Comentários sobre o áudio vazado de André Esteves (BTG Pactual)

Agora o bicho pega! Documento “falso” era verdadeiro!

Por Miguel do Rosário

11 de dezembro de 2013 : 09h24

Toda a grita tucana contra um suposto documento falso, ou que teria sido adulterado, foi por água abaixo. O autor da carta confirmou tudo à Polícia Federal. Na verdade, o documento nunca foi adulterado, nem nunca foi acrescentado nada à uma versão traduzida, conforme acusavam tucanos, com chancela da mídia. Eram dois documentos diferentes. Um em português, outro em inglês. E agora, de qualquer forma, o autor da carta em português deu uma declaração definitiva às autoridades, acusando ex-secretários de Alckmin como beneficiários de propinas da Siemens.

Agora o bicho vai pegar!

Abaixo, matéria do Fernando Brito sobre o tema.

*

Documento “falso” era verdadeiro: ex-Siemens confirma denúncia sobre tucanos paulistas

Por Fernando Brito, no Tijolaço.

Se os tucanos ainda tivessem um mínimo de capacidade de corar diante dos fatos estariam agora, como dizia a minha avó, com cara de tacho.

Depois de terem acusado o PT e o Ministério da Justiça de falsificarem um documento com denúncias apontando parlamentares e ex-secretários do governo Alckmin como beneficiários de propinas da Siemens, agora têm de ler que o denunciante, um ex-dirigente da multinacional alemã, confirmou tudo em depoimento à Polícia Federal.

O ex-diretor da Siemens Everton Rheinheimer confirmou todo o teor do documento que lhe era atribuído e as acusações a Edson Aparecido (PSDB) e Rodrigo Garcia (DEM),deputados tucanos licenciados e secretários de  Alckmin, o deputado federal Arnaldo Jardim (PPS-SP) e o deputado estadual Campos Machado (PTB).

Mais adiante, a matéria da Folha cita, nas mesmas condições, o nome do senador serrista Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP), o do deputado federal José Anibal (PSDB-SP) e o de Jurandir Fernandes, secretário de Transportes Metropolitanos de Alckim entre 2001 e 2006 , agora, outra vez no cargo.

Mas, como tudo isso era sabido, a notícia é… a Folha ter publicado.

O Estadão, que continua léguas à frente, já está no próximo desdobramento do caso: o depoimento do doleiro que recebia dinheiro vivo, na sede da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos, do diretor da empresa estatal João Zaniboni. Meio milhão de dólares, quase, que lhe valeram uma condenação na Suíça.

Se a gaveta do Supremo não for emperrada como as do procurador Rodrigo de Grandis, virão fortes emoções pela frente…

folha

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

9 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Augusto Conde

27 de dezembro de 2013 às 17h50

Acompanho com cautela os noticiários e acontecimentos, porquanto a legitimidade dos controvertidos documentos deve ser declarada pelo judiciário, o que ainda não ocorreu.
Não se deve subestimar a força política do PSDB junto à grande mídia e, via de consequência, o judiciário é pressionado de forma incontida.

Responder

Suzana De Souza Leão

11 de dezembro de 2013 às 23h35

:O

Responder

Ermindo Castro

11 de dezembro de 2013 às 21h11

cuidado que eles chamam a mídia !!!!!!!!!a VEJA e a GLOBO!!!

Responder

Targino Wilson

11 de dezembro de 2013 às 20h58

O PSDB tá parecendo aquele infeliz conservador. Perdeu o emprego, a mulher o trocou por um negro, descobriu que a filha é lésbica o filho gay, que o cara com quem a mãe dormia não era seu pai. O time foi rebaixado pra terceira divisão.

Responder

Rita Preto

11 de dezembro de 2013 às 19h26

PSDB é exemplo de impunidade.

Responder

Libertad Martinez

11 de dezembro de 2013 às 14h53

Bicho pega cuando es PT.

Responder

Augusto Pinheiro

11 de dezembro de 2013 às 12h34

Até tu Folha? hehehe

Responder

Altamiro Campos

11 de dezembro de 2013 às 10h26

Ô Miguel, quanta ingenuidade!

Este processo está indo pro supremo.

Tenha em mente uma coisa: um supremo que condena seres sem provas, pode muito bem absolver corruptos com provas robustas.

É que lá é uma casa sem justiça, daí a possibilidade concreta.

Responder

Marco Espirito Santo

11 de dezembro de 2013 às 11h36

Vai dar o que falar entre nós, entre “ELES” nem sabem o que é isso….

Responder

Deixe um comentário

Parlamentarismo x Semipresidencialismo: Qual a Diferença? Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são Imortais na ABL: Diversidade Auxilio Brasil x Bolsa Família: O que mudou? As Refinarias da Petrobras À Venda pelo Governo Bolsonaro O Brasileiro se acha Rico ou Pobre?