Análise em vídeo das manifestações do 2 de outubro e as vaias a Ciro

Mais um olé na Lava Jato: Petrobrás fecha parceria no México para setor naval

Por Miguel do Rosário

25 de maio de 2015 : 15h01

E não é que a Dilma, aos poucos, está aprendendo a jogar bola?

O esforço da “República do Paraná” para destruir a cadeia da indústria brasileira que floresceu em torno do pré-sal acaba de sofrer mais um duro revés.

O primeiro revés foi a entrada da China, sobre o qual já falamos muito.

Agora é um acordo a ser firmado entre Petrobrás e Pemex, sob orientação da própria presidenta da república, Dilma Rousseff, para que as duas empresas estabeleçam parcerias na cadeia de fornecedores, em especial o setor naval.

O setor naval tem sido um dos mais atacados pela irresponsabilidade dos procuradores responsáveis pela Lava Jato.

Milhares de trabalhadores do setor naval já foram demitidos, por conta da fúria destrambelhada de setores do ministério público, que queriam promover incêndio e destruição em Roma para derrubar o cônsul.

Felizmente, a presidenta Dilma resolveu governar e fazer política, e começou em grande estilo, fazendo uma parceria de R$ 200 bilhões com a China, e agora chancelando acordos entre a Petrobrás e outra gigante estatal, a Pemex.

*

Acordo entre Petrobras e Pemex pode avançar em áreas de investimento comum, como o setor naval

Segunda-feira, 25 de maio de 2015 às 11:18

Brasil e México A presidenta Dilma Rousseff afirmou neste domingo (24), em entrevista ao jornal mexicano La Jornada, que a duas gigantes do petróleo na América Latina, a Petrobras e a estatal Petróleos Mexicanos (Pemex), poderiam avançar em diversas áreas, alem do atual Convênio Geral de Colaboração Científica, Técnica e de Treinamento, fechado em 2005. Segundo ela, as empresas podem atuar de forma conjunta em investimentos comuns e também na cadeia de fornecedores, especialmente na área naval. “Produzir um pedaço aqui e um pedaço lá”, disse ela.

“No Brasil, nós estamos fazendo estaleiros em um mercado que é demandante, porque temos de explorar o pré-sal”. Por sua vez, no México também há uma grande demanda. Assim, seria possível ter ações conjuntas na área da indústria de equipamentos e na cadeia de óleo e gás.

Além disso, a cooperação fica mais fácil porque Petrobras e Pemex têm características semelhantes, uma vez que a estatal brasileira já tem ações em bolsa e, agora, a empresa mexicana está indo pelo mesmo caminho.”Nós temos um marco muito similar”, avaliou. Além de estarem mais ou menos num mesmo ambiente regulatório, há presença de empresas internacionais tanto no México e quanto no Brasil.

Além disso, afirmou Dilma Rousseff, a Pemex também seria muito bem-vinda na área do pré-sal. De acordo com ela, isso seria de interesse estratégico do Brasil e bom para a Pemex porque a Petrobras detém a tecnologia de exploração em águas profundas.

A visita da presidenta ao México, nesta semana, é uma oportunidade para a criação de um marco político nesse sentido. “Nós veríamos com imensa simpatia. Afinal de contas, a Pemex é uma das maiores national oil companies do mundo. A Pemex é uma empresa absolutamente conceituada, por trás dela está o povo do México”. E a Petrobras é tão importante para o Brasil como a seleção. Se a seleção é a pátria de chuteiras, como dizia o escritor Nelson Rodrigues, a Petrobras é a pátria com as mãos sujas de óleo, acrescentou.

Petrobras é estratégica para o Brasil

Segundo a presidenta Dilma Rousseff, a Petrobras tem um papel um papel estratégico no Brasil, principalmente pelo grau de avanço tecnológico que alcançou. “Ela, hoje, tem uma coisa que ninguém tira. Nem competição nenhuma, pode vir quem quiser: nós conhecemos a bacia sedimentar continental brasileira como poucos conhecem. Então, se você pegar uma empresa internacional e perguntar para ela: ‘Como é que você quer entrar no Brasil?’ Posso te dizer que ela quererá entrar no Brasil aliada à Petrobras”. Isso faz da estatal brasileira uma empresa poderosa.

