Live com Miguel do Rosário (convidado especial: Luiz Moreira)

Ainda sobre o 15 de março

Por Miguel do Rosário

17 de março de 2015 : 14h17

ScreenHunter_5574 Mar. 17 14.02

Capa do Globo de 20 de março de 1964. Qualquer semelhança NÃO é mera coincidência!


 

Acordei de bom humor.

O qual melhorou mais ainda após assistir a esse vídeo postado no Viomundo.

O impeachment de Dilma na avenida Paulista from Luiz Carlos Azenha on Vimeo.

Vamos retomar o debate dos últimos posts, tanto o meu, uma crítica dura à maneira como o governo vem conduzindo a política; quanto o do Nassif, um prognóstico sombrio sobre o futuro do PT e da esquerda no país.

Quanto ao meu post, gostaria de acrescentar uma coisa importante.

Às vezes as pessoas reagem às críticas à comunicação dizendo que o problema principal do governo não é a comunicação, mas a política.

Vou repetir. No meu entendimento, as coisas não estão separadas.

A confusão que se costuma fazer é porque se entende a comunicação como uma via de mão única, tendo o governo como emissor.

Não é.

Comunicação é uma via de mão dupla. O governo tem de construir um sistema de informação que lhe permita auscultar melhor a sociedade.

Isso é política.

Quanto ao prognóstico do Nassif, é um raciocínio muito bem estruturado. As premissas levantadas me parecem corretas.

As consequências, porém, talvez sejam exageradas.

Por exemplo, o prognóstico sobre o fim do ciclo petista no país é uma análise que ainda precisa ser confirmada nas urnas.

Em 2014, o PT foi o partido que mais elegeu deputados e ganhou as eleições presidenciais.

O futuro, como diz o povo, só a Deus pertence.

Entretanto, independente de prognósticos futuristas, uma coisa me parece inegável.

O show de horrores que assistimos no dia 15, a quantidade inacreditável de faixas em prol de intervenção militar (e ainda escritas em inglês!), os depoimentos fascistas, a truculência, tudo isso mostra que o Brasil ainda precisará, por muito tempo, de organizações de esquerda sólidas, capazes de barrar o avanço da barbárie.

(Ler matéria da Mônica Bergamo, sobre as socialites na Marcha).

O 15 de março, paradoxalmente, ao invés de marcar o fim do PT, pode agendar o seu renascimento como uma legenda historicamente necessária para a preservação, em nosso país, de valores humanistas e genuinamente democráticos.

A articulação da marcha, as capas dos jornais, a participação das legendas conservadoras e do governo de São Paulo, o patrocínio por grupos estrangeiros interessados na desestabilização do governo, tudo repetiu as marchas de 50 anos atrás, de março de 1964.

Desde o golpe, os marchadeiros e seus jornais tentam usurpar a bandeira da democracia, em virtude do apoio que esperam receber da direita americana.

Dão golpe e gritam vivas à liberdade.

Misturam-se a gente que pede intervenção militar e se arvoram paladinos da democracia.

Outra coisa.

Agora está explicado porque o jornal O Globo divulgou o suiçalão dos barões da mídia no sábado.

Eles sabiam que, com a marcha do domingo, a agenda política nacional ficaria sobrecarregada, e seria mais fácil abafar o escândalo.

Só que não será tão fácil. Em breve, voltaremos às nossas investigações sobre a evasão fiscal de mais de R$ 20 bilhões encontrada nos bancos suíços.

A participação descarada da mídia, que é um sistema inteiramente estruturado na ditadura, no chamamento às marchas golpistas, serviram para deixar bem claro o protagonismo absoluto dos grandes meios de comunicação na agenda política nacional.

O governo reagiu mal, como sempre, comprando a pauta da corrupção.

Ministros e a própria Dilma apareceram na TV gaguejando, chorando e dizendo platitudes sobre liberdades democráticas.

Quem pôs em dúvida a liberdade democrática de manifestação? Por que Dilma falou isso?

Ela falou porque ainda não tem o que dizer. Ainda não sabe o que dizer.

O governo ainda não formou um grupo de inteligência política.

No entanto, quero acreditar que a carantonha golpista do 15 de março produzirá novidades nos movimentos sociais e na sociedade civil.

Algumas coisas estão se mexendo. A secretaria de relações institucionais já andou chamando cérebros nas universidades.

Tem de continuar chamando.

O Manchetômetro está aí. Por que não o chamam para conversar?

O Manchetômetro é uma arma política fantástica para denunciar a parcialidade gritante da mídia.

