Mais de 70% dos eleitores já estão decididos sobre o voto presidencial, diz DataFolha

Elite do Direito no Brasil apoia Dilma contra o golpe

Por Miguel do Rosário

07 de dezembro de 2015 : 13h44

Reproduzimos post publicado no Conversa Afiada.

Timaço de juristas apoia Dilma

Como diz o Flavio Dino: me mostre um professor de Direito que defenda esse Golpe!

Em ato com presidenta Dilma, juristas defendem democracia e denunciam falta de base do pedido de impeachment

Mais de 30 juristas se reúnem, às 11h30 desta segunda-feira (7/12), com a presidenta Dilma Rousseff, no Palácio do Planalto, em ato de defesa da democracia e para denunciar a falta de base jurídica do pedido de abertura do processo de impeachment recebido esta semana pelo presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha.

O grupo reúne estudiosos da Constituição brasileira, professores universitários, acadêmicos, advogados e pensadores do Direito no país. Parte desses juristas já emitiu pareceres sobre o assunto, alguns após consulta realizada por Flávio Caetano, que compõe o grupo de advogados da presidenta Dilma no impeachment. Os demais que emitiram pareceres elaboraram suas peças jurídicas por livre iniciativa, ante a gravidade da situação política nacional, que acendeu o alerta de sérios riscos ao Estado Democrático de Direito com a abertura do processo sem base legal. Nenhum parecer foi contratado; todos são gratuitos e surgem da preocupação com os rumos do país.

“Não se pode admitir um atentado dessa gravidade à Constituição, às normas do direito, às leis brasileiras e ao regime democrático. O posicionamento de importantes juristas do país é um grito nessa direção, só um crime de responsabilidade pode retirar um presidente do cargo, e a presidenta Dilma não tem um ato sequer que possa configurar crime de responsabilidade. Sem base legal, impeachment é golpe”, afirma Flávio Caetano.

Os “Juristas em Defesa da Democracia”, como vêm sendo chamados, vão entregar à presidenta Dilma, em mãos, cópias dos trabalhos que confeccionaram sobre o instituto do impeachment. Todos opinam contrariamente à abertura do processo, por não estarem presentes, no pedido recebido pelo Deputado Eduardo Cunha, os requisitos constitucionais e legais necessários para configurar um eventual crime de responsabilidade cometido por Dilma. Eles reforçam o manifesto, divulgado em agosto em evento na Faculdade de Direito da USP, assinado por mais de 300 juristas em Defesa da Democracia e contra o Impeachment de Dilma (acesse: http://www.peticaopublica.com.br/psign.aspx?pi=manifestojuristas).

Pela construção de um Estado Democrático de Direito cada vez mais efetivo, sem rupturas autoritárias, independentemente de posições ideológicas, preferências partidárias, apoio ou não às políticas do governo federal, nós, juristas, advogados, professores universitários, bacharéis e estudantes de Direito, abaixo-assinados, declaramos apoio à continuidade do governo da presidenta Dilma Rousseff, até o final de seu mandato em 2018, por não haver qualquer fundamento jurídico para um Impeachment ou Cassação, e conclamamos todos os defensores e defensoras da República e da Democracia a fazerem o mesmo.

“Basta a leitura atenta e desapaixonada do artigo 84 da Constituição, no qual está expresso e claro que são crimes ‘os atos’ do presidente. Assim, para que se caracterize o crime é indispensável a intenção, a prática de um ato que configure crime”, escreve Dalmo Dallari em seu parecer.

Bandeira de Mello e Fábio Konder Comparato vão na mesma linha na peça jurídica que elaboraram. “A reprovação das contas pelo Legislativo é algo que, em si mesmo e por si mesmo, em nada se confunde com crime de responsabilidade”, dizem os juristas, que acrescentam a agressão à vontade popular que um impeachment representaria. “Cumpre ressaltar que o impedimento implicaria na desconstituição da vontade popular expressada por vários milhões de votos (54,5 milhões) por pouco mais de algumas centenas de votos provenientes de congressistas. Algo, então, da mais supina gravidade.”

