a atores melhores os erros técnicos e morais que são deles e não de quem eles acusam.

Em tempo, um pedidinho, Alexandre bolsoNeres : deixe de usar sentenças fascistas, como dizer que se alguém não apoia A e não apoia B é porque ele apoia A. Isso é fascismo! Ou você acha que no stalinismo não há embutido muito fascismo? Olhe para a Rússia, olhe para a China, olhe para a Nicarágua, olhe para a Venezuela, olhe para Cuba e para tantas outras ditaduras ditas ‘de esquerda’ que você e Lula apoiam (eu sei que você vai fingir afastamento destas coisas horrorosas quando lhe convier, mas não vai enganar a todos!):

Essas ditaduras todas são de herdeiros do stalinismo, Alexandre, e, no entanto, estão encharcadas de fascismo.

Menos Stalin stalinismo e, pelo menos, mais Rosa Luxemburgo e democracia, Alexandre. Seja menos fascista, quero dizer, tenha menos atitudes e use menos sentenças fascistas!

E, por favor, né : a minha resposta de onde você tirou os tais 40% queria chamar a atenção para alguém e para todos os que acham que Lula ter 35%, 40% ou 45% é mostra de acertos de Lula. E usei os 40%, junto com o símbolo ‘~’, tanto de Lula como de bolsonaro para quem pensa que ter grande intenção de voto é mostra de acertos perceber que se muita intenção de voto indicar acertos, então bolsonaro é um ótimo presidente, com o que eu não concordo, muito pelo contrário. Eu acho tanto Lula quanto Bolsonaro dois desastres políticos. E acho que todo populista é um desastre político para todos, menos para eles e os seus.

Se agarre ao que é substantivo, Alexandre. Pare de entortar dados, fatos e realidades e pare de relativizar conceitos. Você e qualquer um só tem a ganhar se parar de se enganar e enganar as outras pessoas.

Outras duas coisinhas:
–Tente acompanhar mais o Antônio Lavareda e o Bolívar Lamonier, que realmente tratam pesquisas eleitorais como se deve e sem viés.
— Conheça e considere cada movimento de cada ator, por mais que mostre contradição, incoerência e cause choque : o Cristovam está vendendo a mãe para ter chance de ir para a UNESCO. E não só por apoiar seu humilhados e quem desconsiderou seu trabalho para poder se asenhoriar do Bolsa-Escola, mas também pelo que tem falado para ser aceito pelo antigo perseguidor (sim, porque Lula e o PT fizeram também contra Cristóvam o que fazem com todos os que incomodam ao PT de praticar suas imposturas).

Edson Luiz Pianca.
edsonmaverick@yahoo.com.br

Responder

carlos

06 de setembro de 2022 às 08h10

O Ciro está ➕ perdido do que cachorro ? de mudança de pobre qdo cai em caminhão.

Responder

carlos

06 de setembro de 2022 às 08h03

O melhor negócio que ciro tem a fazer é: ou apoia de uma vez por todas o bolsonaro e veste a carapuça ou vai pra Paris antes que a derrocada aconteça de forma ➕ vergonhosa.

Responder

Alexandre Neres

05 de setembro de 2022 às 22h47

Viste o resultado do Ipec? O camarada é tão velhaco que disse que os dois principais candidatos estão com votação em torno de 40%. É a primeira vez na vida que vejo alguém arredondar o percentual de 31 para 40%. E ainda diz que é fiscal. Com essa habilidade toda com os números, já viu, né?

Responder

Alexandre Neres

05 de setembro de 2022 às 22h42

Meu caro, estou esperando sua resposta é na matéria “Boric diz que aceita a derrota com ‘grande humildade'”, pois está parecendo que o senhor afinou…

PS por que não comentou sobre seu colega de partido?

Responder

Cleo

05 de setembro de 2022 às 22h40

Ciro, de rancor em rancor, virou cabo eleitoral de fascista. Tristíssimo fim de carreira. Deveria ter ficado em Paris, em férias permanentes, pois já cansou os brasileiros e não mais consegue emplacar sua ladainha enfadonha, ilusória e elitista.

Responder

EdsonLuiz.

05 de setembro de 2022 às 22h31

Lula, o lulismo, é máquina de moer.
Lula e o PT moem por ódio os que se colocam no seu caminho destrutivo.

Já moeram Ulisses Guimarães, moeram Hélio Bicudo, moeram Paulo de Tarso, moeram Antônio Palocci, moeram Geraldo Alckmin, moeram Marina Silva, moeram e moeram e moeram e moeram, e moeram…

Mas, cuidado!
O PT, certa parte do PT, é insidiosa!

Quando é conveniente, vai “redimindo” os “moídos”.

E usam mentiras e mais mentiras. O curioso é que eles usam mentiras para moer e depois usam mentiras para “redimir”.

Há tanta coisa em Lula e no lulismo que é parecida com Bolsonaro e o bolsonarismo. Equivalentes não são, porque ninguém é! Há coisas em que bolsonaro e certos bolsonaristas são mais venais e há coisas em que mais venais são Lula e os seus.

Mas não há que generalizar, há excessão em tudo.

Eu adoraria ver bons petistas e bons bolsonaristas se rebelarem contra a desfaçatez desses dois populistas!

Responder

Alexandre Neres

05 de setembro de 2022 às 21h52

Meu caro Tiago Silva, Ciro teria um bom caminho pela frente se enveredasse com esse discurso de que as pautas identitárias seriam uma maneira de os neoliberais jogarem a luta de classes para escanteio, como bem observa Jesse Souza, mas o recorte dele é conservador.