O governo ainda é o governo.

A presidenta ainda é a presidenta.

O impeachment morreu. Até mesmo o Eduardo Cunha, presidente da Câmara, se tornou um “legalista”, conforme deixou, mais uma vez, claro, em sua entrevista no Roda Viva.

Para sair da crise, basta não ficar com medo de bicho-papão e não desprezar a política.

E para errar menos, é preciso conversar mais. Ouvir mais.

E trabalhar mais também.

É preciso montar um gabinete de inteligência política que opere 24 horas por dia, com amplos poderes.

Dilma tem de largar um pouco o osso. O poder não é dela. Ela representa um campo político, que precisa ser empoderado para poder ajudá-la.

Esse campo é o único que pode defendê-la. E sem defesa, o governo ficará mais e mais emparedado e fragilizado.

E um governo fragilizado não conseguirá estabelecer nenhuma agenda econômica e política, nem conseguirá defender o país dos ataques especulativos domésticos e internacionais que vem sofrendo.

O governo tem de usar recursos modernos de comunicação, para falar e, sobretudo, para ouvir.

Tem de investir pesadamente em mídias alternativas.

O 15 de março mostrou um elefante caminhando sobre a lama do golpismo.

Quanto mais avança, impávido e arrogante, mais se afunda.

O 15 de março ajuda a explicar a derrota da direita em outubro de 2014.

Concordo que a oposição hoje conquistou parcelas sociais de todas as faixas de renda, de todas as cores.

Mas o seu núcleo duro, conforme vimos na marcha de domingo, é uma elite truculenta,  antidemocrática, preconceituosa.

Uma elite que marcha, tranquilamente, ao lado de militaristas, neo-nazistas, integralistas, TFP, lunáticos de toda sorte.

Dilma ganhou as eleições quando a esquerda passou a se mobilizar no país inteiro, nas universidades, nas periferias, nas ruas.

A presidenta tem de voltar a se encontrar com essas forças. Tem de empoderá-las. Abrir o governo para as forças sociais dispostas a ajudar, a dialogar, a construir.

Dilma precisa sair do isolamento!

Mas é preciso iniciativas concretas!

Não dá para aprovar uma lei que combata o monopólio da mídia, porque o congresso foi tomado de lobistas da Globo?

Tudo bem, então façamos o que está ao nosso alcance. Mudemos os parâmetros da mídia técnica, um avanço que já se tornou um atraso.

A mídia pega o dinheiro do governo e premia agências de publicidade, que lhe passam então carteiras públicas e privadas.

A mídia pega o dinheiro do governo e promove suas notícias na internet, aumentando sua visitação.

E aí, quando a mídia publica informações completas sobre o uso da publicidade oficial, de governo e estatais, revelando que os veículos que não compõem o “PIG” recebem, somados, menos de 1% do total, o que ela, a mídia, faz?

Faz uma matéria “denunciando” o uso de 1% das verbas oficiais para esses veículos!

E o governo, o que responde?

Nada.

O governo tem de defender a democracia, sim.

Mas por que o governo só fala em defender a democracia para se referir a marchadeiros golpistas?

Por que o governo não oferece, à sociedade, um comparativo internacional de como é a mídia em outros países democráticos?

Por que o governo não menciona a participação da mídia brasileira, com patrocínio inclusive estrangeiro, na articulação e depois no endurecimento do golpe de 64?

Falar de história é “radicalizar”?

Defender um sistema de comunicação mais democrático é “radicalizar”?

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

41 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Messias Franca de Macedo

18 de março de 2015 às 09h56

MORO RECEBE HOJE O PRÊMIO QUE ONTEM FOI DE BARBOSA

O juiz Sergio Moro, que conduz a Operação Lava Jato, comemora um ano das investigações no Rio de Janeiro; lá, ele receberá o prêmio “Faz Diferença”, das mãos de João Roberto Marinho, do grupo Globo; recentemente, quem recebeu a mesma honraria foi o ex-ministro Joaquim Barbosa, do Supremo Tribunal Federal, que, antes de Moro, relatou o julgamento da Ação Penal 470, o chamado ‘mensalão’; nos próximos dias, Barbosa, pré-candidato à sucessão presidencial em 2018, estreia um blog em que irá comentar os temas nacionais; ele pretende encarnar o papel de ‘justiceiro’ para surfar na onda de negação da política, estimulada pelas manifestações populares

18 DE MARÇO DE 2015 ÀS 07:35

(…)

FONTE: http://www.brasil247.com/pt/24

################

… E ‘o [tíbio] PT da Governança’ parece que continua a acreditar na nossa (sub)democracia de fachada, no nosso republicanismo de araque… E, quiçá, no tal ‘remote control’!…

E ‘nois’?

