Análise em vídeo das manifestações do 2 de outubro e as vaias a Ciro

Ministério Público de SP dá medalha a bandido

Por Miguel do Rosário

29 de maio de 2015 : 10h59

Outra notícia para a seção de humor mórbido do blog.

O Ministério Público de São Paulo, além de não investigar tucanos e amigos de tucanos, ainda lhes enche de medalhas e homenagens.

Em 2008, o MP fez cerimônia em homenagem a José Maria Marin, ex-presidente da CBF e ex-governador do Estado de São Paulo, para lhe conceder o Colar do Mérito Institucional do Ministério Público.

Tudo bem que o MP não podia adivinhar que Marin seria preso alguns anos depois; mesmo assim, vale a dica para o MP ser mais prudente em sua relação com a comunidade política.

Afinal, o MP deveria tem a função de investigar políticos, não de lhes dar medalhas.

Sabemos que a promiscuidade entre o PSDB e o Ministério Público espelha, em verdade, a velhíssima promiscuidade entre o MP e a Casa Grande, ou entre políticos e as autoridades que deveriam lhes investigar.

No caso do trensalão, o procurador responsável, Rodrigo De Grandis, “esqueceu” o processo numa gaveta errada por anos a fio. Muito tempo depois, uma investigação na Suíça obrigou o MP a retomar o caso. De Grandis, no entanto, foi perdoado pelo ministro do STF, Gilmar Mendes (sempre ele). Recentemente, todos os políticos tucanos foram poupados pelo Ministério Público.

Tucano, como se sabe, só é preso na Suíça…

Essa promiscuidade entre MP e o partido da Casa Grande (PSDB) se torna ainda mais chocante quando se observa que petistas ou políticos com alguma ligação com o PT tem o tratamento oposto: mesmo sem provas, são condenados, em função do esforço inaudito do Ministério Público para acusá-los, inclusive de crimes que, às vezes, não tinham nada a ver com o escopo inicial da investigação.

Lembrando que o senador Aécio Neves também organizou, em 2014, uma homenagem à José Marin.

*

No site do Ministério Público de São Paulo.

José Maria Marin recebe o Colar do Mérito Institucional do Ministério Público

O Ministério Público do Estado de São Paulo outorgou em 5/3, em sessão solene do Colégio de Procuradores de Justiça, o “Colar do Mérito Institucional do Ministério Público” ao ex-governador do Estado José Maria Marin.

A cerimônia foi conduzida pelo procurador-geral de Justiça Rodrigo César Rebello Pinho. Pelo Órgão Especial do Colégio dos Procuradores discursou o procurador de Justiça José de Arruda Silveira Filho (leia a íntegra do discurso). Em nome da Associação Paulista do Ministério Público falou o presidente Washington Epaminondas Medeiros Barra, representando o governador do Estado fez uso da palavra o secretário da Justiça e Defesa da Cidadania Luiz Antonio Guimarães Marrey. Também fizeram uso da palavra os deputados estaduais Fernando Capez e Campos Machado, o ex-governador do Estado Luiz Antonio Fleury Filho e o homenageado José Maria Marin que, emocionado, agradeceu a todos os companheiros de política, do esporte, amigos pessoais, familiares e integrantes do Ministério Público que lotaram o auditório Queiroz Filho do prédio-sede da PGJ.

Integraram a mesa, além dos que discursaram, o secretário do órgão Especial do Colégio de Procuradores Irineu Roberto da Costa Lopes, o ex-governador Cláudio Lembo, o deputado estadual Antonio Salim Curiati, o integrante do Conselho Nacional de Justiça Felipe Locke Cavalcante, o corregedor-geral do MPSP Antonio de Pádua Bertone Pereira, o presidente do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo Eduardo Bittencourt Carvalho, o procurador do Estado José Luiz Souza Moraes, representando o procurador-geral do Estado, o procurador de Justiça e secretário do Conselho Superior do Ministério Público Luís Daniel Pereira Cintra, o desembargador José Emmanoel França representando o presidente da Associação Paulista de Magistrados, o secretário de Estado de Esporte, Lazer e Turismo Claury Santos Alves da Silva, o secretário de Estado da Administração Penitenciária Antonio Ferreira Pinto, a advogada e diretora-adjunta da Mulher Tallulah Kobayashi de Carvalho, representando a OAB – Secção São Paulo, o secretário-executivo da Procuradoria de Justiça Criminal Mágino Alves Barbosa Filho, o vice-secretário-executivo da Procuradoria de Justiça de Habeas Corpus e Mandados de Segurança Criminais Paulo Álvaro chaves Martins Fontes, os desembargadores Ademir Carvalho Benedito e José Carlos Ferreira Alves e o presidente da Federação Paulista de futebol Marco Pólo Del Nero.