Para Juarez Tavares e Geraldo Prado, a Constituição é categórica ao afirmar que se trata de um processo político, mas condicionado à obediência das regras constitucionais e legais. Dentre essas regras, era preciso que o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), tivesse realizado audiência prévia para ouvir a Presidenta da República, Dilma Rousseff, antes de decidir pela abertura do processo (art. 4o da Lei nº 8.038/1990 e da Lei nº 1.079/50).

“À partida o “jui?zo poli?tico” seja um “processo poli?tico” em sentido lato, as condic?o?es para o exerci?cio do poder esta?o definidas pelo direito e se submetem ao direito na?o por mero capricho, mas porque de outra maneira na?o haveria como se controlar o exerci?cio do poder e evitar seus abusos”, sustentam os juristas Tavares e Prado.

Alguns dos pareceres indicam que a reprovação das contas presidenciais de 2014 pelo Tribunal de Contas da União (TCU) não constitui crime de responsabilidade, portanto, é insuficiente para embasar um impeachment. “A reprovação das contas presidenciais pelo parecer do Tribunal de Contas da União não pode ser utilizada como fundamento de eventual denúncia por crime de responsabilidade”, afirma André Ramos Tavares. “Nas circunstâncias atuais, a abertura do processo de impeachment significará a vitória do oportunismo de plantão, um flagelo à democracia brasileira e um escárnio à Constituição.”

Gilberto Bercovici completa: “O presidente da República não pode ser réu de um processo de impeachment motivado por atos estranhos à função presidencial ou ocorridos fora do seu mandato”.

O constitucionalista Pedro Estevam Serrano frisa que “possi?veis irregularidades em atos meramente conta?beis e ilegalidades de pouca intensidade de ofensa a valores e?ticos”, que “na?o tenham implicado em desvio de dinheiro pu?blico ou apropriac?a?o privada em benefi?cio pessoal ou de terceiros”, poderiam levar à responsabilização da presidenta “em outros a?mbitos”, mas não configura crime de responsabilidade. “Romper com a vontade do eleitor, mesmo que pelo Legislativo, so? se justifica no regime presidencialista se houver gravidade no plano juri?dico, isto e?, uma infrac?a?o intensa a? ordem juri?dica”.

Conheça quem integra o movimento “Juristas pela Democracia”:

Cláudio Pereira de Souza Neto, Doutor em direito pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Professor na Universidade Federal Fluminense e da Universidade Gama Filho e advogado no Rio de Janeiro;

Ademar Borges de Sousa Filho, Procurador do Município de Belo Horizonte e advogado. Doutorando em Direito Público pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ);

Dalmo de Abreu Dallari, Doutor em direito, Professor Emérito da Faculdade de Direito da USP;

Sueli Gandolfi Dallari, Advogada, doutorado e Livre-Docência em Saúde Pública pela Universidade de São Paulo e pós-doutorado em direito médico pela Université de Paris XII (França), professora titular da Universidade de São Paulo;

Pedro Bohomoletz de Abreu Dallari, Professor Titular na Universidade de São Paulo (USP), Diretor do Instituto de Relações Internacionais da USP, Doutor e Livre-Docente em Direito Internacional na FD-USP;

André Ramos Tavares, Professor Titular da Faculdade de Direito da USP, Professor Permanente dos Programas de Doutorado e Mestrado em Direito da PUC/SP; Diretor da Escola de Direito da Universidade Anhembi-Morumbi Laureate International Universities;

Gilberto Bercovici, Professor na Universidade de São Paulo, Professor da Universidade Presbiteriana Mackenzie, Doutor pela Universidade de São Paulo;

Pedro Estevam Alves Pinto Serrano, Advogado, professor da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo Mestre e Doutor pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, Pós-Doutorado pela Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa;

Heleno Taveira Torres, Diretor Vice-Presidente da Associação Brasileira de Direito Financeiro, Professor de Direito na Universidade de São Paulo (USP), Doutor em Direito do Estado (PUC-SP);

Marcelo Neves, Professor Titular de Direito Público da Universidade de Brasília, Livre-Docente pela Universidade de Fribourg (Suíça), Doutor em Direito pela Universidade de Bremen (Alemanha) e Mestre pela Faculdade de Direito do Recife da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE);

