Análise em vídeo das manifestações do 2 de outubro e as vaias a Ciro

FHC e Folha penduram Tuminha e seu livro em brocha gigante

Por Miguel do Rosário

03 de janeiro de 2014 : 19h26

Reproduzo abaixo a opinião de duas fontes totalmente isentas quando se trata de Lula. FHC e Folha, o grão-mestre tucano e o pasquim mais tucano do país, penduraram Tuminha – e seu livrinho vagabundo de calúnias contra Lula – numa brocha gigante. A opinião de FHC vem embutida na última coluna de Paulo Moreira Leite, blogueiro e colunista da Istoé.

A Veja, que apostou pesado no livro de Tuminha, inicia 2014 com seu primeiro grande vexame do ano.

Para o bem do Brasil, e desespero dos golpistas tupiniquins, Lula venceu mais uma.

*

FHC ENTERROU TUMINHA

Ex-presidente merece elogio por recusar-se a fazer parte de uma farsa

Por Paulo Moreira Leite, em seu blog na Istoé.

Por duas vezes, no programa Manhattan Conection, Diogo Mainardi sugeriu a Fernando Henrique Cardoso que fizesse comentários sobre a denúncia do delegado Romeu Tuma Jr de que Luiz Inácio Lula da Silva foi “alcaguete” do ditadura.

Nas duas vezes, FHC desmentiu Diogo e Tuminha. Deixou claro que a história é falsa.

É um testemunho importante, considerando quem é e quem foi. Lula fez campanha para Fernando Henrique em 1978. Os dois percorreram portas de fábrica e falaram em comícios. Mais tarde, estiveram juntos numa articulação pela criação de um partido político de esquerda, mas o projeto não deu certo.

Os dois tomaram caminhos separados a partir de então e hoje são os adversários que polarizam a política brasileira.

Já fiz criticas duras ao comportamento de Fernando Henrique diante de fatos políticos recentes, como a ação penal 470. Considerando o que ele sabe, viu e fez durante sua carreira política, eu acho que ele não poderia unir-se ao coro dos ingênuos e dos espertalhões que esperam derrotar o governo Lula na Justiça – já que não conseguem fazer isso pelo voto. Não vamos criminalizar ninguém.

Mas diante até de confissões gravadas de parlamentares que venderam seus votos na emenda que permitiu sua reeleição FHC não precisava bater palmas para o STF e dizer que o país precisa seguir em frente, não é mesmo?

O debate aqui é outro, porém.

A divulgação orquestrada do livro de Tuma Jr não obedece a nenhum interesse legítimo. É apenas mais uma operação destinada a atacar o ex-presidente, sem fatos concretos nem um fiapo de prova. Quem dá curso a esse tipo de ação deveria sentir vergonha, até porque não entendeu o país em que vive.

Pressionado a fazer parte de uma mentira, Fernando Henrique recusou-se a agir abaixo de sua dignidade.

Respeitou a memória do país e sua própria história.

Os brasileiros só tem a ganhar quando um ex-presidente lembra que a única forma decente de participar da luta política, tão natural numa democracia, consiste em respeitar a verdade dos fatos.

*

Nem a Folha, o mais tucano dos pasquins, teve coragem de embarcar nas baboseiras de Tuminha. Em matéria publicada há algumas semanas, o jornal aponta problemas em todas as acusações presentes no livro. Repare que não há provas em nenhuma delas. É sempre a palavra do próprio autor.

AS ACUSAÇÕES DE TUMA JR.

Ex-secretário nacional de Justiça no governo Lula lança livro com denúncias contra o PT
GRAMPO NO STF
O que diz o livro
Em 2007, agentes da Abin e da Polícia Federal grampearam todos os ministros do STF usando uma nova tecnologia francesa, que seria mais sofisticada e eficiente

Problema
O agente da PF citado por Tuma Jr. como fonte negou à Folha saber do suposto grampo

DITADURA MILITAR
O que diz o livro
Lula foi informante do Dops (Departamento de Ordem Política e Social) quando era dirigido pelo delegado Romeu Tuma, morto em 2010

Como ele sabe disso
Tuma Jr. diz que era investigador subordina-do ao seu pai e que presenciou as conversas com Lula, mas que só eles, além do general Golbery do Couto e Silva (1911-87), sabiam que o então líder sindical era um informante. [Ou seja, única fonte é o próprio Tuma Jr.]

FÁBRICA DE DOSSIÊS
O que diz o livro
Quando era secretário nacional de Justiça, Tuma Jr. recebia pedidos para fazer dossiês contra adversários políticos do PT, entre eles os tucanos Tasso Jereissati, Marconi Perillo e a ex-primeira-dama Ruth Cardoso

Que provas ele tem
O livro traz documento bancário de Jereissati que teria sido entregue pelo atual ministro da Educação, Aloizio Mercadante

[Documento bancário? Deve ter sido dado pelo próprio Jereissati.]