Só comendo poeira, ouvindo os desaforos do pessoal da DIREITONA e passando RRRAAAAIIIIVVVAAAA!

Azia, eructações, má digestão e, nas crises(!), noites [quase-]insones!…

Responder

eu vejo pessoas mortas

18 de março de 2015 às 09h05

A guerra suja exposta em um documento da Secom. Governo admite que fornece munição para ser disparada por pistoleiros. Texto anuncia disposição de violar o Artigo 37 da Constituição. Pergunta direta: “Esse troço é de sua autoria, ministro Thomas Traumann?”

O conteúdo de um documento da Secom, a Secretaria de Comunicação do governo federal, cujo titular é Thomas Traumann, veio a público nesta terça, revelado pelo portal estadão.com.br. Não tem assinatura. Não dá para saber se o autor é ou não o ministro. O que dá para assegurar é que ali estão elencadas algumas propostas francamente ilegais e passos de uma guerra suja. Agora é para valer: o texto admite que os ditos “blogs progressistas”, popularmente conhecidos como “blogs sujos”, trabalham de maneira coordenada com o governo. Não é novidade, é claro! O que é novo é o governo admitir isso, ainda que em documento apócrifo. Assim, leitor, fique sabendo: sempre que, em uma das páginas dos puxa-sacos, aparecer um ataque a ministros do Supremo, juízes, jornalistas e imprensa independente, essa página está a serviço do governo.

É estupefaciente que um órgão oficial, que lida com dinheiro público, escreva isto. Leiam:
“As responsabilidades da comunicação oficial do governo federal e as do PT/Instituto Lula/bancada/blogueiros são distintas. As ações das páginas do governo e das forças políticas que apoiam Dilma precisam ser muito melhor (sic) coordenadas e com missões claras. É natural que o governo (este ou qualquer outro) tenha uma comunicação mais conservadora, centrada na divulgação de conteúdos e dados oficiais. A guerrilha política precisa ter munição vinda de dentro do governo, mas ser disparada por soldados fora dele.”

Notaram? Os “blogueiros”, financiados por estatais e por propaganda do próprio governo, são considerados parte da “comunicação oficial”, bem como o Instituto Lula e o PT. E o texto deixa muito claro que a esses blogs não cabe a divulgação de “conteúdos e dados oficiais”. Não! O governo fornece a “munição”, mas quem dispara são os “soldados de fora”. É asqueroso!

Há um trecho ainda mais revelador. Helena Chagas, ex-titular da Secom, foi derrubada do cargo por Franklin Martins. Quando caiu, os ditos “blogueiros progressistas” — os blogs sujos — estavam em guerra com ela porque ela havia diminuído o repasse de dinheiro para a turma. Sem falar em valores, o documento elaborado pelo órgão sob os cuidados de Traumann admite (leiam com atenção):
“O início do primeiro governo Dilma (…) foi de rompimento com a militância digital. A defesa ferrenha dos direitos autorais pelo Ministério da Cultura e o fim do diálogo com os blogues pela Secom geraram um isolamento do governo federal com as redes que só foi plenamente restabelecido durante a campanha eleitoral de 2014.”

Ô Thomas! Explique aqui para este blogueiro não progressista o que quer dizer “fim do diálogo com os blogues (sic) pela Secom”. Não peço que explique a gramática porque inexplicável. Só o conteúdo. O que quer dizer “diálogo”, Thomas? Os blogueiros sujos telefonavam em busca de uma informação, e a Secom não atendia? E o que significa o restabelecimento do “diálogo” em 2014, em pleno ano eleitoral? Quanto custa esse diálogo?

Sabem o que é impressionante? Quem quer que seja o autor dessa estrovenga pegou o problema pelo avesso. Os blogs sujos, que disparam com munição fornecida pelo governo, hoje mais prejudicam a presidente Dilma do que ajudam. E a Secom quer dobrar a dose de um remédio que está dando errado. Pergunto: é lícito um governo usar uma rede de difamadores? É lícito um governo financiar páginas destinadas a cantar seus feitos? É lícito um governo fornecer “munição” para pistoleiros?