Juarez Estevam Xavier Tavares, Sub-procurador-geral da Repúblcia Aposentado, Pós-Doutor pela Universidade de Frankfurt am Main e Doutor em Direito pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, Professor Titular da Universidade do Estado do Rio de Janeiro;

Geraldo Prado, Professor de Direito na Universidade Federal do Rio de Janeiro e Pesquisador em no Instituto de Direito Penal e Ciências Criminais da Faculdade de Direito da Universidade de Liboa;

Fernanda Lara Tórtima, Advogada, mestre em Direito Penal em Universitat Frankfurt am Main – Johann Wolfgang Goethe, professora na Universidade Cândido Mendes;

Rosa Maria Cardoso da Cunha, Advogada, doutora em ciência política pelo Iuperj, professora.

Francisco Queiroz Cavalcanti, Doutor em Direito pela Universidade de Lisboa, professor titular da Universidade Federal de Pernambuco e Juiz Aposentado do TRF – 5ª Região;

Walber de Moura Agra, doutor em Direito pela Universidade Federal de Pernambuco/Università degli Studio di Firenze, Diretor do Instituto Brasileiro de Estudos Constitucionais, professor da Universidade Federal de Pernambuco;

Luciana Grassano de Gouveia Mélo, Doutora em Direito, professora e ex-diretora da Faculdade de Direito da Universidade Federal de Pernambuco;

Gustavo Ferreira Santos, Professor na Universidade Federal de Pernambuco e na UNICAP, Doutor em Direito Constitucional;

Marcelo Labanca Corrêa de Araújo, Doutor em Direito, professor na UNICAP e coordenador do programa de mestrado da Unicap;

João Paulo Fernandes de Souza Allain Teixeira, Doutor em direito, professor na Universidade Federal de Pernambuco e na Unicap;

Flávio Crocce Caetano, Advogado e professor da PUC-São Paulo;

Wadih Nemer Damous Filho, Advogado, Deputado Federal pelo Estado do Rio de Janeiro, ex-presidente da Ordem dos Advogados do Rio de Janeiro;

Luiz Carlos Sigmaringa Seixas, Advogado, ex-deputado Federal pelo Distrito Federal, ex-conselheiro federal da Ordem dos Advogados do Brasil;

Renato Ferreira Moura Franco, Advogado, especialista em direito penal;

Marthius Sávio Cavalcante Lobato, Advogado, professor, Doutor e Mestre em Direito, Estado e Constituição pela Universidade de Brasília, Membro Consultor da Comissão Especial da Reforma Política do Conselho Federal da OAB;

Luíz Moreira Gomes Júnior, Doutor em Direito, Conselheiro Nacional do Ministério Público, Diretor acadêmico e professor de Direito Constitucional da Faculdade de Direito de Contagem.

Magnus Henry da Silva Marques, Advogado, mestrando em Direito pela Universidade de Brasília, Pesquisador no Instituto de Pesquisa em Direito e Movimentos Sociais.

Misabel Abreu Machado Derzi, Advogada tributarista, ex-procuradora-geral do Estado de Minas Gerais e do município de Belo Horizonte; e professora titular da UFMG e Faculdades Milton Campos;

José Geraldo de Sousa Júnior, Doutor em Direito pela Universidade de Brasília, professor de Direito, ex-diretor da Faculdade de Direito e ex-reitor da Universidade de Brasília;

Carlos Valder do Nascimento, Professor na Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, e da Escola de Magistratura do Trabalho – EMATRA, Doutor pela Universidade Federal de Pernambuco;

Menelick de Carvalho Neto, Professor na Universidade de Brasília, doutor em Direito pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), coordenador do curso do Programa de Pós-graduação em Direitos Humanos na Universidade de Brasília;

Walfrido Jorge Warde, Advogado mestre em direito pela New york University e doutor em direito pela USP;

Juliano Zaiden Benvindo, Professor da UnB, coordenador da pós-graduação;

Cristiano Paixão, Professor da UnB.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

118 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Fernando Brito

08 de dezembro de 2015 às 22h12

O autor da denúncia contra Dilma é nada mais e nada menos que Hélio Bicudo, professor dessa faculdade e fundador do PT. Engraçado que na época do Collor também havia juristas dizendo que o impeachment era golpe.