À solenidade estiveram presentes, além das autoridades já mencionadas: ex-vice-governador de São Paulo Manoel Gonçalves Ferreira Filho, ex-procuradores-gerais Paulo Salvador Frontini e José Emanuel Burle Filho, ex-prefeito de São Paulo Miguel Colassuonno, secretário-adjunto da Secretária de Esporte, Lazer e Turismo, Flávio José Oliveira Brizida, conselheiro da OAB Félix Mattar, Robson Tuma representando o senador Tomeu Tuma, secretário de Recursos Humanos da Câmara Municipal de São Paulo Celso Gabriel, representando o presidente, presidente da Associação dos Parlamentares do Estado de São Paulo Ademar de Barros, o conselheiro benemérito César Roberto Leão Granieri, representando o presidente do Esporte Clube Pinheiros, Gabriel Zaninello, representando o deputado federal Frank Aguiar, presidente do Palmeiras Affonso Della Mônica Netto, diretor do Corinthians Isac Wayenztyn, diretor do São Paulo Futebol Clube Otávio Augusto de Almeida Toledo, representando o presidente, ex-deputado Hatiro Shimomoto, ex-deputado federal Marcos Kertzmann, procuradores de Justiça aposentados Antonio Sérgio Pacheco Mercier e Antonio Carlos de Arantes, ex-deputado estadual Wadih Helu, ex-deputados Jacob Pedro Carolo, Mario Hato e Fauzer Carlos, além de autoridades civis, militares, integrantes do secretariado do Governo José Maria Marin, dirigentes de associações esportivas e políticas, amigos e familiares do homenageado.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

15 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Vitor

01 de junho de 2015 às 10h23

O Agnelo tb honrou os dois patetas, mas isso não veremos aqui…

Responder

joao vr

29 de maio de 2015 às 20h11

Eu concordo com vc q o mp/sp nao ia adivinhar q marin seria preso anos depois, mas o mp tinha obrigação de investigar logo assim q começou a surgir denuncia sobre o texeira. Se tivesse feito isso agora n ficavam com cara de tacho.

Responder

Rosangela Gonçalves Soromenho

29 de maio de 2015 às 21h20

Esse MP/SP é uma vergonha.

Responder

Jair Corgozinho Corgozinho

29 de maio de 2015 às 15h39

#globogolpista #PSDBteupassadotecondena #ExplicaMoroporquesoPT

Responder

Jair Corgozinho Corgozinho

29 de maio de 2015 às 15h39

#globogolpista #PSDBteupassadotecondena #ExplicaMoroporquesoPT

Responder

Ordalia Duarte

29 de maio de 2015 às 15h26

Ri miserável, o inferno te espera.

Responder

Ordalia Duarte

29 de maio de 2015 às 15h26

Ri miserável, o inferno te espera.

Responder

Manoel Carlos Pego Saisse

29 de maio de 2015 às 15h11

Cadê os coxinhas para dizer que isso é intriga e que ele merecia as medalhas ?

Responder

José Portilho

29 de maio de 2015 às 15h07

O BRsileiro está PH……O COM ESSE JUDICIÁRIO CORRUPTO.

Responder

José Portilho

29 de maio de 2015 às 15h07

O BRsileiro está PH……O COM ESSE JUDICIÁRIO CORRUPTO.

Responder

Ana Lucia Elizabeth Rodrigues

29 de maio de 2015 às 14h23

Pois é!

Responder

Fabio

29 de maio de 2015 às 11h17

Aqui em SP há 24 anos o PSDB faz o que o PT morre de medo de fazer, ou seja, colocar indicações ligadas ao partido.
Em SP o MP, Policias (cupula) e Justiça (Tribunal) só tucanos de carteirinha fazem parte deles.

Responder

Mauricio Da Costa Jardim

29 de maio de 2015 às 14h11

Eu quero novidade!!! Assim é e sempre foi o P$$DB!!! ST F L U I

Responder

Deixe um comentário