Divisão nas federações enfraquece a defesa das causas dos petroleiros - O Cafezinho

O Cafezinho

segunda-feira

16

janeiro 2017

6

COMENTÁRIOS

Divisão nas federações enfraquece a defesa das causas dos petroleiros

Escrito por , Postado em Claudio Oliveira

Por Cláudio da Costa Oliveira, colunista do Cafezinho

A Petrobras enfrenta hoje provavelmente a maior ameaça da sua  história. O novo Plano de Negócios foi elaborado por colonizadores que só pensam em explorar o Brasil e seu povo. O dias atuais não são muito diferentes dos vividos por Tiradentes no séc XVIII. O país está dividido entre os que querem desenvolve-lo, os que querem explora-lo, e a grande massa que não percebe o que está acontecendo.

Mas aqueles que tem consciência sabem que nós estamos numa guerra em defesa do patrimônio nacional. Numa guerra cada um atua com a arma que dispõe, seja um canhão, uma faca ou até mesmo uma pedra. Cada um tem de fazer sua parte. Numa guerra nós precisamos antes de tudo de união e foco em objetivos que possam levar a uma vitória.

Recentemente escrevi um artigo intitulado “É preciso uma greve geral para tentar salvar a Petrobras”. E eu acredito nisto.  Fiquei muito satisfeito de ver na internet este artigo publicado na revista do Sindicato dos Bancários de Ponte Nova – MG. Significa que tem gente que concorda com esta idéia.

Não acredito que sozinhas e isoladas a Federação Única dos Petroleiros (FUP) e a Federação Nacional dos Petroleiros (FNP) possam enfrentar as forças existentes no governo, no congresso e na mídia.

É claro que se, por exemplo, um Procurador Federal conseguir fazer um intervenção na empresa, paralisando o processo lesa pátria em andamento, muita coisa seria salva. Mas será que isto vai acontecer ?

Pode também ocorrer do governo Temer cair, sendo convocada eleições e as coisas se reverterem. Tudo é possível. Mas são apenas hipóteses.

O fato no entanto, é que, no momento, a Petrobras está sendo esquartejada e o mínimo que se pode esperar é que os petroleiros estejam unidos. Se os petroleiros não se unirem como vamos conquistar o apoio de outros sindicatos, associações etc? Para ganhar esta luta nós precisamos do apoio da opinião pública.

Paralelamente a tudo isto, FNP e FUP estão discutindo com Petrobras o ACT. A FUP no último dia 05 apresentou uma proposta para fechamento do acordo. A FNP não apresentou proposta oficial mas tem divulgado suas reinvindicações. Não existem grandes divergências. Por que não esquecer por uns tempos as rusgas do passado e fazer uma proposta conjunta, mostrando união?

É preciso lembrar que a luta hoje não é apenas por reajuste salarial ou  obtenção de ATS. A luta é para salvar a Petrobras. Salvando-se a Petrobras todos os problemas podem ser resolvidos com o tempo, caso contrário os problemas só tendem a aumentar.

A Petrobras convocou a FUP para reunião no próximo dia 18 às 10 horas, e convocou a FNP para o mesmo dia às 15 horas. Já pensaram se as duas chegassem juntas, no mesmo horário e com uma proposta unificada?

segunda-feira

16

janeiro 2017

6

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

6 COMENTÁRIOS

    • Anderson Carvalho
  1. Francisco Fontes Lima Neto
  2. João Francisco França de Oliveira
  3. Maria de Fatima Freitas