Análise em vídeo das manifestações do 2 de outubro e as vaias a Ciro

Cascata

Por Miguel do Rosário

23 de maio de 2012 : 18h05

Por Guilherme Scalzilli, em seu blog.

Ao contrário do que se diz, é fácil prever o resultado de uma CPI como a do Cachoeira. Basta somar os diferentes vetores conflitantes, pesando as forças das representações e seus elos diretos ou indiretos com os assuntos abordados. No caso específico, essa dinâmica tende a zero.

Os adversários de Sérgio Cabral, Demóstenes Torres, Marconi Perillo e Agnelo Queiroz (aqui inclusos alguns inimigos da Copa do Mundo) apostam nas punições dos respectivos desafetos, mas não se incomodariam em abandonar o projeto pela absolvição dos próprios aliados. A oposição vê na Delta um atalho para demolir a imagem empreendedora do governo Dilma. O Planalto responde acenando com a esquecida Privataria Tucana. Todos brincam de guerrear, enquanto os bodes expiatórios são preparados para o sacrifício no momento oportuno.

Parte do PT quer iluminar os bastidores nebulosos do escândalo midiático em torno do chamado “mensalão”, para refrear a ideologização dos votos no STF. Quanto mais aposta nos questionamentos ao procurador-geral Roberto Gurgel, no entanto, mais atiça o corporativismo e o senso de autonomia do Judiciário. Que, por sua vez, possui diversos instrumentos persuasivos contra a exaltação eventual de deputados e senadores.

Outra ala da esquerda luta para atingir o tal Policarpo Jr e a Veja, seu panfleto reacionário, criando precedente para elucidar os abusos da imprensa corporativa nos últimos anos. Mas a blogosfera está redondamente enganada se pensa que os nobres congressistas abraçarão uma cruzada brancaleônica pela “murdochização” de Roberto Civita. A mídia graúda sabe o que está em jogo ali e mostra que não poupará esforços para desmoralizar os trabalhos da Comissão caso ela afronte certos limites. E, convenhamos, é bem fácil desmoralizar nossos egrégios representantes.

Faltam poucos meses para o período eleitoral sepultar de vez a CPI e as expectativas que ela criou. Algo que seus protagonistas aceitarão com um suspiro aliviado e a certeza do dever cumprido.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

6 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

admin

24 de maio de 2012 às 14h46

Eu gosto das análises do Guilherme. Na verdade, nem concordo com esta aí em particular, mas admito que ela tem lógica. E concordo com a Camilla que o Guilherme merece nossa consideração: é um blogueiro sensível e inteligente.

Abraços.

Responder

Camila

24 de maio de 2012 às 14h43

E onde vcs acham que a análise do Scalzilli está errada? Que avanços reais a CPI conseguiu até agora? Quais são as chances dos deputados e senadores enfrentarem os interesses do PIG em ano eleitoral? Aliás, pra que serve a CPI mesmo?

Fala sério! É só aparecer alguém que não se deixa enganar com as suas fantasias e vcs já partem para um ataque igual aos dos trollers de direita. Argumentos? Nem pensar…

Uma coisa é ter preferências políticas e partidárias, outra muito diferente é deturpar a realidade por causa dessas preferências. Torço para que os trabalhos da CPI terminem com um mínimo de resultados, mas até agora nada incentiva qualquer otimismo. Pelo contrário. Voltamos a debater daqui a uns dois meses, tá bom?

Em tempo: o Scalzilli é um dos mais sensíveis e interessantes comentaristas da blogosfera progressista. Informem-se antes de falar besteira e passar vergonha.

Miguel, parabéns pelo post.

Responder

    Antonio Serrano

    25 de maio de 2012 às 10h30

    Minha Querida Camila

    “…Faltam poucos meses para o período eleitoral sepultar de vez a CPI e as expectativas que ela criou. Algo que seus protagonistas aceitarão com um suspiro aliviado e a certeza do dever cumprido.”
    (Isso não parece ter saído da boca do Randolfe Rodrigues ou do Pedro Taques? ou teria sido das bocas do Francischini, do Carlos Sampaio, do Miro Teixeira ou da Kátia Abreu?

    A quem serve esta obra-prima de “wishfull thinking”? Se a questão é fazer previsão na base do achismo, eu também acho que quem pode passar vergonha no final são vocês!

    A propósito, embora não costume fazer comentários assíduos em nenhum dos sites e blogs da chamada blogosfera progressista costumo passar o olho, diariamente, nela quase toda – da ultra esquerda (representada, talvez, por Nova-E, Brasil de Fato, Forum etc) até os – diríamos – “nacionalistas” do ex-MR8, agora o novíssimo PPL (Patria Livre, que ontem estreou na tv) no seu canal impresso “Hora do Povo”, que, pasme, já foi canal do “Quercismo”. Com relação ao Scalzilli, conheço suas opiniões não daqui deste post, mas de seu próprio blog.

    Responder

      RONALDO BRAGA

      27 de maio de 2012 às 00h53

      Perfeito Antonio!
      Eu apenas acrescentaria que “wishfull thinking” por “wishfull thinking” eu prefiro as produzidas pela genuína direita, haja vista a já famosa “teoria do testando hipóteses” do “mestre” Ali Kamel, que pelo visto anda angariando adeptos à esquerda.
      Abraço.

      Responder

RONALDO BRAGA

23 de maio de 2012 às 22h11

Ô Miguel, repercutindo lixo?
Tremendo gol contra!

Responder

    Antonio Serrano

    24 de maio de 2012 às 10h38

    É verdade, Ronaldo, lixo puro. O Guilherme (e seu blog) é daqueles que esqueceram de ler Lenin (Esquerdismo, doença infantil do comunismo) vivem do porralouquismo e do falso moralismo que em ultima instância servem sempre a Direita.

    Responder

Deixe um comentário