Comentários sobre o áudio vazado de André Esteves (BTG Pactual)

Sindicato de Jornalistas do Rio denuncia fascismo de Rachel Sheherazade

Por Miguel do Rosário

06 de fevereiro de 2014 : 20h41

Muito importante esse posicionamento do Sindicato de Jornalistas do Rio contra o fascismo midiático que estarreceu o país: uma âncora da TV aberta incitando a população a agir como justiceiros. Isso não é ser de direita. É ser medieval, bárbaro. Outrora a direita defendia a lei e a ordem. Agora, desesperada por estar longe do poder, começa a flertar com a subversão e a truculência fascista.

Nota de repúdio do Sindicato e da Comissão de Ética contra declarações da jornalista Rachel Sheherazade

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Município do Rio de Janeiro e a Comissão de Ética desta entidade se manifestam radicalmente contra a grave violação de direitos humanos e ao Código de Ética dos Jornalistas Brasileiros representada pelas declarações da âncora Rachel Sheherazade durante o Jornal do SBT.

O desrespeito aos direitos humanos tem sido prática recorrente da jornalista, mas destacamos a violência simbólica dos recentes comentários por ela proferidos no programa de 04/02/2014 (http://www.youtube.com/watch?v=nXraKo7hG9Y). Sheherazade violou os direitos humanos, o Estatuto da Criança e do Adolescente e fez apologia à violência quando afirmou achar que “num país que sofre de violência endêmica, a atitude dos vingadores é até compreensível” — Ela se referia ao grupo de rapazes que, em 31/01/2014, prendeu um adolescente acusado de furto e, após acorrentá-lo a um poste, espancou-o, filmou-o e divulgou as imagens na internet.

O Sindicato e a Comissão de Ética do Rio de Janeiro solicitam à Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) que investigue e identifique as responsabilidades neste e em outros casos de violação dos direitos humanos e do Código de Ética dos Jornalistas Brasileiros, que ocorrem de forma rotineira em programas de radiodifusão no nosso país. É preciso lembrar que os canais de rádio e TV não são propriedade privada, mas concessões públicas que não podem funcionar à revelia das leis e da Declaração Universal dos Direitos Humanos.

Eis os pontos do Código de Ética referentes aos Direitos Humanos:

Art. 6º É dever do jornalista:

I – opor-se ao arbítrio, ao autoritarismo e à opressão, bem como defender os princípios
expressos na Declaração Universal dos Direitos Humanos;

XI – defender os direitos do cidadão, contribuindo para a promoção das garantias
individuais e coletivas, em especial as das crianças, adolescentes, mulheres, idosos,
negros e minorias;

XIV – combater a prática de perseguição ou discriminação por motivos sociais,
econômicos, políticos, religiosos, de gênero, raciais, de orientação sexual, condição física
ou mental, ou de qualquer outra natureza.

Art. 7º O jornalista não pode:

V – usar o jornalismo para incitar a violência, a intolerância, o arbítrio e o crime;

Também atuando no sentido pedagógico que acreditamos que deva ser uma das principais intervenções do sindicato e da Comissão de Ética, realizaremos um debate sobre o tema em nosso auditório com o objetivo de refletir sobre o papel do jornalista como defensor dos direitos humanos e da democratização da comunicação.

ditador-italiano-benito-mussolini-faz-a-saudacao-fascista

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

31 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Ricardo Américo de Almeida

05 de março de 2017 às 19h22

A Rachel Sheherazade é um ícone do Jornalismo sério.
Ela é a Jornalista que está preocupada com um país onde os humanos direitos possam ser tratados com dignidade.
O Jornalismo brasileiro em regra está mais preocupado em esquerdar, vender a agenda esquerdista de Antônio Gramsci.

O que eu percebo pelo menos é um foco sempre a favor da agenda George Soros.
Um Abraço do Donald Trump para vocês.
Um esclarecimento para vocês do sindicato: Fascismo e Nazismo são movimentos esquerditas, socialistas. Por que não fazem uma matéria esclarecendo isso, hein???? Admitam, é menos doloroso!!!!
Um dia essa sociedade vai acordar e vai descobrir o quanto ela foi manipulada pela imprensa brasileira.