Responder

Francisco Soares

08 de dezembro de 2015 às 22h11

#Não Vai Ter Goplpe Eu Sou Dilma e Brasil Sem Golpe

Responder

Carlos Pedrosa

08 de dezembro de 2015 às 21h02

Timaço é o do Corinthians que foi campeão brasileiro, batendo todos os recordes….esses jurista pró-Dilma mas pareciam petistas discursando no palanque de comício.

Responder

Jorge Cruz

08 de dezembro de 2015 às 04h21

Isso e montagem, não acredito q tenha tudo isso de brasileiros felizes com esse governo que prejudica o herario pubico.

Responder

    Ives Rodrigues

    08 de dezembro de 2015 às 05h51

    Herario,? Vai prá escola, seu coxinha burro, aprenda a escrever e depois venha defender o “erário” e erário público é redundância. A palavra “erário” quer dizer rendas, recursos, dinheiro público. Não existe erário privado.

    Responder

      Hell Back

      08 de dezembro de 2015 às 09h34

      “herario” (sic) Por favor, não assassine a língua pátria. Você terá que aprender o básico da língua portuguesa para depois vir aqui derramar a sua “imensa” sabedoria. he he he

      Responder

      Hell Back

      08 de dezembro de 2015 às 09h44

      Esse comentário era para o “sapientíssimo” (rs) Sr. Jorge Cruz.
      Minhas sinceras desculpas Sr. Ives Rodrigues.

      Responder

    Hell Back

    08 de dezembro de 2015 às 09h36

    “herario” (sic) Por favor, não assassine a língua pátria. Você terá que aprender o básico da língua portuguesa para depois vir aqui derramar a sua “imensa” sabedoria. he he he

    Responder

    Hell Back

    08 de dezembro de 2015 às 09h39

    Você tem certeza que cursou o ensino básico?
    “herario” (sic) Por favor, não assassine a língua pátria. Você terá que aprender o básico da língua portuguesa para depois vir aqui derramar a sua “imensa” sabedoria. he he he

    Responder

    Fernando Brito

    08 de dezembro de 2015 às 23h26

    É por isso que acho que ela cairá. Quem lutará por ela ? ainda mais quando as pessoas que a defendem insultam ao invés de tentar convencer o contrário. A pergunta dele é pertinente.: Haverá pessoas em número suficiente para defendê-la caso ela seja condenada ?

    Responder

Tito Santos

08 de dezembro de 2015 às 04h12

Dilma fica, e o Brasil vai vencer a corrupção.

Responder

Avane Teixeira

08 de dezembro de 2015 às 02h43

DEMOROU MAS VEIO A REAÇAO!!!

Responder

Valtair Almeida

08 de dezembro de 2015 às 02h29

Vendo essa reunião de juristas com Dilma eu digo e não tenho medo de errar: O GOLPE NÃO PASSARÁ.

Responder

Jr Ribamar Carvalho

08 de dezembro de 2015 às 01h47

Estrategistas militares como Sun Tzu, Aníbal, Maquiavel, Stálin e Hitler ensinaram – ou demonstraram – que um caminho certo para a vitória é a divisão. Nisso o governo atual faz a lição corretamente. Basta observar brasileiros escrevendo mensagens de ódio contra outros brasileiros em nome de uma ideologia que, na maioria dos casos nem conhecem direito. Pobre Brasil.

Responder

Hamilton Morais

08 de dezembro de 2015 às 01h41

DILMA SÓ SAI EM 2018!

Responder

Leonardo DM

08 de dezembro de 2015 às 01h05

Monte de desconhecidos e algumas
Figuras que de forma ou de outra prestaram serviço pro petismo.

Responder

    Manoel Carbonell

    08 de dezembro de 2015 às 01h38

    Desconhecidos? Os caras são juristas. Desconhecido é tu que eu nunca ouvi falar e que tá aqui querendo aparecer porque é onde uma pequena parte da esquerda se reúne.

