Comentários sobre o áudio vazado de André Esteves (BTG Pactual)

“Delúbio e Dirceu não são presos, são reféns”

Por Miguel do Rosário

28 de fevereiro de 2014 : 11h39

Quem diz é o deputado federal Luiz E. Greenhalgh:

 

É uma acusação grave, e infelizmente verdadeira. No mesmo dia em que o STF decide, por maioria, que os réus da Ação Penal 470 jamais formaram uma quadrilha, impondo humilhante derrota à Joaquim Barbosa e à mídia, Joaquim Barbosa, através de seu preposto na Vara de Execução Penal do DF, Bruno Ribeiro, se vinga de Delúbio e suspende o seu direito ao regime semi-aberto.

Pelo Twitter, o ex-deputado federal Luiz Greenhalgh criticou a decisão. “A decisão do juiz de execuções do DF (filho de dirigente do PSDB), cassando o regime semi-aberto de Delúbio Soares é absurda e revoltante. Com base em noticiário mentiroso da mídia, o juiz do DF se coloca acima da maioria dos ministros do STF, mantendo Delúbio em regime fechado. Um celular contra Zé Dirceu, uma feijoada contra Delúbio. Mixórdia e mentira movidas pelo ódio e a serviço de ambições políticas. Vergonha”, afirmou. (texto do 247)

Bruno Ribeiro é filho de Raimundo Ribeiro, dirigente do PSDB no Distrito Federal, que usa um programa jornalístico do qual é o âncora, para debochar dos condenados na Ação Penal 470. O baixo nível de Raimundo e seus convidados, o ódio político evidente, são facilmente discerníveis no vídeo abaixo.

Esse é o ambiente em que vive Bruno Ribeiro, que se arvorou carcereiro e verdugo dos réus petistas. Através de manobras ilegais, Joaquim Barbosa e Bruno Ribeiro não deixam Dirceu trabalhar.

Agora fazem a mesma coisa com Delúbio, impedindo-o, por maldade e mesquinharia, de passar o feriado de Carnaval com sua família. Sempre com base em “reportagens de jornal”.

Com Dirceu, uma ligação de celular que nunca existiu a não ser numa reportagem da Folha.

Com Delúbio, regalias fantasiosas inventadas pelo Globo, para quem agora qualquer demissão ou mudança no sistema prisional do DF terá o dedo de Dirceu ou qualquer outro petista.

Olha só a “feijoada” organizada por Delúbio que horrorizou a imprensa e a fez atiçar seus cães de guarda no Ministério Público e Judiciário.

Bhh6JSHIgAAXuB5

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

7 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Libertad Martinez

01 de março de 2014 às 00h24

Esse es el privilegio……………………..

Responder

Marmelo Melo

28 de fevereiro de 2014 às 22h32

Estão sendo boicotados também, os advogados. Precisa de uma atitude séria institucional, mas não faço ideia de qual seja. O que se faz com um STJ desses?

Responder

Elizabete Rodrigues

28 de fevereiro de 2014 às 17h38

Todo mundo fala, todos nós falamos, porém ninguém toma uma atitude séria para acabar com essa situação de uma vez. Cadê os advogados que fazem suas defesas ?

Responder

Alice Ines Silva

28 de fevereiro de 2014 às 15h22

Vingança torpe, exercício de seus podres poderes, mesquinharia desse juiz do PSDB (alias ele não tinha anunciado que iria pedir para ser transferido?? Por que não foi??

Responder

Alice Ines Silva

28 de fevereiro de 2014 às 15h20

Todos os outros presos também tiveram suspenso o direito de sair para trabalhar, ou o Delúbio comeu sózinho a panela de feijoada? Se o Delúbio saia diariamente para trabalhar e fazia as refeições na rua, porque fazer uma feijoada no presídio, se a maioria dos restaurantes a quilo (nem estou falando dos endereços mais renomados daqui) serve feijoada pelo menos uma vez por semana? História mais sem pé nem cabeça…

Responder

Patricia

28 de fevereiro de 2014 às 11h44

Caros, Uma coisa me preocupou na decisão do juiz bruno. O pedido do MP de mandá-los para presídio federal, e quem vai decidir isso seria o juiz bruno. Ora, presídio federal é para condenado em regime fechado. Se esse juiz decidir q houve “privilegio” na tal lata de feijoada ele pode mandá-los para um presidio federal? Não caberia aí um HC preventivo?

Responder

Naza Moura

28 de fevereiro de 2014 às 14h43

Eu Não sabia que no Brasil alguem Preso é PROIBIDO comer feijoada. (Se comer tem aumento da Pena)

Responder

Deixe um comentário

Parlamentarismo x Semipresidencialismo: Qual a Diferença? Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são Imortais na ABL: Diversidade Auxilio Brasil x Bolsa Família: O que mudou? As Refinarias da Petrobras À Venda pelo Governo Bolsonaro O Brasileiro se acha Rico ou Pobre?