Haddad
O texto da Secom segue adiante, propondo ilegalidades escancaradas. Uma delas é esta:
“A publicidade oficial em 2015 deve ser focada em São Paulo, reforçando as parcerias com a Prefeitura. Não há como recuperar a imagem do governo Dilma em São Paulo sem ajudar a levantar a popularidade do Haddad. Há uma relação direta entre um e outro.”

O que se tem aí é a disposição anunciada de violar o Parágrafo 1º do Artigo 37 da Constituição, que estabelece:
“§ 1º – A publicidade dos atos, programas, obras, serviços e campanhas dos órgãos públicos deverá ter caráter educativo, informativo ou de orientação social, dela não podendo constar nomes, símbolos ou imagens que caracterizem promoção pessoal de autoridades ou servidores públicos.”
O texto da Secom deixa claro que o objetivo da publicidade FEDERAL será “ajudar a levantar” a popularidade do prefeito.

A coisa não para por aí, não. Prestem atenção a isto aqui:
“É preciso consolidar o núcleo de comunicação estatal, juntando, numa mesma coordenação, a Voz do Brasil, as páginas de sites, twitter e Facebook de todos os ministérios, o Facebook da Dilma e a Agência Brasil.”

Como? O Facebook de Dilma, informa-se lá, é administrado pelo PT. A “Voz do Brasil” é uma imposição legal do estado brasileiro — infelizmente! —, não do governo. Que se saiba, a Agência Brasil diz atuar com neutralidade. De novo: como órgão estatal, não pode estar a serviço do poder de turno nem se confundir com a militância partidária.

Congresso
Thomas Traumann tem de ser convidado a explicar a deputados e senadores o conteúdo desse documento. Algumas questões:
a: quanto custa o diálogo do governo com os tais “blogs progressistas”, também conhecidos como “sujos”, que veiculam anúncios oficiais e servem para atacar adversários do PT e do governo?;
b: o que quer dizer fornecer “munição” para “soldados de fora”?;
c: como o governo federal pretende usar a publicidade para “levantar a popularidade” de Haddad?;
d: como pretende submeter a uma mesma coordenação o Facebook de Dilma (que é do PT), a Voz do Brasil e a Agência Brasil?

Bobagem
A imprensa tem dado relevo ao fato de que o texto admite o “caos político” no país. Grande coisa! Quem precisa da Secom para isso? Sem contar que acho a palavra “caos” um óbvio exagero. Não sei se o texto é de autoria do Traumann, mas me parece que o redator, ele ou outro, encarece o problema para tornar mais urgente as soluções erradas e ilegais que aponta. A esta altura, não tenho dúvida de que Dilma as acatará. Em matéria de tiro no pé, nunca antes na história destepaiz se viu algo parecido.

O texto da Secom, além das óbvias ilegalidades que propõe, flerta com a guerra suja. Acredite, presidente Dilma: é o caminho para o abismo. Além, suponho, de custar caro. Mas, nesse caso, sei, quem paga é a população, né?
Por Reinaldo Azevedo

Responder

    Miguel do Rosário

    18 de março de 2015 às 09h09

    a grande mídia tem tando medo assim dos blogueiros?

    Responder

      eu vejo pessoas mortas

      18 de março de 2015 às 10h04

      Dilma Rousseff já sabe por que é a presidente mais impopular de todos os tempos:

      “Os robôs foram desligados”.

      É o que diz um relatório interno do governo, revelado ontem à tarde pelo Estado de S. Paulo.

      Ao analisar os motivos pelos quais Dilma Rousseff é vaiada sempre que bota os pés fora do Palácio do Planalto, o relatório argumenta que foi um erro parar de pagar os robôs que reproduziam automaticamente na internet as mensagens da propaganda oficial.

      Em vez disso, o governo continuou a pagar os blogueiros chapa-branca. Que são um fracasso. Ninguém lê aqueles velhos mercenários que topam qualquer programa por um jabá. O único que se salva, segundo o relatório, é o deputado Jean Wyllys, cuja página no Facebook “tem um peso maior na defesa do governo” do que todos os outros juntos.

      O relatório cita também uma pesquisa do Ibope encomendada – e paga – pelo governo. O dado mais relevante é que, nos últimos seis meses, “32% dos entrevistados mudaram de opinião negativamente” sobre Dilma Rousseff. A maioria deles do interior e com renda entre 2 e 5 salários mínimos. A elite branca. Os golpistas burgueses.

      Para tentar melhorar sua imagem, de acordo com o relatório, Dilma Rousseff tem de “aceitar a mágoa dos eleitores” e responder claramente a uma série de perguntas, tais como:

      1 – “A gasolina subiu porque Dilma, Lula e o PT roubaram na Petrobras?”