    Responder

    Leonardo DM

    08 de dezembro de 2015 às 01h39

    Se juntar todos não dá meio Miguel Reale…

    Responder

Vera Teixeira

08 de dezembro de 2015 às 00h59

Tem gente que não sabe a diferença entre política e religião.Líderes politicos não fazem MILAGRES, apenas elaboram e tenta implementar projetos e não o fazem sozinhos. Boa parte do povo espera leis e projetos favoráveis aos masi necessitados , mas escolhe os parlamentares mais comprometido com o Capital . A Presidenta não governa sozinha.

Responder

Vera Teixeira

08 de dezembro de 2015 às 00h56

(y)

Responder

Tiago Puglia

08 de dezembro de 2015 às 00h01

A zelite ta com dilmae

Responder

Delmar Schmidt

07 de dezembro de 2015 às 23h59

Só sobrou o Bicudo…raivoso por não ter conseguido descolar uma boquinha com o Lula.

Responder

Edinho Bucker

07 de dezembro de 2015 às 23h45

e porcausa de bando vagabundo deste noso pais esta esta bagunça deve ser da turma dela que fica no presidio ladraõ tem mais valor pai de familía pesem nisto agora seus marjinau com pode com este sufoco noes merem

Responder

    Hell Back

    08 de dezembro de 2015 às 09h53

    Amigo, você tem certeza que o teclado do seu computador está configurado corretamente?
    Acredito que você não aprendeu pontuação no ensino básico. rsrsrs

    Responder

Kleber Silva

07 de dezembro de 2015 às 23h45

#naovaitergolpe #dilmafica #foracunha

Responder

Almeri Ianzer

07 de dezembro de 2015 às 23h30

NÃO AO GOLPE.

Responder

Fernando Hottum

07 de dezembro de 2015 às 23h24

Sugiro, para quem gosta de se manter atualizado, o filme mexicano “a ditadura perfeita”, uma sátira inteligentemente articulada a la “Costa Gravas” que desnuda a mídia contemporânea

Responder

Dalma Otaviano

07 de dezembro de 2015 às 22h13

Dima fica uhhuuuui

Responder

Dalma Otaviano

07 de dezembro de 2015 às 22h12

Eu TB apoio!

Responder

Farias Furtado

07 de dezembro de 2015 às 21h26

Não vai ter golpe ! MAS VAI TER IMPEACHMENT !
POR MAIS BRASILEIROS
POR DEMOCRACIA NÃO
CORROMPIDA NEM ROUBADA NA SUA DIGNIDADE !

Responder

Francisco Caetano

07 de dezembro de 2015 às 21h09

Não vi isso não. ….

Responder

Eliana Rocha Oliveira Lana

07 de dezembro de 2015 às 20h36

#Dilmafica

Responder

Divino Ferreira

07 de dezembro de 2015 às 20h12

Não quero o mal de nenhum dos petralhas… apenas que morram todos duas vezes cada um, que é pra certeza que essa raça de disime da face da terra.

Responder

    Bruno Martinez Jeronymo

    07 de dezembro de 2015 às 20h37

    O choro é livre na democracia… O ódio não, cuidado.

    Responder

    Murillo Paiva

    07 de dezembro de 2015 às 20h48

    Mas é isso que os opositores sabem fazer – disseminar ódio e preconceito.

    Responder

    Nilton Oliveira

    07 de dezembro de 2015 às 21h13

    toma vergonha na cara bichona filho da puta!

    Responder

    Murillo Paiva

    07 de dezembro de 2015 às 21h25

    Nilton, seu argumento é compatível com seu nível intelectual e de educação.

    Responder

    Henrique Teixeira

    07 de dezembro de 2015 às 23h01

    Nilton Oliveira olha! um petralha homofobico…

    Responder

    Henrique Teixeira

    07 de dezembro de 2015 às 23h01

    Nilton Oliveira olha! um petralha homofobico…

    Responder

    Henrique Teixeira

    07 de dezembro de 2015 às 23h01

    Nilton Oliveira olha! um petralha homofobico…

    Responder

    Hell Back

    08 de dezembro de 2015 às 09h59

    “disime” (sic) Porque será que os coxinhas ainda não aprenderam a escrever corretamente? Já sei; se dedicam mais a língua estrangeira.