Responder

    Rudi Borges

    05 de março de 2017 às 19h50

    Ricardo Américo, que confusão, ein, meu amigo?
    Essa senhora é um ícone da plutocracia de São Paulo que cria figuras exóticas como ela para defender ideias fascistas para um público mais amplo e blindar políticos corruptos de sua ala conservadora.
    Ela só existe graças ao antipetismo de São Paulo. Raivosa, cheia de xingamentos e uma série de clichês dá direita.
    Sobre a parte do nazismo ser de esquerda, poupe-nos do seu analfabetismo arrogante e vá até integrantes de qualquer grupo neonazista e diga que eles são de esquerda, ou então proteste contra o parlamento alemão e o próprio hitler – e o resto do mundo – sobre a constatação do óbvio a respeito de nazismo como extrema-direita.
    Para além, interessante que você tenha usado o termo “humanos direitos”. Derivação de “cidadão de bem” como da KKK?
    A esquizofrenia Olavete parece ser contagiosa em algumas pessoas.
    Um abraço!

    Responder

rubens de avila

26 de maio de 2014 às 17h51

acho interessante, soh eh criticado/punido, jornalistas que soh falam a VERDADE, porque não Punem os Governanates que soh mentem para o povo BRASILEIRO, Politicos que estão no Poder e não mudao as LEIS, porque???, serah que estão sendo Beneficiado por Isso???, e o Tal de Direitos Humanos??? que soh FAVORECEM os BANDIDOS??? soh tenho a Dizer??? NOSSO PAIZ SOH TEM DIREITOS *** DESUMANOS *** E GOVERNANTES/POLITICOS, DESUMANOS, SERAH QUEM FALA A VERDADE MERECE PUNIÇAO??? MESMO A ** CONSTITUIÇAO BRASILEIRA ***, NOS DAH LIBERDADE DE LIVRE EXPRESAO.

Responder

    Rudi Borges

    05 de março de 2017 às 20h00

    Liberdade de expressão não é falar o que bem entender. Liberdade de expressão é um direito do cidadão, o que implica em seguir preceitos constitucionais e arcar com as consequências quando este direito é subvertido em atitudes danosas à sociedade. Ação Civil Pública, por exemplo, como a que Bolsonaro foi condenado.
    Sobre direitos humanos, esse espantalho já está manjado. E os crimes de políticos não exclui o erro de outros profissionais. Não se justifica um erro com outro. Certo?
    Um abraço!

    Responder

JOAO ALFREDO

07 de maio de 2014 às 12h12

NA VERDADE O QUE ESTÁ ACONTECENDO É UM FENÔMENO EM FRANCA EVOLUÇÃO NO JORNALISMO. RACHEL É A ESSÊNCIA DA CORAGEM E DETERMINAÇÃO. A CIUMEIRA RONDA SIM JORNALISTAS, PRINCIPALMENTE OS PROFISSIONAIS INSEGUROS. RACHEL ROUBA CENAS’ E TRAZ INEVITAVELMENTE SOBRE SI OS HOLOFOTES. FALA SIM O QUE VEM A CABEÇA – AINDA BEM – E NÃO AO BOLSO OU A INTERESSES MESQUINHOS. ATÉ AGORA SÓ SE FALOU SOBRE A INSATISFAÇÃO DO TRABALHO DELA COM RELAÇÃO A POLÍTICOS E COLEGAS CIUMENTOS. NINGUÉM PESQUISOU JUNTO AO ‘POVO’ SOBRE O QUE ACHAM DE RACHEL SHEHERAZADE. É ELE – O POVO – A PARTE BENEFICIADA COM ESTE VERDADEIRO HEROÍSMO. COM CERTEZA OS NÍVEIS DE AUDIÊNCIA SUBIRÃO CONSIDERAVELMENTE EM QUALQUER EMISSORA QUE RACHEL TRABALHAR. AFINAL SE ELA DEVE ALGUMA SATISFAÇÃO É PARA O POVO O SEU VERDADEIRO PATRIMÔNIO.
BOM SERIA SE ELA SOBREVIVESSE EM BRASILIA.

PARABÉNS RACHEL SHEHERAZADE !

Responder

    Rudi Borges

    05 de março de 2017 às 20h06

    Quem fala o que vem a cabeça é criança. Adulto arca com as consequências do que é dito.
    Nada de novo.
    O fato de você gostar dela é um problema seu. O povo não é você e ninguém é obrigado a achar graça de “batida de caminhão”.
    Um abraço!

    Responder

sergio

08 de fevereiro de 2014 às 02h13

E o canal de TV (SBT) é conivente este fascismo? Não é uma concessão pública?

Responder

Vixe

07 de fevereiro de 2014 às 18h28

Como bem disse alguém aí:
Isso “SHERA a NAZI”…

Responder

Fr Albuquerque

07 de fevereiro de 2014 às 18h24

Um blog aqui do Paraná tratou a jornalista como “A demente do SBT”.