      2 – “Dilma falou uma coisa na campanha e está fazendo outra?”

      3 – “A vaca tossiu, ela está mexendo nos direitos dos trabalhadores?”

      4 – “Ela mentiu ao dizer que o Aécio é que ia aumentar a gasolina e a luz?”

      5 – Por que ela sempre culpa a crise internacional e não assume que errou?”

      6 – “Por que ela deixou a inflação explodir?”

      7 – “O que ela está fazendo para acabar com a corrupção na Petrobras?”

      8 – “A campanha dela recebeu dinheiro do esquema Lava Jato?”

      9 – “Como ela pode falar em Pátria Educadora e cortar o FIES?”

      Se respondesse a essas perguntas, Dilma Rousseff cairia no dia seguinte. É melhor deixar a tarefa para os robôs, que têm muito mais alcance e credibilidade do que os blogueiros financiados pelo governo.

      Paulo Henrique Amorim vai perder o emprego para o robô B-9

      Responder

        Miguel do Rosário

        18 de março de 2015 às 10h29

        A mídia está com medo mesmo dos “blogs sujos”….

        Responder

PENSANDO O BRASIL

18 de março de 2015 às 08h11

ACORDA GOVERNO! O FIEL DA BALANÇA É A CLASSE C!

O Governo deu uma guinada à direita na economia. Esses ajustes certamente eram necessários, mas não conquistam 1% de apoio dentre aqueles que votaram contra o PT nas eleições passadas. As medidas, porém, tem o dom de fazer ruir boa parte do apoio que veio das esquerdas e do eleitorado de centro, a “insondável” Classe C.

Como elo fraco da corrente, essa massa eleitoral, mais concentrada no Centro-Sul do país, precisa de quem a defenda, ajudando o governo a reconquistá-la. Os textos acessíveis a partir do link abaixo propõe uma agenda de esquerda, com propostas para informação, saúde, educação e reformas urgentes que o Brasil precisa. Recomendamos a leitura.

http://reino-de-clio.com.br/Pensando%20BR.html

Responder

gg

18 de março de 2015 às 07h27

desculpem eu dei pista falsa. na verdade nao foi ministro foi presidente do banco central que horror…

Responder

gg

18 de março de 2015 às 07h21

mais uma pista seria ou foi ex-futuro ministro da ECONOMIA.

Responder

gg

18 de março de 2015 às 07h19

dupla cidadania. se ta na lista de lá entao tá na lista de cá.

Responder

gg

18 de março de 2015 às 07h07

a justiça dos EUA ta de olho em um tucano gordo de plumagem imperial e que em terras tupiniquins ja foi ministro.
ganha uma maria mole. um quebra queixo e um pirulito quem adivinhar o nome

Responder

Gf Andrezão

18 de março de 2015 às 03h44

Ainda 15/03…kkkk

Responder

Messias Franca de Macedo

17 de março de 2015 às 22h38

‘O [novo] domínio do fato’!

A seletividade, no entanto, é do tempo do MENTIRÃO!

Entenda a lambança repetida enquanto tragédia e farsa!

Com a palavra “os supremos imparciais” (sic):

I- Doações Legais de campanha da [mega]empreiteira Camargo Correia &$ outras para o Partido dos Trabalhadores deverão ser consideradas propinas, digamos, oficiais, ainda que reconhecida solenemente pelo Tribunal Superior Eleitoral enquanto doações Legais em confirmidade com a Lei Eleitoral vigente que muitos não querem alterar, incluindo “o supremo” gilmar mendes, e quiçá, o Dias Toffoli!;

II- Pagamentos de propinas por parte da [mega]empreiteira Camargo Correia &$ congêneres ao PSDB &$ partidos nanicos aliados do DEMoTucanato devem ser considerados doações Legais de campanha eleitoral…

“A literatura jurídica” permite propugnar essa prerrogativa porquanto o fundamental é livrar o país do ‘bolivarianismo petista’!

Lembre-se de Maquiavel, povo abestado!

Nossas férias são gozadas em Miami, Paris &$ adjacências!…

Responder

Rogerio Delamare

18 de março de 2015 às 01h17

Miguel Do Rosario, até a eleição da Dilma Nassif era um defensor ferrenho do Choque de Gestão em Minas. Por várias vezes problematizei e ele sequer publicava o post. Agora ele vem com prognósticos? Isto não tira a contribuição q ele deu em especial pelo Dossiê Veja.