    Responder

      Hell Back

      08 de dezembro de 2015 às 10h08

      ERRATA:
      PORQUÊ será que os coxinhas ainda não aprenderam a escrever corretamente?

      Responder

Guido Cardona

07 de dezembro de 2015 às 20h10

CHEGA DE BICUDOS ,, TEM MUITOS,, TEM QUE SER SEM BICO,,

Responder

Divino Ferreira

07 de dezembro de 2015 às 20h09

Deus é mais e vai acabar com todos os ptralhas e aliados e ? claro com todos os corruptos deste país. FORA PT, FORA DILMALANDRA

Responder

Guido Cardona

07 de dezembro de 2015 às 20h09

CLARO NOS DO DIREITO APOIAMOS DILMA,, TEM QUE RESPEITAR A CONSTITUIÇÃO E A PEDRA ANGULAR DO EQUILÍBRIO JURÍDICO ,,, ,,

Responder

Robson Raizer

07 de dezembro de 2015 às 19h46

Não vai ter golpe

Responder

Suely Zancanaro

07 de dezembro de 2015 às 19h44

Que golpe Luiz ? Você não r

Responder

Quel Alba

07 de dezembro de 2015 às 19h38

#NãoVaiTerGolpe #DilmaFica

Responder

Quel Alba

07 de dezembro de 2015 às 19h38

#NãoVaiTerGolpe #DilmaFica

Responder

Vera Lucia Santos

07 de dezembro de 2015 às 19h32

Lula e Dilma , estou com vcs.

Responder

Vera Lucia Santos

07 de dezembro de 2015 às 19h32

Lula e Dilma , estou com vcs.

Responder

Cesar Valente

07 de dezembro de 2015 às 19h15

Nao, a globonews ajeitou um coxinha que disse: faltou o helio bicudo fdp.

Responder

Cesar Valente

07 de dezembro de 2015 às 19h15

Nao, a globonews ajeitou um coxinha que disse: faltou o helio bicudo fdp.

Responder

Thiago Costa

07 de dezembro de 2015 às 18h28

Rosane Burla

Responder

Thiago Costa

07 de dezembro de 2015 às 18h26

Adriana Spagnol

Responder

Thiago Costa

07 de dezembro de 2015 às 18h26

Danilo Costa Neto

Responder

TV Pensar

07 de dezembro de 2015 às 18h24

o que será mais difícil de ser apontado: 1 – um crime de responsabilidade cometido pela Dilma que justifique o golpe ou 2 – uma grande obra ou uma grande proposta do PSDB que justifique achar que o Brasil será melhor com eles…

Responder

Milton Hackbart

07 de dezembro de 2015 às 18h21

#nãovaitergolpe #vaiterlutasim #Dilmafica #foraEduardoCunha #EduardoCunhaNaCadeia

Responder

Jaime Passos

07 de dezembro de 2015 às 18h08

Eu também apoio Dilma contra o golpe!!!

Responder

Augusto Vilas Bôas

07 de dezembro de 2015 às 18h05

Apenas os larápios e os corruptos de nascimento e por opção querem o impeachment! !!

Responder

Diana De Castro Teles

07 de dezembro de 2015 às 18h05

#EstouComDilma
#NaoPassarao

Responder

Elizabeth Silva

07 de dezembro de 2015 às 17h56

Golpe , quem vai dar? Ficar com esse governo Jácome é um golpe violento contra o Brasil.Com Dilma e PT só podemos piorar.Deus ilumine esse País e coloque alguém para colocar nosso país nos trilhos. Crescendo sempre.

Responder

Elizabeth Silva

07 de dezembro de 2015 às 17h56

Golpe , quem vai dar? Ficar com esse governo Jácome é um golpe violento contra o Brasil.Com Dilma e PT só podemos piorar.Deus ilumine esse País e coloque alguém para colocar nosso país nos trilhos. Crescendo sempre.