Sobre as investigações da Operação Lava-Jato, a presidenta ressaltou que a Petrobras tem 90 mil funcionários e apenas quatro deles estão sendo investigados. E a competência da empresa está mantida, tanto que ganhou recentemente o prêmio OTC Distinguished Achievement Award for Companies, Organizations and Institutions, reconhecimento mais importante que uma empresa de petróleo pode receber na qualidade de operadora offshore – segundo Dilma, o “Oscar” da área de petróleo e gás.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

43 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Carmem Witt

27 de maio de 2015 às 01h19

agora,os reaças vão atacar oM´xico,,já foi china, ´Rússia ,BRICS….

Responder

Davi Fernandes Filho

26 de maio de 2015 às 18h41

Ainda bem q não somos brasileiros … pq se fossemos… é por isso q somos apenas figurantes … haaaaaa vaaaaaaaaa… pqp

Responder

Roni S da Silva

26 de maio de 2015 às 12h12

Ela sempre soube vocês é que são imediatista, e sentimentais de mais, e acabam não raciocinando.

Responder

Romero Rodrigues

26 de maio de 2015 às 04h47

OLÉ???

Responder

Romero Rodrigues

26 de maio de 2015 às 04h43

Esquerdopatas alienados e cretinos,é só uma questão de tempo!

Responder

Carlos Alencar

26 de maio de 2015 às 01h09

Esse juiz só visa os interesses do PSDBosta. Ele eh contra o povo ele eh contra a pátria ele eh contra a constituição lesapatria destruidor

Responder

Gildemar Matos

26 de maio de 2015 às 00h49

Dilma13

Responder

Elisabete Rodrigues

26 de maio de 2015 às 00h37

Chora coxinha!!!!!

Responder

José Antonio Santos

26 de maio de 2015 às 00h04

Parece torcedor fanático vibrando por um lance de lateral

Responder

andre juliano

25 de maio de 2015 às 20h34

procurei no google e não achei nada sobre o assunto. deve ser mais uma mentira pros petebas trouxas acreditarem e baterem palminhas…..

Responder

    Miguel do Rosário

    26 de maio de 2015 às 12h59

    Procurou no google? A fonte taí no post, entrevista da presidenta.

    Responder

AntiPT

25 de maio de 2015 às 20h27

Prezado Miguel, apesar de detestar esse partido de corruptos q vc tanto defende, confesso que leio seu blog constantemente. Mas não se anime, leio seu blog porque o uso para mostrar a vcs petista o quanto são desinformados.

Vamos aos fatos.

Em primeiro lugar vc não pode defender as empreiteiras ainda que em nome de empregos e etc.. Existe uma lei anticorrupcao sancionada pela sua presidente, além da própria lei de licitações que prevê a punição das empresas tal qual vem ocorrendo.
Logo, se vc defende que a lei deve ser igual para tucanos e petistas, também deveria defender a aplicação da lei para todas as empresas, gigantes ou não, que praticarem mal feitos.
A segunda questão é o trecho do seu texto “Agora é um acordo a ser firmado entre Petrobrás e Pemex, sob orientação da própria presidenta da república, Dilma Rousseff, para que as duas empresas estabeleçam parcerias” é uma piada. “Sob a orientação da própria presidenta….
Vcs esquecem do relatório enviado pelo petrobras à Sec no qual a empresa brasileira confessa uma série de riscos q enfrentará nos próximos anos.
Além disso, a petrobras é uma SA e portanto, não pode sofrer qualquer tipo influência política, ainda que seu principal acionista seja o governo.
Além disso, se a Dilma orientou esse acordo que será firmado, deve ter orientado A compra da Refinaria de Pasadena.
Enquanto isso vejo que quase todos os comentários dessa sua matéria mostram o quanto vcs petistas são alienados.

Vida curta ao PT!!!!!

Responder

    Miguel do Rosário

    26 de maio de 2015 às 13h03

    A lei não é contra empresas, é contra corruptos. O problema de quebrar empresas é que que paga são os trabalhadores e fornecedores, mais que a empreiteira.

    E lembrou bem, a Dilma que fez a lei. Outra coisa: inventa um apelido diferente. Um troll que preste disfarça melhor. Anti-PT é foda.