Responder

    Vitor

    17 de março de 2015 às 23h55

    Dilma Nassif? Miguel defensor de Aécio? Cara, parae, tá feio…

    Responder

Messias Franca de Macedo

17 de março de 2015 às 22h16

Os tambores da DIREITONA estão rufando!…

E se não houver o lídimo e indispensável enfrentamento, ‘o golpe jurídico-midiático ainda ora em curso desde o antanho do MENTIRÃO’ vai pegar o Lula e a Dilma via ‘o domínio do fato’ (sic) do [João] Vaccari Neto!

… É inegável que o gilmar mendes esteja chantageando o Dias Toffoli!

E não é de hoje!

ENTENDA…

#####################

Toffoli entra para Turma que julgará Lava Jato e Gilmar Mendes elogia

TER, 17/03/2015 – 18:06

ATUALIZADO EM 17/03/2015 – 18:06

(…)

FONTE [LÍMPIDA!]: http://jornalggn.com.br/noticia/toffoli-entra-para-turma-que-julgara-lava-jato-e-gilmar-mendes-elogia#comment-608966

##############

LÁ VEM O MATUTO QUE SENTE CHEIRO DE GOLPE DESDE O DIA EM QUE PINDORAMA!

… ‘O [tíbio] PT da Governança’ irá ou não solicitar a quebra dos sigilosos telefônicos dos diálogos mais recentes entre o ‘coroné’ GilMAU Mendes & o Dias Toffoli?
Ou ‘O [tíbio] PT da Governança continuará a confiar no nosso republicanismo de araque e na nossa (sub)democracia de fachada?

O julgamento de exceção da Ação Penal 470 não serviu, ao menos, para tirar certas lições acerca da natureza dessa gentalha?…

Messias Franca de Macedo
Feira de Santana, Bahia
República Desses Bananas Fascigolpistas, entreguistas/antinacionalistas e Corruptos até a enésima geração!

Responder

mineiro

17 de março de 2015 às 21h54

nao é brincadeira , se eu nao visse nao acreditava, os jovens da favela defendendo a direita, mais a mocinha que nao sabia nem o que estava falando ,e o motoboy querendo que o golpe. tem que isolar esse estado nao é possivel. a maioria de sp que nao compactua com isso que me desculpe so força de desabafo. esse estado tem que ficar isolado nao é possivel, eu nunca vi tanta asneiras juntas. é muita idiotice para pouca gente. como pode uma pessoa em sã consciencia pedir intervençao militar, nao tem como. é caso de cadeia ou sanatorio. da m……………….da elite nao podemos esperar outra coisa, mas do povo , trabalhador que ta sofrendo na mao dos tucanalhas e ainda por cima contra o governo federal. é caso de isolamento mesmo, nao tem como.

Responder

Claudia Silva

17 de março de 2015 às 21h36

O próximo programa social do governo Dilma deve ser voltado para os eleitores tucanos e visa restabelecer a saúde mental: Mais sanidade! !! Democracia é isso, governar para todos, ainda que da oposição. Afinal sabemos bem que a Dilma não é rancorosa e, devemos cuidar dos nossos doentes mentais!

Responder

Almir

17 de março de 2015 às 21h36

Eu não acredito numa vírgula que seja publicada na imprensa.

Responder

    Hélio Araújo

    17 de março de 2015 às 21h49

    A imprensa está muito preocupada com a sua opinião. Os Marinho nem vão dormir hoje!

    Responder

Heloísa Coellho

17 de março de 2015 às 21h28

Essa manifestação foi uma onda.

https://www.youtube.com/watch?v=QBjeX5jPRi4

Responder

Nilda

17 de março de 2015 às 20h52

Vamos focar a lista do HSBC. Eles não podem sair ilesos desta imensa sonegação! Abaixo a hipocrisia! Fariseus malditos! Não passarão! Força Povo Brasileiro!