CELSO DANIEL
O que diz o livro
O ministro Gilberto Carvalho admitiu a Tuma Jr. que o PT desviou recursos de Santo André na gestão de Celso Daniel, morto em 2002. Uma testemunha cujo nome não é revelado teria visto veículos da prefeitura no local do crime na noite anterior à descoberta do corpo

Que provas ele tem
É a palavra dele contra a de Carvalho, que nega tudo e vai processá-lo.

TUMINHA

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

13 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Edson Cordeiro da Silva

06 de janeiro de 2014 às 02h53

O cafezinho.eu só rir porque política no Brasil é tudo igual.é diferente do resto do regime democrático.presidencialista.ou parlamentarista.lá as ideias são discutidas com o povo.aqui no Brasil não eu conheço.o lula desde 1978.participei das greves com 16 anos.eu sei o quê estou falando.o riso é porque.não posso postar as lágrimas.lutei por democracia.e agora só vejo anarquia.votei no Lula.ele poderia ter feito mais.ele poderia ter feito às estruturas quê o país precisa.não podia ter assinado a carta.pra China entrar na OMC.foi o maior erro quê ele cometeu.a China está quebrado às media e grandes indústrias Brasileiras.a política Chinesa é.mandar produtos de baixa qualidade.pro nosso país.vem tudo de graça pro importador nos primeiros 5anos.até quebrar a nossas indústrias.aí ele vem montão umas.indústrias aqui só pra disfarçar.depois quê tudo está falido.ouve avanço no Brasil sim na área social.só quê o Brasil têm quê brecar estes lixos da China.cafezinho meu amigo.eu passei a minha adolescência e juventude sobre o regime Militar.eu sai as ruas pela democracia.só quê os exilados políticos.cometerao um erro gravíssimo??? aceitarão anistia geral e irrestrita.agora criarão a cominçao da verdade.falta ao Lula e a Dilma a coragem.de enfrentar a China.sobre a indústria nacional.um forte abraço amigo cafezinho.

Responder

Vixe

05 de janeiro de 2014 às 20h28

Sem ter mais o que inventar e argumentar, daqui a pouco a direita brasileira vai dizer que o golpe de 1964 foi uma trama urdida pela esquerda a fim de ser eleita, com a volta da democracia, e não sair mais do poder.
No ideário de absurdos, só falta isso…

Responder

Barbara Ferreiro

04 de janeiro de 2014 às 14h41

O TUMINHA , é mais TUMBA de CEMITÉRIO que o PAI .

Responder

Jose Carlos Romancini

04 de janeiro de 2014 às 09h51

Abuso de minha pirobologia fazendo da arte a pirotecnia na espera do espoucar d1BOMDIA!

Responder

Hilson Mergulhão Breckenfeld Filho

04 de janeiro de 2014 às 07h44

tal pai, tal filho….

Responder

O Cafezinho

04 de janeiro de 2014 às 03h32

Maicon, acusações precisam de provas, não? Ou você é um irresponsável que não sabe o que fala?

Responder

O Cafezinho

04 de janeiro de 2014 às 03h31

edson, pára de rir como uma hiena e usa a cabeça. Lula foi presidente da república q terminou o mandato com 90% de aprovação popular. O presidente dos EUA disse que ele era “o cara”. Ele é popular no mundo inteiro. O preço de sua palestra advêm desse fato. Entendeu?

Responder

Edson Cordeiro da Silva

04 de janeiro de 2014 às 02h35

Lula e Fernando Henrique.são parceiro sempre forão e é amigos.vcs otários, fica perdendo seus preciosos tempos.tentando provar quê os dois são inimigos.Kkkkkkkkkkkk.eu racho o bico..os dois era duros.trabalhava como um camelô no deserto.agora são milionários?? cada um cobra por palestras mundo afora.mais de 400 mil dólares.Kkkkkkkkkkkk.cambada de otários.seus familiares estão colhendo.o frutos e vcs chupando a casca e mordendo os caroços.Kkkkkkkkkkkk.otários.políticos são todos iguais.

Responder

Maicon Silva

04 de janeiro de 2014 às 01h50

Como o Miguel e o PHA, eu também não confio em FHC. Ele está mentindo. Claro que Lula foi alcaguete,o safado!!

Responder

Cleide Portella

04 de janeiro de 2014 às 00h27

Digamos que e um trak!!!

Responder

Marcos P Silva

03 de janeiro de 2014 às 23h20

Tuma!! enfia esse livro na sua tumba

Responder

Caio Nogueira

03 de janeiro de 2014 às 22h21

É um livro bombinha, de um autor meia-bomba…

Responder

Diego Inforzato

03 de janeiro de 2014 às 22h01

Nesse momento de justiça parcial, esse monte de baboseiras do doído tuminha já não seria o suficiente para o jb querer incriminar o Lula também? Será que serve como literatura para a rw incriminá-lo? De tanto correr em círculos, daqui a pouco a direita reacionária alcança o próprio rabo!

Responder

Deixe um comentário