Responder

Paulo de Souza

07 de fevereiro de 2014 às 18h13

Em qualquer país civilizado, o cidadão(marginal), seria punido com rigor. Vamos deixar, desse papo furado de “fascista”.

Responder

    Vixe

    07 de fevereiro de 2014 às 18h23

    Em qualquer PAÍS REALMENTE CIVILIZADO, este menor teria a chance de ter escola e moradia digna.
    E se incorresse em crime, teria o direito a um julgamento justo.
    E se condenado, teria direito a cumprir sua pena com respeito à sua dignidade humana.
    E pra finalizar, num PAÍS REALMENTE CIVILIZADO, repórteres como essa e pessoas como você, não exporiam suas opiniões para não fazer papel de ridículo…

    Responder

      Euller

      07 de fevereiro de 2014 às 18h39

      Sem nexo, esse seu papo furado. Nos Eua, por exemplo, bandido não é tratado como coitado. Deixa de falar besteira e abre os olhos. Ela apenas disse a realidade e não fechou a boca pra essa hipocrisia. Fora esse argumento fajuto de ‘Não tiveram chance, a sociedade não deu as devidas condições’, primeiro, isso era base do governo que não dá, e isso não é fator determinante, vira bandido quem quer, ralar de verdade não querem. Sou pobre e nem por isso escolhi tal caminho.

      Responder

Paulo de Souza

07 de fevereiro de 2014 às 18h11

A menina, simplesmente abriu o debate! Vamos aproveitar, aves de rapina…

Responder

Suzana Oliveira Lima

07 de fevereiro de 2014 às 09h26

To pensando em lançar uma campanha : Rachel Sherazade por favor…ADOTE um Justin. http://www.youtube.com/watch?v=dI2enm6JB9g&desktop_uri=%2Fwatch%3Fv%3DdI2enm6JB9g&app=desktop

Responder

Dalton Luiz Gonçalves

07 de fevereiro de 2014 às 03h15

SBT tentando refundar o nazismo. Emissora de um judeu. Entenda .

Responder

Cibele Milreu

07 de fevereiro de 2014 às 02h29

Sherahazedo

Responder

Selma Bimbato de Almeida

07 de fevereiro de 2014 às 01h44

Vaca!

Responder

Selma Bimbato de Almeida

07 de fevereiro de 2014 às 01h44

Vaca!

Responder

Valdeni Iori

07 de fevereiro de 2014 às 01h08

tem a língua maior que o cérebro

Responder

Valdeni Iori

07 de fevereiro de 2014 às 01h08

tem a língua maior que o cérebro

Responder

Ernesto Pilotto Neto

07 de fevereiro de 2014 às 00h38

xeranazi… sbt com uma batata quente na mão.

Responder

Barbara Ferreiro

07 de fevereiro de 2014 às 00h23

Alguém tem que fazer alguma coisa contra essa doida… ela está ferindo a legalidade , cadê a OAB ??

Responder

Graça P Zuany

07 de fevereiro de 2014 às 00h13

Ela parece malucaaaa!!

Responder

Jose Vianna Moreira Moreira

07 de fevereiro de 2014 às 00h09

Este homem de farda sabe o que é fascismo?

Responder

Julienn Fernandes

07 de fevereiro de 2014 às 00h09

Até que enfim, uma atitude. O monstro do preconceito dela está cada vez maior e precisa ser contido.

Responder

Aline Fão

06 de fevereiro de 2014 às 23h31

Por isto de nossa sociedade ser assim, muitos iguais a esta……

Responder

Lulu Chan

06 de fevereiro de 2014 às 23h29

raquel cheira-a-nazi????

Responder

Geraldo Amorim Filho

06 de fevereiro de 2014 às 23h09

Esse sindicato é unido em?

Responder

weber

06 de fevereiro de 2014 às 20h54

Vejam o vídeo de 1988 onde Silvio Santos fala do papel da imprensa.
http://videos.bol.uol.com.br/permalink/?view/silvio-santos-responde-rachel-sheherazade-0402CC983366D4C14326

Responder

Newton Bello

06 de fevereiro de 2014 às 22h53

Pior é que ela não está só; essa zinha é apenas a porta-voz de uma grande parte da doente sociedade brasileira.

Responder

Deixe um comentário

Parlamentarismo x Semipresidencialismo: Qual a Diferença? Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são Imortais na ABL: Diversidade Auxilio Brasil x Bolsa Família: O que mudou? As Refinarias da Petrobras À Venda pelo Governo Bolsonaro O Brasileiro se acha Rico ou Pobre?