Cafezinho & Cinema: conversa com Ducca Rios, diretor de Meu Tio José

A dobradinha Globo X Renan para sabotar a democratização da mídia

Por Miguel do Rosário

11 de junho de 2014 : 17h14

Os maiores aliados da Globo na tentativa de sabotar o mero debate sobre mídia são caciques políticos do Nordeste, cujo poder deriva justamente do controle sobre os grandes meios de comunicação em seus estados. Henrique Alves, proprietário da repetidora da Globo no Rio Grande do Norte, e presidente da Câmara, é um deles. Renan Calheiros é outro.

Hoje, o Globo faz uma dobradinha com Renan e mente descaradamente, como de praxe. Aliás, mentir é até eufeumismo. Calunia o governo e o PT, que provavelmente não vão responder nada, também como de praxe.

ScreenHunter_3959 Jun. 11 16.03

Repare o que diz o texto. “Renan ainda defendeu a liberdade de expressão. Ele disse que há compromisso do Senado Federal, do Congresso contra qualquer tentativa de controle da liberdade de expressão. Essa é uma das teses defendidas pelo PT e pelo governo Dilma”.

Maravilha! PT e governo Dilma querem “controlar a liberdade de expressão”!

Uma acusação dessas vai ficar por isso mesmo?

A culpa maior é da presidência da república, que aborda o assunto à medo, reativamente, ao invés de atacar  o problema de frente, com informação, falando da regulamentação de outros países, da necessidade de pluralismo prevista na Constituição. Chamem o professor Vinicius Lima! Chamem Franklin Martins! Ambos podem escrever um texto para ser publicado no blog da presidenta e explicar, de uma vez por todas, que a restrição à liberdade de expressão ocorre agora, sob o jugo do monopólio.

Estamos ingressando no pior dos mundos. Além do governo não fazer concretamente nada pela democracia da mídia, a timidez da presidenta, que aborda o assunto de maneira incompleta, hesitante, amedrontada, permite que a mídia, como sempre, monte sua própria narrativa.

Daí um desses atores, da Globo, começa a xingar o governo de “autoritário” e ninguém entende que a razão é justamente este silêncio cúmplice, derrotista, do governo.

Dilma podia inclusive repetir o bordão popular que ecoou nas ruas no ano passado: a verdade é dura, a rede globo apoiou a ditadura! Ou a presidenta esqueceu que foi torturada com o aval da Rede Globo? E que o Estadão, que hoje se posiciona histericamente contra ampliação da participação popular, foi um dos articuladores e financiadores do golpe de 64?

Também em 1964, a direita acusava o governo de preparar um “golpe” popular, com ajuda de movimentos sociais e sindicatos. Também em 1964, eles produziam “mal estar” e faziam demagogia em torno da corrupção. Também em 1964, eles gritavam “golpe” sempre que queriam dar um.

O povo quer mudança sim! Quer um governo que enfrente o núcleo político do conservadorismo: e o núcleo hoje é esta mídia que se consolidou na ditadura, deu um golpe com a Ação Penal 470, e impõe uma agenda ultraconservadora.

A reação ao decreto presidencial sobre participação popular é mais uma prova de que, sem obter amparo suficiente junto às redes sociais, o governo vai perder sempre. Se não enfrentar a mídia, vai perder sempre.

A construção desse amparo, e a decisão de lutar,  é a própria democratização da mídia.

A mídia não será democratizada com um toque de mágica. É um processo que tem início com uma postura mais combativa por parte do governo, o que injetaria ânimo para ampliar a movimentação social em torno do tema.

Agora não dá mais para fugir, Dilma! Agora já era, o tema integra uma resolução de seu partido. Então, a menos que você mude de partido, terá que enfrentar o tema democratização da mídia. Não é nenhum bicho papão. É fazer no Brasil o que EUA e Europa fizeram. É discutir um assunto que, como qualquer assunto numa democracia, não pode ter seu debate censurado!


(No vídeo, uma das milhares de manifestações em prol da democracia na mídia, que ocorreram no ano passado. Isso a mídia não dá, e o governo não vê).

democ midia

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

17 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

O Cafezinho

12 de junho de 2014 às 21h57

terrorista quem? o aloysio nunes?

Responder

Renato

12 de junho de 2014 às 14h51

“Chamem o professor Vinicius Lima!”. Não dá pra chamar outra pessoa não? É sempre e somente o aposentado Venícu Lima que é lembrado para assuntos de regulação de mídi. Não há outros especilistas ( se é que ele é especialista em alguma coisa) em comunicação para falar a respeito de regulação de mídia?

Responder

Renato

12 de junho de 2014 às 14h47

Eu pensava que os caciques do norte e nordeste eram aliados do petê!

