Mais de 70% dos eleitores já estão decididos sobre o voto presidencial, diz DataFolha

Infiltrados violentos invadem lançamento de Frei Betto

Por Liana Carvalho

05 de agosto de 2015 : 22h35

A direita na esquerda em eventos públicos

Por Afonso Borges para MondoLivro – Boletim literário na Rádio CBN

A direita na esquerda.

Ontem, no lançamento do livro de Frei Betto, no MM Gerdau, uns 20 jovens se infiltraram no público.

Tudo bem, se não fossem adeptos de um grupo influenciado por idéias reacionárias, de direita.

Gente violenta, que pensa com a cabeça de 50 anos atrás.

São jovens que carregam livros de outra geração, como o Manifesto Comunista, achando que isso ainda existe.

Como o Sempre Um Papo transcorreu de forma calma, com Frei Betto relembrando os tempos de Belo Horizonte, da cadeia, das pessoas que o influenciaram, como Dom Helder Câmara, do seu encontro com o Papa, os planos dos próximos livros, não houve oportunidade para que eles se manifestassem.

Ao final, ficaram na fila. A intenção era jogar um livro sobre comunismo no autor, como forma de (aspas) manifestação. Não conseguiram porque os amigos do Betto perceberam e agiram, o protegendo.

São jovens que agem intimidando, são jovens que utilizam a provocação como arma, são jovens que não dialogam, não são simpáticos à democracia.

Já enfrentei muita coisa nestes quase 30 anos de debates públicos.

Comecei em 1986, com o próprio Frei Betto, lançando o livro de contos “A Vida Subversiva de Raul Parelo”, com agentes do DOPS na platéia.

Eles me acompanharam durante muitos anos, ainda, no processo de redemocratização.

Me lembro muitíssimo do João Moreira Salles, no lançamento do documentário “Notícias de Uma Guerra Particular”, apontando, do palco, os policiais presentes no auditório lotado.

E fico pasmo, aparvalhado, com a presença destes equivocados jovens, na platéia dos eventos pelo Brasil, pedindo a volta dos militares, pedindo golpe.

Frei Betto diz, ameno, que são pessoas que desconhecem o que é uma ditadura militar.

São pessoas que prejudicam a democracia.

E logo Frei Betto que, apesar de ter sido um dos fundadores do PT, saiu do Governo no primeiro ano de mandato do presidente Lula.

Logo Frei Betto, que escreveu “A Mosca Azul”, onde relata as surpresas – péssimas – que viu do lado de lá.

Mas vamos em frente.

Hoje, em Sete Lagoas, Leonardo Boff lança livros e conversa com o público.

É uma nova batalha que estas pessoas que dedicaram uma vida em prol do retorno da democracia brasileira, estão enfrentando.

Que eles tenham força para vencer mais esta guerra, a guerra terrível da ignorância.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

17 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Cevec Conchal

07 de agosto de 2015 às 22h00

O passado da esquerda é pior ou no máximo igual ao presente da direita a única diferença é que agora quem ta roubando são os da esquerda.

Responder

Osmar Sand

06 de agosto de 2015 às 15h46

Conheço Frei Betto e Leonardo Boff… Quem amadureceu na luta não se intimida com isso, mas fica triste porque quando o adversário não é capaz de escutar o outro, vira inimigo. Venha de onde vier. A direita brasileira está muito assanhada. Também com o apoio descarado da grande imprensa e de “iluminados” intelectuais, queria o que?

Responder

Vitor

06 de agosto de 2015 às 13h26

Complicado! O problema é que de vez em quando a esquerda usa das mesmas armas para calar alguém, ou ninguém lembra das patacoadas que fizeram com a tal blogueira cubana?

Responder

    Adma

    06 de agosto de 2015 às 13h51

    Não tem a menor comparação. O que houve foram manifestações feitas de forma civilizada e democrática. Não tem nada a ver com os métodos fascistinhas desses jovens acéfalos.

    Aliás, a blogueira cubana escreve o que bem entende no seu blog e não é incomodada, podendo viajar para o exterior. Que ditadura é essa?