Responder

    Nôni Simon

    07 de dezembro de 2015 às 18h38

    não gostar de um governante não é motivo para impeachment

    Responder

    Murillo Paiva

    07 de dezembro de 2015 às 20h47

    Nôni, talvez ela prefira o Brasil com Tiririca.

    Responder

    Maria Rocha

    07 de dezembro de 2015 às 22h38

    deveria perguntar aos corruptos de oposição ao Brasil a contribuição deles para estarmos nesta situação. Dilma não governa sozinha e está rodeada de canibais e assim fica facin colocar a culpa nela né? Diga alguma coisa de proveitosa q o PSDB-DEM-PP e outros partidos de urubu tenha feito para o Brasil? Má fé e “desEnformação” é uma dupla do diabo.

    Responder

    Maria Rocha

    07 de dezembro de 2015 às 22h38

    deveria perguntar aos corruptos de oposição ao Brasil a contribuição deles para estarmos nesta situação. Dilma não governa sozinha e está rodeada de canibais e assim fica facin colocar a culpa nela né? Diga alguma coisa de proveitosa q o PSDB-DEM-PP e outros partidos de urubu tenha feito para o Brasil? Má fé e “desEnformação” é uma dupla do diabo.

    Responder

    Sílvio Renato Ribeiro

    07 de dezembro de 2015 às 23h32

    A “tia” trabalhou na capemi que, smj, é uma caixa de pecúlio dos militares, né? Isso explica a aversão à legalidade e à ordem constitucional!! GOLPISTA!!

    Responder

    Vera Teixeira

    08 de dezembro de 2015 às 01h00

    qual será o governo que ela queria. Deve ta com saudade do tempo do FHC.

    Responder

    Valtair Almeida

    08 de dezembro de 2015 às 02h31

    Está ruim, espere 2018 e eleja o que melhor lhe convier. Impeachment sem fundamento jurídico é GOLPE.

    Responder

Lis Moraes

07 de dezembro de 2015 às 17h55

Se for inteligente, reflete os acontecimento…caso contrario cairiam em meu conceito.

Responder

Lis Moraes

07 de dezembro de 2015 às 17h55

Se for inteligente, reflete os acontecimento…caso contrario cairiam em meu conceito.

Responder

Eduardo Benzatti

07 de dezembro de 2015 às 17h45

Não Vai Ter Golpe!

Responder

Eduardo Benzatti

07 de dezembro de 2015 às 17h45

Não Vai Ter Golpe!

Responder

Ricardo Hatori

07 de dezembro de 2015 às 17h40

Sensacional

Responder

Ricardo Hatori

07 de dezembro de 2015 às 17h40

Sensacional

Responder

Edimar Freitas

07 de dezembro de 2015 às 17h38

fora PT desgraçado que roubo o dinheiro do povo idiota que ainda vai bater palmas para eles

Responder

Edimar Freitas

07 de dezembro de 2015 às 17h38

fora PT desgraçado que roubo o dinheiro do povo idiota que ainda vai bater palmas para eles

Responder

Luiz Henrique

07 de dezembro de 2015 às 17h37

Não vai ter golpe, DILMA

Responder

Luiz Henrique

07 de dezembro de 2015 às 17h37

Não vai ter golpe, DILMA

Responder

Maria Regina Novaes

07 de dezembro de 2015 às 17h28

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk….Se houver golpe será uma Temeridade!

Responder

Maria Regina Novaes

07 de dezembro de 2015 às 17h28

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk….Se houver golpe será uma Temeridade!

Responder

Katy Katyta

07 de dezembro de 2015 às 17h28

Como apoio a democracia e a presidente bandeira do Brasil de perfil

Responder

Katy Katyta

07 de dezembro de 2015 às 17h28

Como apoio a democracia e a presidente bandeira do Brasil de perfil

Responder

Katy Katyta

07 de dezembro de 2015 às 17h28

Como apoio a democracia e a presidente bandeira do Brasil de perfil

Responder

André Pinto Molina

07 de dezembro de 2015 às 17h27

#naovaitergolpe

Responder

André Pinto Molina

07 de dezembro de 2015 às 17h27

#naovaitergolpe

Responder

André Pinto Molina

07 de dezembro de 2015 às 17h27

#naovaitergolpe

Responder

Nancy Soares

07 de dezembro de 2015 às 17h22

#naovaotergolpe

Responder

Nancy Soares

07 de dezembro de 2015 às 17h22

#naovaotergolpe

Responder

Nancy Soares

07 de dezembro de 2015 às 17h22

#naovaotergolpe

Responder

Waldemir Rodrigues

07 de dezembro de 2015 às 17h20

Não vai ter golpe.