    Responder

Paulo Estácio

25 de maio de 2015 às 23h23

Rafael Ldn esse o cafezinho é uma piada

Responder

Paulo Estácio

25 de maio de 2015 às 23h20

O QUE ADIANTA? A ROBALHEIRA CONTINUA…

Responder

    Almir

    25 de maio de 2015 às 22h49

    Bom mesmo era no período de FHC. A roubalheira comia solta, o povo morrendo de fome e você não dava um pio.

    Responder

Maria De Fatima Cabral

25 de maio de 2015 às 23h04

Valeu Presidenta!

Responder

Renildo Carvalho

25 de maio de 2015 às 22h59

Os mais revoltados, intolerantes, odiosos mal educados são sempre os de pele branca, olhos azuis, que aparecem nas fotos quase sempre acompanhados da família, em reuniões de confraternização, em momentos de gala, etc. Ou seja, perfil conservador é o mais intolerante!!!

Responder

Roberto de Paulo

25 de maio de 2015 às 19h57

A juizada,e os promotores tucanos paneleiros estão espumando,coléricos!

Responder

Iolanda Bocato

25 de maio de 2015 às 22h43

Parabéns Dilma!!!!

Responder

Daulto Bitencourte Garcia

25 de maio de 2015 às 22h16

Concordo, a phillips fechou duas fabricas no brasil por causa do lava jato, a alumbra transferiu boa parte de sua produção para a asia por causa da lava jato, diversas outras empresas fizeram o mesmo não por causa da burocracia, não por demorar anos para se obter licença ambiental, não por causa da corrupção, não por causa dos impostos estratosféricos. Todas foram embora por causa da lava jato. Essa lava jato é terrível, está destruindo o país.

Responder

Joserik Soares

25 de maio de 2015 às 21h13

Olé…

Responder

Antonio Carlos Rihan Martins

25 de maio de 2015 às 20h53

13

Responder

Lucas Oliva de Sousa

25 de maio de 2015 às 20h46

Lúcio Rodrigues

Responder

Artur Hirt

25 de maio de 2015 às 19h46

vagabundos corruPTos

Responder

    Roberto de Paulo

    25 de maio de 2015 às 19h54

    coxinha trouxa,paneleiro idiota,gosta do fracassado chifrudo do FHC.

    Responder

    Almir

    25 de maio de 2015 às 22h52

    Ainda não desistiram do golpe… Já combinaram com os chineses? Não? Então esquece. O máximo que você farão é ficar batendo panelas até cansar, seu babaca manipulado pela rede globo.

    Responder

Magdiel Matias de Vasconcelos

25 de maio de 2015 às 19h28

E as minhas ações da Petrobras vão cada dia mais bombar. Dilminha linda, continua trabalhando. Beijos na oposição maldita…

Responder

Saulo Mongin

25 de maio de 2015 às 19h13

Olé

Responder

Gf Andrezão

25 de maio de 2015 às 19h07

Chupa coxadas…

Responder

Farias Furtado

25 de maio de 2015 às 19h03

É uma luta ! Meu!

Responder

Libni Junior

25 de maio de 2015 às 18h55

Responder

Carlos Alencar

25 de maio de 2015 às 18h50

Chupa Moro justiceiro da republica do parana traquinas

Responder

Iracema Lima

25 de maio de 2015 às 18h46

Vocês queriam a Dilma dando satisfação o tempo todo do que pensava e planejava, e ela lá, pensando, planejando e fazendo… Dá-lhes Dilma! Confiamos em você!

Responder

Vitor

25 de maio de 2015 às 15h44

Miguel, tem um probleminha grave de tempo verbal aí…
No seu texto eu leio as palavras “firmado” e “chancelado”. No texto do Planalto eu leio as palavras “poderiam”, “podem”, “seria”…
Afinal, tem alguma coisa assinada? O que?

Responder

    Miguel do Rosário

    25 de maio de 2015 às 15h49

    Tem a vontade política de um chefe de Estado. Mas você tem razão. Ficou meio exagerado. Fiz um ajustezinho para melhorar isso.

    Responder

      Vitor

      25 de maio de 2015 às 16h01

      Agora sim! E tomara que avance!

      Responder

Claudio Gonçalves

25 de maio de 2015 às 18h42

Segura esse pênalti, Alexandre Morais!!!!

Responder

Gil Caldas

25 de maio de 2015 às 15h24

Tomara, Miguel, tomara.

Responder

Deixe um comentário