Responder

    Miguel do Rosário

    12 de junho de 2014 às 14h53

    São aliados de qualquer governo. São aliados do poder. Mas pertencem a uma elite que tem raiva do PT, porque sabem que foi este o partido que libertou o povo do assistencialismo, dando-lhes emprego, programas sociais avançados e, sobretudo, dignidade.

    Responder

Jony Diaz

12 de junho de 2014 às 13h15

Dobradinha devem servir no restaurando do Congresso…Vários partidos d oposição e parte do PMDB estão contra a DITADURA DA TERRORISTA!

Responder

Cláudio Ferraz

12 de junho de 2014 às 00h22

Para desarmar esta armadilha temos que defender a ideia da Dilma de fazer somente uma regulamentação econômica da imprensa. Acabar com os monopólios já é um grande avanço e vai abrir caminho para que mais tarde se façam outras regulamentações. Acabando com o monopólio e diminuindo a verba de publicidade já teremos uma outra imprensa.

Responder

Hilario Muylaert

11 de junho de 2014 às 21h49

Miguel do Rosário,

Vc citou “silêncio cúmplice”.

Esta expressão resume a celeuma da propalada lei de mídia.

O PT, Lula, e a Dilma, por extensão, também, são reféns da Globo e do “parlamento brasileiro”.

Lula “salvou” a Net/Globo, no início da década 2000, através do BNDES. O enorme passivo ( dívidas em moedas estrangeiras ) da Net levou-a à bancarrota com a desvalorização abrupta do dólar. Lula determinou que o BNDES socorresse e salvasse da insolvência a empresa. Hoje a Net pertence a outro grupo.

Lula ficou 8 anos no Poder. Teve a “faca e o queijo nas mãos” e nada fez. Portanto, fica um tanto evidente que sua inação no que concerne à lei de mídia tem algo ainda a ser esclarecido.

E a Dilma, chegou ao poder a reboque do Lula, e não pode romper “certas fronteiras”.

Por isso, em 12 anos nada foi feito no sentido de colocar na agenda a discussão da nova lei de mídia. O Paulo Henrique Amorim, recentemente, abordou esse tema criticando veementemente Lula e o PT.

No popular: Lula e o PT tem algum “rabo preso” com a Globo que os imobilizam.

Agora, tem aturar.

Caso a Dilma vença, creio que há possibilidades reais de que a mesma rompa com essa essa espécie de pacto entre Lula, PT e a Globo.

Responder

Manelito Magalhaes

11 de junho de 2014 às 21h36

Se o PMDB continuar com maioria no congresso e no senado, a regulamentaçao nao passa no ano que vem.
PMDB,PSDB,DEM,PPS e PSB vao fazer o jogo da Globo e do PIG em geral.
Só o povo muda isso. Vamos votar em massa nos candidatos do PT e do PCdoB, só assim as reformas vao acontecer. Está nas maos do povo.

Responder

Helio Balde

12 de junho de 2014 às 00h32

O Renan deve tser dono de concessao da Globo no estado dele, deve ser isso, nao quer perder a boquinha.

Responder

Adriano Xavier

11 de junho de 2014 às 23h44

CPI mista da Petrobras né? Tá certo. Agora por favor, me explique isso aqui senador Tasso Jereissati?!
http://www.sganoticias.com.br/2009/05/por-que-plataforma-p-36-da-petrobras.html

Responder

Rômulo Gustavo Martinez

11 de junho de 2014 às 21h54

Às vezes tenho a impressão de que eu vivo no Projac…

Responder

eddie

11 de junho de 2014 às 18h45

Precisa ser feito um movimento em apoio a regulação da mídia com participação popular explicando os motivos.Pode ser nos blogs sujos com uma petição numa campanha massiva através desses blogs para os internautas assinar e apresentar o congresso o desejo da população.O que acha da ideia?

Responder

Cheila

11 de junho de 2014 às 18h26

O q dá raiva é que esse mesmo Renan calheiros ,já achincalhado pela globo e a veja no caso q ficou conhecido como Renangate e no escândalo de infidelidade com jornalista Mônica,se torne aliado da globo…Esse congresso é um nojo !

Responder

Livia Vieira

11 de junho de 2014 às 20h53

:) (Y) :)

Responder

Jorge Carvalho

11 de junho de 2014 às 20h51

Vai ser uma batalha dura, mas no afinal, tal qual o Marco Regulatório da Internet, vai dar povo.

Responder

Paulo Silveira

11 de junho de 2014 às 17h48

É tão simples a situação. O que devemos fazer é mostrar através dos blogs o projeto de governo do PMDB, mesmo sendo da base do governo temos que nos mobilizar e não votar nestes Barões da Mídia.

Responder

Livia Vieira

11 de junho de 2014 às 20h25

(Y)

Responder

Deixe uma resposta