Além de não explicar porque os negros recebem salários inferiores dentro da própria classe e porque no bojo do próprio movimento feminista as feministas brancas desconsideraram historicamente as questões das pretas.

Quem está sendo o porta-voz da sensatez é o ex-tudo Cristóvam Buarque, cujo raciocínio deve ser extrapolado para pessoas que na prática não demonstram o menor apreço pela democracia: “Se o Ciro tudo faz para que Lula não vença no primeiro turno e diz que nao votará nele no segundo turno, nao resta dúvida lógica de que torce pela vitória de Bolsonaro”.

Responder

Luís Castro

05 de setembro de 2022 às 21h40

Ciropata tem tudo a ver com Bozopata o que eles têm em comum o desequilíbrio mental e isso os aproxima tanto que a carapuça do pedetista caiu agora de vez. O azar de Ciropata é que Bozopata chegou na frente dele na presidência e o país não aguenta sair de um desequilibrado para encarar um outro.

Responder

Paulo

05 de setembro de 2022 às 20h57

Ciro tem conhecimento de causa para acusar Lula e o PT. Realmente, eles – petistas – não poderiam querer que uma campanha extraoficial para recuperar o nome do seu candidato, envolvendo até órgãos de imprensa internacionais – ditos “progressistas – e espionagem eletrônica fossem suficientes para tornar a narrativa engendrada palatável aos olhos e ouvidos de gente minimamente informada…A narrativa petista é um devaneio. Mas a história será impiedosa com os governos petistas. Eu não viverei para ver, já que a história requer um certo tempo para ser bem filtrada, mas muitos aqui viverão…Hoje, persegue-se Sérgio Moro e tenta-se inverter a verdade, chegando a enganar muitos brasileiros. Mas isso vai mudar…Getúlio foi absolvido das acusações udenistas de corrupção, mas “o maior líder popular da história deste país” não terá a mesma sorte…

Responder

Bernardo

05 de setembro de 2022 às 19h34

CG digno herdeiro politico do bozo: nazifascista, nada para apresentar no CV desde 2006, tentou a iniciativa privada e se deu mal, tentou varios partidos e os desagregou ( a todos), falso intelectual, misógino, detesta favelados, adora Paris.
É triste ver o apagar de um politico que teve todas as chances de ser até primeiro mandatario do pais mas sua arrogancia, prepotencia e vaidade o massacraram. Va se juntar à falange dos minions.

Responder

José

05 de setembro de 2022 às 19h29

Ciro não precisamos do seu apoio vc tem inveja do lula porque vc não consegue ter apoio vc nunca vai ser presidente

Responder

Bandoleiro

05 de setembro de 2022 às 19h13

Lula…kkkkkkkkkk

https://www.youtube.com/shorts/jq9kNtPABno

Responder

Paulo Werneck

05 de setembro de 2022 às 18h25

Nem haverá segundo turno, mas já ficou claro qual a opção política do coronel: o próprio umbigo.

Responder

Manoel

05 de setembro de 2022 às 18h02

Ciro está acertado desde 2018 com o Bozo . Ele , Aldo Rebelo e alguns Generais Meio-Fio tem a garantia de que Ciro , será o sucessor do Bozo na extrema – direita , caso ele ganhe ou perca !!!
Por isso este discurso extremado , trabalhando para bozo , sabedor da sua iminente derrota , e ao mesmo tempo afagando o gado , já participando da sua campanha abertamente, tendo espaço reservado nos meios onde o bozo desfila suas mentiras.
Agora na reta final ,incontido na sua tarefa , Ciro tenta fazer jus ao acerto e ataca abertamente ,se tornando o Cabo Eleitoral principal da besta Fera !!!
Aguardemos !!!

Responder

Tiago silva

05 de setembro de 2022 às 17h54

Alexandre Neres,

E não é que Ciro falou de “pautas identitárias”, mesmo em um partido que provavelmente vai eleger duas deputadas transgênero (Duda Salabert em Minas Gerais e Leo Kret na Bahia) pelo PDT…

https://noticias.uol.com.br/eleicoes/2022/09/05/ciro-gomes-diz-que-pautas-identitarias-sao-baboseiras-da-esquerda.htm

A crítica à pauta identitária é que esta pauta pode esconder a luta de classes (capital/trabalho), mas o Ciro tem que ter cuidado já que pode haver candidato do PDT que defende pauta identitária, mas também pode defender pauta de classes sociais (talvez o caso de Duda Salebert) ou ainda uma candidata que mesmo transgênero ser insuficiente em pautas identitárias e ainda ser submissa à Elite do Atraso (talvez o caso de Leo Kret do PDT na Bahia).

Responder

Zulu

05 de setembro de 2022 às 17h32

Lula tá fazendo o papel de fantoche pelo qual foi contratado pelo STF diante do nada absoluto da oposição.

Sem querer obviamente, não tem mais nada a ver com a política há anos.

Responder

Alexandre Neres

05 de setembro de 2022 às 17h26

Ciro Gomes devia estar igual a um pinto no lixo na Jovem Klan.

Basta se sentir mais à vontade, tal qual em meio a empresários, que deita falação inconsequente e se entrega.

Será que se aproveitou do ambiente careta para também desancar as ações afirmativas e as pautas identitárias?

Responder

Luan

05 de setembro de 2022 às 17h25

Dá pra ver claramente por quem não está na torcida amongolada que tá só a capa do lavador de dinheiro…isso já foi dito aqui mesmo várias vezes.

O debate da Band foi só o começo do massacre que merece.

Responder

Deixe um comentário