Responder

Waldemir Rodrigues

07 de dezembro de 2015 às 17h20

Não vai ter golpe.

Responder

Waldemir Rodrigues

07 de dezembro de 2015 às 17h20

Não vai ter golpe.

Responder

Enrico Grecovs

07 de dezembro de 2015 às 17h15

coitados…..

Responder

Enrico Grecovs

07 de dezembro de 2015 às 17h15

coitados…..

Responder

Enrico Grecovs

07 de dezembro de 2015 às 17h15

coitados…..

Responder

Danillo Torritesi

07 de dezembro de 2015 às 17h13

Responder

    Carmem Stewart

    07 de dezembro de 2015 às 17h17

    Bua, bua bua, bua (rs)

    Responder

    Carmem Stewart

    07 de dezembro de 2015 às 17h17

    Bua, bua bua, bua (rs)

    Responder

    Carmem Stewart

    07 de dezembro de 2015 às 17h17

    Bua, bua bua, bua (rs)

    Responder

    Luiz Henrique

    07 de dezembro de 2015 às 17h42

    CHORA NOIADO, REPUDIADO PELO POVO DE MINAS GERAIS, ASSALTOU OS COFRES PUBLICO.MAIS DE 14 MILHÕES DESVIADO DA EDUCAÇÃO. ISSO A MÍDIA GOLPISTA NÃO FALA NEN MOSTRA.UMA DESGRACA DESSA QUER SER PRESIDENTE DO NOSSO PAIS.

    Responder

    Luiz Henrique

    07 de dezembro de 2015 às 17h42

    CHORA NOIADO, REPUDIADO PELO POVO DE MINAS GERAIS, ASSALTOU OS COFRES PUBLICO.MAIS DE 14 MILHÕES DESVIADO DA EDUCAÇÃO. ISSO A MÍDIA GOLPISTA NÃO FALA NEN MOSTRA.UMA DESGRACA DESSA QUER SER PRESIDENTE DO NOSSO PAIS.

    Responder

    Luiz Henrique

    07 de dezembro de 2015 às 17h42

    CHORA NOIADO, REPUDIADO PELO POVO DE MINAS GERAIS, ASSALTOU OS COFRES PUBLICO.MAIS DE 14 MILHÕES DESVIADO DA EDUCAÇÃO. ISSO A MÍDIA GOLPISTA NÃO FALA NEN MOSTRA.UMA DESGRACA DESSA QUER SER PRESIDENTE DO NOSSO PAIS.

    Responder

Maria Oliveira

07 de dezembro de 2015 às 17h12

Quem quer o pior para o Brasil?

Responder

Maria Oliveira

07 de dezembro de 2015 às 17h12

Dilma 13

Responder

JoséLuiz Dos Santos

07 de dezembro de 2015 às 17h08

#EstouComDilma
#ForaChantagem
#NaoVaiTerGolpe
#NaoPassarao
#ForaEduardoCunha!

Responder

Luiz Carlos Moura

07 de dezembro de 2015 às 17h06

Responder

Enio

07 de dezembro de 2015 às 14h35

Pra não esquecer.
Parabéns as mulheres brasileiras, são lutadoras e amam a justiça:

https://www.youtube.com/watch?v=ZjcCycNjkVE

Responder

Mauricio Gomes

07 de dezembro de 2015 às 14h08

Os grandes “juristas de circo” Aébrio, Paulinho da Farsa e FHC discordam veementemente. Afinal, pra que se importar com leis e com a constituição se dá para arrumar uma pedalada jurídica que justifique o golpe?

Responder

Túlio Almeida

07 de dezembro de 2015 às 13h58

Os juristas estão ao vivo agora na globonews. 13:57

Responder

Deixe um comentário