Responder

    Messias Franca de Macedo

    17 de março de 2015 às 21h50

    Prezada e consciente Nilda,

    o governo petista está sendo combatido por uma oPÓsição de canalhas fascigolpistas respaldada no PIG e pelo sórdidos e delinquentes Poder Judiciário e MP ‘braZileiros’!…

    Mais do que defender ‘o [tíbio] PT da Governança’, a esquerda brasileira [inclua-se o PT] e os movimentos sociais deveriam se mobilizar e empreender alguns antídotos contra ‘o golpe jurídico-midiático’ ainda ora em curso, a exemplo:

    1- convocar manifestações em todo o Brasil exigindo a imediata instituição da Reforma Política – e supressão absoluta do financiamento empresarial de campanha! O movimento civilizatório, democrático e nacionalista indicando greve geral no país com ocupação do Congresso Nacional caso essa demanda vital não seja – pronta e efetivamente – atendida;
    2- convocar manifestações na porta do STF exigindo a devolução do processo “subtraído” pelo “supremo” gilmar mendes!
    Aproveitando a “visitinha” ao “supremo”, exigir a publicização do Inquérito 2474 e do Laudo Técnico 2828 da Polícia Federal que DESMORALIZAM, definitivamente, o Mentirão!
    Ainda no STF, promover ‘apitaço cívico’ cobrando da “suprema corte” a legitimação das Operações Satiagraha e Castelo de Areia da Polícia Federal, e rigorosa investigação do TRENSALÃO do conluio criminoso PSDB/DEMo, entre outras Ações Penais blindadas por envolver Tucanos e DEMos!
    3- convocar protestos na sede do ‘miniSTÉRIO’ Público Federal exigindo que o procurador ‘Rodrigo Gurgel’ (sic) faça um pronunciamento à nação acerca da Lista de Furnas;
    4 – promover manifestações cívicas nas sedes das primeiras instâncias jurídicas das Alterosas dos ‘Never’, exigindo o imediato julgamento do *MENSALÃO do MENSALEIRO/QUADRILHEIRO e réu confesso fujão Eduardo AZARedo;
    *ali, sim, dinheiro público surrupiado, Bemge, Cemig, Copasa…

    (…)

    Felicidades!

    Ah, e sem esquecer da Lista do HSBC do Suiçalão!

    Saudações democráticas,

    Messias Franca de Macedo
    Feira de Santana, Bahia
    República Desses Bananas Fascigolpistas, entreguistas/antinacionalistas e Corruptos até a enésima geração!

    Responder

      Messias Franca de Macedo

      17 de março de 2015 às 21h58

      … Ah II,

      e não esquecer também a convocação do povo para exigir a implantação da Lei dos Meios!

      Porém, primeiro terá que haver a devida e pedagógica interlocução com as massas!

      Responder

Mauricio Gomes

17 de março de 2015 às 20h34

Meus caros, o momento é muito complicado. A mídia e os partidos de oposição conseguiram, com auxílio da omissão, covardia e erros do PT, formar uma legião de fascistas, que quer o fim dos partidos políticos e do STF, cada vez mais repressão policial, assassinato de adversários, intervenção estrangeira, volta dos militares e outras barbaridades. Não querem fazer oposição política e nem aceitam discutir nada, pra eles é ou golpe, renúncia ou impeachment. Estão até incentivando crianças a gritarem palavras de ódio, e fazem selfies sorridentes. Isso está passando dos limites, é uma afronta à própria democracia essas manifestações nazifascistas com direito até a suásticas e frases pedindo intervenção militar em inglês. Espero que o governo tenha em mente que essa gente quer o PT fora, seja como for (golpe, renúncia, etc). Há claramente um plano orquestrado de desestabilização do governo….só não vê quem não quer.

Responder

Carlos Roberto

17 de março de 2015 às 19h21

Miguel por favor revele primeiro a lista completa do HSBC ato continuo diga qual sua audiência pois este sítio esta repleto de coxinhas, você Miguel é sensacional e passou a incomodar os coxinhas.akakakakakakakak

Responder

Leici

17 de março de 2015 às 18h49

É cada absurdo que vimos nessas manifestações… A irracionalidade foi a tônica da coisa, com malucos querendo bater em pessoas vestindo vermelho e até em um cachorro com um lencinho dessa cor. Pessoas assim não reagem bem a discursos conciliadores. Para os contaminados com a raiva, qualquer declaração que Dilma fizer será motivo para xingá-la ou a nova moda, bater panela. Não discurse pra eles Dilma, fale para a esquerda!

Responder

    mineiro

    17 de março de 2015 às 21h59

    concordo plenamente , com esse tipo de gente imbecil , nao tem conciliaçao , é na força mesmo. ela tem que fazer discurso é para a turma dela , para a esquerda, os movimentos sociais, a classe trabalhadora de todo o brasil. agora tentar apaziguar facistas, nazistas, debiloides, zumbis, manipulados , golpistas e todo lixo. é piada, mas me parece que ela quer é ser derrubada mesmo esse poste de pres.

    Responder

Cello Pazos

17 de março de 2015 às 21h23

A SOLUÇÃO SE RESUME EM UMA PALAVRA MIDIA.