    Responder

      Adma

      06 de agosto de 2015 às 13h51

      Ninguém procurou “calar” a blogueira aqui no Brasil. Você está falando uma inverdade.

      Responder

Cláudia Stefani

06 de agosto de 2015 às 10h59

Talvez seja por isso que tenha apresentado Joaquim Barbosa a Lula, para acabar de destruir o PT no poder.

Responder

Rosângela Trolles

06 de agosto de 2015 às 12h35

Existem certas verdades sobre Frei Betto e Leonardo Boff q precisam ser conhecidas.
http://www1.folha.uol.com.br/ilustrada/2013/05/1284503-juiz-do-caso-edemar-narra-como-a-lavagem-de-dinheiro-se-apoderou-da-arte.shtml

Responder

Fernando Soares

06 de agosto de 2015 às 11h45

Podem não concordar, mas acho que já passou da hora da gente devolver na mesma moeda. Descer a porrada nesses cretinos quando nos infernizarem.

Responder

Nikola

06 de agosto de 2015 às 08h10

ALÔ ALÔ ALÔ!!!!! Este é importante, mas é fichinha diante do que o TCU fez ontem !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

O mesmo TCU que quer reprovar as contas de Dilma, levou 17 anos para julgar o caso Cacciolla. O BANCO CENTRAL, para se livrar de um caso de CORRUPÇÃO do seu PRESIDENTE, gerou, segundo o TCU, só com UM banco, um prejuízo de R$ 3,7 BILHÕES. Ao invés de condenar o BC, condenam o Banco, que nem deve existir mais. O G1 publica esta decisão na página de Economia, para que ninguém leia. PARECE QUE FUNCIONA!
Vejam bem: se o Marka (do Cacciolla) for condenado pela mesma operação – de socorro do BC ao banco, não ao contrário – teremos um ROMBO de R$ 7,4 BILHÕES. Mais do que a Lava-Jato!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

E o prejú de bilionário, com dinheiro público como fica??????????

Este caso escabroso foi abafado na época, com auxílio da imprensa. O MP teve seus procuradores Advertidos pelo procurador geral (Brindero). Hoje, este mesmo MP e esta mesma PF reclamam do PT! O Ministro da Justiça era…Renan Calheiros!!! Sim. Os coxinhas que falam de Renan hoje, esquecem: ele foi ministro da JUSTIÇA de FHC.
De que é que estou falando? Leiam (na seção de Economia, não na de Política, que é pra ninguém saber…):

http://g1.globo.com/economia/noticia/2015/08/tcu-multa-banco-fontecindam-em-r-1-bilhao-por-operacao-irregular.html

Responder

Suzana De Souza Leão

06 de agosto de 2015 às 11h03

Foi a oportunidade de vivenciar o fascismo que estamos vivendo. Falta pouco pra andarem de capuz e tochas acesas…

Responder

L|igia

06 de agosto de 2015 às 06h07

Vinte otários.

Responder

Ingrid Mariana

06 de agosto de 2015 às 00h26

Negação da negação?

Responder

Beatriz Luiz

06 de agosto de 2015 às 03h08

Miguel Do Rosario, O Cafezinho, Frei Betto ou Leonardo Boff?

Responder

    Marcel

    06 de agosto de 2015 às 02h06

    Pois é, achei esquisita essa confusão quanto a parte atacada também…

    Responder

Ruy Acquaviva Carrano Junior

06 de agosto de 2015 às 03h04

Os fascistas e os nazistas começaram com ações violentas de intimidação como essa. Estamos vendo o uso das táticas nazistas pela direita tucana e midiática.

Responder

Sandra Francesca de Almeida

06 de agosto de 2015 às 02h21

Vão vendo no que isso tudo vai dar…

Responder

Alice Lana

06 de agosto de 2015 às 02h09

Frei Betto ou Leonardo Boff?

Responder

Deixe um comentário

O Xadrez para Governador do Ceará Lula ou Bolsonaro podem vencer no 1º turno? O Xadrez para Governador de Santa Catarina