Responder

a vida como ela é

17 de março de 2015 às 16h27

Miguel, me conta algo de novo.

Responder

Nelia

17 de março de 2015 às 15h51

Olá Miguel
Desculpe estar falando desse assunto aqui, mas é que enviei no dia 12/03 comprovante de pagamento para efetuar assinatura e ainda não recebia a senha.

Responder

darci

17 de março de 2015 às 15h25

Sim, fala de sonegação e de política. Mas, o tal Renato e outros que “pensam” como ele, só sabem falar de corrupção, porque nem sabem o que é sonegação. Esquecem, ainda, que o Brasil, tem governo estadual e municipais todos fora do controle do PT, ainda as câmaras municipais e estaduais, o Judiciário,o Ministério Público e o próprio Exercito e Policia Federal, em todos reina a mais completa corrupção, dos cozinheiro aos generais, dos governadores e prefeitos as secretários, dos Delegados ao agente policial, e pior nos hospitais. Com certeza a maioria esmagadora não é petista.
Agora, sugiro que façamos, com auxílio do cafezinho, um corruptometro e um sonegatometro. Fica a idéia e vamos ver quem são os verdadeiros corruptos e sonegadores.

Responder

    Pharaô

    17 de março de 2015 às 15h50

    Essa gente, tem uma cara… sem da um Sorriso de ALEGRIA…BANDO DE losers HAHA estão cheios de:melancolia,raiva,estão sem juizo!sem paz!sem controle!
    eles só vão rir,Comemorar! se algo de Ruim acontecer!são pessoas que riem das Desgraças.Hienas

    Responder

Beth Andrade

17 de março de 2015 às 18h19

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Responder

Dada

17 de março de 2015 às 15h07

Uma dúvida, quando o Gabriel Pensador escreveu “Hoje eu to feliz, matei o presidente”….ele foi considerado coxinha de direita?

Responder

    Miguel do Rosário

    17 de março de 2015 às 15h14

    não sei, mas devia. é uma coisa bem idiota de escrever.

    Responder

Pedrâo

17 de março de 2015 às 14h58

Já que é guerra, aqui vai uma notícia fresquinha do PSDB do Paraná:

Foi preso na tarde de ontem Luiz Abi, primo do governador Beto Richa (PSDB). A prisão foi feita pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), motivada por uma suposta fraude no Departamento de Transporte Oficial (Deto) do governo do Estado. Abi foi detido em Curitiba e foi levado para Londrina, onde o Gaeco investiga o esquema de corrupção na Receita Estadual.

Abi foi detido em um hotel em Curitiba e levado para Londrina, onde o Gaeco investiga os casos de exploração sexual de adolescentes e o esquema de corrupção na Receita Estadual. O parentesco entre Abi e Richa é confirmado pelo site do PSDB.
Além de Abi, o Gaeco tem outros quatro mandados de prisão para cumprir e um de condução coercitiva. A operação está acontecendo em Londrina, Curitiba, Bandeirantes e Cambé, inclusive em uma oficina que atendia o governo do Estado. De acordo com reportagem publicada pela Gazeta do Povo em janeiro, por estar sem crédito com oficinas de Curitiba, o governo do Estado apelou para oficinas do interior para consertar viaturas da PM.

Abi não tem cargo no governo, mas é apontado como uma figura influente junto ao governador. Em janeiro de 2013, ele aparecia uma foto publicada na página do governo do Estado na internet, que mostrava uma reunião no gabinete do governador. Pouco depois, a foto foi retirada e modificada digitalmente, para apagar a imagem de Abi, em um episódio ainda sem explicação.

Responder

Renato

17 de março de 2015 às 14h50

Ao meu entendimento esse blog gira sempre em torno do cliche da mídia golpista e do problema de comunicação do governa da Dilma. Parece então que já passou da hora de falar dos problemas políticos do lamentável governo atual que está se esfarelando junto com seu partido corruPTo.

Responder

    Miguel do Rosário

    17 de março de 2015 às 14h56

    não, eu falo também de sonegação.

    Responder

    Mariano S Silva

    17 de março de 2015 às 15h10

    A corrupção é uma velha senhora!
    A mentira é avó de Noé!

    Responder

Leo Lira

17 de março de 2015 às 17h18

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk……………..http://esmaelmorais.com.br/2015/03/primo-de-richa-preso-por-corrupcao-protestou-domingo-contra-dilma/

Responder

Deixe uma resposta